Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Setor de serviços deixa PIB gaúcho "menos pior"

13 de dezembro de 2016 0

PIB

 

Pelo terceiro trimestre consecutivo, a economia gaúcha apresenta um desempenho menos pior que o nacional. Mas os dois tiveram retração do PIB.

Entre julho e setembro de 2016, o Produto Interno Bruto do Rio Grande do Sul teve uma redução de 1,7% em relação ao mesmo trimestre de 2015. Já o PIB do Brasil registrou uma redução de 2,9%.

Importante: O IBGE dá destaque sempre para a comparação com o trimestre imediatamente anterior: PIB caiu 0,8% no terceiro trimestre. A Fundação de Economia e Estatística não consegue fazer o ajuste sazonal que considera adequado e não divulga esta comparação mais. Faz a relação com o mesmo trimestre do ano anterior. No caso, o terceiro trimestre de 2015.

A queda do PIB do Rio Grande do Sul no terceiro trimestre de 2016 é a menor queda desde o segundo trimestre de 2015.

Setores

tabela pib

 

 

Conforme os dados divulgado pela FEE hoje, um dos diferenciais do Rio Grande do Sul foi a agropecuária. Foi o único com desempenho positivo (+2,1%), mas tem um peso reduzido no cálculo neste período. Cresceu principalmente pela contribuição da pecuária e do cultivo de laranja, destaque do trimestre na agricultura, mas com pequena participação na lavoura.

Segundo a FEE, o melhor desempenho da economia gaúcha, comparado ao do Brasil, decorre, principalmente, da retração menos acentuada dos serviços (-1,6% no RS; -2,2% no Brasil). O comércio diminuiu significativamente sua queda.

E, por incrível que pareça, o economista Roberto Rocha, coordenador do Núcleo de Contas Regionais, explica que:

- O melhor resultado da economia gaúcha em relação à nacional está associado com um melhor desempenho de seu mercado de trabalho.

A indústria gaúcha registrou queda (-4,6%) superior à brasileira (- 2,9%). Todos os quatro segmentos da indústria caíram no trimestre e, com exceção da extrativa, apresentaram queda maior do que no trimestre anterior. Em comparação com o Brasil, o único segmento que teve um resultado melhor foi o da construção civil, com queda de 1,4%, ante 4,9% na média nacional.

Tendência

Diretor técnico da FEE, Martinho Lazzari projeta:

- A tendência do PIB trimestral do Rio Grande do Sul aponta que terminaremos o ano de 2016 com uma queda um pouco menor que a do País. Apesar disso, ainda é prematuro prever quando a economia sairá da recessão.

 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

E também curta a página Giane Guerra, no Facebook.

Envie seu Comentário