Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Palestra e curso sobre mudanças na Lei Rouanet e novo Procultura Federal

04 de maio de 2015 0

guia

Autor do Guia do Incentivo à Cultura (acima, capa reproduzida), Fábio de Sá Cesnik estará no Santander Cultural, em Porto Alegre, às 14h do dia 27 de maio.

O advogado e consultor analisará as mudanças da Lei Rouanet e o novo Procultura Federal, que tramita no Senado Federal em palestra. Após, haverá debate com a participação do público. O encontro integra a programação do Curso de Atualização em Gestão Cultural e em Terceiro Setor, que inicia no dia 26 de maio, às 10h, com a participação do consultor Daniel Bender Ludwig. Sobre o tema, Cesnik destaca:

— É cada vez mais frequente a presença da cultura no mundo corporativo. Estimuladas pela presença dos mecanismos de incentivos fiscais, as empresa passaram a entender a cultura como um item estratégico para o seu posicionamento de mercado.

Advogado, sócio do escritório Cesnik, Quintino e Salinas Advogados e presidente da Comissão de Direito Autoral, Direitos Imateriais e Entretenimento da OAB/RJ, Fábio de Sá Cesnik vem ampliando o debate sobre tema, em diversas palestras no País. Suas obras são, hoje, um guia seguido à risca pelos produtores culturais e artistas de todo o País.

Também haverá um curso ministrado pelo historiador e consultor Daniel Bender Ludwig, que falará sobre as mudanças no Sistema Pró-Cultura RS dia dia 26 de maio, das 10 às 17h, e no dia 27 de maio, das 10h às 12h.

Quanto: R$ 300,00, para pagamento antecipado até o dia 25/05 ou R$ 330,00, nos dias de curso, se houver vaga
Informações e inscrições: 51- 99712675 – e-mail: benderludwig@gmail.com.

Sexta-feira tem Rock de Galpão no UCS Teatro

03 de maio de 2015 0

RDGGiovani Vieira 1
Sexta-feira é dia de Rock de Galpão em Caxias. O projeto retorna à cidade para lançar o DVD – Rock de Galpão – Volume II: Nas Missões, gravado em abril de 2014. O projeto é conduzido pela banda Estado das Coisas, formada por Tiago Ferraz (voz e guitarra), Rafa Schuler (guitarra e vocais), Guilherme Gul (bateria), Alexandre “Mestre Kó” Gaiga (teclados e vocais), Paulinho Cardoso (acordeon) e Gustavo Viegas (contrabaixo). Viegas, Schuler e Cardoso, aliás, são caxienses.

No repertório, novas roupagens para clássicos como Milonga para as Missões, Recuerdos da 28, Desgarrados, Canto dos Livres, Amigo Punk, Eu Reconheço Que Sou Um Grosso e Os Homens de Preto, entre outras. Tudo numa mistura de rock and roll, música oriental, blues, folk, além de outros ritmos brasileiros e africanos como a milonga, o xote, o chamamé e a linguagem poética dos pampas

Ingressos: De R$ 50,00 (plateia e mezanino) a R$ 70,00 (plateia baixa). Meia-entrada para estudantes e idosos
Pontos de venda: Loja Pompéia São Pelegrino (Av. Júlio de Castilhos, 2722 – fones 54 3202.1340 / 3202.1330) e Site Antecipado.com (https://tickets.antecipado.com/event/ShowRockdeGalpaoUCSTeatro). No dia do show, os ingressos estarão à venda na bilheteria do teatro, a partir das 18h30min.

Foto de Giovani Vieira/Divulgação

FestFoto começa dia 12 em Porto Alegre programação de fôlego

02 de maio de 2015 0

Leaders of the Soviet Union URSS (1917-1991)_50x60_cm_v_3 (2)
Começa dia 12, no Margs, a oitava edição do Festival Internacional de Fotografia de Porto Alegre – FestFoto 2015. A proposta do encontro é provocar o debate sobre o fotojornalismo no mundo digital. São muitas as atividades, entre exposições digitais, palestras, workshops e leituras de portfólio.

