Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts na categoria "Seu Bolso"

Cai produção no campo e preço do leite dispara para o consumidor

03 de maio de 2016 3
Foto: Diego Vara/Agencia RBS.

Foto: Diego Vara/Agencia RBS.

 

A captação de leite no campo teve a maior queda em nove anos. Com a redução da oferta, o preço para o produtor teve a alta mais intensa em seis anos. A pesquisa é do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, da USP.

De fevereiro para março, o Índice de Captação de Leite do Cepea caiu 7,35%. Foi o início do período de entressafra. O preço pago ao produtor aumentou 5,86% no mês passado.

“Além do período de entressafra, muitos produtores já estavam adiantando a secagem das vacas em meses anteriores, o que limitou ainda mais a oferta de leite em março. Entre os estados acompanhados nesta pesquisa, Minas Gerais registrou a maior queda na captação, de 8,8%, seguido por Goiás (8,36%), Paraná (7,66%), São Paulo (7,43%), Bahia (6,25%), Rio Grande do Sul (5,45%) e Santa Catarina (4,75%).” – diz a análise do Cepea.

Em menos de dois meses, o preço do litro de leite longa vida subiu quase 15% nos supermercados do Rio Grande do Sul. Pesquisa da Associação Gaúcha de Supermercados aponta preço médio de R$ 2,65.

A oferta de leite no campo deve seguir restrita e, portanto, puxando preços para cima. Há quem identifique, no entanto, dificuldade para as indústrias repassarem o aumento da matéria-prima para o consumidor final, pelo baixo poder de compra deste período de crise econômica.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Campanhas sociais conseguem doações em tempo recorde em site de financiamento coletivo

03 de maio de 2016 0

Quadro Fique de Olho, no Destaque Econômico.

Por Mariana Ceccon (mariana.ceccon@rdgaucha.com.br)

 

 

Fique de Olho - vakinha

 

 

Aqui do Rio Grande do Sul, o site de financiamento coletivo Vakinha está se destacando pela arrecadação em tempo recorde quando são campanhas de causas sociais. CEO da empresa, Fabrício Milesi explica que a ferramenta foi desenvolvida para arrecadar dinheiro na internet com o objetivo de financiar projetos diversos.

Só que, atualmente, as campanhas de cunho social são uma boa surpresa. Principalmente, quando tratam de saúde e iniciativas de ajuda animal.

Um dos cases de sucesso foi a vaquinha criada para financiar a operação do menino Dante, diagnosticado com uma má formação congênita da coluna vertebral. A meta de doações foi atingida em um dia: R$ 40 mil. Ao longo dos oito anos do Vakinha, apenas cinco arrecadações foram tão grandes em 24 horas.

 

- São três fatores que levaram ao bom resultado. Primeiro, a causa ser consistente e impactar as pessoas. Além disso, a pessoa que está precisando das doações ou que está movendo a causa ter credibilidade dentro do seu meio e, em conjunto, a credibilidade da ferramenta. Essas características vão facilitar grandes arrecadações. O que nós acrescentamos sempre é que, através do Vakinha, tu estás entrando em contato direto com o dono da causa. No caso do Dante, tu estás falando com o Thobias Vincensi, que é o pai dele. Tem uma proximidade. – comenta Milesi.

Ao final, a vaquinha de Dante recebeu 456 doações e arrecadou R$ 53 mil. Dante nasceu no começo de abril com 3 kg e 51 cm, já realizou a cirurgia, e está bem.

Ouça o Destaque Econômico, na Rádio Gaúcha. Domingos, às 9h.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Ônibus, carne e leite elevam inflação de Porto Alegre

03 de maio de 2016 0
Foto: Genaro Joner/Agencia RBS.

Foto: Genaro Joner/Agencia RBS.

 

A inflação para o consumidor de Porto Alegre voltou a subir. Passou de 0,85% para 1,05%.

É a maior entre as sete capitais pesquisadas pela Fundação Getúlio Vargas. A média nacional ficou em 0,49% em abril.

Aqui na Capital Gaúcha, os três itens que mais pressionaram o Índice de Preços ao Consumidor foram:

Tarifa de ônibus urbano: +14,25% em 30 dias
Carne moída: +6,14%
Leite longa vida: +6,93%

Tanto pelo aumento nos preços quanto pelo peso no cálculo do indicador, que é determinado pela relevância destes gastos no orçamento médio das famílias de Porto Alegre.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

 

Crise faz empresa de Caxias do Sul criar reboque menor para food trucks

03 de maio de 2016 0

Quadro Serra de Negócios, no Destaque Econômico.

Por Babiana Mugnol (babiana.mugnol@rdgaucha.com.br)

 

Foto: Divulgação.

Foto: Divulgação.

