Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Dez municípios que mais ganharam espaço na economia do Rio Grande do Sul

23 de fevereiro de 2017 0

municipios

 

A tabela acima foi montada pelo pesquisador da Fundação de Economia e Estatística Vinícius Dias Fantinel. Mostra quais municípios que mais ganharam participação no PIB do Rio Grande do Sul entre 2002 e 2014. Neste período, o PIB gaúcho cresceu, nominalmente, 262%. Observando que o último dado disponível é de 2014 e, portanto, ainda não havia o impacto da atual crise econômica.

Guaíba apresentou o maior ganho. Mais do que dobrou a participação do seu PIB no total do Estado. Em 2014, passou para a 14ª maior economia do Rio Grande do Sul, subindo onze posições. O ganho significativo deveu-se tanto ao setor industrial quanto ao de serviços, com ênfase nas atividades da construção civil. Fantinel lembra que 2014 pegou a construção da segunda linha de produção de celulose.

Gravataí é o segundo do ranking. Estimulado pelas atividades de fabricação de veículos automotores, peças e acessórios automotivos, além de transportes e comércio de veículos automotores e motocicletas. Fez o município tornar-se a terceira maior economia do Estado.

Cachoeirinha destacou-se devido à elevação da arrecadação de impostos sobre produtos industrializados (IPI). Motivada pela fabricação de cigarros e produtos do fumo. Mas lembrando que a fábrica da Souza Cruz desativou recentemente a linha de produção. Também houve um aumento na participação do setor de serviços.

Passo Fundo teve desempenho bastante positivo com atividades industriais relacionadas a alimentos e bebidas e ao comércio atacadista de combustíveis.

Caxias do Sul aumentou a participação no PIB gaúcho principalmente devido à boa performance nas indústrias química e de veículos automotores, reboques e carrocerias e à elevação na participação do seu comércio atacadista. Ficou como a segunda maior economia do Estado, abaixo apenas de Porto Alegre.

Erechim foi o sexto município que mais incrementou sua participação no PIB. Esse ganho decorreu, sobretudo, da indústria de alimentos e bebidas, que é bastante representativa no município.

Bento Gonçalves apresentou alta nas indústrias de fabricação de móveis e metalurgia.

Santa Maria teve impacto da distribuição de energia elétrica e gás natural e no comércio atacadista e varejista.

Cruz Alta teve bom desempenho de todo o comércio, principalmente o atacadista.

Lajeado obteve crescimento considerável na indústria de alimentos e bebidas e comércio de veículos automotores e motocicletas.

- Esse grupo de municípios tornou-se responsável por 20,6% do PIB gaúcho em 2014. – destaca o pesquisador da FEE.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

E também curta a página Giane Guerra, no Facebook.

Envie seu Comentário