Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Calçadistas projetam recuperar exportação pré-crise em até quatro anos

14 de janeiro de 2016 0
Foto: Divulgação.

Foto: Divulgação.

A indústria de calçados espera recuperar em até quatro anos os níveis pré-crise de exportações. Para isso, precisa passar dos atuais US$ 960 milhões em embarques anuais para US$ 2 bilhões.

O dólar alto é a aposta e foi o que estimulou as vendas na Couromoda. A feira é sempre realizada em janeiro em São Paulo e dá início à comercialização de um terço da produção de calçados.

Foram melhores as negociações com os importadores. O mercado interno está retraído, conforme o presidente da Abicalçados, Heitor Klein:

Como foram as negociações nesta edição? Sinalizam algo para o ano?
As negociações foram relevantes, especialmente com os importadores. A estimativa é de que o número de importadores a feira tenha ficado perto de 2 mil, de mais de 60 países. Nesta edição, através do programa Brazilian Footwear, mantido em parceria com a Apex-Brasil, a Abicalçados trouxe compradores de dois importantes grupos chineses, o que certamente terá efeito ao longo do semestre. No mercado interno, as negociações foram mais tímidas, mas mesmo assim o quadro foi melhor do que o imaginado no pré-feira.

De onde são os compradores? Devemos ter mudança de destino?
Nesta edição da Couromoda, tivemos muitos compradores asiáticos, especialmente da China. É um mercado que, aos poucos, vem galgando espaço nas exportações brasileiras de calçados. Desde 2010, quando iniciamos, através do Brazilian Footwear, um trabalho de inserção na China, as exportações para aquele destino mais do que dobraram, chegando a US$ 4,4 milhões em 2015. Neste ano, com o dólar favorável, devemos notar incrementos significativos para a China.

Boas negociações em volume e em preço?
No mercado externo sim. A feira teve um número surpreendente de importadores. Já o mercado doméstico está desconfiado, mais retraído.

Dólar compensa crise?
Certamente o patamar atual do dólar dará impulso para uma retomada nos embarques de calçados. A expectativa é de que em 3 ou 4 anos possamos recuperar os níveis pré-crise, de quase US$ 2 bilhões em exportações (fechamos 2015 com menos da metade, US$ 960 milhões).

Qual a importância da Couromoda nas negociações do ano?
A Couromoda, feira lançadora de coleções de inverno, é fundamental para o setor de calçados, pois é na feira que se dá o start para a comercialização de mais de um terço da produção de calçados (ano passado em 877 milhões de pares).

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Envie seu Comentário