Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

"Banrisul não será privatizado. Assunto encerrado." - garante presidente do banco.

09 de fevereiro de 2017 14

IMG_0838

 

- Banrisul não será privatizado.

A garantia é do presidente do banco, Luiz Gonzaga Mota. Perguntamos a posição dele sobre a possibilidade de o Banrisul estar na mesa de negociação com o Governo Federal.

- A resposta é não. Para nós, é assunto encerrado.

O Banrisul teve queda de 14% no lucro líquido ajustado em 2016. Ficou em R$ 652,3 milhões. Em 2015, o banco fechou em R$ 758,5 milhões.

O desempenho financeiro do banco foi divulgado e detalhado na manhã desta quinta-feira. Disse que o resultado recorrente de 2016 teve impacto positivo da margem financeira e das receitas de serviços e tarifas. Mas foi atingido também pelas despesas administrativas e pelo aumento de despesas com provisões para perdas de operações de crédito com um ambiente considerado de elevado risco ao longo do ano.

A inadimplência de 60 dias ficou em 5,63%. É maior do que 2015, quando fechou em 5%. Presidente projeta que, com as previsões para a economia se confirmando, volte para em torno de 3% em 2018.

 

 

* Post sendo atualizado. Acompanhe.

 

 

Comentários (14)

  • ronan wittée diz: 9 de fevereiro de 2017

    - Finalmente tem um HOMEM no Rio Grande do Sul, UM GAÚCHO ….
    … e, ele não é o governador !

  • PAISSANDU diz: 9 de fevereiro de 2017

    O banrisul é apenas mais um cabide de emprego para os “amigos”. É um banco que está aí só para atender ao funcionalismo público.

  • Cesar Marcondes diz: 9 de fevereiro de 2017

    Se a declaração do presidente do banco foi verdadeira e representar a posição oficial do governo do estado, perderemos uma excelente chance de fazer um excelente negócio vendendo um lastro que dá lucro e está bem valorizado e poderíamos priorizar a atuação do Estado para as áreas que realmente devem ser priorizadas.
    Por enquanto está dando lucro… deveríamos aproveitar o momento positivo para vender logo…..

  • Rose diz: 9 de fevereiro de 2017

    vender um banco pelo valor equivalente a 6 meses de despedas… Só cabeça oca pra pensar assim

  • Renan Guimaraes diz: 9 de fevereiro de 2017

    E os aprovados no concurso?? Chamaram apenas UMA pessoa para Porto Alegre! UMA, entre 700 aprovados. Embora no edital constasse apenas uma vaga para a cidade, não é crível que um concurso cuja última edição havia sido em 2009 e que venceu em 2013 teve a necessidade de fazer um concurso GIGANTE, com milhares de inscritos, para suprir apenas UMA VAGA em Porto Alegre, e outras poucas “umas” vagas em outras cidades. Não é possível. Sugiro ao blog/ClicRBS questionar o Banrisul sobre a renovação do concurso que, se não me engano, vence em março.

  • FRANK diz: 9 de fevereiro de 2017

    Cesar Marcondes, teu comentário não tem nexo…
    primeiro, vender algo que dá retorno parece burrice…
    Segundo, oportunidade de fazer um ótimo negócio?? Nunca a iniciativa privada vai pagar o que vale… acorda meu.
    terceiro, priorizar áreas do estado que bla bla bla…… Dinheiro na Mão é vendaval… professores não verão nenhum pila desse dinheiro, vai vira asfalto ou campanha, em 3 anos estaremos “sem o lastro que dá lucro”…

    Pior vaí ser ver os professores sendo atendidos pelos eficiente bancos privados com cheque especial de 15,50% a.m. e socando Capitalização e seguro até o talo nos coitados….

  • Alex diz: 9 de fevereiro de 2017

    Cabide de emprego? Ahaha, como vai ser cabide de emprego se precisa concurso para entrar, melhor forma para não colocar apadrinhados na vaga de quem realmente merece, apadrinhamentos acontecem muito nas empresas privadas, aí vc pode ser qualificado e competências melhores que os concorrente, mas se não tem padrinho não entra. Por isto a melhor forma de concorrência é através de concurso.

  • denis diz: 9 de fevereiro de 2017

    Já começaram a “maquiar dados” pra dizer que está dando prejuízo.. e os idiotas úteis, mordem a velha isca do “cabide de empregos” como se o Banrisul não fosse importante para dar crédito a vários segmentos da economia gaúcha que grandes monopólios e outros interesses, políticos inclusive, tem de minar cada vez mais a economia gaúcha. Dessa forma viramos um estado satélite com uma pujança que ficou no passado, um povo burro que acha que a única coisa a cultuar é se fantasiar de gaúcho e vociferar quando ouvem alguma piada. Outros abraçam a lengalenga do desenvolvimentismo, do estado mínimo, que exaurem todas fontes de lucro do estado enquanto continuam administrando mal e apenas para os sócios…neo-prefeito de porto alegre se saiu com uma tentativa ontem…”entregar o mercado público” pra iniciativa dos amigos.. digo privada… nada mais é do povo, e quando falo povo, digo todos, pobres ,remediados, classe-média… tudo para os apaniguados.. os outros? Que trabalhem até morrer.

