Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts na categoria "Seu Bolso"

Lojas de Porto Alegre podem abrir no domingo de eleição

29 de setembro de 2016 0

As lojas de Porto Alegre podem abrir no domingo de eleição, 02 de outubro. Inclusive, com empregados.

Não é obrigatório. Mas a possibilidade foi acordada nesta quinta-feira em convenção coletiva acertada entre Sindicato dos Lojistas e Sindicato dos Comerciários de Porto Alegre.

A jornada de trabalho dos funcionários poderá ser de seis horas, com limite máximo de duas horas a mais. Receberão R$ 39,30 de indenização na folha de pagamento do mês.

Como a abertura é opcional, o ideal é consultar antes a loja que o consumidor pretender ir para ver se o comerciante optou por abrir no dia. Mas o Sindilojas acredita que muitas lojas optem pelo funcionamento já que estamos próximos do Dia das Crianças.

Do ocasional ao mau pagador - Quatro tipos de devedores

29 de setembro de 2016 2

debt

 

 

Advogado e contabilista, Gilberto Bento Jr lista quatro tipos de devedores:

Devedor viciado - muitas vezes não possui nem mesmo problemas financeiros, porém, seu subconsciente sempre faz com que atrase os pagamentos, seja para se prevenir de imprevistos ou por outros motivos. Pode até pedir para renegociar os juros, mas sempre pagará.

Devedor ocasional - é o consumidor que busca sempre manter as contas em ordem, tendo sempre a intenção pagar. Entretanto, por motivo da ocorrência de algum problema, não conseguiu arcar com o compromisso. Geralmente, ficam muito irritados quando cobrados porque não pensam que são devedores e se acham injustiçados. Afinal, sempre pagaram. É necessário muito cuidado para não desgastar a relação.

Devedor negligente - é muito comum. Não tem a vida financeira organizada. Facilmente, deixa de pagar suas contas por ter esquecido. Assim, nesse caso o papel do cobrador é o de lembrá-lo de seus compromissos. As negociações tendem a ser mais complexas pois, como nunca se preocupa com suas obrigações, são vítimas constantes de dificuldades financeiras e de eventos imprevisíveis. É preciso estabelecer acordos bem claros com ferramentas para alertar o devedor sobre prazos de pagamentos.

Mau pagador - esse é um grande problema para quem faz a cobrança, pois ele sabe que deve, já tem esse fato como uma constante em sua vida, mas mesmo assim se recusa a pagar, se esquiva do cobrador de todas as formas, inventa desculpas, desaparece, não está preocupado com o seu nome. Esses casos devem ser tratados de forma mais enérgica, com uma cobrança mais intensa e indo até as últimas consequências legais. Lembrando que dificilmente esse será um consumidor interessante, pois, de nada adianta vender se terá que realizar uma maratona para receber.

 

Mas atenção:

Cuidado com a cobrança abusiva. Isso tem aumentado bastante e pode gerar dano moral.

Cobranças abusivas de dívidas crescem com a crise. Até onde as empresas podem ir?

O Procon de Porto Alegre está, inclusive, fazendo uma enquete no Twitter para coletar mais dados sobre isso. Já recebeu mais de 70 reclamações neste ano de cobranças abusivas por telemarketing:

 

 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

E também curta a página Giane Guerra, no Facebook.

Leitor pergunta - Com o Brasil em crise, como os títulos públicos são o investimento que mais rende?

29 de setembro de 2016 0

Leitor pergunta. Acerto de Conta$ responde. 

 

Foto: CC0 Public Domain.

Foto: CC0 Public Domain.

 

 

Leitor Roberto viu o post Investimentos que renderam mais e que renderam menos em 15 anos

E perguntou:

“Não entendo lhufas de economia, mas alguém pode me explicar uma coisa? Se o País está em plena crise, como os títulos públicos foram os que mais renderam nos últimos 15 anos? Com uma crise dessas, a credibilidade do governo não era pra ter levado o preço deles lá pra baixo?”

Sócio da Monte Bravo Investimentos, Pier Mattei responde:

“Uma das variáveis que interferem no valor dos títulos públicos é a percepção de risco em relação ao País e à economia. Nos últimos anos, a percepção melhorou muito. Por isso, os títulos públicos tiveram essa valorização expressiva e se tornaram uma das aplicações deste período.

Claro que olhando no curto prazo vemos essa crise. Mas no longo prazo, como estes 15 anos, a percepção de risco e sentimento dos investidores melhorou muito em relação ao que tínhamos no passado.

Por isso, o principal título público, que é a NTNB, tem sua rentabilidade atrelada à inflação. É um dos papéis com maior rendimento acumulado neste período.”

 

 

===

Leia mais:

Três investimentos de baixo risco que rendem mais que a poupança

Básico para boas finanças – Padrão de vida da família tem que ficar abaixo do que a renda permite

Cinco passos para programar a aposentadoria e não depender apenas da previdência pública

Reserva financeira – Se perder o emprego, teria dinheiro para viver quantos meses?

 

 

 

Leitora pergunta - Qual melhor mês para pedir a aposentadoria?

