Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Serra Gaúcha terá centro de eventos em formato de maria fumaça de 14 metros de altura

25 de agosto de 2016 0

A Serra Gaúcha terá um centro de eventos em formato de uma maria fumaça com mais de 14 metros de altura. Será em Carlos Barbosa.

A coordenação é da Associação do Comércio, Indústria e Serviços de Carlos Barbosa. O projeto é André Pretacco Arquitetura.

Veja imagens do projeto antecipadas para o blog Acerto de Conta$ e Rádio Gaúcha:

 

parque 2

 

 

 

O local também terá um hotel e uma escola profissionalizante. A ideia é receber diversos eventos, fomentando o turismo do município e da região.

O terreno foi comprado por R$ 4,5 milhões. Neste ano, já receberá a Expo Carlos Barbosa, de 9 a 25 de setembro. Mas será uma estrutura temporária.

A estrutura permanente ainda será construída, conforme o projeto das imagens. O investimento é estimado em R$ 13 milhões.

Presidente da ACI Carlos Barbosa, Fabiano Ferrari destaca que é um investimento com todos os recursos da iniciativa privada.

- Como, na nossa opinião, deveriam ser todos os parques de eventos. Nada público.

 

 Ouça entrevista com o empresário no Destaque Econômico do próximo domingo, dia 28, na Rádio Gaúcha. Às 9h.

 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

 

 

Confiança do comércio gaúcho engata terceira alta consecutiva

25 de agosto de 2016 0
Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS.

Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS.

 

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio teve o terceiro mês de alta, quando a comparação é com o mês anterior. Na comparação com agosto do ano passado, uma elevação forte de 11,4%.

A notícia é muito boa, segundo a Fecomércio-RS. Ainda assim, o indicador segue no campo considerado pessimista. Está em 89,9 pontos, que fica abaixo 100 pontos de otimismo.

Na comparação com agosto de 2015, tanto a percepção sobre o momento atual quanto as expectativas contribuíram de modo semelhante para a expansão do indicador. A percepção sobre as condições atuais reforça os sinais recentes que mostram interrupção na queda e estabilização da atividade econômica.

- O empresariado do comércio revelou na pesquisa que tanto sua percepção quanto a situação atual quanto as suas expectativas melhoraram. Isso é uma notícia muito boa, principalmente no contexto em que vivemos. – destacou o presidente da Fecomércio-RS, Luiz Carlos Bohn.

Maior estabilidade na política vem aumentando a confiança dos empresários no processo de retomada do crescimento da economia num futuro próximo.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Divulgada na internet lista de gaúchos que ainda não sacaram abono PIS/Pasep 2014

25 de agosto de 2016 5

Já está disponível pela internet a lista de nomes de quem tem direito ao abono salarial ano-base 2014. O Rio Grande do Sul é o quarto Estado com mais trabalhadores que não sacaram o PIS/Pasep.

O prazo já foi prorrogado. Termina agora no dia 31. O valor é de um salário mínimo (R$ 880).

Lista dos gaúchos que têm PIS e Pasep 2014

 

 

Reprodução site Ministério do Trabalho.

Reprodução site Ministério do Trabalho.

 

Para consultar, é só clicar no link ou na imagem acima. Escolher o arquivo da cidade. Em alguns momentos, o sistema está mais lento, mas as listas já estão disponíveis sim.

Outros canais – Os trabalhadores ainda podem consultar se têm direito ao benefício pelo portal http://abonosalarial.mte.gov.br/, inserindo CPF ou número do PIS/Pasep e data de nascimento.

Outras informações podem ser obtidas diretamente com a Caixa Econômica Federal, no caso do PIS, no telefone 0800-726 02 07, ou Banco do Brasil, no caso do Pasep, pelo número 0800-729 00 01. Os atendentes da Central de Atendimento Alô Trabalho do Ministério do Trabalho, que atende pelo número 158, também podem ajudar.

Quem tem direito?

