Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts na categoria "Seu Bolso"

Justiça manda indenizar caixa com alergia a dinheiro

15 de janeiro de 2015 0
Foto: Marcelo Oliveira / Agencia RBS.

Foto: Marcelo Oliveira / Agencia RBS.

A Justiça do Trabalho mandou empresa indenizar uma funcionária que era alérgica a dinheiro e que foi mantida na função de caixa. A decisão é da 2ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região.

A Drogaria Mais Econômica terá que pagar R$ 5 mil por dano moral. Foi considerado que a trabalhadora foi exposta a uma condição que agravava a sua saúde apesar de a empresa ter conhecimento da situação. Segundo informações do processo, a trabalhadora teve eczema nas duas mãos, com rachaduras na pele.

A decisão do primeiro grau foi desfavorável à trabalhadora. Recorreu ao TRT, onde o relator, Marcelo D’Ambroso, entendeu que os atestados, fotografias e depoimentos provaram a doença, o conhecimento pela ré e situações de abuso e indiferença.

- Se é notória a enfermidade, ainda mais em trabalhadora que labora justamente no manuseio de dinheiro, cabia ao empregador, ao menos, encaminhá-la a médico credenciado ou ao SUS, para averiguação de seu problema, atendendo ao dever de manter a saúde de seus funcionários ou afastá-los em caso de doença, o que não promoveu a ré.

Cabe recurso ao Tribunal Superior do Trabalho.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Economia fraca afeta compra de material escolar

15 de janeiro de 2015 0
Foto: Mateus Bruxel / Agencia RBS.

Foto: Mateus Bruxel / Agencia RBS.

Um terço dos lojistas da Capital percebeu mudança no comportamento dos pais na compra de material escolar motivada pelo desaquecimento da economia. A pesquisa é do Sindilojas de Porto Alegre, que incluiu esta pergunta feita pela Rádio Gaúcha e blog Acerto de Conta$.

Os entrevistados disseram que os clientes reduziram a compra e passaram a consumir o básico, além de reaproveitarem materiais do ano passado. Outro ponto curioso: as listas pedidas pelas escolas estão menores e é por pressão dos pais.

“A procura é mais baseada no menor preço do que na qualidade.”

Não relacionado à economia fraca, mas um ponto interessante: a tecnologia acaba diminuindo também o uso de cadernos, que é o produto mais vendido.

Outros dados:

- A expectativa está dividida. 44% acha que as vendas diminuirão, 33% que aumentarão, 22% que ficarão estáveis na comparação com 2014.

- 88% indica que há aumento médio de 10% nos preços.

- 78% acredita que o maior volume de vendas deve ocorrer em fevereiro.

- Gasto médio dos consumidores é de R$ 140.

- 78% dos comerciantes sabem que a partir de 28 de fevereiro será obrigatório que alguns itens tenham o selo de qualidade do Inmetro.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Concurso do Ministério Público Federal tem vaga no Rio Grande do Sul

14 de janeiro de 2015 0

Foi publicado edital do concurso público para cargos de analista e técnico do Ministério Público Federal. Há 25 vagas e mais cadastro reserva.

Remuneração:

Analista : R$ 8.178,06
Técnico: R$ 5.007,82

Para o Rio Grande do Sul, há uma vaga para Técnico do MPU – Área de Atividade: Apoio Técnico Administrativo – Especialidade: Segurança Institucional e Transporte. Além de formação de cadastro reserva.

As provas serão em março. O edital pode ser consultado no site do Cespe/UnB.

 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter

Leitora pergunta sobre novos concursos para o Banrisul

14 de janeiro de 2015 3

Com o anúncio da nova diretoria, a leitora Simone, de Panambi, pergunta se há previsão de novos concursos para o Banrisul.

O presidente indicado, Luiz Gonzaga Veras Mota, disse que não há previsão, mas…

- Uma hora vai ter que sair.

A colunista de política da Rádio Gaúcha, Kelly Matos, lembra que o decreto suspendendo concursos no Estado não atinge o Banrisul.

A posse da nova diretoria do banco deve ocorrer em março. Até lá, os indicados pelo governo gaúcho devem ser aprovados pela Assembleia Legislativa e pelo Banco Central.

