Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Por uma Maesa Cultural

19 de março de 2015 0

maesa

A lei manda: a Maesa tem que ter caráter cultural. É a partir dessa premissa básica que muitos setores diferentes das artes caxienses têm se mobilizado. Foi assim ontem, quarta-feira, à tarde, na Biblioteca Parque, junto ao Largo da Estação. Gente do teatro, da dança, das artes, do audiovisual, da música, do artesanato, do patrimônio histórico, dos movimentos sociais, enfim, estava por lá. O problema é definir o que fazer. Existem muitas opiniões, vontades. Mas há a necessidade da construção de um consenso.

Parece que aquilo que não se quer é mais claro: que a área doada pelo Estado ao município e tombada vire um empilhamento de salas para x, y ou z entidades, associações, núcleos. É preciso definir o conceito do lugar, conclamou o escritor Jose Clemente Pozenato. Sim, será cultural, repita-se. Mas a provocação é pertinente para que não se crie um elefante branco, burocrático, oneroso, que não se torne ponto de convergência da população interessada em cultura.

Por isso, imagina-se a Maesa com espaços multiuso, gastronomia, galerias e mercado público. O mercado é pensado como possível âncora para as demais instalações. Nesse sentido, mostraram-se espaços que inspiraram e têm fomentado o possível futuro da Maesa: Pompidou, de Paris, Camden Town, de Londres, e o Sesc Pompeia, de São Paulo. Este último é um projeto da arquiteta Lina Bo Bardi, que teve participação do também arquiteto Marcelo Ferraz. O nome de Ferraz foi citado por Cleodes Piazza Júlio Ribeiro como referência para conceber intervenção arquitetônica para a Maesa. Também foi sugerido um possível concurso público para definir o projeto arquitetônico do espaço.

O movimento Faço Parte Maesa sugeriu a realização de um seminário para a discussão das formas de ocupação da nova Maesa. Mas, de novo, ocupar com o que? Com algo que não vire um loteamento de muitas coisas que, no todo, não enfeixem uma ideia, um conceito, uma proposta ou curadoria cultural. Esse é o medo. Mais de uma pessoa falou que teme pelo que se definirá para a Maesa de agora até o fim do ano, prazo dado à comunidade para se manifestar.

Nesse aspecto, a Secretaria da Cultura vem debatendo possibilidades de ocupação por eixos, contemplando, de forma sintética, um aspecto museológico, multipalco, espaço para as artes visuais, biblioteca viva, artesanato e economia criativa.

Pensando na edificação da Maesa como a síntese de uma memória coletiva, catalizadora e emissária da esperança, Cleodes conclamou a mobilização em prol de uma Maesa viva, ressignificada, e efetivamente cultural. Que o seja!

Fono Roni Rigon/BD

Três atrações no Grito Rock, sábado, em Caxias

18 de março de 2015 0

grito

Programa bacana para sábado é a quinta edição do Grito Rock Caxias do Sul, no Marechal Rock Bar. Organizado de forma colaborativa pelo Manifestasol, Honey Bomb Records, Paralela, Demo Tape 2.7 Produções, RockZona e o bar, a festa começa às 22h e terá três atrações: a banda uruguaia Nameless, a banda Frida, de Gravataí e o projeto Spangled Shore, do multiinstrumentista Gabriel Balbinot.

A Frida toca um rock que vem sendo apontado no circuito independente como uma das revelações da cena gaúcha. A Nameless faz um rock mais alternativo, com pegadas de nu metal, hard e pop. Já o folk muito bem elaborado de Spangled Shore é apoiado pela competência de Balbinot em fazer percussões com os pés e tocar violão, mandolin e banjo alternadamente enquanto interpreta suas canções.

O Grito Rock é um festival que se propõe a fazer circular a produção de música autoral independente, formar público e ampliar a rede de produtores culturais. Em 2013, o Festival Grito Rock se tornou global conectando 300 cidades de 30 países. Além da América Latina, países da Europa, Oceania, África integram-se ao festival.

Para divulgar esta edição do Grito, que é a quinta em Caxias, entrou em ação o artista gráfico Demytrius Meneghetti de Pieri, que fez esta arte bacana acima! Os ingressos custarão R$ 15.

Ah, sim: o Grito Rock também será tema do programa da coluna sexta-feira, no Canal Pioneiro, do pioneiro.com. Fique ligado!

Dia de São Patrício tem festa temática nesta terça em Caxias

16 de março de 2015 0

soul
A Wikipédia registra que o Dia de São Patrício, em inglês Saint Patrick’s Day, é a festa anual que celebra o domínio da chegada de São Patrício, um dos padroeiros da Irlanda, e é normalmente comemorado no dia 17 de Março pelos países que falam a língua inglesa. As pessoas vestem-se de trajes verdes, saindo as ruas em uma longa caminhada festiva.

