Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

PIB caiu 0,8% no terceiro trimestre

30 de novembro de 2016 0

PIB

 

O Produto Interno Bruto caiu 0,8% no terceiro trimestre. A comparação é com o segundo trimestre e o IBGE já faz o ajuste sazonal. Atingiu R$ 1,580 trilhão.

É a sétima queda seguida. Além disso, intensificou o ritmo de queda.

Todas as variáveis consideradas no cálculo tiveram desempenho negativo:

Agropecuária -1,4%

Indústria -1,3%

Serviços -0,6%

Formação Bruta de Capital Fixo (Investimento) -3,1%

Consumo das famílias -0,6%

Consumo do governo -0,3%

 

Destaque negativo para a queda intensa no investimento. Chamado de FBCF, o indicador aponta o investimento das empresas.  Caiu 3,1% após ter crescido 0,5% no trimestre anterior. Com isso, despencou para o pior patamar em 13 anos.

Na indústria, houve crescimento de 3,8% na extrativa mineral, puxada pela extração de petróleo e gás natural. A indústria de transformação (-2,1%) e a construção (-1,7%) apresentaram queda. Já a atividade de eletricidade e gás, água, esgoto e limpeza urbana registrou variação negativa de 0,2% no trimestre.

Nos serviços, transporte, armazenagem e correio (-2,6%), outros serviços (-1,0%), intermediação financeira e seguros (-0,6%) e comércio (-0,5%) apresentaram queda. Administração, saúde e educação pública (-0,1%) e atividades imobiliárias (0,0%) mantiveram-se praticamente estáveis no trimestre. Já a atividade de serviços de informação (0,5%) variou positivamente.

A despesa de consumo das famílias (-0,6%) caiu pelo sétimo trimestre seguido e a despesa de consumo do governo recuou 0,3%. No setor externo, as exportações caíram 2,8%, enquanto que as importações recuaram 3,1% em relação ao segundo trimestre de 2016.

 

3º trim 2015

Na comparação com o mesmo período de 2015, a economia brasileira recuou 2,9%. Nesta comparação, é a 10ª queda consecutiva.

 

12 meses

No acumulado dos quatro últimos trimestres, o PIB registrou queda de 4,4% em relação aos quatro trimestres imediatamente anteriores. Sétimo resultado negativo seguido.

 

2016

Já no resultado acumulado do ano até o mês de setembro, o PIB apresentou recuo de 4% em relação a igual período de 2015. É a maior queda para este período desde o início da série do IBGE, em 1996.

 

 

pibieiei

 

 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

E também curta a página Giane Guerra, no Facebook.

Envie seu Comentário