Leia mais: Anunciada nova diretoria do Banrisul

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

 

 

Receita sem previsão para liberar lotes residuais do Imposto de Renda

14 de janeiro de 2015 51
Foto: Agencia RBS.

Foto: Agencia RBS.

A leitora Cátia caiu na malha fina por R$ 0,06, a informação foi corrigida e está aguardando a liberação da restituição do Imposto de Renda 2014. Só que não há previsão para os lotes residuais, segundo a Superintendência Regional e também a Receita Federal em Brasília.

No ano passado, a consulta foi aberta no dia dez de janeiro. No dia 15, o dinheiro foi depositado na conta dos contribuintes.

O valor do lote depende das disponibilidades do Tesouro Nacional. O valor é corrigido pela taxa básica de juros Selic.

Os lotes regulares são sempre liberados de junho a dezembro. Em seguida, conforme as declarações da malha fina são corrigidas, vão sendo liberados lotes residuais. Normalmente, a partir de janeiro.

Em dezembro, a Receita Federal informou que 740.760 declarações retidas na malha fina no País têm imposto a restituir.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter

Dinheiro aplicado na Petrobras ainda ganha do FGTS

13 de janeiro de 2015 0
Foto: Porthus Junior / Agencia RBS.

Foto: Porthus Junior / Agencia RBS.

Mais da metade dos trabalhadores que colocaram o FGTS em ações da Petrobras desistiu do investimento. O levantamento é da Economática considerando o número de cotistas de 2005.

Sócia da Zenith Asset, Débora Morsch fez o cálculo para o blog Acerto de Conta$:

- Quem aplicou no FGTS Petrobras em agosto de 2000, hoje teria um ganho de aproximadamente 170%.
- A correção do FGTS no mesmo período foi de 95%.

Apesar de toda a queda, o Fundo FGTS Petrobras ainda está rendendo mais que o FGTS.

- A tristeza é que o fundo já chegou a estar rendendo 1.560% no pico histórico em 2008. – lembra Débora.

Por exemplo, quem aplicou R$ 10 mil chegou a ter R$ 166 mil e hoje tem R$ 27 mil no fundo FGTS Petrobras. E quem ficou no FGTS tem R$ 19.950.

Importante lembrar que o trabalhador que retirar o dinheiro da ação da Petrobras terá que retorná-lo para o FGTS. Os valores do fundo só podem ser resgatados nas ocasiões específicas determinadas pela legislação, como aposentadoria, compra de imóvel e demissão sem justa.

Preço do petróleo

Além das denúncias de corrupção e da Operação Lava Jato, a queda no preço do petróleo no mercado internacional também está prejudicando a Petrobras. A cotação chegou aos US$ 45, o chamado “break even”. Este é o preço mínimo do barril a partir do qual a produção de petróleo a partido do Pré-Sal é economicamente viável. Era o patamar calculado quando foram aprovados os projetos de exploração.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter

Inadimplência do consumidor cresceu em 2014

13 de janeiro de 2015 2

A inadimplência do consumidor aumentou 6,3% em 2014. Com isso, anulou o recuo registrado pela Serasa em 2013.

Na variação anual – dezembro de 2014 contra o mesmo mês de 2013 – o indicador subiu 13,3%. E foi o oitavo aumento mensal consecutivo.

Segundo os economistas da Serasa Experian, não adiantou o consumidor ter sido desestimulado a se endividar. A alta dos juros pressionou as dívidas, estagnação da economia, inflação elevada e enfraquecimento do mercado de trabalho contribuíram para o crescimento da inadimplência do consumidor.

O valor médio das dívidas não bancárias apresentou alta de 12,7%. Cresceu também nos cheques sem fundos: +7,2%. Já os valores médios dos títulos protestados e das dívidas com os bancos registraram queda.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter

Tesoura nos gastos escolares

13 de janeiro de 2015 1

Coluna Acerto de Conta$, no Diário Gaúcho. Todas as terças.

Os preços dos materiais escolares estão em média 15% mais altos. O vilão foi o dólar já que muita coisa é importada, mostrou a pesquisa da Associação Gaúcha para Desenvolvimento do Varejo.

