Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Lojas de Porto Alegre podem abrir no domingo de eleição

29 de setembro de 2016 0

As lojas de Porto Alegre podem abrir no domingo de eleição, 02 de outubro. Inclusive, com empregados.

Não é obrigatório. Mas a possibilidade foi acordada nesta quinta-feira em convenção coletiva acertada entre Sindicato dos Lojistas e Sindicato dos Comerciários de Porto Alegre.

A jornada de trabalho dos funcionários poderá ser de seis horas, com limite máximo de duas horas a mais. Receberão R$ 39,30 de indenização na folha de pagamento do mês.

Como a abertura é opcional, o ideal é consultar antes a loja que o consumidor pretender ir para ver se o comerciante optou por abrir no dia. Mas o Sindilojas acredita que muitas lojas optem pelo funcionamento já que estamos próximos do Dia das Crianças.

Do ocasional ao mau pagador - Quatro tipos de devedores

29 de setembro de 2016 2

debt

 

 

Advogado e contabilista, Gilberto Bento Jr lista quatro tipos de devedores:

Devedor viciado - muitas vezes não possui nem mesmo problemas financeiros, porém, seu subconsciente sempre faz com que atrase os pagamentos, seja para se prevenir de imprevistos ou por outros motivos. Pode até pedir para renegociar os juros, mas sempre pagará.

Devedor ocasional - é o consumidor que busca sempre manter as contas em ordem, tendo sempre a intenção pagar. Entretanto, por motivo da ocorrência de algum problema, não conseguiu arcar com o compromisso. Geralmente, ficam muito irritados quando cobrados porque não pensam que são devedores e se acham injustiçados. Afinal, sempre pagaram. É necessário muito cuidado para não desgastar a relação.

Devedor negligente - é muito comum. Não tem a vida financeira organizada. Facilmente, deixa de pagar suas contas por ter esquecido. Assim, nesse caso o papel do cobrador é o de lembrá-lo de seus compromissos. As negociações tendem a ser mais complexas pois, como nunca se preocupa com suas obrigações, são vítimas constantes de dificuldades financeiras e de eventos imprevisíveis. É preciso estabelecer acordos bem claros com ferramentas para alertar o devedor sobre prazos de pagamentos.

Mau pagador - esse é um grande problema para quem faz a cobrança, pois ele sabe que deve, já tem esse fato como uma constante em sua vida, mas mesmo assim se recusa a pagar, se esquiva do cobrador de todas as formas, inventa desculpas, desaparece, não está preocupado com o seu nome. Esses casos devem ser tratados de forma mais enérgica, com uma cobrança mais intensa e indo até as últimas consequências legais. Lembrando que dificilmente esse será um consumidor interessante, pois, de nada adianta vender se terá que realizar uma maratona para receber.

 

Mas atenção:

Cuidado com a cobrança abusiva. Isso tem aumentado bastante e pode gerar dano moral.

Cobranças abusivas de dívidas crescem com a crise. Até onde as empresas podem ir?

O Procon de Porto Alegre está, inclusive, fazendo uma enquete no Twitter para coletar mais dados sobre isso. Já recebeu mais de 70 reclamações neste ano de cobranças abusivas por telemarketing:

 

 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

E também curta a página Giane Guerra, no Facebook.

Leitor pergunta - Com o Brasil em crise, como os títulos públicos são o investimento que mais rende?

29 de setembro de 2016 0

Leitor pergunta. Acerto de Conta$ responde. 

 

Foto: CC0 Public Domain.

Foto: CC0 Public Domain.

 

 

Leitor Roberto viu o post Investimentos que renderam mais e que renderam menos em 15 anos

E perguntou:

“Não entendo lhufas de economia, mas alguém pode me explicar uma coisa? Se o País está em plena crise, como os títulos públicos foram os que mais renderam nos últimos 15 anos? Com uma crise dessas, a credibilidade do governo não era pra ter levado o preço deles lá pra baixo?”

Sócio da Monte Bravo Investimentos, Pier Mattei responde:

“Uma das variáveis que interferem no valor dos títulos públicos é a percepção de risco em relação ao País e à economia. Nos últimos anos, a percepção melhorou muito. Por isso, os títulos públicos tiveram essa valorização expressiva e se tornaram uma das aplicações deste período.

Claro que olhando no curto prazo vemos essa crise. Mas no longo prazo, como estes 15 anos, a percepção de risco e sentimento dos investidores melhorou muito em relação ao que tínhamos no passado.

Por isso, o principal título público, que é a NTNB, tem sua rentabilidade atrelada à inflação. É um dos papéis com maior rendimento acumulado neste período.”