PIS - Têm direito ao abono salarial os trabalhadores que tenham exercido atividade remunerada durante pelo menos 30 dias em 2014 e recebido até dois salários mínimos por mês nesse período. Além disso, é necessário estar cadastrado no PIS há pelo menos cinco anos e ter tido seus dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).

Pasep – Têm direito ao abono salarial os servidores públicos e comissionados que ainda estão trabalhando ou que tenham se aposentado, mas exercido atividade remunerada durante pelo menos 30 dias em 2014. Também é necessário que o trabalhador tenha recebido até dois salários mínimos por mês nesse período, além de estar cadastrado no PASEP há pelo menos cinco anos e ter tido seus dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).

====

Ano-base 2015

Também começou a ser pago o abono ano-base 2015. Quem nasceu de julho a dezembro recebe o benefício neste ano (2016). Os nascidos entre janeiro a junho receberão no primeiro trimestre de 2017. Em qualquer situação, o recurso ficará à disposição do trabalhador até 30 de junho de 2017, prazo final para o recebimento.

*** Quem tem direito pode sacar este abono junto com o dinheiro do ano-base 2014, caso tenha perdido o prazo. ***

Veja abaixo perguntas e respostas do Ministério do Trabalho sobre o assunto:

1 – Eu trabalhei no ano passado como empregada doméstica. Pela nova lei eu tenho direito ao Abono Salarial?

As empregadas domésticas vinculadas a empregador “pessoa física” não tem direito ao Abono Salarial, porque a norma legal não obriga o seu patrão a contribuir para o Programa PIS/PASEP.
Têm direito ao Abono Salarial os trabalhadores que atendem simultaneamente às seguintes condições:
· Estar cadastrado no PIS/PASEP há pelo menos cinco anos;
· Ter recebido de empregador contribuinte do PIS/PASEP (inscrito sob CNPJ) remuneração mensal média de até dois salários mínimos, durante o ano-base que for considerado para a atribuição do benefício;
· Ter exercido atividade remunerada, durante pelo menos 30 dias, consecutivos ou não, no ano-base considerado para apuração;
· Ter seus dados informados pelo empregador corretamente na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) do ano-base considerado.

2 – Minha duvida é quanto à mudança nas regras do Abono. Antes você trabalhava 30 dias durante um ano e já tinha direito ao recebimento do abono de formal integral. E agora será proporcional aos meses trabalhados? Como devo calcular?

O valor do abono salarial anual será calculado na proporção de 1/12 (um doze avos) do valor do salário-mínimo vigente na data do respectivo pagamento, multiplicado pelo número de meses trabalhados no ano correspondente. A fração igual ou superior a 15 (quinze) dias de trabalho será contada como mês integral.

3 – Eu trabalhei três meses em 2015. Tenho direito ao abono salarial inteiro?

No caso, a atual legislação assegura o pagamento proporcional do Abono Salarial aos meses trabalhados. Assim, três meses trabalhado no ano, dará direito ao valor proporcional de 3/12 do salário-mínimo vigente na data do respectivo pagamento.

4 – A partir de quanto tempo de trabalho passo a ter direito a receber o abono?

Para ter direito ao Abono Salarial o trabalhador precisa estar cadastrado há pelo menos cinco anos no Fundo de Participação PIS-Pasep, no Cadastro Nacional do Trabalhador.

5 – A partir de quando estará disponível a consulta dos valores do Abono Salarial?

O calendário está disponível nas Agências da Caixa e Banco do Brasil e nos respectivos correspondentes bancários, como Lotéricas e caixas eletrônicos. Para informações sobre o assunto os trabalhadores poderão ligar também para o telefone 158 do Ministério do Trabalho ou no 0800 729 0001 do Banco do Brasil, para o PASEP e no 0800-726-0207 da CAIXA, no caso do PIS.

6 – Quem estagiou tem direito a receber o abono salarial?

