Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "finanças pessoais"

Previdência para os filhos? Já garantiu a sua antes?

28 de maio de 2014 1
Foto: Porthus Junior / Agencia RBS.

Foto: Porthus Junior / Agencia RBS.

Percebo ouvintes e leitores preocupados em fazer um plano de previdência para os filhos. Não é errado, mas alguns atrasam dívidas para isso. E ainda: a maioria não pensa na própria aposentadoria.

Minha resposta: quando se fala em dinheiro, o melhor presente que podemos deixar para nossos filhos é que eles não tenham que se preocupar com as nossas finanças. Primeiro, faça o seu colchão financeiro para a sua velhice, quando você terá mais tempo para aproveitar coisas boas da vida! Deixe, assim, os filhos livres para fazerem o mesmo para seus netos. Promessa de uma convivência muito mais saudável.

Quando se fala em aposentadoria, quanto mais cedo se pensar nisso, melhor. O ideal é que, aos 40, 30 e até aos 20 anos, parte da renda mensal já seja destinada para isso. Calcula-se que os brasileiros que alcançam os 60 anos vivam ainda até quase os 82 anos, segundo o IBGE. Aos 65 anos, a idade sobe para 83.

Ou ainda tem quem pense “tenho filhos para que me sustentem na velhice”?  

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Tirando dúvidas com o Acerto de Conta$

25 de fevereiro de 2014 0

Investimentos, finanças pessoais, dívidas e como lidar com o dinheiro. São alguns temas da conversa do blog Acerto de Conta$ com o educador financeiro Mauro Calil. Mande suas perguntas!

Consultoria financeira gratuita em Porto Alegre

27 de outubro de 2013 0

O Estúdio de Finanças oferece orientação financeira gratuita para a comunidade. É um projeto de professores e alunos da PUCRS. Os atendimentos são individuais.

As pessoas recebem um guia de planejamento financeiro, onde há testes e um passo a passo para elaborar orçamentos. Preparação para a aposentadoria é um ponto importante.

Confira entrevista com o coordenador do projeto, professor Wilson Marchionatti, e da estagiária Nahiane Pastro ao programa Destaque Econômico, da Rádio Gaúcha.

Interessados devem entrar em contato pelo e-mail estudio@pucrs.br ou pelo telefone 51.33537753.

Ouça o Destaque Econômico, na Rádio Gaúcha. Domingos, às 9h.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Dicas para proteger o bolso do impacto da inflação

31 de maio de 2013 0

Foto: Julio Cavalheiro/Agencia RBS.

A inflação tira o poder de compra das pessoas. Principalmente, quando atinge alimentos e serviços, o impacto é direto no bolso. O dinheiro do consumidor vale menos no fim do mês.

O Indicador Serasa Experian de Educação Financeira mostrou que 49% da população não sabe quanto fechou em 2012 a taxa acumulada de inflação no Brasil. Para os economistas, o brasileiro conhece o fenômeno da inflação, mas têm dificuldades em compreender e administrar recursos e dívidas quando os preços sobem. O indicador também apontou que quanto mais pessoas da família são envolvidas nas decisões financeiras, maior o nível de educação financeira.

“Por isso, para controlar o orçamento mensal, a principal dica é se reunir com os outros integrantes da casa e anotar todos os produtos e serviços consumidos no mês, desde as despesas com aluguel e combustível até os pequenos gastos com o pão de queijo e o cafezinho na padaria, para comparar com o mês seguinte. Com isso, é possível saber o que sofreu ou não reajuste de preço no período e acordar entre todos o que precisa ou não ser cortado.”

5 dicas para adaptar o orçamento aos tempos de inflação:

1ª Procure alimentos substitutos aos que estão subindo de preço. Por exemplo, o feijão por lentilha. Evite as frutas e verduras fora da estação. Não deixe nunca de pesquisar preços;

2ª Verifique quanto custa os serviços, peça desconto e racionalize os gastos. Adotar planos familiares de internet, celular e televisão a cabo podem ajudar a economizar;

3ª Cuidado com o cartão de crédito, o cheque especial e compras financiadas. A tendência é de alta nos juros;

4ª O cartão de crédito também tem serviços parceiros que oferecem descontos (cinemas, escolas, restaurantes, assinatura de jornais). Aproveite;

5ª Os remédios estão mais caros. Procure comprar os genéricos e informe-se sobre descontos que as farmácias dão a determinados planos de saúde e laboratórios. Além disso, alguns laboratórios oferecem descontos de até 50% para remédios de uso contínuo, mas é preciso fazer um cadastro no site da empresa. Vá no site do fabricante ou entre em contato com o Serviço de Atendimento ao Cliente.