Por aqui, a data é motivo para reunir roqueiros e baladeiros de todos os dias, santos ou não. No São Patrício Bar, amanhã, a festa é confirmada. A partir das 20 horas vão rolar pocket shows com Ar-te Livre, Carol Soul Rock (acima, em foto de Alice Alvarez/Divulgação), Carlo De Bortoli, Kiko Ferrer e Zé Bitter Rock, entre outros convidados. E também vai ter a tradicional cerveja verde, fantasias e decoração temática. A entrada é franca.

Neste sábado tem Woodhistória em Forqueta

14 de março de 2015 0

pinhead

Programa para roqueiro nenhum botar defeito: neste sábado, a partir das 15h30min, rola o Woodhistória na Chácara dos Vinhedos, em Forqueta. A maratona de rock, debates, bazar alternativo e outras transas tem uma lista de bandas atuantes na cena underground caxiense. O encontro é uma reinvenção do festival de Woodstock, que rolou de 15 a 18 de agosto nos EUA, dando fôlego à cena hippie do mundo.

Inspirado nisso, D.A de História organizou este encontro que inclui, além de shows, palestra sobre contracultura, Barraquinha Hippie, Brechó Hippie Artenativa e debates livres. Uma das bandas que tocam é a Pinhead (acima, em foto de divulgação), que tem composições próprias e também toca covers na linha punk rock.

Eis a tabela dos shows:

15:30 16:30 Bordogos S.A
16:30 17;30 Vertigo
18:30 19:30 Red Filter
19:30 20:30 Pinhead
22:00 23:00 Tears of Rage
23:00 00:00 Wild Sex
01:00 02:00 Baby Sitter
02:00 03:00 No Job
03: 00 04:00 Catavento
04: 00 05:00 New Divide
05: 00 06:00 Os Quebrados

Transporte:
Será disponibilizado transporte para buscar e levar o público para o woodhistória , o transporte sairá do centro de Caxias em direção a local do evento, com aviso prévio.}

Telefone para contato:
Potter Lorenzi: 84177076 .
Jonatan Fogaça 5492392699

Diretora do templo budista de Três Coroas palestra em Caxias domingo

13 de março de 2015 1

Khadro - crédito Maíra

A diretora espiritual do templo budista de Três Coroas, Chagdud Khadro, vai palestrar em Caxias domingo. O tema do encontro é Como Encontrar a Essência de Sabedoria nas Emoções.

Khadro foi esposa e aluna dedicada por vinte e três anos de Sua Eminência Chagdud Tulku Rinpoche, idealizador do templo de Três Coroas. Em sua palestra, Chagdud Khadro explora a natureza das emoções e oferece insights de como lidar com elas nos relacionamentos, em circunstâncias diversas e no momento da morte.

A palestra será em diferentes horários: às 10h, 12h, 14h30min e às 17:00. O custo é: manhã ou tarde R$ 25. Para os dois turnos, R$ 40. O local é a Rua Dal Canale, 2186, Sala 313, conjunto comercial Alvorada (prédio pequeno), Centro, Caxias do Sul. Fones: (54) 8121-8925 ou (54) 3025-2855.

Festival de Música de Rua define primeiros nomes

12 de março de 2015 0

moli@ Cesar Sanguinetti

Que venham los hermanos! É assim, misturando sotaques e línguas, que vai rolar a quarta edição do Festival Brasileiro de Música de Rua. Conforme a coluna impressa da edição desta quinta-feira do Pioneiro, alguns artistas já confirmados são o Duo Finlândia, composto por um argentino e um paulista, Tagore Suassuna, de Pernambuco, Molina y os Cósmicos, do Uruguai (acima, em foto de divulgação de Cesar Sanguinetti), Yoyo Borobia, de Venuezela, mais os caxienses Cuscobayo, Tatieli Bueno e Valdir Verona.

São os primeiros, devem vir mais. As apresentações em Caxias serão de 23 a 26 de abril. Antes, de 18 a 22, vão rolar shows em algumas cidades da Serra que ainda não foram definidas. Diversificada, a amostra do que vem por aí é promissora: do rock psicodélico com toques de baião de Tagore (que aliás, tem uma turma de fãs bem significativa em Caxias) ao soul mixado com música hispana de YoYo e o miami bass da DJ Donna, há muito que se ver.

Nesta edição, a Estação Férrea vira palco de shows. Lá existirá espaço infantil, na Biblioteca Parque, palco principal coberto e dois palcos temáticos. Mas, seguem como sempre as já tradicionais apresentações em praças, paradas de ônibus, parques e cortejos pelas ruas.

O Festival Brasileiro de Música de Rua é financiado da Lei de Incentivo à Cultura da Prefeitura de Caxias do Sul e da Lei de Incentivo à Cultura do Governo do Estado do Rio Grande do Sul, com apoio cultural de Empresas e Banco Randon, Focco Sistemas de Gestão, Imobiliária Bento Alves, Brasdiesel, Construtora Dicriare, Agrale e Pisani. A iniciativa tem parceria com Hot Music, Neo Technology, Unimed Nordeste/ RS, Unidade de Música da Secretaria de Cultura de Caxias do Sul e Secretaria de Turismo de Caxias do Sul. A realização fica por conta da De Guerrilha Produções, Fecomércio – Sesc/RS.

