Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "ação"

Só três empresas gaúchas de capital aberto tiveram lucro maior no fim de 2015

07 de abril de 2016 0

banco

 

Somente três empresas gaúchas de capital aberto tiveram aumento no lucro no último trimestre de 2015. O levantamento foi feito pela Zenith para o blog Acerto de Conta$.

A comparação é com o quarto trimestre de 2014. Considera o lucro líquido de 16 empresas com ações negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo.

O destaque foi a SLC Agrícola. O lucro foi 110% maior. Segundo a sócia da Zenith, Débora Morsch, é efeito de um bom desempenho do agronegócio.

A Lojas Renner teve aumento de 15% no lucro líquido. A empresa tem se destacado pelo bom desempenho mesmo com a retração do varejo em geral.

O terceiro desempenho positivo é um crescimento de 12,7% no lucro da Dimed. A empresa é distribuidora da Panvel.

O levantamento apontou prejuízo da Celulose Irani, Évora, Taurus, Gerdau, Lupatech e Randon. As demais tiveram lucro, mas menor do que no quatro trimestre de 2014.

Ouça entrevista sobre a pesquisa no programa Destaque Econômico:

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

 

Ações trabalhistas crescem 50% no Rio Grande do Sul

21 de março de 2016 3

17362118 (1)

O número de ações cresceu 50% na Justiça do Trabalho do Rio Grande do Sul em cinco anos. Em 2015, foram quase 189 mil ações no primeiro grau. Em 2010, foram menos de 126 mil.

O motivo principal é a crise econômica. Considerando só os dois primeiros meses de 2016, o aumento supera 17%.

- É reflexo do aumento das demissões no mercado de trabalho. Isso porque a ação só é ajuizada após o fim da relação de emprego, em geral. Terceirização e até quarteirização têm sido frequentes. – comentou a presidente do Tribunal Regional do Trabalho, Beatriz Renck, em entrevista ao Destaque Econômico.

Assim como outros órgãos, a Justiça do Trabalho sofreu cortes de orçamento. Que, inclusive, afetaram o horário de atendimento.

Com este cenário, algumas medidas estão sendo tomadas para atender a este aumento forte da demanda por trabalhadores. Entre elas, há um projeto que ganhará força neste ano, que é dar atenção especial a grandes empresas que sofrem alto número de ações. A ideia é solucionar esses processos de forma agrupada.

Valores

No ano passado, as decisões da Justiça do Trabalho gaúcha alcançaram R$ 1,77 bilhão.

Tempo

O tempo médio para o julgamento de um processo no primeiro grau foi de 273 dias no rito ordinário. No rito sumaríssimo (de até 40 salários mínimos), foram 121 dias. Já recursos na segunda instância levaram, em média, 103 dias para serem apreciados.

Ouça o Destaque Econômico, na Rádio Gaúcha. Domingos, às 9h.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Negociações futuras começam dia com queda em ações e alta do dólar

18 de março de 2016 0
Reprodução site Bovespa.

Reprodução site Bovespa.

Depois de fechar com a maior alta desde 2009, as negociações futuras abriram a sexta-feira em queda. Bruno Madruga, da Monte Bravo Investimentos, salienta que é um movimento normal, em que os investidores “realizam lucros”, ou seja, vendem ações compradas na baixa para, até mesmo, voltarem a recomprar em caso de queda.

Abertura do mercado futuro:

Índice Futuro Bovespa = 51.800 pontos (-0,03%)
Dólar Futuro = R$ 3,665 (+0,77%)

Ao mesmo tempo, o dólar está em alta. O mercado abre às 9h.

Nesta quinta-feira, o Ibovespa subiu 6,6%, a 50.914 pontos. Foi a maior alta desde 2 de janeiro de 2009, quando avançou 7,17%. Dólar teve queda. O mercado recebeu muito bem a divulgação dos áudios de Lula, as mobilizações e a suspensão da posse do ex-presidente como chefe da Casa Civil.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Ações disparam na abertura do mercado financeiro após áudios de Lula

17 de março de 2016 5
Reprodução site Bovespa.

Reprodução site Bovespa.

 

Como antecipado nas negociações futuras, as ações dispararam na abertura do mercado financeiro. Os investidores receberam bem a divulgação das gravações de Lula e as mobilizações das pessoas ainda à noite passada.