 

A fabricante de reboques Biner, de Caxias do Sul, buscou a oportunidade na crise. Com queda de 40% nas vendas no último ano, a empresa decidiu lançar um produto não só para salvar o próprio negócio, mas para ajudar quem precisa de uma nova fonte de renda. Foi aí que surgiu a ideia de criar o Food Truck Reboque.

É bem menor do que os trailers que estamos acostumados a ver pelas ruas. É bem mais fácil de transportar e pode ser adaptado para diversos tipos de comida, como cachorro-quente, churrasco grego, churros, sanduíche e churrasquinho.

A empresa está no mercado de transportes desde 2000. Já tinha criado reboques diferentes – para cães, por exemplo -, mas a procura por este novo produto voltado para o mercado da alimentação está se destacando. Além de clientes da Serra, a Biner já tem encomendas de São Paulo e do Centro do País.

- A gente já desenvolvia chassis pra quem queria fazer um food truck, mas levava de 60 a 90 dias para a montagem. Esse reboque vem pronto, é muito mais compacto e prático com entrega em 15 dias. – explica o proprietário, Fábio Grison.

O Food Truck Reboque parte de R$ 8,5 mil.

Ouça o Destaque Econômico, na Rádio Gaúcha. Domingos, às 9h.

 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

 

Leitora pergunta se trabalho de três dias cancela seguro desemprego

03 de maio de 2016 1

Leitor pergunta. Acerto de Conta$ responde.

 

17362118 (1)

 

Leitora Emanuelle Borges pergunta:

Estou recebendo seguro desemprego. Peguei apenas a primeira parcela até agora. Fiz um trabalho temporário de três dias que não assinou a carteira, mas influenciou no PIS com “recibo autônomo”. Meu seguro é cortado?

FGTAS/Coordenação Técnica Seguro-Desemprego – SINE responde:

Todo vínculo de emprego com carteira assinada, independente do salário recebido, cancela benefício seguro-desemprego. Renda superior a um salário mínimo pode cancelar benefício. Em caso de dúvida, procure informação nas Agências FGTAS/Sine.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Justiça penhora aposentadoria para pagar dívida trabalhista

03 de maio de 2016 0
Foto: Diego Vara / Agencia RBS.

Foto: Diego Vara / Agencia RBS.

 

É possível a penhora de proventos de aposentadoria quando ficar comprovado que o devedor tem outras fontes de renda e que a penhora não prejudicará a subsistência. O entendimento foi do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região em processo que envolve empresa de calçado de Taquara.

O sócio de uma das empresas teve R$ 8 mil bloqueados em sua conta corrente para pagamento de um processo trabalhista ajuizado na década de 90. Alegou que o dinheiro era de sua aposentadoria e, portanto, não poderia ser bloqueado para penhora.

Só que a Justiça de Taquara observou que o saldo anterior da conta corrente do sócio era de R$ 24 mil, o que indica recebimento de recursos de outras fontes além da previdenciária. O valor mensal da aposentadoria girava em torno de R$ 800. Além disso, o sócio não conseguiu comprovar que os recursos na conta corrente tinham exclusivamente origem previdenciária.

A Justiça argumentou que nestes casos pode ocorrer a relativização da previsão do Código de Processo Civil. O dinheiro penhorado possui a mesma natureza alimentar da verba trabalhista devida. Com isso, deveria se preservar tanto a dignidade do trabalhador que ajuizou a ação como da parte devedora.

Houve recurso ao TRT-RS, mas os desembargadores mantiveram a decisão.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

 

Asun compra cinco dos supermercados fechados pelo Walmart

02 de maio de 2016 15
Foto: Divulgação Asun.

Foto: Divulgação Asun.

 

 

A rede Asun comprou cinco dos 14 supermercados fechados pelo Walmart no Rio Grande do Sul. São eles:

- Nacional da Plínio Brasil Milano, em Porto Alegre

- Nacional Hospital Conceição, Porto Alegre

- Nacional da Mathias Velho, em Canoas

- Nacional da Avenida Boqueirão, em Canoas

- Nacional de Esteio

Já estão trabalhando na reforma das lojas. A abertura está prevista para os próximos 60 dias.

- Iremos contratar 450 pessoas. Tenho a convicção que não podíamos perder essa oportunidade. Durante as crises, surgem as oportunidades. – afirma o diretor da rede de supermercados Asun, Antonio Ortiz Romacho.

O Asun é a rede com o quinto maior faturamento no setor de supermercados do Rio Grande do Sul. Emprega mais de 2 mil pessoas. Tem uma atuação forte no Litoral, onde mantém as lojas abertas durante o ano todo.

 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Aumenta imposto para comprar dólar em espécie

02 de maio de 2016 3
Foto: Jefferson Botega / Agencia RBS.