Não. O teor do art. 3º da Portaria MTPS nº 1.002, de 29 de setembro de 1967 indica que estágios não geram vínculos de emprego com empresas, conforme o Art. 3º os estagiários contratados através de Bolsas de Complementação Educacional não terão, para quaisquer efeitos, vínculo empregatício com as empresas, cabendo a estas apenas o pagamento da Bolsa, durante o período de estágio.

7 – Abono salarial e PIS são a mesma coisa?

Não. Abono salarial se refere ao PIS e ao Pasep. O Abono é o benefício no valor de até um salário mínimo anual, assegurado aos empregados que recebem até dois salários mínimos de remuneração mensal de empregadores que contribuem para o Programa de Integração Social (PIS) ou para o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PASEP). O Abono foi instituído pela Constituição Federal de 1988. Para situações anteriores, até 1988, existem trabalhadores que são ainda portadores de contas individuais específicas que constituem o denominado Fundo de Participação PIS/PASEP.

8 – O que ocorre se a empresa não enviou corretamente os dados cadastrais para o RAIS, ano base 2014? A empresa paga algum tipo de multa?

Conforme determina o art. 2º da Portaria nº 14, de 10 de fevereiro de 2006, alterada pela Portaria nº. 688, de 24 de abril de 2009, o empregador que não entregar a RAIS no prazo legal ficará sujeito à multa prevista no art. 25 da Lei nº 7.998, de 1990, a ser cobrada em valores monetários a partir de R$ 425,64 (quatrocentos e vinte e cinco reais e sessenta e quatro centavos), acrescidos de R$ 106,40 (cento e seis reais e quarenta centavos) por bimestre de atraso, contados até a data de entrega da RAIS respectiva, ou da lavratura do auto de infração, se este ocorrer primeiro.
O valor da multa resultante da aplicação, acima prevista, quando decorrente da lavratura de Auto de infração, deverá ser acrescido de percentuais, em relação ao valor máximo da multa prevista no art. 25 da Lei nº 7.998, de 1990, a critério da autoridade julgadora.

9 – E como fica o funcionário que preencheu todos os requisitos para receber o Abono, porém, por erro cometido pela empresa na RAIS, deixou de receber?

Os empregadores que não entregaram a RAIS no prazo, podem ainda prestar informações depois do prazo, para que no final de setembro, essa informação seja reprocessada e o trabalhador tenha direito ao Abono. Caso a empresa não faça, o funcionário terá que recorrer no âmbito judicial.

10 – Qual o tempo de recolhimento? 5anos?! Esse tempo é somado na mesma empresa?

Trabalhadores precisam estar cadastrados há pelo menos cinco anos no Fundo de Participação PIS-Pasep ou no Cadastro Nacional do Trabalhador. Nesse caso não há que se falar necessariamente de tempo de recolhimento na mesma empresa. Contudo, para direito ao benefício no calendário atual, o trabalhador deverá ter vínculo mínimo de pelo menos um mês de trabalho e o valor do Abono nesse caso, será proporcional ao período de trabalho atual.

11 – Quando o empregado está licenciado pelo INSS tem direito a recebimento do abono salarial?

Se no ano de referência para o cálculo do Abono Salarial, tiver pelo menos 30 dias de trabalho, terá direito ao Abono Salarial, ainda que na situação atual seja licenciado pelo INSS.

12 – Com as novas regras, caso um trabalhador tenha estado licenciado pelo INSS por alguns meses no ano de 2015, esse período de licença é contabilizado no cálculo do abono salarial?

Não, pois o trabalhador não está exercendo atividade remunerada nesse período de licença.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Morador do Sul ainda prefere marcas tradicionais e que estão há anos no mercado

25 de agosto de 2016 0
Foto: Jean Pimentel  / Agencia RBS

Foto: Jean Pimentel / Agencia RBS

 

 

Pesquisa da empresa REDS reforça o que já se fala há anos do morador da Região Sul. Aqui, o consumidor tem o perfil mais tradicional para marcas.