A agenda de projeções reúne novos autores e convidados em dois programas: o Fotograma Livre, composto por 20 trabalhos reunidos a partir de uma seleção pública, e o Diálogos Internacionais que tem curadoria de Carlos Carvalho e reúne trabalhos garimpados em exibições e leituras de portfólio realizados em festivais e encontros internacionais.

Entre as palestras gratuitas, destaque para James Estrin, editor de um dos principais blogs especializados em fotografia do mundo, o “LENS” do The New York Times, e Pedro Meyer, fundador do blog Zone Zero, pioneiro da veiculação de fotografia na internet.

A mostra apresenta ao público brasileiro autores como Alejandro Almaraz (Argentina), Boris Eldagsen (Alemanha) e Brian Gorman (USA). Almaraz traz a série Anonymity of Power (acima, uma das imagens), nas na qual sobrepõe retratos oficiais de pessoas que se sucederam como presidentes ou chefes de estado de países ao longo de muitos anos em países como Brasil, Estados Unidos, China, África do Sul, Coreia do Norte e União Soviética. O resultado é um conjunto de rostos irreconhecíveis que revelam a continuidade da autoridade e de sua representação e deixam como resíduo um símbolo do exercício do poder.

Programação completa em www.festfoto.art.br/.

 

Quebra-nozes no shopping Iguatemi a partir deste sábado

01 de maio de 2015 0

Ballet O Quebra Nozes_Divulgação (1)

Baseada no balé original O Quebra-Nozes, de Piotr Ilitch Tchaikovsky, compositor russo do período romântico, uma montagem de balé ocupa a Praça de Eventos do Iguatemi Caxias. A temporada é curta, começando neste sábado e seguindo até domingo, dia 10, em apresentações diárias, com duração de 25 minutos.

Dez bailarinos dirigidos pela coreógrafa Luana Zeglinn dançam seis coreografias, interagindo com imagens projetadas à 3D. Mudanças de cor e animações gráficas seguem a intensidade da música e o movimento dos dançarinos.

Na trama deste balé, uma história de fantasia e magia que conta as aventuras de um quebra-nozes de aparência humana, vestido como um soldado, mas que tem as pernas e a cabeça de tamanho desmensurado que vira objeto de peixão da protagonista Clara.

Duo Assad: excelente, mas cadê o público, questiona o maestro Fernando Berti

30 de abril de 2015 0

asso

O maestro Fernando Berti Rodrigues assistiu com entusiasmo ao excelente concerto do Duo Assad (acima, em foto de Rodrigo Assad/Divulgação), segunda-feira, no Teatro Pedro Parenti. Viu entre o público – que não lotou o lugar-  boa parte de artistas ligados à música. Ficou inquieto pensando “nos outros” que poderiam desfrutar a atração de projeção mundial. Escreveu um texto, do qual há dois trechos na coluna impressa e aqui está na íntegra:

Duo Assad em Caxias do Sul: espetacular, mas … e o público???

Tive o prazer de assistir nessa segunda feira 27/04 o internacionalmente consagrado Duo Assad de Violões aqui em Caxias do Sul, uma oportunidade única que jamais imaginaria ter em nossa cidade. Não preciso destacar a qualidade desses artistas, que lotam teatros nos lugares por onde passam, seja na Europa, Estados Unidos, Japão e por ai afora. Quem foi certamente identificou os motivo para tal idolatria. Esse “Duo de Brasileiros” certamente é um de nossos maiores representantes no restrito e concorrido universo da música erudita internacional.

Mas o que me traz aqui para escrever não é enaltecer esses artistas, que não precisam de minhas palavras para a notoriedade de suas já consagradas carreiras, e sim a baixa procura por parte do público caxiense para um espetáculo dessa envergadura. Pouco mais de meia Casa da Cultura esteve presente, algo em torno de 300 pessoas. Como sou do meio musical identifiquei muitos colegas na plateia, músicos profissionais, professores e pessoas ligadas ao violão que não perderiam uma oportunidade como essa por nada. Se tirarmos esse “contingente”, talvez o público não fosse mais de 150 pessoas.