Matiné de cinema independente sábado no Ordovás

11 de março de 2015 0

POSTER-Noite de Sorte

Programa bacana para sábado, em Caxias: às 15h, na Sala de Cinema Ulisses Geremia, tem a Matinê de Curtas Independentes. Na programação, três curtas produzidos por jovens diretores: A Garrafa Quebrada, de Leonardo Barbedo, Noite de Sorte, de Rodrigo Barrero, e Café à Trois, de Nahara Rech. Quem organiza a exibição é Rodrigo Barrero, caxiense formando do curso de cinema da PUC. O cartaz acima (imagem de reprodução) é do filme de Barrero. Sentiu o clima?! A entrada é franca.

Apresentadoras do 'Vida e Saúde' palestram no Simecs

09 de março de 2015 0

lauram

Apresentadoras do programa Vida e Saúde, na RBS TV, as jornalistas Laura Medina e Isabel Ferrari (acima, em foto de Lívia Stumpf) participam das atividades em comemoração ao dia internacional da Mulher, o Sindicato das Indústrias Metalúrgicas de Caxias do Sul – SIMECS, comandando um encontro nesta segunda-feira, às 16h30min, na sede do sindicato. A pauta do encontro gira em torno da saúde física e emocional da mulher e o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional.

O francês que vai filmar na Serra

07 de março de 2015 0

vincent
Figura reconhecida mundialmente, o ator francês Vincent Cassel (acima, em foto de divulgação/Alphacoders.com) vai cumprir uma temporada na Serra nos próximas semanas. Será dele o papel principal de O Filme da Minha Vida, longa que o ator e diretor Selton Mello deve começar a rodar entre abril e maio. Para preparar tudo, Selton Mello passou a semana hospedado em Bento Gonçalves, em busca de locações e parcerias nas cidades de Garibaldi, Bento, Santa Tereza, Monte Belo do Sul, Cotiporã e Farroupilha. Viajou para o Rio de Janeiro nesta sexta-feira, mas volta à Serra já no dia 20.

Certamente um trufo para a carreira internacional da produção, Cassel atuou numa penca de filme bacanas, dentre eles Cisne Negro, O Ódio, Em Transe e Irreversível. No Brasil, fez À Deriva, de Heitor Dhalia. Aliás, nos últimos tempos ele trocou a França pelo Brasil, morando no Rio. Veio com a esposa, Monica Belucci, mas o casal se separou e ela voltou para a Europa.

Baseado no livro Um Pai de Cinema, do escritor chileno Antonio Skármeta, a trama mostra a história de um jovem que tenta descobrir informações sobre o pai.

Clown feminino em Bento domingo e depois no Litoral

06 de março de 2015 0

xa

A peça 1, 2, 3 Echá ganha novo fôlego, com apresentações que começaram em Porto Alegre e seguem por Bento Gonlaves e cidades do Litoral.

Como direção Lily Curcio, a montagem reúne as atrizes Ana Fuchs e Odelta Simonetti (acima, em foto de Anahi Fros, de divulgação) numa trama em que duas palhaças que brilharam no mesmo palco são separadas pela guerra.

Depois do confronto, elas se reencontram e promovem um embate de egos, de valores e… de humor. Tudo seguindo o jogo clownesco permeado por manipulações na brincadeira da caricatura do nariz vermelho.

Na peça, as duas elas exploram a comicidade feminina, fenômeno relativamente recente no universo do palhaço, em um enredo carregado de signos e significados.

BENTO GONÇALVES

8 de março (domingo)

15h
SESC Bento Gonçalves – Avenida Cândido da Costa, 88, Centro. Telefones (54) 3452.6103 e 3452.6704
Ingressos: R$ 15,00 e R$ 10,00 (empresário) e R$ 7,00 (comerciário) Estudante, idosos e classe artística tem desconto de 50%

BALNEÁRIO PINHAL

19 de março (quinta-feira)
20h
Sociedade Amigos da Praia de Pinhal (SAAP) – Avenida General Osório, 1030
Ingressos: R$ 7,00 para comerciários e dependentes com Cartão Sesc/Senac, R$ 15,00 para empresários e dependentes com Cartão Sesc/Senac; R$ 20,00 para público em geral e R$ 10,00 para estudantes, classe artística e maiores de 60 anos

CAPÃO DA CANOA
20 de março (sexta-feira)
20h
Casa de Cultura Érico Verissimo – Avenida Flávio Boianowski, 789
Zona Nova – Fone (51) 3625.6534
Ingressos: R$ 7,00 para comerciários e dependentes com Cartão Sesc/Senac, R$ 15,00 para empresários e dependentes com Cartão Sesc/Senac; R$ 20,00 para público em geral e R$ 10,00 para estudantes, classe artística e maiores de 60 anos