Entre os entrevistados, 66% disseram que, entre os critérios de escolha, está ser uma marca tradicional e que esteja há anos no mercado. E aqui, é onde pesa menos:

- ser uma marca inovadora
- “cool”
- moderna
- que dê status de pessoa privilegiada
- que apoie causas das minorias

No estudo Consumidor Brasileiro, a REDS analisou os hábitos de consumo dos brasileiros divididos por região. A classificação da empresa para o consumidor do Sul foi:

Menor uso de internet para pesquisa
Menor adesão à compra online
Menos aberta a experimentar novas marcas

“A questão cultural é muito forte na Região Sul, consolidando sua maior resistência a novos padrões” – conclui a análise.

 

Outros dados:

O consumidor da Região Sul é o que mais assiste TV, resposta de 96% dos entrevistados. A maioria assiste todos os dias. São 3,5 horas, em média. Quase 70% assiste TV fechada.

Também é o que mais tem experiências em viagens internacionais. Entre os exercícios, se destaca no Pilates.

 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

 

 

Concurso tem vagas para professor e técnico-administrativo com salário de até R$ 9,1 mil

25 de agosto de 2016 7
Foto: Piero Ragazzi / Agência RBS.

Foto: Piero Ragazzi / Agência RBS.

 

Publicado no Diário Oficial da União edital para concursos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense. Confira os detalhes:

 *** O edital está no Diário Oficial. As informações devem entrar no site do instituto até amanhã, quando abrem as incrições.

Professor:

São quatro vagas para professor do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico.

Três delas ficam em Pelotas. A outra vaga é para Camaquã. As áreas de atuação são Letras, Biologia e Controle e Processos Industriais.

O salário pode chegar a R$ 9.114, para quem tem doutorado. Parte de R$ 4.234.

Haverá prova teórica, prática e avaliação de títulos.

Inscrição: de 26 de agosto até 22 de setembro. Exclusivamente pela Internet: http://concursos.ifsul.edu.br/

 

Técnico-administrativo:

São 14 vagas. O salário chega a R$ 3.868.

Jaguarão:
1 Auxiliar de biblioteca

Lajeado:
1 Auxiliar de biblioteca
1 Técnico de Tecnologia da Informação

Venâncio Aires:
1 Assistente em Administração
1 Técnico em Eletrônica

Gravataí:
1 Auxiliar de Biblioteca

Novo Hamburgo:
1 Auxiliar de Biblioteca
1 Técnico em Eletrônica

Sapiranga:
2 Auxiliar de Biblioteca
1 Bibliotecário-Documentalista
1 Técnico em Eletromecânica

Sapucaia do Sul
1 Auxiliar em Assuntos Educacionais
1 Técnico em Assuntos Educacionais

Inscrição: de 26 de agosto a 22 de setembro. Exclusivamente pela Internet: http://concursos.ifsul.edu.br

 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

 

 

 

Agenda Econômica 25.08

25 de agosto de 2016 0

Ministério do Trabalho divulga os resultados de julho de 2016 do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED). São informações sobre as vagas com carteira assinada.

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense realiza concurso público para cargos de professor dos ensinos básico, técnico e tecnológico e técnicos-administrativos. Edital está no Diário Oficial da União.

FGV divulga Sondagem do Comércio.

Divulgação do Índice FipeZAP de Preços de Imóveis Anunciados | Imóveis Comerciais.

IBGE divulga, às 10h, a Pesquisa Anual de Comércio (PAC) 2014.

Presidente da Associação Gaúcha para Desenvolvimento do Varejo, Vilson Noer palestra na Associação Comercial de Alvorada. Às 12h, sobre “Cenários do Varejo Pós Crise”.

Presidente da Associação Gaúcha de Supermercados, Antônio Cesa Longo divulga os resultados da 35ª Convenção Gaúcha de Supermercados – Expoagas 2016. Hoje é o último dia do evento, o mais importante do setor.

Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário realiza primeira Jornada de Estudos Previdenciários do Sul. No auditório da UFSM, em Santa Maria. Os temas: “Quais as reformas iminentes?” e “Justiça Federal, salário maternidade/paternidade e outros temas de direito previdenciário”. A inscrição é gratuita e pode ser feita pelo site do IBDP (www.ibdp.org.br/eventos)

Último dia para inscrição de equipes em concorrer na Batalha Criativa do calçado brasileiro. A Maratona MUDE é uma realização da Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados).