Alguns talvez logo pensem que não se trata de um espetáculo com apelo popular, o que concordo em parte, mas também não são artistas completamente desconhecidos e muito menos o Violão deixa é um instrumento com esse apelo, pelo contrário! Hááá, mas faltou divulgação? Desculpe-me. Um mês atrás o Jornal Pioneiro publicou uma matéria de página inteira antecipando essa grande oportunidade para toda comunidade, e nesses dias acompanhei atentamente a movimentação em todos meios de comunicação, parece que esse motivo não cabe.

Talvez o argumento seja nossas raízes culturais que não vêm de encontro com a natureza do espetáculo. Bem, todo lugar dispõe de suas raízes culturais e nem por isso deixa de absorver outras vertentes. O valor do ingresso? Acho difícil uma oportunidade como essa a preços mais populares que os praticados. Mas então: por que o público caxiense não desperta para um evento dessa qualidade, enquanto em outras localidades, com teatros que possuem capacidade muito maior, ficam completamente abarrotados e listas de esperas se formam uma semana antes nas bilheterias?

Isso me inquieta.

Sinceramente, gostaria de ter essas respostas de forma convicta na ponta da língua, mas não as tenho. Posso apenas fazer algumas indagações pela percepção que tenho dos últimos anos, sobre a formação de público para espetáculos de cunho cultural aqui em nossa cidade.

Será que os aparatos culturais, devidamente estabelecidos e arraigados na nossa cidade, tem efetivamente contribuído para a formação de um público mais exigente, que seja sedento por momentos ímpares e de qualidade indiscutível como esse que tivemos nessa semana? Um público que busque na arte um momento para transcender e de representatividade da mais ínfima e subjugada natureza humana? A arte com função contestadora e inovadora, que desequilibra e importuna visando à formação de novos valores? A julgar pelas evidências, essas certamente não tem sido as preocupações…

Fernando Berti Rodrigues
Maestro e Diretor Artístico

Hits, nhoque solidário e balada no Café de La Musique

28 de abril de 2015 0

Isma Morais - Acústico Isma Morais _ Crédito Fernando Dai Prá (4)

Programação é o que não falta no Café de La Musique de Caxias.

Nesta terça-feira, a proposta é Music and Dinner com Rodrigo Salvador , com o Acústico Isma Morais e o duo de Greg e Lucas. Isma Morais (acima em foto de Fernando Dai Pra/Divulgação) toca há mais de quatro anos na noite caxiense com o projeto acústico, voz e violão. Em suas apresentações, ele interpreta canções nacionais e internacionais e hits de Djavan, Lulu Santos, Jota Quest, U2 e Coldplay.

Na quarta-feira, DJ Guz Zanotto assume as pick-ups na noite Nhoque da Sorte por Lulu Alberti e Jéssica De Carli, com um set de house music. Quinze por cento do valor arrecadado na comercialização dos nhoques de moranga, espinafre ou batata será destinado para a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Caxias do Sul.

E, na quinta tem o set list do DJ Elias Cappellaro, com hits das décadas de 1980 e 1990 na noite Vintage.

Sergio Assad, que toca nesta segunda em Caxias, foi conferir Lucio Yanel

27 de abril de 2015 0

assad1

De mestre para mestre, eis Sergio Assad, no cantinho da foto à esquerda, dando uma conferida na maestria do violão de Lucio Yanel, que se apresentou domingo à tarde, na Capela Santo Sepulcro. Reconhecido nacional e internacionalmente, Yanel teve a merecida atenção de um dos integrantes do Duo Assad, que se apresenta nesta segunda-feira, às 20h, no Teatro Pedro Parenti.

Formado por Sergio em Odair Assad, o duo brasileiro tem carreira consagrada mundialmente e festeja esta trajetória de n50 anos com um espetáculo baseado no seu mais recente CD, Clássico Violão Popular Brasileiro. O espetáculo tem Villa-Lobos, Baden Powell, Piazzolla e Garoto, entre outros.