Bruno Madruga, da Monte Bravo Investimentos, destaca o comportamento das ações de estatais:

Abertura do Mercado à Vista:

Petrobras PN = R$ 8,15 (+12,7%)
Vale PN =  R$ 11,39 (+7,9%)
ItaúUnibanco PN = R$ 32,60 (+9,2%)
Bradesco PN = R$ 27,20 (+10,3%)
Gerdau PN = R$ 5,40 (+8,0%)
Ambev ON = R$ 18,70 (+2,2%)
BM&FBovespa ON = R$ 16,28 (+9,4%)
Banco do Brasil ON = R$ 21,21 (+17,2%)

Ao mesmo tempo, as ações das empresas exportadoras estão com quedas intensas. Em geral, acompanham o dólar, que abriu com forte queda nesta quinta-feira. Cotação da moeda está em R$ 3,66, com queda superior a 2%, inclusive para os contratos futuros de abril.

Atualização: Com o início da posse de Lula na Casa Civil, mercado está recuando neste momento.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Negociações já indicam forte alta na Bovespa e queda do dólar após áudios de Lula

17 de março de 2016 0
Reprodução site Bovespa.

Reprodução site Bovespa.

As negociações futuras do mercado financeiro apontam alta na Bolsa de Valores de São Paulo e queda no dólar. Significa que os investidores receberam bem a divulgação dos áudios de Lula e também a reação da população que fez protestos ainda à noite passada.

Índice Futuro:
fechamento ontem = 48.600 pontos
abertura hoje = 50.600
alta de + 4,11%

Dólar Futuro:
fechamento ontem = 3.757 pontos
abertura hoje = 3.663 pontos
queda de – 2,50%

Além disso, há um movimento forte de negociações no mercado, o que reforça que a abertura do pregão terá esta mesma tendência. As negociações futuras são termômetro do início do dia no mercado de ações e câmbio, que abre às 10h.

Bruno Madruga, da Monte Bravo Investimentos:

- As ações da Petrobras e do Banco do Brasil devem ter uma forte alta na abertura.  O forte motivo é que os áudios reforçaram muito o impeachment, além da mobilização instantânea da população.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Ações da Gerdau abrem em queda superior a 12% na Bovespa

25 de fevereiro de 2016 0

gerdau

 

As ações da Gerdau abriram o pregão em forte queda na Bolsa de Valores de São Paulo. O movimento era esperado, já que a empresa é o foco da 6ª fase da Operação Zelotes, explica Bruno Madruga, assessor da Monte Bravo Investimentos.

Fechamentos de ontem, quarta-feira:

GGBR4 (siderurgia) = R$ 3,77
GOAU4 (metalurgia) = R$ 1,29

Valor das ações na abertura da Bovespa, nesta quinta-feira:

GGBR4 = R$ 3,44 (queda de -8,75%)
GOAU4 = R$ 1,13 (queda de -12,4%)

- A notícia impacta em um primeiro momento. Mas a empresa segue normalmente. – comenta Bruno Madruga, que já informa que as quedas nas ações já estão menores ao longo do pregão.

Leia mais:

Gerdau confirma que Polícia Federal está na empresa

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Corretora de Porto Alegre recomenda ações do setor da saúde e alerta contra siderúrgicas em 2016

13 de janeiro de 2016 1
Foto: Porthus Junior / Agência RBS

Foto: Porthus Junior / Agência RBS

Corretora de Porto Alegre, a Geral Investimentos alterou a carteira recomendada e fechou as projeções por setores para 2016. Confira algumas observações para o mercado de investimentos:

Açúcar e Etanol
Previsão de preços fortes e sustentáveis, com a menor atividade de grandes produtores como Índia e Tailândia. Indica empresas expostas puramente à volatilidade dos preços.

Bebidas
Na persistência do cenário de instabilidade, continua como opção defensiva para investidores.

Alimentos
Elevação nos custos de grãos e cenário doméstico instável sugerem pressão nas empresas produtoras de aves. A relação preço X custo está mais favorável para a margem das empresas de carne bovina. Dólar beneficia exportadoras.

Bancos
Será desafiado pela inadimplência de pessoas e de empresas. Com a desvalorização do ano passado e o papel estratégico na economia, no entanto, a Geral aposta em um desempenho satisfatório das ações de bancos em 2016.

Bens de Capital
Não deve apresentar bom desempenho. Empresários não estão estimulados a investir.

Construção e Imobiliário
Cenário de contração do crédito deve persistir, afetando mais o setor. Construtoras devem seguir reduzindo estoques e lançamentos.

Consumo e Varejo
Deve ser turbulento para o setor de varejo e consumo. Queda na renda e no emprego são os motivos, além do baixo nível de confiança do consumidor.

Educação
Forte volatilidade. É estratégico e tem empresas bem geridas, mas o Governo Federal está atrasando pagamentos e há impactos do aumento do desemprego. Receita das empresas fica em risco.