Hoje tem o Tecnopuc Experience, com mais de 40 eventos simultâneos, abertos ao público, com diferentes formatos ao longo do dia. O evento é gratuito para estudantes e para o público em geral. Tem palestras, workshops, mostras e atividades ao ar livre.

===

Rápidas:

Inauguração da nova fábrica Panfácil, em Canoas.

Tecnopuc, Feevale Techpark e Tecnosinos assinam acordo de cooperação para Internacionalização Cruzada de Empresas.

Meeting Jurídico da Federasul com executivos do Instituto Brasileiro de Governança Corporativa.

Azul recebe aprovação para voos de Porto Alegre para Punta del Este no verão

24 de agosto de 2016 0

A Azul Linhas Aéreas Brasileiras recebeu aprovação das autoridades brasileiras e uruguaias para operar voos sazonais para Punta del Este no próximo verão. A companhia será a única a ter frequências sem escalas para o destino uruguaio com partidas de São Paulo (Campinas) e Porto Alegre.

A operação será de 15 de dezembro a 29 de janeiro, sempre às quintas-feiras e aos domingos. A Azul também colocará ligações extras no Réveillon e Carnaval.

As passagens estão disponíveis a partir de dez parcelas de R$ 41,90 (Porto Alegre) e dez parcelas de R$ 48,10 (Campinas).

Na Capital Gaúcha, a Azul tem voos para São Paulo (Campinas, Guarulhos e Congonhas), Belo Horizonte (Confins), Curitiba, Florianópolis, Navegantes, Pelotas e Santa Maria. Além da capital mineira e São Paulo (Campinas). A aeronave será a ATR 72-600.

Montevidéu – A Azul também já comercializa passagens para as frequências adicionais entre Porto Alegre e a capital uruguaia. Os novos voos – às segundas, terças, sextas e domingos – entram em operação a partir de quatro de outubro e completarão uma ligação diária nesta rota, uma vez que a companhia já tinha voos às terças, quintas e sábados.

Último final de semana para visitar avião da Varig da década de 30

24 de agosto de 2016 0

Boulevard Laçador - Varig Experience - Crédito Roberto Furtado 3 Boulevard Laçador - Varig Experience - Crédito Roberto Furtado 7

Fotos: Roberto Furtado / Divulgação.

Fotos: Roberto Furtado / Divulgação.

Provocado pelo leitor Matheus, o blog Acerto de Conta$ foi perguntar como ficaria a visitação do avião DC-3 da Varig.

Sábado (27) e domingo (28) serão os últimos dias em final de semana para visitas internas ao DC-3 da Varig. A partir de setembro, as visitas guiadas serão realizadas nas quartas-feiras, das 18h às 21h. Também serão gratuitas.

O avião permanece por tempo indeterminado no Boulevard Laçador, em Porto Alegre. Visitação externa pode ser das 8h às 23h.

Varig Experience – Avião da década de 30 restaurado recebe visitantes em Porto Alegre

É um avião Douglas DC-3 restaurado. Até 1971, fez parte da frota da Varig. Recepcionistas vestidos com uniformes que reproduzem os originais orientam os visitantes como se fossem comissários de bordo.

O avião pertence ao antigo Museu Varig, que funcionou até 2005. Atualmente, a preservação do acervo do museu está ao encargo do Instituto Museu Varig, fundado em 2015.

Endereço: Avenida dos Estados, 111 – Porto Alegre.

Horário: Sábado e domingo, das 12h às 18h.

Sobre a aeronave:

DC-3 PP-ANU:

Tipo: DC-3 178 (c/n 1545)
Primeira operadora: American Airlines (Agosto de 1936). Última operadora: Varig (1971).