Leia também: Orientações para endividados e dicas para investidores

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Dica da Semana - Livro: Lado negro da indústria das finanças pessoais

06 de janeiro de 2013 0

Dica da Semana no Destaque Econômico

Livro: Pound Foolish: Exposing the Dark Side of the Personal Finance Industry

Autora: Helaine Olen

Foto: Reprodução site Amazon.


Recomendado pelo educador financeiro André Massaro:

“O mundo das finanças pessoais é cheio de armadilhas. Existem muitos gurus por aí vendendo a fórmula de enriquecimento rápido, dicas de investimento infalíveis e de baixo risco, produtos financeiros muito bons – mas que são bons para quem vende e não necessariamente para quem compra-,…

E isso não é um problema só no Brasil. É um problema mundial. A minha dica é de um livro que foi lançado agora nos Estados Unidos e é uma espécie de livro-denúncia sobre finanças pessoais. Mostra os conflitos de interesse, as armadilhas e os golpes usados para pegar o consumidor.

Mostra o mundo das finanças pessoais por um ponto de vista ao qual não estamos muito acostumados.”

Ouça o Destaque Econômico, na Rádio Gaúcha. Domingos, às 9h.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Acertando as conta$ em 2013

01 de janeiro de 2013 0


Enquanto a economia mundial segue aos tropeços, aproveite 2013 para cuidar da casa. Ou melhor, das finanças da casa.

Comece olhando o que aconteceu em 2012: os juros caíram, o endividamento aumentou, a inadimplência não cedeu e a poupança mudou. Agora, mão na massa:

Plano financeiro

O educador financeiro André Massaro, que colaborou bastante com o Acerto de Conta$ no ano passado, sugere três “sub-planos”:

- Plano de reorganização financeira – Cuide das dívidas, faça planilhas de controle e viva dentro do dinheiro que ganha no mês. Para começar: “Fique um mês, APENAS UM MÊS, vivendo absolutamente dentro de suas possibilidades, não gastando mais do que ganha e não fazendo novas dívidas. Faça um orçamento e use-o para quebrar o ciclo do endividamento, e encare como se fosse uma espécie de “AA financeiro” (“um dia de cada vez”).” – sugere Massaro.

- Plano de investimentos/aposentadoria – Faça um cronograma de investimentos – de preferência, mensal – e um valor a ser investido – preferencialmente, um percentual da renda mensal, como 10%. Se é um investidor inexperiente, o ideal é começar pelos instrumentos de renda fixa, como Tesouro Direto, CDBs ou mesmo a poupança. Desenvolva o hábito.

- Plano de aumento de renda – É uma forma de acertar as contas sem diminuir a qualidade de vida. Só que aumentar a renda tende a exigir um aprendizado. Massaro sugere então planejar estudos.

Primeiro milhão

Que tal começar a tomar providências para alcançar o primeiro R$ 1 milhão? O educador financeiro Mauro Calil sugere que se destine, no mínimo, 10% da renda mensal para investimentos. Menos dinheiro, mais tempo para alcançar a meta. Importante: é importante tirar a inflação do rendimento para manter o poder de compra do dinheiro. Calil disponibiliza a Calculadora do primeiro milhão.

Onde investir?

Abaixo, os tipos de investimento que mais tenho escutado de especialistas:

- Títulos atrelados à inflação - Foram destaque no ano passado com queda no juro e aumento de preços. Protegem o poder de compra do dinheiro. Tem os títulos do Tesouro Direito (NTN-B), fundos que compram esses títulos e debêntures de empresas vinculadas ao IPCA, índice oficial de inflação do País.

- Fundos imobiliários - Ganharam espaço e estão nas indicações para 2013. A bolsa de valores tem um índice que mede o desempenho dos mais negociados e apontou valorização de cerca de 30%. É isento de Imposto de Renda, o que é importante principalmente no longo prazo.