29 de setembro de 2016 0

Leitor pergunta. Acerto de Conta$ responde.

 

Foto: Jean Pimentel / Agência RBS.

Foto: Jean Pimentel / Agência RBS.

 

 

 

Leitora Cristina pergunta:

“Qual o melhor mês para o requerimento da aposentadoria, após já ter completado o novo cálculo 85 anos, visando o índice do reajuste do próximo ano 2017?
Pesquisei e encontrei uma tabela que mostra o índice de reajuste maior para o mês de janeiro e sucessivamente vai diminuindo no decorrer do ano. Como a Reforma da Previdência parece que vai ficar somente para o segundo semestre, não seria mais aconselhável esperar para solicitar somente em janeiro?”

Presidente do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário, Jane Berwanger responde:

“A correção é pro rata, ou seja, proporcional ao período. Portanto, não há melhor mês.
Funciona assim: se pedir em outubro, a correção das contribuições será até outubro. Daí em janeiro, a correção é apenas dos meses de novembro e dezembro. Por isso, dá menos correção. Se pedir em janeiro, só vai ter correção no ano seguinte.”

 

 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

E também curta a página Giane Guerra, no Facebook.

Videogame e patins são os brinquedos que mais pagam imposto

29 de setembro de 2016 1
Reprodução site Wallpapersock.

Reprodução site Wallpapersock.

 

Chegando o Dia das Crianças, levantamento do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação – IBPT mostra a carga tributária de brinquedos:
Videogame 72,18%
Patins 52,78%
Binóculos 51,71%
Aparelho MP3 49,45%
Tablet importado 47,59%
Bola de futebol 46,49%
Bicicleta 45,93%
Brinquedos no geral 39,70%
Tablet nacional 39,12%
Livros 15,52%

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

E também curta a página Giane Guerra, no Facebook.

Proconito - mascote ensina direitos do consumidor para crianças

28 de setembro de 2016 0

proconito

 

 

O Procon do Rio Grande do Sul criou o Proconito. É um mascote que será usado para ensinar direitos do consumidor para crianças.

Já foi para a rua nesta quarta-feira. O lançamento oficial será no dia sete de outubro, devido ao Dia das Crianças.

Diretora do Procon/RS, Flávia do Canto Pereira diz que serão levadas crianças ao shopping junto com o Proconito.

- A ideia é ensinar aspectos básicos, como cuidados com preço e validade. Será o nosso super-herói.

Escolas e empresas também podem entrar em contato com o Procon e consultar para levar o Proconito e promover ações de conscientização. A ideia é espalhar educação e conhecimento sobre direitos do consumidor!

 

 

proconito2

 

 

 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

E também curta a página Giane Guerra, no Facebook.

Justiça manda indenizar em R$ 40 mil trabalhadora que tinha jornadas extensas e sem intervalo

28 de setembro de 2016 2
Foto: Diego Vara / Agencia RBS.

Foto: Diego Vara / Agencia RBS.

 

 
Uma trabalhadora ganhou na Justiça o direito a uma indenização de R$ 40 mil por dano existencial. A decisão é do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região, condenando a Companhia de Geração Térmica de Energia Elétrica (CGTEE).

A autora da ação conseguiu demonstrar para os desembargadores que trabalhava em turnos ininterruptos de revezamento e sua jornada era habitualmente prorrogada para oito horas e, em muitos dias, para 12 horas diárias. Norma coletiva da categoria permite as oito horas apenas eventualmente. Mas nunca de 12 horas.

Segundo o relator, José Felipe Ledur, a conduta fere a dignidade humana, princípio fundamental da Constituição. Isso gera o chamado dano existencial. Completou dizendo que o dano não precisa ser provado, pois já se deduz que a empregada deixou de conviver com sua família e de executar seus projetos de vida.

Cabe recurso ao Tribunal Superior do Trabalho.

 

Leia mais: Excesso de hora extra gera indenização por dano existencial

 

Número de desempregados supera 200 mil na Região Metropolitana de Porto Alegre

28 de setembro de 2016 4
Foto: Luiz Armando Vaz / Agencia RBS.

Foto: Luiz Armando Vaz / Agencia RBS.

 

 

Pela primeira vez desde 2009, o número de desempregados superou 200 mil na Região Metropolitana de Porto Alegre. Naquele ano, o Brasil sentia com força os efeitos da crise econômica mundial iniciada nos Estados Unidos.

A taxa de desemprego subiu pelo terceiro mês consecutivo e acelerou o ritmo. Fechou agosto em 10,7%. Esse resultado deveu-se à redução de 3 mil ocupados e ao ingresso de 4 mil pessoas no mercado de trabalho. A pesquisa foi divulgada por FEE, Dieese e FGTAS.

Segundo a economista da FEE, Iracema Castelo Branco, aumentou o número de pessoas procurando emprego e segue a redução da oferta de vagas. No mês passado, 204 mil pessoas estavam desempregadas. São sete mil a mais do que no mês anterior.

Agosto registrou redução de emprego nos serviços (menos 28 mil ocupados) e no comércio; reparação de veículos automotores e motocicletas (menos 2 mil). Mas os dados indicam aumento na indústria de transformação (mais 19 mil ocupados) e na construção (mais 6 mil ocupados).