Foto: Jefferson Botega / Agencia RBS.

 

Pegando as casas de câmbio de surpresa, o Governo Federal aumentou o Imposto sobre Operações Financeiras para compra de dólar em espécie. Está publicado no Diário Oficial da União desta segunda-feira.

O IOF passou de 0,38% para 1,10%. Foi por meio de decreto presidencial.

A medida vale a partir de amanhã, o que está provocando uma corrida às casas de câmbio.

- Estamos correndo aqui! Vendendo sem parar. – conta Aldrey Zago de Menezes, da AZM Assessoria em Câmbio.

O governo ainda não explicou a causa da medida. Nos últimos dias, o Banco Central tem feito várias intervenções no câmbio para segurar a queda do dólar, que vem sendo puxada pelo cenário internacional.

Em 2013, passou para 6,38% o IOF nos pagamentos em moeda estrangeira feitas com cartão de débito, saques em moeda estrangeira no exterior, compras de cheques de viagem e carregamento de cartões pré-pagos. A alíquota já valia para cartões de crédito desde 2011.

A única modalidade que tinha ficado com alíquota de 0,38% era a compra em espécie. No fim da manhã, a cotação ficava em torno de R$ 3,63.

Mais mudanças

O texto do Diário Oficial da União também fixa alíquota zero de IOF nas liquidações de operações simultâneas de câmbio para ingresso de recursos no País, originárias da mudança de regime do investidor estrangeiro, de investimento direto para investimento em ações negociáveis em bolsa de valores.

 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Frio salva vendas de Dia das Mães no comércio gaúcho

02 de maio de 2016 0
Foto: Rafaela Martins / Agencia RBS.

Foto: Rafaela Martins / Agencia RBS.

Não há quem esteja comemorando mais o frio do que o comércio gaúcho. A queda nas temperaturas veio para salvar as vendas para o Dia das Mães, segunda data do ano mais importante para o varejo. Só fica atrás do Natal.

A pedido da Rádio Gaúcha e do blog Acerto de Conta$, a Associação Gaúcha para Desenvolvimento do Varejo fez um levantamento sobre a influência do frio sobre as vendas. Lojas de roupas já estão comercializando 50% mais. Nos calçados, aumento de 20%.

- A diferença nas vendas será gigantesca. – comemora o presidente da AGV, Vilson Noer.

Mas também estão sendo vendidos mais cosméticos, aquecedores, itens de decoração, roupa de cama… E algumas lojas do interior já estão sem fogão a lenha no estoque.

No geral, a venda do comércio gaúcho deve ser até 25% maior do que se o frio não tivesse chegado a tempo. O resultado vem em ótima hora, já que o setor sente a retração do consumo com inflação, queda na renda e aumento do desemprego.

 

 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

 

Metade dos microempreendedores gaúchos está inadimplente

02 de maio de 2016 0
 Divulgação Sebrae

Divulgação Sebrae

 

Metade dos microempreendedores gaúchos está inadimplente. O MEI – Microempreendedor Individual – é a pessoa que trabalha por conta própria e que se legaliza como pequeno empresário. O faturamento máximo por ano é de R$ 60 mil.

Estar inadimplente significa que o pequeno empreendedor não está pagando os valores fixos estabelecidos para MEI. São R$ 45 para comércio ou indústria; e R$ 49 para prestação de serviços ou R$ 50 para comércio e serviços. São valores destinados à Previdência Social e ao ICMS ou ao ISS. Com essas contribuições, o Microempreendedor Individual tem acesso a benefícios como auxílio maternidade, auxílio doença, aposentadoria, entre outros.

O dado da inadimplência é do Sebrae-RS. A entidade também informa que apenas 57% dos microempreendedores gaúchos entregaram a declaração anual de faturamento em 2015. Fica sujeito à multa e pode ter a inscrição automaticamente cancelada.

Importante: o MEI não recebe mais boleto para pagamento de Arrecadação Simplificada (DAS) pelo Correio. Ele tem que imprimir via portal Portal do Empreendedor (www.portaldoempreendedor.gov.br); ou fazer o download do aplicativo Qipu, que, entre outras funcionalidades, permite baixar os carnês pelo celular. O pagamento é mensal.

“Precisam tomar cuidados com alguns golpes que estão circulando no mercado. Nenhum boleto que chegar para o MEI pagar é válido. Ele necessita imprimir a DAS.” - alerta o Sebrae-RS.

Esta é a 8ª Semana do MEI. São palestras e oficinas gratuitas, além de apoio aos empresários e para as pessoas interessadas em abrir seu próprio negócio. As atividades serão realizadas até sexta-feira, na unidade SEBRAE Metropolitana, localizada na Rua General João Manoel, 282, no Centro de Porto Alegre.

 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.