 

 

===

Leia mais:

Três investimentos de baixo risco que rendem mais que a poupança

Básico para boas finanças – Padrão de vida da família tem que ficar abaixo do que a renda permite

Cinco passos para programar a aposentadoria e não depender apenas da previdência pública

Reserva financeira – Se perder o emprego, teria dinheiro para viver quantos meses?

 

 

 

Leitora pergunta - Qual melhor mês para pedir a aposentadoria?

29 de setembro de 2016 0

Leitor pergunta. Acerto de Conta$ responde.

 

Foto: Jean Pimentel / Agência RBS.

Foto: Jean Pimentel / Agência RBS.

 

 

 

Leitora Cristina pergunta:

“Qual o melhor mês para o requerimento da aposentadoria, após já ter completado o novo cálculo 85 anos, visando o índice do reajuste do próximo ano 2017?
Pesquisei e encontrei uma tabela que mostra o índice de reajuste maior para o mês de janeiro e sucessivamente vai diminuindo no decorrer do ano. Como a Reforma da Previdência parece que vai ficar somente para o segundo semestre, não seria mais aconselhável esperar para solicitar somente em janeiro?”

Presidente do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário, Jane Berwanger responde:

“A correção é pro rata, ou seja, proporcional ao período. Portanto, não há melhor mês.
Funciona assim: se pedir em outubro, a correção das contribuições será até outubro. Daí em janeiro, a correção é apenas dos meses de novembro e dezembro. Por isso, dá menos correção. Se pedir em janeiro, só vai ter correção no ano seguinte.”

 

 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

E também curta a página Giane Guerra, no Facebook.

Videogame e patins são os brinquedos que mais pagam imposto

29 de setembro de 2016 1
Reprodução site Wallpapersock.

Reprodução site Wallpapersock.

 

Chegando o Dia das Crianças, levantamento do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação – IBPT mostra a carga tributária de brinquedos:
Videogame 72,18%
Patins 52,78%
Binóculos 51,71%
Aparelho MP3 49,45%
Tablet importado 47,59%
Bola de futebol 46,49%
Bicicleta 45,93%
Brinquedos no geral 39,70%
Tablet nacional 39,12%
Livros 15,52%

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

E também curta a página Giane Guerra, no Facebook.

Confiança do comércio gaúcho atinge maior nível em 19 meses

29 de setembro de 2016 0
Foto: Félix Zucco / Agência RBS.

Foto: Félix Zucco / Agência RBS.

 

 

Boa notícia para um indicador de tendência de comércio. Ainda mais que o Natal está logo ali.

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio de setembro atingiu o maior nível desde fevereiro de 2015. Apesar de ainda estar no chamado patamar pessimista, é um aumento de quase 14% na comparação com o mesmo mês do ano passado. Na comparação com agosto, o aumento foi de 2,2%.

O indicador atingiu 91,9 pontos. Para considerar que os comerciantes estão otimistas, é preciso passar 100 pontos, segundo a Fecomércio-RS.

Para a entidade, os resultados de setembro mostram que a confiança dos empresários do comércio segue um processo de recuperação. O movimento de alta foi disseminado em todos os pontos analisados (economia brasileira, comércio e a própria empresa).

Presidente da Fecomércio-RS, Luiz Carlos Bohn destaca, no entanto, que essa melhora ocorre sobre uma base bastante deprimida.

 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

E também curta a página Giane Guerra, no Facebook.

 

 

 

Jipe militar produzido em Caxias do Sul será vendido nos Estados Unidos

29 de setembro de 2016 5

Quadro Serra de Negócios

Por Babiana Mugnol (babiana.mugnol@rdgaucha.com.br)

 

 

Foto: Alesi Ditadi / Divulgação Agrale.

Foto: Alesi Ditadi / Divulgação Agrale..

 

 

Já está chegando nos Estados Unidos o jipe militar Marruá. É produzido pela Agrale em Caxias do Sul.

Lá, está sendo usado o nome Dominator. O veículo 4X4 está sendo oferecido no site da montadora norte-americana Alkane, com sede na Carolina do Sul.

 

 

Reprodução site.

Reprodução site.

 

 

Tem nas versões: gasolina, diesel e gás. Inclusive, nas imagens de divulgação, aparecem os veículos da própria Agrale em atuação em Caxias do Sul, como um do Samae, serviço responsável pelas barragens do município.

O Dominator é indicado para as mesmas operações do Marruá brasileiro. Foi desenvolvido para atender ao Exército, mas com aplicação militar e também civil. Diretor de vendas de veículos da Agrale, Edson Martins confirma que o Marruá está sendo adaptado, como o desenvolvimento do modelo a gás. Hoje, o veículo é vendido na versão diesel, mas um modelo elétrico foi produzido em parceria com a usina hidrelétrica Itaipu Binacional. Mas Martins não diz o tamanho da fatia de mercado que a Agrale vai abocanhar em solo norte-americano.

