Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "emprego"

Lucro da indústria de máquinas e equipamentos recua 6,5% no 1º semestre de 2015

29 de julho de 2015 0

Reportagem feita por Mateus Ferraz (mateus.ferraz@rdgaucha.com.br). Giane Guerra está em licença maternidade.

Os números apresentados nessa quarta-feira (29) referentes à indústria de máquinas e equipamentos não trouxeram surpresa ao mercado. O primeiro semestre de 2015 registra queda de 6,5% no faturamento em comparação ao mesmo período do ano passado. Já as exportações apresentam um número ainda mais significativo, com redução de 17,4%. A taxa de emprego no setor mantém a tendência de queda, com retração de 6,4%.

“Acreditamos que o impacto no RS seja maior do que no país, já que o Estado responde por cerca de 20% do faturamento total”, relata o vice-presidente da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq) no Rio Grande do Sul, Hernane Cauduro.

Ele aponta o aumento das taxas de juros para a contratação de financiamentos junto ao BNDES e a redução do percentual financiável, como os principais responsáveis pela situação, junto à variação cambial.

A Associação espera fechar 2015 com recuo de 5% no faturamento, o que representaria a terceira queda consecutiva. No ano passado, a queda foi de 12% e em 2013 o recuo foi de 5%.

GM dá férias coletivas para funcionários de Gravataí

10 de junho de 2015 0
Foto: Fernando Gomes / Agencia RBS

Foto: Fernando Gomes / Agencia RBS

Trabalhadores da General Motors e de sistemistas entram em férias coletivas a partir de segunda-feira, dia 15. O Sindicato dos Metalúrgicos de Gravataí calcula que serão 10 mil funcionários.

As fábricas ficarão paradas até 28 de junho. A negociação para reduzir produção e evitar demissões começou há mais de um mês. O setor automotivo sofre com queda nas vendas.

GM e Dana vão reduzir produção para evitar demissões em Gravataí

- Nós estamos preocupados com a situação, pois o desemprego começa a afetar as pequenas empresas. Os economistas dizem que a crise vai até o final de 2015. Alguns pessimistas falam que irá até 2017. Faremos o que for possível para preservar os empregos – afirma o presidente do sindicato, Valcir Ascari.

Os três turnos de produção estão mantidos, mas foi ampliado o day off. O trabalhador recebe folga sem perda de remuneração.

A situação afeta também os fornecedores:

Leia também: Gerdau propõe suspensão de contratos para trabalhadores da fábrica de Charqueadas

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Comerciantes gaúchos suspendem investimentos e contratações

11 de maio de 2015 0
Foto: Rafaela Martins / Agencia RBS.

Foto: Rafaela Martins / Agencia RBS.

A confiança do empresário do comércio gaúcho caiu de novo e segundo a Fecomércio-RS, que faz a pesquisa todos os meses, a queda é generalizada. Abril sobre abril do ano passado teve recuo de mais de 30%. Em relação a março, queda de 8,5%.

Essas medições de confiança são os chamados indicadores antecedentes da economia porque mostram uma tendência do que deve ocorrer. Por exemplo, em investimentos novos e contratações.

O indicador já aponta reduções das perspectivas de contratação de funcionários (-36,6%) e de realização de investimentos (-26,1%), que permanece em nível pessimista desde agosto do ano passado.

Para o comércio, pressiona muito a inflação, que reduz o poder de compra do consumidor. Além disso, a alta dos juros e o crédito mais restrito atingem em cheio as vendas parceladas.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Desemprego tem aumento forte no primeiro trimestre de 2015

07 de maio de 2015 0

A taxa de desemprego teve alta forte no primeiro trimestre. O aumento ocorreu tanto no Rio Grande do Sul quanto no País todo, conforme a pesquisa do IBGE.

No País, passou de 6,5% para 7,9%. É a maior taxa desde o primeiro trimestre de 2013.

Já o índice do Rio Grande do Sul fica abaixo da média nacional. Ainda assim, é o maior da Região Sul e teve aumento forte. Passou de 4,5% para 5,6%.

Foi a primeira vez que o IBGE divulgou os dados de desemprego da PNAD com a divisão por Estados.

Homens X Mulheres

A Região Sul tem a menor diferença entre o nível de ocupação masculino e feminino. Ainda assim, é 70,5% para homens e 51,3% para mulheres.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Indústria naval cortou metade dos empregos no Rio Grande do Sul

05 de maio de 2015 0
Foto: Divulgação Petrobras.

Foto: Divulgação Petrobras.

Em dois anos, a indústria naval cortou mais da metade dos empregos no Rio Grande do Sul. Em 2013, a negociação coletiva envolveu quase 23 mil trabalhadores. Agora em 2015, contempla 10 mil trabalhadores.

A informação é do vice-presidente para a Região do Sindicato das Indústrias da Construção Naval. No entanto, em entrevista ao Destaque Econômico, Eduardo Krause mostrou otimismo em retomada das contratações em breve.

- A Petrobras não parou os pagamentos aos estaleiros, mas o ritmo está bem mais lento do que a produção.

A estimativa nacional do Sinaval é que 40 mil pessoas vão perder o emprego no setor naval devido à crise na Petrobras. Isso pode ocorrer, segundo a entidade, nos próximos quatro meses, se a estatal não retomar os investimentos na construção de sondas e navios-plataforma.

Recentemente, o ministro da Defesa, Jaques Wagner, disse que a Petrobras retomaria os pagamentos aos estaleiros. Leia: Ministro diz que Petrobras retomará pagamentos a estaleiros

Além disso, o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, disse que a Petrobras não vai liberar as empresas punidas e que haverá mudança na política de conteúdo nacional. São as envolvidas na Operação Lava Jato e que não podem participar de licitações da estatal. Tanto que a encomenda do contrato rescindido com a Iesa Óleo e Gás em Charqueadas é objeto agora de uma licitação exclusivamente internacional para produção de módulos para plataformas de exploração de petróleo.

Leia também: Dono da Iesa finaliza novo plano de recuperação judicial falando em venda da fábrica em Charqueadas

Ouça a entrevista no Destaque Econômico:

Leia mais:

Venda da fábrica da Iesa Charqueadas deve entrar no plano de recuperação judicial

Licitação internacional para fabricar módulos que eram da Iesa Charqueadas

Trabalhadores da Iesa Charqueadas começam a receber dinheiro das rescisões

Tribunal do Trabalho nega pedido da Petrobras e manda usar dinheiro para pagar trabalhadores da Iesa Charqueadas

Justiça libera dinheiro bloqueado da Petrobras para pagar dívidas trabalhistas da Iesa Charqueadas

Nova alternativa para garantir pagamento dos trabalhadores da Iesa Charqueadas

Petrobras recua e não aprova pagamento dos trabalhadores da Iesa Charqueadas

Justiça volta a bloquear contas da Petrobras para pagamento de dívidas trabalhistas da Iesa Charqueadas

Adiada audiência sobre dívidas trabalhistas da Iesa Charqueadas. Saiba como deve ser o acordo.

Petrobras garante pagamentos trabalhistas da Iesa Charqueadas e contratos de Rio Grande

Comitiva pedirá que Petrobras contrate empresas gaúchas para retomar Polo Naval do Jacuí

Justiça autoriza trabalhadores a dividirem alimentos da Iesa Charqueadas

Governo quer que Petrobras pague dívidas trabalhistas de fornecedores

Justiça decide que Petrobras e TUPI também são responsáveis por dívidas trabalhistas da Iesa Charqueadas

Metalúrgicos votam ocupação da Iesa Charqueadas

Termina sem solução audiência sobre trabalhadores da Iesa Charqueadas

Tribunal de Contas exige informações do Badesul sobre financiamentos concedidos em 2013

Especialista explica recuperação do grupo dono da Iesa Óleo e Gás

Contas da Petrobras são desbloqueadas no caso Iesa Charqueadas

Iesa nega que rescisão de contrato de Charqueadas tenha relação com Lava Jato

Justiça apreende R$ 15 milhões em bens na Iesa Charqueadas

Justiça consegue notificar Iesa Óleo e Gás

Grupo dono da Iesa Óleo e Gás apresenta plano de recuperação judicial

Justiça manda bloquear contas e bens da Iesa e da Petrobras

Justiça tenta notificar Iesa com carta precatória

Justiça determina licença remunerada para trabalhadores em Charqueadas

Metasa investigada na Lava Jato

Empresas da Região Metropolitana querem contratar demitidos da Iesa Óleo e Gás

Trabalhadores reúnem informações para ação coletiva contra Iesa e Petrobras

Iesa comunica demissões a trabalhadores de Charqueadas

Sine Móvel não foi enviada para Charqueadas

Nota da Iesa Óleo e Gás revolta empresários, trabalhadores e políticos

Contratadas da Petrobras devem mais de R$ 500 milhões para fornecedores gaúchos

Grupo dono da Iesa tem até segunda-feira para apresentar plano de recuperação judicial

Petrobras rescinde contrato com Iesa Óleo e Gás

É hoje audiência sobre Iesa Charqueadas na Presidência da República

Polícia Federal prende um diretor da Iesa Óleo e Gás

Iesa amplia dispensa de trabalhadores e estende para todos os funcionários

Petrobras analisa medidas sobre Iesa Charqueadas

Situação da Iesa Charqueadas será discutida na Presidência da República

Prefeito organiza protesto na frente da Iesa Charqueadas

Iesa adia retomada da produção em Charqueadas

Iesa garante pagamento dos funcionários dispensados em Charqueadas

Iesa suspende produção em Charqueadas por dez dias

Nova empresa deve entrar na Iesa em Charqueadas

Iesa Óleo e Gás demite dezenas de trabalhadores em Charqueadas

Terminam as férias coletivas na Iesa Charqueadas

Iesa Charqueadas confirma perda de oito módulos para a China

Dona da Iesa Óleo e Gás tem dívidas de quase R$ 49 milhões com bancos gaúchos

Justiça autoriza recuperação judicial e Iesa atrasa salários de novo

Metalúrgicos de Charqueadas vêm protestar em Porto Alegre contra crise na Iesa

Sindicato vai à Justiça tentar garantir pagamento de trabalhadores da Iesa

Metasa fecha dois contratos e garante a operação de Charqueadas

Iesa dá férias coletivas para trabalhadores de Charqueadas

Trabalhadores param na Iesa de Charqueadas

Iesa e Andrade Gutierrez fecham acordo sobre fábrica de Charqueadas

Petrobras reconhece que crise na Iesa começou ainda no ano passado

Prefeitos querem que trabalhadores suspendam greve na Iesa de Charqueadas

Prefeitos discutem situação da Iesa Charqueadas

Trabalhadores entram em greve na Iesa Charqueadas

Reunião nesta terça-feira decidirá sobre greve na Iesa

Protesto impede entrada de trabalhadores na Iesa de Charqueadas

Iesa retomará atividades em Charqueadas

Trabalhadores da Iesa em Charqueadas recebem salário atrasado

Metasa garante que ficará em Charqueadas

Trabalhadores protestam em frente à Iesa de Charqueadas

Iesa adia retorno de trabalhadores em Charqueadas 

Petrobras garante que está pagando Iesa em dia

Iesa promete regularizar na semana que vem todas as dívidas de Charqueadas

Trabalhadores da Iesa são dispensados em Charqueadas

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Quase 70% dos empregos estão no setor de serviços no Rio Grande do Sul

30 de abril de 2015 0
Foto: Diego Redel / Agencia RBS

Foto: Diego Redel / Agencia RBS

O setor de serviços é o que mais emprega no Estado. São 2,1 milhões de trabalhadores, o equivalente a 67,5% do total.

Segundo a Fundação de Economia e Estatística, o maior destaque é para o Corede Metropolitano Delta do Jacuí, onde estão 38,7% dos empregos do setor no Estado.

- A atividade econômica do setor está relacionada com a alta aglomeração de consumidores e produtores que as regiões metropolitanas apresentam. Por exemplo, os serviços prestados à produção – que podem ser de intermediação financeira, imobiliários e serviços terceirizados, como limpeza e transporte – tendem a estar próximos de regiões altamente industrializadas, como é o caso da Região Metropolitana de Porto Alegre. – avalia a economista da FEE Vanessa Sulzbach.

Já a indústria reúne 919,6 mil empregos, totalizando 29,8%. Fica bastante concentrada nas três regiões que são destaque no total da economia: Serra (19,8%), Metropolitano Delta do Jacuí (17,9%) e Vale do Rio dos Sinos (17,5%), pois abrigam o setor metal-mecânico.

A agropecuária abrange 83,8 mil empregos, representando 2,7%. Destaque para Fronteira Oeste (17,2% do total), Sul (10,9%) e Campos de Cima da Serra (10,1%).

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Renda do trabalhador gaúcho aumentou quase 40% desde 2001

30 de abril de 2015 0

A renda média do trabalhador gaúcho cresceu 38,6% acima da inflação desde 2001. Houve elevação em todos os níveis salariais, segundo a Fundação de Economia e Estatística.

O destaque de aumento, no entanto, foi nas faixas salariais mais baixas. A média dos 25% que ganham menos passou de R$ 485 para R$ 800 no Rio Grande do Sul. Ou seja, um aumento real de 65%.

Escolaridade

A educação do trabalhador aparece como um dos determinantes do salário. A renda é maior para níveis de escolaridade mais altos. No Estado, o retorno médio real de cada ano de estudo nos salários observado em 2013 foi de 9%.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Celulose Riograndense: 1,1% para o PIB e 23 mil empregos

30 de abril de 2015 0
Foto: Divulgação Celulose Riograndense.

Foto: Divulgação Celulose Riograndense.

A Celulose Riograndense, já ampliada, começa a operar no próximo domingo. É o maior investimento privado já feito no Rio Grande do Sul e fica em Guaíba. Alguns números mostram o tamanho do empreendimento:

PIB do Rio Grande do Sul: vai representar 1,1%, segundo a Fundação Getúlio Vargas

Empregos diretos e indiretos: 23 mil

Compras locais: mais de R$ 2,2 bilhões

Ouça a entrevista do presidente da empresa, Walter Lidio Nunes, ao programa Gaúcha Atualidade:

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

 

 

Gaúcho está trabalhando um pouco menos e entrando mais tarde no mercado

29 de abril de 2015 0

O gaúcho está trabalhando, em média, 41,1 horas semanais. O dado é de 2013. Em 2001, eram 41,5 horas semanais. É um pequeno recuo que aparece no estudo da Fundação de Economia e Estatística.

O levantamento mostra ainda que a idade média em que o gaúcho começou a trabalhar é 15,6 anos. Em 2005, a média ficava em 14,3 anos.

Chama a atenção ainda a proporção de trabalhadores que tem dois ou mais empregos. Atualmente, é 4,5%. Há oito anos, ficava em 6%.

Veja outros dados:

foto blog

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Desemprego sobe pelo terceiro mês na Região Metropolitana

28 de abril de 2015 0

A taxa de desemprego aumentou pelo terceiro mês consecutivo na Região Metropolitana de Porto Alegre. Aumentou de 4,7% para 5,1% na passagem de fevereiro para março. Elevação maior ainda na comparação com março do ano passado, quando estava em 3,2%.

O contingente de desempregados é estimado em 105 mil pessoas. O setor de serviços e a indústria cortaram postos de trabalho.

Já há algum tempo, Porto Alegre deixou de ter a taxa mais baixa entre as regiões metropolitanas pesquisadas pelo IBGE. Agora, Belo Horizonte e Rio de Janeiro têm os melhores índices.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.