Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Iesa Óleo e Gás demite dezenas de trabalhadores em Charqueadas

24 de outubro de 2014 5
Foto: Rádio Gaúcha

Foto: Rádio Gaúcha

A Iesa Óleo e Gás demitiu cerca de 100 trabalhadores da fábrica de Charqueadas nos últimos dias. Outros 200 devem ser dispensados a partir desta sexta-feira. A unidade tinha 800 operários, segundo o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Charqueadas, Jorge Luiz de Carvalho.

- Além disso, pessoal está praticamente parado dentro da fábrica. Faltam insumos e ferramentas.

Outra informação é que a Andrade Gutierrez está recuando do negócio. A empresa havia fechado acordo com Petrobras para assumir parte da operação de Charqueadas, mas o contrato final acabou não sendo assinado. Houve discussão sobre cláusulas que tratavam da passivo da Iesa.

A Iesa teria começado, inclusive, a negociar a parceria com outras empresas. Responsável pelo anúncio de um polo naval no Jacuí, a fábrica de Charqueadas foi contruída após a empresa vencer uma licitação da Petrobras para fornecimento de módulos para construção de plataformas de exploração de Petróleo. Com o atraso, parte das encomendas já foi transferida para a China. Neste meio tempo, o Grupo Inepar, dono da Iesa, pediu e recebeu autorização da Justiça para entrar em recuperação judicial.

- A gente está muito preocupado e apreensivo. Mas o município não tem muito mais o que fazer. Cedemos o terreno da fábrica e tentamos pressionar por uma solução, mas acho que é preciso atuação maior da Petrobras e do Governo Federal. – diz o prefeito de Charqueadas, Davi Gilmar Souza.

Rádio Gaúcha e blog Acerto de Conta$ reforçam com frequência pedidos de entrevista com as empresas. O espaço segue aberto.

Reposta oficial da Iesa via assessoria:

“Ontem houve 10 demissões em nosso canteiro de Charqueadas porque os funcionários não atenderam às necessidades da empresa. IESA e Andrade Gutierrez continuam em negociação. Não há novidades sobre esse processo.”

Leia mais:

Terminam as férias coletivas na Iesa Charqueadas

Iesa Charqueadas confirma perda de oito módulos para a China

Dona da Iesa Óleo e Gás tem dívidas de quase R$ 49 milhões com bancos gaúchos

Justiça autoriza recuperação judicial e Iesa atrasa salários de novo

Metalúrgicos de Charqueadas vêm protestar em Porto Alegre contra crise na Iesa

Sindicato vai à Justiça tentar garantir pagamento de trabalhadores da Iesa

Metasa fecha dois contratos e garante a operação de Charqueadas

Iesa dá férias coletivas para trabalhadores de Charqueadas

Trabalhadores param na Iesa de Charqueadas

Iesa e Andrade Gutierrez fecham acordo sobre fábrica de Charqueadas

Petrobras reconhece que crise na Iesa começou ainda no ano passado

Prefeitos querem que trabalhadores suspendam greve na Iesa de Charqueadas

Prefeitos discutem situação da Iesa Charqueadas

Trabalhadores entram em greve na Iesa Charqueadas

Reunião nesta terça-feira decidirá sobre greve na Iesa

Protesto impede entrada de trabalhadores na Iesa de Charqueadas

Iesa retomará atividades em Charqueadas

Trabalhadores da Iesa em Charqueadas recebem salário atrasado

Metasa garante que ficará em Charqueadas

Trabalhadores protestam em frente à Iesa de Charqueadas

Iesa adia retorno de trabalhadores em Charqueadas 

Petrobras garante que está pagando Iesa em dia

Iesa promete regularizar na semana que vem todas as dívidas de Charqueadas

Trabalhadores da Iesa são dispensados em Charqueadas

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Comentários (5)

  • FLAVIO FAGUNDES DA SILVEIRA diz: 24 de outubro de 2014

    CONTRATOS MAL FEITOS PELA PETROBRAS OU POR OUTROS INTERESSES???!!!!! SABEM PARA ONDE A PETROBRAS ESTA MANDANDO A CONSTRUÇÃO DESSAS PLATAFORMAS: “CHINA”,É ISSO MESMO “CHINA” E CONDENAVAM O FHC QUE MANDAVA PARA SINGAPURA, NADA MELHOR QUE UM DIA DEPOIS DO OUTRO.

  • fernando diz: 24 de outubro de 2014

    provavelmente esqueceram de mandar aquela “mala preta” pra presidencia do conselho da PTbras. Aí o negócio sairia rapidinho.

  • Administrador diz: 24 de outubro de 2014

    Tirem logo essa “massa falida” da Iesa e coloquem rapidamente outra empresa no lugar para desenvolver este imprescindível projeto do polo naval de Charqueadas. É muita enrolação e, no mínimo, um desrespeito com os trabalhadores que aguardam ansiosamente uma definição positiva. Quanto ao comentário anterior, é uma visão míope e uma comparação claudicante entre os tempos de FHC e atualmente: no governo FHC não existia construção de plataformas no RS e a industria naval estava cheia de morcegos; era só FMI, crise internacional, risco país, as plataformas eram todas construídas no exterior e o escambau. Atualmente a maioria das plataformas são construídas no Brasil, com fornecedores e materiais em grande parte brasileiros com a industria naval brasileira revigorada gerando empregos e receita. Comparem o que era Rio grande e o que é hoje Rio Grande (RS). Pelo menos atualmente as notícias de Charqueadas são do pólo naval porque nos tempos de FHC eram somente da PSC.

  • janete diz: 24 de outubro de 2014

    esta iesa e uma piada se ja era falcatrua porque veio aqui para charqueadas ,para iludir o povo? manda esta caloteira embora ,esta porcaria ,imundice deixa a andrade e gutierrez assumir sozinha ai depois ela faz parceria com outra empresa

  • janete diz: 24 de outubro de 2014

    eu fico com pena dos trabalhadores que tem filhos para sustentar esta iesa vai viara sucata igual a jacui1 que esta la tudo podre sucateado que nao serve pra mais nada so para o ferro velho milhoes colocado fora jogados no esgoto

Envie seu Comentário