  • Filipe diz: 9 de fevereiro de 2017

    Vender o Banrisul realmente não faz nenhum sentido, pois dá lucro. E com certeza com o privatização do banco, não mudaria em nada os investimentos em saúde, educação, etc. Uma parte do banco foi vendida no Governo Yeda e como a está a situação do estado hoje? Só piorou, se desfazer de algo que dá retorno financeiro não é nada inteligente. Além de lucro ainda gera milhares de empregos, não cabides, empregos mesmo, pois é necessário passar em um concurso para ser funcionário do banco.

  • Ronaldo diz: 9 de fevereiro de 2017

    Gostaria de entender a origem da estranha criatura que conhecemos por político e qual seria sua verdadeira utilidade na sociedade. Senão vejamos: Na fartura constrói o patrimônio Estatal, sempre segundo critérios imediatistas e na carência dilapida tal patrimônio, que não lhe pertence e sim ao povo que o financiou, da maneira mais irresponsável que consiga e sempre prejudicando parcela relevante da população. Não acredito que consigam segurar o Banrisul, pois, Brasília o deseja desde tempos imemoriais e certamente o usará como moeda de troca para atenuar a aflição do estado.

  • Fernando diz: 9 de fevereiro de 2017

    É impressionante como há gente desinformada palpitando sobre o Banrisul…

    Sobre o tal “Cabide de emprego”: à exceção da Diretoria, todos os demais postos do Banrisul são ocupados por concursados… não há CC e afins… ou seja, para entrar, é preciso passar em concurso…

    “poderíamos priorizar a atuação do Estado para as áreas que realmente devem ser priorizadas” Nitidamente não possui conhecimento sobre o funcionamento de uma empresa de economia mista… Banrisul tem como maior acionista o Governo do Estado, mas não está sujeito à sua administração. Possui personalidade jurídica própria, orçamento e diretoria próprios. O Estado recebe, em contrapartida, o lucro correspondente a sua fatia acionária e ainda linhas de créditos especiais para os Servidores em caso de necessidade.

    “Por enquanto está dando lucro” sugiro ver todos os demonstrativos financeiros do Banrisul, ano após ano… estás, obviamente, muito mal informado.

    Quem deseja abrir mão de um ativo lucrativo ao Estado, que auxilia de várias formas o povo gaúcho e o servidor estadual, não pode ser gaúcho…

    E só pra constar: nos dados divulgados hoje, o Banrisul apresenta, no 4T, alguns indicadores melhores que os de gigantes do mercado financeiro, como por exemplo, o Bradesco.

  • Norton diz: 9 de fevereiro de 2017

    Mesmo que, na hipótese do banco fechar algum ano sem lucro, mesmo assim o Banrisul se paga e injeta dinheiro na economia gaúcha, através dos quase 12000 empregos diretos e mais sei lá quantos milhares de empregos indiretos.
    Sobre cabide de empregos, isso é o que menos o Banrisul é. Apenas a Diretoria pode ser indicada (e nesta gestão temos um funcionário do banco na Diretoria, fato que mostra que a preocupação não é com cabide de emprego, mas de manter o banco forte e competitivo). Cabide de emprego é a Assimbléia Legislativa, com trocentos políticos mamando e usando suas verbas de gabinete para contratar funcionários fantasmas…. isso é cabide de emprego.
    Além de tudo isso, o Banrisul está presente em mais de 85 cidades onde mais nenhum banco tem interesse, pois são cidades que não dão lucro. Mesmo assim, o banco cumpre seu papel social, atendendo 98,5% das cidades gaúchas e fomentando a economia desde os pequenos agricultores até grandes financiamentos, inclusive para o próprio Governo.
    Ah, e o Banrisul é S.A., quer dizer, uma sociedade de economia mista. Existem acionistas além do Governo, que cobram resultados e eficiência do banco.

  • ozorio diz: 9 de fevereiro de 2017

    Aqui em curitiba o banrisul tem um péssimo atendimento, precise de empréstimo,mesmo consiguinado seria mais caro que em outro banco, no dia de receber o caixa não quis me dar o valor solicitado por mim, procurei o gerente não estava, o sub gerente também não estava, perguntei qual o responsável me idicaram tal cidadão, aguardei mais de 1 hora também não consegui falar, resumindo banrisul tá se lixando com os correntistas principalmente o funcionalismo publico, na minha opinião o BANRISUL não só pode ser vendido como deves ser vendido, quem não respeita um cliente com mais de 40 anos de banco não merece meu respeito.

  • Abraão Guto diz: 16 de março de 2017

    Eu tenho ações deste Banco e Ele promete crescer nas analises de Analistas de Ações, muitos apostam que se privatizasse, Os acionistas ganhariam mais e outros, ja pensam o oposto, o que eu tenho acompanhado, são muitos acionistas apostando neste Banco, com ou sem a Privatização

Envie seu Comentário