Leia mais: Dólar faz preço do material escolar subir o dobro da inflação no Rio Grande do Sul

Para aproveitar a oportunidade, a educadora financeira de crianças Ana Pregardier enviou um jogo para a coluna. Pais e filhos leem a lista de material escolar juntos e depois:

1) Pesquisam preços para descobrir qual a ser pago em cada item.

2) Depois, buscam materiais que já têm guardados e que podem ser reaproveitados.

3) Pais e filhos juntos fazem a conta de quanto será economizado com os materiais escolares que os filhos acharam e que poderão ser reutilizados.

4) Depois de calculado o total, os pais dividem essa economia por dois. Metade será dos filhos e a outra parte será dos pais. Exemplo – Total de economia: R$ 82. R$ 41 para cada.

Importante!

- Não dê toda a economia para seus filhos. A divisão em duas partes é fundamental para que a criança ou jovem entenda que os pais também merecem participar dessa economia, uma vez que foram eles que compraram o material no ano passado. Como esse material foi fruto do trabalho e esforço dos pais, é justo que eles participem da divisão. – explica a educadora financeira.

Foto: Mateus Bruxel / Agencia RBS.

Foto: Mateus Bruxel / Agencia RBS.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter

Leitora pergunta se podia ter sido demitida após licença saúde

12 de janeiro de 2015 0

Uma leitora contou que foi demitida de uma empresa de Porto Alegre após nove anos de trabalho. Em 2010, teve problemas psicológicos, como síndrome do pânico. Foi afastada quatro vezes, tendo três internações psiquiátricas. Segue tratamento que, provavelmente, será permanente. Nunca teve retorno negativo do trabalho, mas foi dispensada seis meses após ter voltado do último afastamento. A resposta foi “estruturação na equipe”, mas os colegas dizem que testemunhariam que a demissão ocorreu por ela ter adoecido. Pergunta se a empresa poderia demiti-la.

Juiz auxiliar da Presidência do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região, Ricardo Fioreze respondeu a pergunta no programa Destaque Econômico. Com as informações enviadas, alguns pontos que devem ser considerados em situações como essa:

- A regra é que o contrato de trabalho pode ser extinto por qualquer parte. Mas há exceções.

- Se o empregado estiver afastado por não ter condições, não poderia haver a dispensa.

- Se a doença é motivada por trabalho, o empregado teria estabilidade e não poderia ser dispensado.

- Se o empregado tiver retornado já e a doença não tiver relação com o trabalho, a empresa pode dispensá-lo.

- Nem sempre a Justiça do Trabalho e a Previdência Social concordam nas avaliações.

- Caso a dispensa tenha ocorrido por discriminação, cabe dano moral. Mas é preciso provar isso.

- Como prova de incapacidade de estar trabalhando, usa-se laudo pericial. O perito analisa as condições do empregado.

Ouça a entrevista completa:

Ouça o Destaque Econômico, na Rádio Gaúcha. Domingos, às 9h.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter

 

Empresas começam 2015 ainda com contratações retraídas

12 de janeiro de 2015 0

As empresas brasileiras ainda seguem retraídas para contratar novos funcionários. Pesquisa da Manpower mostra os setores de recursos humanos com intenções modestas.

A pergunta era: “Qual a sua previsão de variação no número total de funcionários em seu local de trabalho no próximo trimestre (janeiro, fevereiro e março de 2015), comparado ao último trimestre de 2014?”

Dos entrevistados, 16% preveem um aumento de contratações, 10% uma diminuição e 71% não preveem mudança. As intenções de contratações não mudaram em comparação com o trimestre anterior, finalizando um período de 12 meses com tendência decrescente na pesquisa.

- Na comparação com o quatro trimestre de 2014, tivemos diferença de +1%. Destaque para o segmento de Serviços que tem as maiores intenções de contratações. Nota negativa para Indústria e Construção Civil, onde a expectativa é de redução de quadros. – comenta o gerente da filial Porto Alegre da Manpower, Guilherme Lopes.

Ouça a entrevista completa ao Destaque Econômico:

Ouça o Destaque Econômico, na Rádio Gaúcha. Domingos, às 9h.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter