Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "consumidor"

Procon leva super-herói para ação de fiscalização com crianças em shopping de Porto Alegre

07 de outubro de 2016 1
Foto: Divulgação Procon/RS.

Foto: Divulgação Procon/RS.

 

Já tínhamos divulgado a ideia bacana do Procon RS de criar um mascote:

Proconito – mascote ensina direitos do consumidor para crianças

Para marcar o Dia das Crianças, o Procon realiza nesta sexta-feira, às 14h, uma ação educativa de direito do consumidor no Shopping Praia de Belas. Serão levados alunos da terceira série do Colégio Estadual Presidente Roosevelt para aprenderem na prática direitos do consumidor.

Fiscais e crianças percorrerão as vitrines do shopping para verificar informação de preço. Também, em visita ao supermercado Nacional, as crianças aprenderão sobre as informações contidas na embalagem do produto e os preços na prateleira e no caixa.

E junto vai o Proconito! É o super-herói que será oficialmente lançado hoje pelo Procon RS. O boneco seguirá disponível a partir de hoje para ações de educação infantil para o consumo em escolas do Estado.
===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

E também curta a página Giane Guerra, no Facebook.

Porto Alegre fecha setembro com deflação

04 de outubro de 2016 0

 

Imagem:  CC0 Public Domain.

Imagem: CC0 Public Domain.

 

Porto Alegre fechou setembro com deflação. O Índice de Preços ao Consumidor ficou em -0,09%.

A pesquisa é feita todas as semanas em sete capitais pela Fundação Getúlio Vargas. Somente Salvador teve deflação também, com -0,04%.

O resultado vem após várias pesquisas em que Porto Alegre liderou o ranking de inflação da FGV. Por grupo de despesas, tivemos quedas nos grupos:

Alimentação -0,31%

Educação, Leitura e Recreação -1,43%

Despesas Diversas -0,03%

 

Considerando os produtos e serviços individualmente, as principais pressões de queda no indicador nos últimos 30 dias foram:

Show Musical -6%

Leite Longa Vida -10,23%

Batata-inglesa -22,13%

Material para reparos em residência -1,71%

Queijo muçarela -8,64%

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

E também curta a página Giane Guerra, no Facebook.

 

 

Proconito - mascote ensina direitos do consumidor para crianças

28 de setembro de 2016 0

proconito

 

 

O Procon do Rio Grande do Sul criou o Proconito. É um mascote que será usado para ensinar direitos do consumidor para crianças.

Já foi para a rua nesta quarta-feira. O lançamento oficial será no dia sete de outubro, devido ao Dia das Crianças.

Diretora do Procon/RS, Flávia do Canto Pereira diz que serão levadas crianças ao shopping junto com o Proconito.

- A ideia é ensinar aspectos básicos, como cuidados com preço e validade. Será o nosso super-herói.

Escolas e empresas também podem entrar em contato com o Procon e consultar para levar o Proconito e promover ações de conscientização. A ideia é espalhar educação e conhecimento sobre direitos do consumidor!

 

 

proconito2

 

 

 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

E também curta a página Giane Guerra, no Facebook.

Site conecta advogados e clientes para ações de pequenos valores

28 de setembro de 2016 2

Quadro Fique de Olho

Programa Destaque Econômico, na Rádio Gaúcha.

Por Mariana Ceccon (mariana.ceccon@rdgaucha.com.br)

 

Justiça Seja Feita é um site que conecta pessoas que precisam de assessoria jurídica em pequenas causas com advogados que estejam interessados em defender essas causas. O fundador da plataforma, Rodrigo Suarez, destaca que a lentidão no processo, a falta de conhecimento, a burocracia e a sensação de impunidade são alguns dos fatores que fazem com que os cidadãos não entrem com ações nos Juizados Especiais Cíveis, antigo pequenas causas.

Pensando nisso, o empreendedor desenvolveu o site com o objetivo de facilitar o acesso à Justiça.

- Qualquer advogado do País pode se cadastrar. O usuário entra no site e relata sua causa, que é postada em um quadro de causas. Os advogados interessados em representar aquela causa enviam um orçamento para esse usuário. Ou seja, o usuário recebe diversos orçamentos. A partir daí, o usuário analisa e escolhe um orçamento. Então, começa relação entre usuário e advogado.

Depois de definido quem será o advogado, o cliente faz um relato detalhado da sua causa, no qual pode anexar provas. Além disso, o advogado pode redigir a petição no próprio site, possibilitando que o usuário faça comentários, tire dúvidas e aprove o texto final.

A plataforma possui um chat para os usuários negociarem e tirarem dúvidas com os profissionais. Além disso, o cliente pode consultar o e-mail e o registro do advogado na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Por fim, o usuário pode fazer uma avaliação do profissional que defendeu a sua causa.

Atualmente, o Justiça Seja Feita tem oito mil usuários, sendo seis mil causas postadas e quase dois mil advogados cadastrados. Há um ano no ar, foram criados quase 15 mil orçamentos.

 

 

justiça seja feita justiça seja feita 2

 

 

Ouça o programa Destaque Econômico, na Rádio Gaúcha. Domingos, às 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

E também curta a página Giane Guerra, no Facebook.

 

Carnê atrasado lidera motivos para consumidores ficarem com o nome sujo

16 de setembro de 2016 0
Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS.

Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS.

 

Pesquisa da Boa Vista SCPC mostra que 42% dos brasileiros que estão com o nome sujo deixaram de pagar carnês. É quase o dobro do que há quatro anos.

Muita gente achava que o carnê morreria com o uso do cartão de crédito. Só que, em época de crédito restrito, o carnê é um crédito mais fácil. Tanto para o lojista conceder, porque depende dele. Quanto para o consumidor, que tem uma relação mais direta com o varejista.

O juro do crediário um dos mais baixos. Segundo a pesquisa da Associação Nacional de Executivos de Finanças, fica abaixo de 100% ao ano. Enquanto isso, o rotativo do cartão de crédito está superando 450%.

Mas ainda é uma taxa alta. Se atrasar a dívida por um ano, a dívida dobra.

 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Caixa Federal pagará multa por demora no atendimento em bancos de Porto Alegre lá em 2009

15 de setembro de 2016 1
Foto: Roni Rigon / Agencia RBS.

Foto: Roni Rigon / Agencia RBS.

 

A Caixa Econômica Federal foi condenada a pagar multa ao município de Porto Alegre por desrespeitar lei municipal que determina o tempo máximo para atendimento nos bancos. O limite é de 15 minutos em dias normais e 20 minutos em véspera ou após feriados prolongados.

A decisão é do Tribunal Regional Federal da 4ª Região. O TRF4 negou recurso do banco.

A multa é de R$ 12,4 mil e foi aplicada pela prefeitura lá em 2009. Houve muitas reclamações de clientes. Atualmente, o banco paga as multas e nem recorre.

A cobrança levou a Caixa a ajuizar ação na Justiça Federal de Porto Alegre buscando embargar a cobrança. A instituição alega que a lei é inconstitucional, que a prefeitura não fez a notificação de que corria um processo administrativo contra o banco e que tem investido em melhorias no atendimento.

Segundo a procuradoria geral do município, após a entrada em vigor da lei, foi concedido um prazo de 60 dias para que os bancos se adequassem e não houve mudanças significativas. Sustentou que compete aos municípios legislar sobre assuntos de interesse local e isso está explícito na Constituição.

A ação foi julgada improcedente e a CEF apelou ao tribunal reafirmando as mesmas alegações. Conforme a relatora do processo, desembargadora federal Marga Tessler, o atendimento ao público é assunto de proteção ao consumidor, sendo de interesse local e de competência da legislação municipal.

 

Justiça apreende carteira de motorista e passaporte de devedor e decisão gera polêmica

08 de setembro de 2016 4

19319163

 

 

Advogados já avisavam que isso poderia ocorrer. E teve agora uma decisão inédita da Justiça de São Paulo, que apreendeu passaporte e carteira de habilitação de uma pessoa que devia R$ 253 mil para uma empresa. A ação é de 2013.

Na decisão, a Justiça usou o artigo 39 do novo Código de Processo Civil. O dispositivo passou a valer para dívidas em março de 2016 e foram permitidas “medidas coercitivas” para obrigar a pessoa a pagar o que deve. Até então, só poderia se a aplicar penhora ou expropriação de bens.

O argumento da juíza Andrea Musa foi que, se a pessoa não tem dinheiro para pagar o que deve, também não tem para manter um carro ou viajar para o exterior. Os documentos estão apreendidos até a dívida ser quitada.

Polêmica

A possibilidade ainda gera muita divergência entre advogados. A decisão pode – ou não – ser usada como referência por outros juízes para casos semelhantes.

Para a Associação de Consumidores Proteste, são pedidos exagerados que estão aparecendo nos processos judiciais. Há casos em que é solicitada até a proibição de prestar concurso público.

- Apesar de baseadas no novo Código de Processo Civil, são solicitações inconstitucionais. As empresas têm outros meios para cobrar seus devedores, como a penhora. – argumenta Maria Inês Dolci, coordenadora institucional da Proteste.

A coordenadora entende como uma restrição de direitos.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

 

Cinco direitos que o cliente acha que tem, mas não tem

07 de setembro de 2016 1

 

 

19319163

 

Cinco direitos que você acha que tem, mas não tem. A lista é do advogado especialista em Direito do Consumidor, Dori Boucault.

1 – Prazo de arrependimento de sete dias: esse prazo só é válido para compras feitas fora do estabelecimento comercial, ou seja, via telefone ou internet. O chamado ‘prazo de reflexão’ não vale para quem compra na loja. Já os consumidores que compram via internet podem desistir e devolver os produtos dentro de um prazo de sete dias.

2 – Solicitação de documento na hora da compra: muitos consumidores se sentem ofendidos quando um comerciante solicita a identidade para finalizar a compra. No entanto, o estabelecimento tem o direito de solicitar isso em compras feitas no cartão de crédito ou débito para evitar fraudes.

3 – Dívida contraída por empréstimo de cartão para terceiros: problema quando consumidores emprestam o cartão de crédito para outra pessoa fazer compras. Se o terceiro não pagar, quem fica com a “conta” é o consumidor que emprestou o cartão. Isso porque a dívida foi contraída em seu nome, ou seja, aquele que é o titular do cartão.

4 – Obrigação de receber aparelho com defeito: o estabelecimento comercial só é obrigado a receber um aparelho com defeito quando não existir assistência técnica do produto no município. Segundo uma resolução do Superior Tribunal de Justiça, o consumidor deve se dirigir primeiro à assistência. Se não existir em seu município, ele pode trocar na loja em que comprou.

5 – Troca de produtos em promoção de valor equivalente: se um produto comprado em preço promocional apresentar algum defeito, o consumidor não pode trocá-lo pelo valor fora da promoção. Nesse caso, a troca só será feita no valor que foi pago pelo cliente.

Post antigo do blog com outros direitos:

Direitos que o consumidor acha que tem, mas não tem

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Morador do Sul ainda prefere marcas tradicionais e que estão há anos no mercado

25 de agosto de 2016 1
Foto: Jean Pimentel  / Agencia RBS

Foto: Jean Pimentel / Agencia RBS

 

 

Pesquisa da empresa REDS reforça o que já se fala há anos do morador da Região Sul. Aqui, o consumidor tem o perfil mais tradicional para marcas.

Entre os entrevistados, 66% disseram que, entre os critérios de escolha, está ser uma marca tradicional e que esteja há anos no mercado. E aqui, é onde pesa menos:

- ser uma marca inovadora
- “cool”
- moderna
- que dê status de pessoa privilegiada
- que apoie causas das minorias

No estudo Consumidor Brasileiro, a REDS analisou os hábitos de consumo dos brasileiros divididos por região. A classificação da empresa para o consumidor do Sul foi:

Menor uso de internet para pesquisa
Menor adesão à compra online
Menos aberta a experimentar novas marcas

“A questão cultural é muito forte na Região Sul, consolidando sua maior resistência a novos padrões” – conclui a análise.

 

Outros dados:

O consumidor da Região Sul é o que mais assiste TV, resposta de 96% dos entrevistados. A maioria assiste todos os dias. São 3,5 horas, em média. Quase 70% assiste TV fechada.

Também é o que mais tem experiências em viagens internacionais. Entre os exercícios, se destaca no Pilates.

 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

 

 

Site de reclamação contra empresas teve 660 mil acessos só do Rio Grande do Sul em um mês

23 de agosto de 2016 0

inter

 

 

 

O gaúcho é o quinto que mais acessa o site Reclame AQUI. Fica atrás apenas de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Paraná.

Só em julho, foram quase 660 mil visitas realizadas só no Rio Grande do Sul. São acessos ao site para pesquisa e também para registar reclamações contra empresas.

O site vai realizar um evento em Porto Alegre nesta quarta-feira, dia 24. Chamam de RA Day. O objetivo é reunir profissionais especializados em atendimento para compartilhar métodos de processos como preservar a reputação da empresa e atender o consumidor ao mesmo tempo, entender como funcionam os índices do Reclame AQUI e as formas mais adequadas para fazer o atendimento pela plataforma.

Pitaco do Acerto de Conta$: A blogueira aqui já usou o site algumas vezes, depois de tentar pelos canais tradicionais da empresa. Entra lá, se cadastra e registra a reclamação contra a empresa. No meu caso, eram lojas onde comprei itens pela internet. Mas também já usei o site para pesquisar a postura de empresas em relação a clientes com problemas. Isso porque a empresa pode responder à reclamação, resolver o problema e ainda ser bem avaliada. Mas uma vez uma grande rede de varejo chegou ao absurdo de travar atendimentos no call center tradicional porque havia sido registrada queixa no Reclame AQUI. Foi como uma “punição”.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.