Financeiro
Deve seguir com bons resultados. Destaque para áreas de seguros, fidelização e cartões.

Mineração e Siderurgia
Mais um ano ruim, pelo desequilíbrio entre oferta e demanda. Os preços caem e empresas precisam se ajustar para sobreviver. A corretora sugere que o investidor evite estes setores.

Óleo e Gás
Performance ruim deve continuar. Tensão geopolítica está entre os fatores. Já empresas que possuem produtos derivados do petróleo devem se beneficiar do petróleo em baixa e dólar em alta.

Papel e Celulose
Preços de celulose em dólar devem recuar durante o ano, mas deverão se manter em patamares atrativos e sustentar a geração de caixa das empresas.

Saúde
Entre os preferidos da Geral Investimentos. Boas empresas do setor seguirão com taxas de crescimento. Tanto o farmacêutico quanto planos de saúde.

Telefonia
Momento delicado com a entrada de novas tecnologias de comunicação. Aumenta concorrência e exige investimentos.

Transportes e Logística
Retração econômica vai prejudicar estes setores, que tem forte correlação com o PIB. Deve ser movimentado, no entanto, por leilões de rodovias, ferrovias, portos e aeroportos.

Utilities
Setor de energia elétrica deverá apresentar recuperação.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Renda fixa e ações baratas no radar dos investidores para 2016

07 de janeiro de 2016 1

 

 

bancocentral

Cenário para 2016 na economia, por enquanto: inflação alta, crescimento baixo, juros em elevação. Esses fatores são essenciais na escolha de onde vai guardar o seu dinheiro para protegê-lo de ser corroído pela inflação e até obter retorno do investimento.

Para o diretor da Agiplan, Eliseu Colman, a renda fixa continuará atrativa. Poupança seguirá sendo opção ruim. Além disso, afirma que há ações na Bolsa de Valores que podem ser consideradas baratas para o momento e são boa opção para quem topa assumir um pouco mais de risco.

Ouça a entrevista completa sobre o assunto no Destaque Econômico:

Ouça o Destaque Econômico, na Rádio Gaúcha. Domingos, às 9h.

===

Siga @GianeGuerra e @babiana_mugnol no Twitter.

 

Três empresas gaúchas entre os piores desempenhos da Bovespa em 2015

04 de janeiro de 2016 1
Maicon Damasceno / Agencia RBS

Maicon Damasceno / Agencia RBS

Três empresas com sede no Rio Grande do Sul estão no ranking dos piores desempenhos na Bolsa de Valores de São Paulo em 2015. A consultoria Economática fez um levantamento considerando ações que tiveram volume médio diário de negociações superior a R$ 5 milhões.

Gerdau Metalúrgica -85,07% (2º lugar no ranking)

Banrisul -54,66% (12º)

Gerdau -49,95% (14º)

Marcopolo -42,52% (19º)

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Bolsa chinesa despenca e vai respingar no mercado brasileiro

04 de janeiro de 2016 0
Reprodução site Bovespa.

Reprodução site Bovespa.

As bolsas chinesas iniciaram 2016 com uma forte queda de quase 7%. Com isso, inauguraram o mecanismo de “circuit breaker”. Os negócios são suspensos para conter a volatilidade.

O principal motivo foram as pesquisas da atividade industrial. As quedas têm sido consecutivas. Além disso, o Banco Central da China fixou a cotação do yuan frente ao dólar em 6,5032, enfraquecendo a moeda chinesa.

Diretor da Região Sul da Associação dos Profissionais de Investimento no Mercado de Capitais, Marco Martins explica que a bolsa chinesa subiu muito nos últimos anos. Isso atraiu pessoas físicas para o mercado de ações.

- Então, em momentos como esse, os investidores pequenos tendem a se desesperar e vendem seus papéis. No ano passado, a China teve um movimento assim. Foi quando o governo lançou medidas para acalmar o mercado, como proibir a venda de ações por alguns investidores.

Sobre o impacto no Brasil, Martins acha que será um movimento de curto prazo e que o mercado tende a se acalmar nos próximos dias. No entanto, as perspectivas para a economia brasileira já não são boas.

- Qualquer coisa, por menor que seja, só piora a nossa situação.

O Brasil – e o Rio Grande do Sul – são exportadores de commodities. A China é um dos maiores compradores destes produtos.

- Na prática, portanto, haverá dificuldades para a balança comercial e o dólar será mais pressionado para cima.

Se o cenário prosseguir por mais tempo, aumenta a pressão sobre a inflação.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.