“O PP-ANU é tido como um dos primeiros DC-3 fabricados no mundo. O Douglas DC-3 é um avião bimotor para uso civil que marcou uma nova era na aviação e se tornou o símbolo de tudo o que era moderno. Poucos aviões tiveram tanto impacto no mundo. Revolucionou o transporte de passageiros nas décadas de 1930 e 1940, popularizando os voos domésticos nos Estados Unidos. Após a Segunda Guerra Mundial, mais de 90% do tráfego aéreo era feito com este modelo de aeronave. Utilizava dois motores Pratt & Whitney de 14 cilindros, do tipo radial e refrigerado, desenvolvendo em média 270 km/h em voo de cruzeiro e 9 horas autonomia. Sua lotação máxima era de 32 passageiros e a cabine de comando formada por dois pilotos e um rádio telegrafista.”

Sobre a Varig:

A Varig (Viação Aérea Rio-Grandense) foi a primeira companhia aérea brasileira. Foi fundada em 1927, em Porto Alegre (RS). Entre 1950 e 1970, foi uma das maiores e mais conhecidas companhias aéreas privadas do mundo.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Aneel quer cancelar projeto bilionário de termelétrica em Rio Grande

24 de agosto de 2016 0
Divulgação/Superintendência do Porto do Rio Grande.

Divulgação/Superintendência do Porto do Rio Grande.

 

A Agência Nacional de Energia Elétrica quer cancelar o projeto de uma termelétrica bilionária em Rio Grande, na Zona Sul. Foi iniciado já um processo administrativo.

A autorização tinha sido concedida para a Bolognesi Energia. A Aneel quer revogá-la.

A empresa já foi intimada e mandou a defesa. O argumento será analisado em reunião de diretoria dentro de 90 dias, que decidirá se cancela ou não a autorização.

O projeto é estimado em mais de R$ 3 bilhões. Além dele, a agência reguladora quer revogar também autorização para outro projeto de termelétrica da Bolognesi. O valor é semelhante e o investimento era para ocorrer em Pernambuco.

As duas termelétricas somariam cerca de 2,5 gigawatts em capacidade de geração. Os empreendimentos venceram um leilão de venda de energia em 2014. Deveriam iniciar a entrega em 2019.

Só que a Aneel considera que os projetos estão atrasados. A empresa tem dificuldade para conseguir financiamento. O mercado questiona a viabilidade dos projetos.

Segue posicionamento da Bolognesi enviado no fim da tarde desta quarta-feira:

“O processo iniciado pela ANEEL, por meio do Termo de Intimação, está no rito regulatório normal e baseado na premissa de que as UTEs deveriam iniciar a operação comercial em janeiro de 2019. Entretanto as UTEs Novo Tempo e Rio Grande estão concluindo as negociações com as Distribuidoras de Energia para que os respectivos contratos tenham seu início postergado para janeiro de 2021.

A negociação está baseada na Resolução Normativa 711/2016 da ANEEL e também atende aos interessas das distribuidoras para reduzir a sobre-contratação de energia. Mais de 89% dos Contratos de Comercialização de Energia no Ambiente Regulado (CCEARs) já foram renegociados com as distribuidoras, sendo que 65% formalizados junto à Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

É importante ressaltar que todo o processo relativo à implantação está compatível com a nova data de início de suprimento; que as garantias foram aportadas; que os CCEARs foram assinados; que os contratos de suprimento de gás foram formalizados; os licenciamentos ambientais estão em fase final; as questões fundiárias estão resolvidas e os contratos de construção (EPC) firmados. Além disso, o retorno à estabilidade econômica do país permite a retomada dos financiamentos dos projetos em condições semelhantes àquelas de novembro de 2014.”

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Prós e contras da previdência privada

24 de agosto de 2016 5
Foto: Jean Pimentel / Agência RBS.

Foto: Jean Pimentel / Agência RBS.

 

 

O dinheiro para a aposentadoria não precisa, necessariamente, ser guardado em planos tradicionais de previdência privada. Só que, às vezes, é um produto caro. Ou seja, tem taxas de carregamento de entrada e saída, taxa alta de administração e uma tributação que nem sempre compensa. Há alternativas de investimento.