- Ocupações de melhor qualidade tiveram redução. Aumentou o emprego mais precárii, com menos benefícios e menor remuneração.

Além disso, segue aumentando o contingente de trabalhadores autônomos e os rendimentos estão mais baixos. O rendimento de julho apresentou redução para o total de trabalhadores.

 

Site conecta advogados e clientes para ações de pequenos valores

28 de setembro de 2016 2

Quadro Fique de Olho

Programa Destaque Econômico, na Rádio Gaúcha.

Por Mariana Ceccon (mariana.ceccon@rdgaucha.com.br)

 

Justiça Seja Feita é um site que conecta pessoas que precisam de assessoria jurídica em pequenas causas com advogados que estejam interessados em defender essas causas. O fundador da plataforma, Rodrigo Suarez, destaca que a lentidão no processo, a falta de conhecimento, a burocracia e a sensação de impunidade são alguns dos fatores que fazem com que os cidadãos não entrem com ações nos Juizados Especiais Cíveis, antigo pequenas causas.

Pensando nisso, o empreendedor desenvolveu o site com o objetivo de facilitar o acesso à Justiça.

- Qualquer advogado do País pode se cadastrar. O usuário entra no site e relata sua causa, que é postada em um quadro de causas. Os advogados interessados em representar aquela causa enviam um orçamento para esse usuário. Ou seja, o usuário recebe diversos orçamentos. A partir daí, o usuário analisa e escolhe um orçamento. Então, começa relação entre usuário e advogado.

Depois de definido quem será o advogado, o cliente faz um relato detalhado da sua causa, no qual pode anexar provas. Além disso, o advogado pode redigir a petição no próprio site, possibilitando que o usuário faça comentários, tire dúvidas e aprove o texto final.

A plataforma possui um chat para os usuários negociarem e tirarem dúvidas com os profissionais. Além disso, o cliente pode consultar o e-mail e o registro do advogado na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Por fim, o usuário pode fazer uma avaliação do profissional que defendeu a sua causa.

Atualmente, o Justiça Seja Feita tem oito mil usuários, sendo seis mil causas postadas e quase dois mil advogados cadastrados. Há um ano no ar, foram criados quase 15 mil orçamentos.

 

 

justiça seja feita justiça seja feita 2

 

 

Ouça o programa Destaque Econômico, na Rádio Gaúcha. Domingos, às 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

E também curta a página Giane Guerra, no Facebook.

 

Porto Alegre ganha um supermercado drive thru

27 de setembro de 2016 10

b2009e4b-c03f-4460-b761-1ad89791171f

 

A Zona Norte de Porto Alegre ganhou um supermercado drive thru. É da empresa Supermago e se chama Magodrive.

Basicamente, funciona assim: a escolha dos produtos é feita pela internet, no site ou no aplicativo Magodrive, que está sendo feito. E os itens podem ser retirados no drive thru ou ainda recebidos em casa, em dia e turno agendados.

A Supermago já tem quatro lojas com operação convencional. Mas, em 2015, a empresa fez um estudo e identificou os principais entraves que inibem o crescimento do consumo pelos gaúchos e os desafios da operacionalização de vendas com delivery e drive-thru no Brasil e no mundo.

 

 

d47dbbc2-b076-467e-aa06-c4e5ba0673f0

 

 

 

Então, o Magodrive desenvolveu embalagens especiais e veículos de entrega climatizados e adaptados, que garantirão as encomendas frescas e na temperatura adequada.

- As mudanças são inevitáveis para a evolução da sociedade. – destaca Jacinto Machado, diretor da rede.

O site é o www.magodrive.com.br. O aplicativo “Magodrive” estará disponível para os sistemas iOS e Android nos smartphones.

 

Sem título

 

 

Após a seleção dos produtos, o cliente confirma o pagamento e agenda data e turno de entrega, que pode ser feita em endereço indicado ou no drive thru da empresa, localizado na Rua Guiné, 318, no bairro Jardim Itati, na Zona Norte da Capital. Para compras abaixo de R$ 50, tem uma taxa de R$ 3.

O Magodrive inicia a operação com 6 mil itens nas seções de padaria/confeitaria, açougue, bebidas, fiambreria, hortifrúti, mercearia, higiene, limpeza e pet. A opção delivery, que entrega as compras em casa ou no endereço indicado pelo cliente, inicia atendendo a 23 bairros da Capital.

Entenda como funciona:
1) Cadastro: ao acessar o Magodrive pela primeira vez, o cliente realiza o seu cadastro. Nas compras seguintes, basta informar usuário e senha;
2) CEP: ao informar seu CEP, o cliente já saberá se o bairro é atendido pela opção delivery;
3) Compra: o consumidor escolhe seus produtos e adiciona ao carrinho de compras virtual;
4) Agendamento: o Magodrive oferecerá as duas opções de agendamento para recebimento dos produtos: retirada no drive-thru ou entrega no endereço indicado.
5) Pagamento: o cliente escolhe a opção de pagamento e efetua online.