Para quem gosta de música de qualidade, programa imperdível!

Foto Mona Carvalho/Divulgação

 

Programação bombada do Festival Brasileiro de Música de Rua

24 de abril de 2015 0

jf

Eis, como prometido no vídeo do Canal Pioneiro, as coisas bacanas para ser ver no Festival Brasileiro de Música de Rua.

SEXTA-FEIRA 24/4

11h00 – Fábio Soares
15h00 – Tagore – Parada de Ônibus Estação Ópera

E mais, na Estação Férrea, das 18h às 23h:

Yoyo Borobia
Bob Shut
Carlos Carty
Andres Mastrangelo
DJ Donna
SÁBADO 25/4

10h – Coro IDEAU – Praça Dante Alighieri
10h – Carlos Carty – Praça João Pessoa
11h – Tatiéli Bueno – Praça Dante Alighieri
11h – Molina y Los Cósmicos – Praça João Pessoa
12h- Quarteto New Orleans – Cortejo Av. Júlio de Castilhos

E mais, na Estação Férrea, das 12h às 23h:

Tapete Mágico – Casinha da Gurizada
Marco Binatti – Casinha da Gurizada
Valdir Verona e Rafael de Boni
Palestra: “Formação de Público para as Artes e Políticas Públicas” com Dani Ribas (SESC-SP)
Meninas Cantoras de Nova Petrópolis
Spangled Shore
Tatiéli Bueno
Descartes
Molina y Los Cósmicos
Jéf  (acima, em foto de Otávio Souza/Divulgação)
Tagore

DOMINGO 26/4

Na Estação Férrea, das 12h às 20h

Marco Binatti – Casinha da Gurizada
Grupo de Flautas + Grupo de Violas
Batalha das Palavras
Giuliano Teixeira e Bruna Scopel
Cuscobayo
Kleiton & Kledir

Liliane Giordano abre exposição na Casa São Miguel, em Caxias

24 de abril de 2015 0

Exposicao Salientes Liliane Giordano 1
Imagens macros de diferentes cactos e suculentas como as acima compõem a exposição Salientes, que a fotógrafa Liliane Giordano abre nesta sexta-feira, às 19h30min, na Casa São Miguel, restaurante, cafeteria e loja de conveniência que funciona na Pinheiro Machado, 2054, onde era uma das filiais das Casas Uruguai, no Centro de Caxias.

Segundo Liliane, “a interligação e interação que compõem as fotografias se assemelham às células humanas e a comunicação em rede entre as pessoas”.

A inauguração da mostra dá mais uma função ao espaço gastronômica, que também pretende realizar shows, lançamentos de livros, feiras e brechós. As fotos podem ser conferidas até o dia 16 de maio.

Roda de choro festeja o aniversário de Pixinguinha nesta quinta, no Kerwald

23 de abril de 2015 0

Pixingui

O dia 23 de abril, data de nascimento de Pixinguinha (acima, em foto de acervo), virou o Dia Nacional do Choro. Um tributo a Alfredo da Rocha Vianna Júnior, que dedicou-se à música e deixou um legado de inúmeros clássicos, arranjos e interpretações magistrais, como flautista e saxofonista. Das coisas lindas que ele fez estão Carinhoso, Lamento, Rosa, Abraçando Jacaré, Fala Baixinho.

Algumas destas certamente estarão no repertório do grupo Choros de Balcão, que se integra às festividades nacionais da data numa roda de choro que vai rolar nesta quinta, a partir das 19h30min, no bar e armazém Kerwald, no Bairro Panazzolo.

A proposta é bem simples, repetindo o formato que o grupo vem fazendo em bares como o Zanuzzi da Alfredo Chaves, onde no sábado passado teve uma roda pra lá de bacana: o Choros de Balcão começa os trabalhos e os músicos dispostos a dar uma palhinha vão se juntando ao grupo e tudo só melhora. Passa lá, não tem ingresso e é tudo de bom.