A Agrale participa também nesta quinta-feira de evento no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília, realizado pela Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança.

Aqui no Brasil, o preço do Marruá parte de valores em torno de R$ 190 mil. Mas não foi informado qual preço será cobrado nos Estados Unidos.

 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

E também curta a página Giane Guerra, no Facebook.

Agenda Econômica 29.09

29 de setembro de 2016 0

Resultado primário do Governo Central. O resultado primário do Governo Central mostra a soma dos resultados do Banco Central, da Previdência e do Tesouro Nacional. Dados de agosto.

FGV divulga inflação pelo IGPM. Fechamento de setembro.

Divulgação do GDP, o PIB dos Estados Unidos. Dados do segundo trimestre.

IBGE divulga a Produção Pecuária Municipal (PPM) 2015

Posse da nova diretoria do Sindicato do Ensino Privado do Rio Grande do Sul (SINEPE/RS), que irá comandar a entidade até 2019. Foi reeleito o presidente Bruno Eizerik.

Serra Gaúcha recebe o encontro do projeto Giro Pelo Rio Grande, promovido pela Fecomércio-RS. O evento será em Farroupilha.

Zoom Inovação no Varejo, evento da CDL Porto Alegre, com os palestrantes: diretor de Marketing e Vendas das Lojas Lebes, Otelmo Drebes Junior; a Diretora de Produto da Ancar Ivanhoe, Mariana Carvalho; o CTO e co-criador do Luizalabs (área de Inovação do Magazine Luiza), André Fatala, e o presidente da Rede de Livrarias Cultura, Sergio Herz. Teatro CIEE.

Assespro-RS (Assoc. das Emp. Bras. de TI) promove debate gratuito sobre a regulamentação da Uber em Porto Alegre. Participam a motorista da Uber Karen Grace, o gerente de Políticas Públicas da Uber, Gabriel Petrus, e o advogado Ricardo Gomes. As inscrições estão abertas e podem ser feitas pelo site www.uber.eventize.com.br ou telefone 51.34335184.

===

Rápidas:
Varejo em 2025: uma jornada com a era cognitiva, no ADVBeer Happy Hour com Conteúdo.
FCDL fala das expectativas econômicas e desafios dos empreendedores gaúchos do varejo.
Divulgação do desempenho da economia de Caxias do Sul em agosto.
A assinatura digital substitui a assinatura física nos contratos comerciais?, tema do Meeting Jurídico da Federasul.

Proconito - mascote ensina direitos do consumidor para crianças

28 de setembro de 2016 0

proconito

 

 

O Procon do Rio Grande do Sul criou o Proconito. É um mascote que será usado para ensinar direitos do consumidor para crianças.

Já foi para a rua nesta quarta-feira. O lançamento oficial será no dia sete de outubro, devido ao Dia das Crianças.

Diretora do Procon/RS, Flávia do Canto Pereira diz que serão levadas crianças ao shopping junto com o Proconito.

- A ideia é ensinar aspectos básicos, como cuidados com preço e validade. Será o nosso super-herói.

Escolas e empresas também podem entrar em contato com o Procon e consultar para levar o Proconito e promover ações de conscientização. A ideia é espalhar educação e conhecimento sobre direitos do consumidor!

 

 

proconito2

 

 

 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

E também curta a página Giane Guerra, no Facebook.

Justiça manda indenizar em R$ 40 mil trabalhadora que tinha jornadas extensas e sem intervalo

28 de setembro de 2016 2
Foto: Diego Vara / Agencia RBS.

Foto: Diego Vara / Agencia RBS.

 

 
Uma trabalhadora ganhou na Justiça o direito a uma indenização de R$ 40 mil por dano existencial. A decisão é do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região, condenando a Companhia de Geração Térmica de Energia Elétrica (CGTEE).

A autora da ação conseguiu demonstrar para os desembargadores que trabalhava em turnos ininterruptos de revezamento e sua jornada era habitualmente prorrogada para oito horas e, em muitos dias, para 12 horas diárias. Norma coletiva da categoria permite as oito horas apenas eventualmente. Mas nunca de 12 horas.

Segundo o relator, José Felipe Ledur, a conduta fere a dignidade humana, princípio fundamental da Constituição. Isso gera o chamado dano existencial. Completou dizendo que o dano não precisa ser provado, pois já se deduz que a empregada deixou de conviver com sua família e de executar seus projetos de vida.

Cabe recurso ao Tribunal Superior do Trabalho.

 

Leia mais: Excesso de hora extra gera indenização por dano existencial