- Nos planos VGBL (Vida Gerador de Benefícios Livres), a tributação não compensa. No caso de um resgate único do valor investido, o Imposto de Renda será de 27,5% sobre a rentabilidade para aqueles que estão na tabela progressiva de tributação. No caso da tabela regressiva, a cobrança cai para 10%, mas o prazo dos aportes precisa ser superior a 10 anos, e isso raramente acontece. – complementa o assessor da Pense Investimentos e da Monte Bravo, Felipe Assunção.

O consultor lista – de forma bem clara – os prós e contras da previdência privada:

Vantagens:

- Benefício fiscal para quem declara o Imposto de Renda com formulário completo.
- Funciona como um incentivador para que você guarde dinheiro, já que é preciso destinar uma quantia para a aplicação todo mês. Para quem não tem disciplina para poupar e precisa de um investimento, é recomendada.
- Não há necessidade de continuar na mesma instituição que administra sua previdência. Se não apresentar rendimento, há a possibilidade de realizar a portabilidade para uma outra instituição.
- Você pode mudar o valor e a data que faz a contribuição, ou até realizar uma suspensão temporária e o investimento continua rendendo normalmente.
- Chegando ao final do plano, é possível resgatar o valor total ou optar por retiradas mensais, por tempo determinado ou indeterminado. Esse movimento deve ser bem estudado. A melhor alternativa, normalmente, é fazer a retirada total e realizar uma aplicação em renda fixa, assim você pode aproveitar melhor o seu dinheiro, e continuar tendo rendimentos.

 

Desvantagens:

- As taxas de administração, que são cobradas pela instituição, podem corroer a rentabilidade.
- Além desta taxa, ainda há a de carregamento, que vai incidir sobre cada depósito realizado no plano. Na maioria dos casos, essa taxa não é maior do que 5% sobre o valor de cada depósito.
- Na previdência, você na verdade realiza aplicações em um fundo. Por isso, antes de aplicar, é preciso conhecer as características desse produto financeiro e comparar sua rentabilidade com outras opções.
- Os impostos que incidem sobre a previdência privada a tornam pouco vantajosa no curto prazo. Devido à tributação diferenciada Progressiva (de zero a 27,5 por cento) ou Regressiva (de 35 a 10 por cento), não se pode ver a previdência como uma aplicação de curto ou mesmo médio prazo.
- Os valores não são garantidos pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito).

Cinco passos para programar a aposentadoria e não depender apenas da previdência pública

..

Leia mais sobre investimentos e finanças pessoais:

Básico para boas finanças – Padrão de vida da família tem que ficar abaixo do que a renda permite

Cinco passos para programar a aposentadoria e não depender apenas da previdência pública

Sete coisas que levam as pessoas a gastarem mais do que ganham

Reserva financeira – Se perder o emprego, teria dinheiro para viver quantos meses?

Como juntar dinheiro para o filho estudar no exterior daqui a 10 anos?

Como juntar R$ 1 milhão?

Quanto investir para garantir renda mensal de R$ 2,5 mil?

Leitor pergunta como aplica o dinheiro da poupança no Tesouro Direto

Títulos do Tesouro Direto estão valendo 30% mais e leitor pergunta se deve vender

Leitor pergunta quais tributos são cobrados no Tesouro Direto

Dicas práticas para estimular o empreendedorismo nos filhos dos 6 aos 17 anos 

Crise econômica – Como explicar para as crianças

Sancionada lei que inclui educação financeira nas escolas de Porto Alegre a partir de 2017

Lançados novos quadrinhos da Mônica sobre educação financeira para crianças

Sete erros para evitar ao dar mesada para os filhos

“Faço birra, ajoelho, deito” – Crianças contam como fazem para ganhar o que querem

Mesada deve começar a partir dos sete anos da criança

Finanças é coisa de criança – As primeiras lições para a vida financeira

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.