Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Leitora pergunta quantos e quais splits comprar para o apartamento novo

14 de setembro de 2016 1

Leitor pergunta. Acerto de Conta$ responde.

 

Foto: Roni Rigon / Agencia RBS.

Foto: Roni Rigon / Agencia RBS.

 

 

A leitora Karolina mandou o e-mail:

“Estamos fazendo o projeto para instalar splits no nosso apartamento novo. Estamos orçando três equipamentos – sala e dois quartos. Pensamos em 9 mil e 12 mil BTUS e inverter. Quente e frio.”

O blog Acerto de Conta$ conversou com o diretor-técnico da ASBRAV – Associação Sul Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Aquecimento e Ventilação, Ricardo Vaz, para tirar várias dúvidas sobre o assunto. Resumindo:

Primeiro, sobre o inverter. O ar condicionado split com esse mecanismo consome 40% menos energia do que um convencional. Já a diferença de valor é de 25% a 30%. Para valer a pena, é preciso consumir bastante. Para que o valor a mais pelo equipamento se pague.

Mais ou menos: consumindo de 6 horas a 8 horas por dia, por cinco dias por semana, já recupera esse valor em um ano.

Vaz diz que escolher a potência é um problema. Em geral, vendedores de lojas de varejo não costumam avaliar todos os pontos:

- Tem que considerar orientação solar, tamanho das janelas, do ambiente, quantas pessoas usam, nível de atividade no ambiente, período do dia em que é usado, materiais usados na construção…

Os splits mais comprados são de 9 mil e 12 mil BTUS para colocar em peças como quartos e salas pequenas. Espaços maiores exigem 18 mil até 30 mil BTUS.

Há ainda o split central. Para apartamentos, usa-se de 48 mil, 60 mil ou 90 mil BTUS.

- Mas o central tem sido pouco usado. As pessoas querem controlar o seu equipamento. Além de ser mais caro, em geral.

Normalmente, as empresas de varejo de grande porte oferecem melhores preços pela possibilidade de adquirir o produto em maior quantidade, mas isto não é regra, diz Vaz. O diretor sugere uma pesquisa tanto em lojas de varejo quanto em estabelecimentos especializados, que inclusive oferecem a possibilidade de pensar na climatização da casa toda.

O diretor da Asbrav reforça a importância de uma visita prévia de um técnico para avaliar o ambiente. Nem todas as empresas topam um serviço de diagnóstico e instalação em residências porque o retorno financeiro não é muito atrativo. Mas os leitores podem consultar empresas na página dos Associados da Asbrav, da categoria Instalação.

Muitos consumidores compram direto em lojas e depois buscam instaladores. É preciso cuidar para não perder a garantia do equipamento. É importante que o profissional forneça a ART – Anotação de Responsabilidade Técnica.

E por último, os equipamentos com selo A da Procel são os mais econômicos.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

 

Comentários (1)

  • Lucas diz: 15 de setembro de 2016

    Inverter não é o mesmo quer Reverter (quente e frio). Inverter é o aparelho com tecnologia que consome menos, mas é mais caro. Isso não significa que ele tenha quente e frio. Já o aparelho com quente e frio é o que tem ciclo reverso (ou REVERTER).

Envie seu Comentário