- Ações - A economia mundial está aos tropeços e as bolsas reagem a cada percalço. Mesmo assim, são indicadas no longo prazo, mas exigem atenção do investidor na escolha das ações. Quais empresas e segmentos se dão bem mesmo com a economia em crise? A renda continuará fortalecendo consumo? Bom para o varejo. Educação será demandada? Favorece empresas de educação. Cairá a inadimplência e bancos acharão novos mercados para compensar redução de spreads? Vai elevar ações de instituições financeiras. Estes são apenas alguns exemplos…

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.


Dica da Semana - Livro: Os Segredos da Mente Milionária

09 de dezembro de 2012 0

Dica da Semana no Destaque Econômico

Livro: Os Segredos da Mente Milionária
Autor: Eker, T. Harv
Editora: Sextante



Dica do educador financeiro Leandro Rassier.

“É um livro muito bacana e que até mudou minha maneira de pensar em relação ao dinheiro e à vida. Como o nome diz, é o segredo de uma mente milionária e não de uma pessoa milionária.

Mostra a importância da maneira de pensar e o reflexo disso nas finanças. Por exemplo, ele desmistifica o motivo pelo qual algumas pessoas estão fadadas a serem ricas e outras, destinadas a uma vida de dureza. Fala ainda que, se o modelo financeiro que existe no subconsciente não estiver programado para o sucesso, nada que a gente aprende vai ter importância.

Faz a gente pensar nos nossos modelos financeiros e trazê-los para o dia a dia. É uma reflexão sobre nossas atitudes e nossa vida financeira.”

Ouça o Destaque Econômico, na Rádio Gaúcha. Domingos, às 9h.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Personagens de contos de fada ensinam sobre vida financeira

18 de novembro de 2012 1

O educador financeiro Reinaldo Domingos falou ao Destaque Econômico, da Rádio Gaúcha, sobre a importância da independência financeira das mulheres. É autor do livro “Eu mereço ter dinheiro“, que usa personagens de contos de fadas para analisar o comportamento financeiro das brasileiras. Ouça:

Entrevista Reinaldo Domingos.



Ouça o Destaque Econômico, na Rádio Gaúcha. Domingos, às 9h.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.




Dia Internacional da Poupança: Já começou a guardar dinheiro?

31 de outubro de 2012 0


Hoje é o Dia Internacional da Poupança. É uma referência a guardar dinheiro de alguma forma e não necessariamente aplicá-lo na caderneta de poupança. Só um terço dos brasileiros faz uma reserva, enquanto especialistas aconselham poupar 20% da renda mensal.

É importante para o futuro, para aposentadoria. Com os investimentos rendendo juros menores, a própria poupança perdendo para a inflação e perspectivas ruins para a aposentadoria, deve-se guardar uma parcela do dinheiro hoje para manter-se mais tarde.

Sem falar na necessidade de reverter a cultura do endividamento, quando o brasileiro assume dívidas para consumir antes. Enquanto, pode guardar e depois comprar, fugindo do juro e do risco da inadimplência.

- De um lado temos muitos jovens, alguns em seus primeiros empregos e salários, já endividados. De outro, temos os aposentados que, em sua grande maioria, dependem de parentes ou de continuar trabalhando para viver, já que não possuem poupanças. – alerta Ronald Pantin Filho, da DSOP Rio Grande do Sul.

E ele recomenda:

- Calcular quanto é necessário poupar por mês para a realização dos sonhos dentro dos prazos pretendidos.
- O valor deve entrar no orçamento e priorizado.
- Significa que o valor a ser poupado para os sonhos deve ser descontado dos ganhos.
- Com o saldo restante, é que se define o real orçamento ou padrão de vida que a família terá de adotar se quiser garantir a realização de seus sonhos.
- Para essa readequação de orçamento, recomenda-se um balanço anual da situação financeira.
- Também é preciso um diagnóstico de gastos diários durante 30 dias para identificar para onde está indo cada centavo e facilitar a escolha de corte de supérfluos, além do controle mensal do orçamento.

Data

O Dia da Poupança foi criado em 1924, durante um congresso internacional de Economia, na Itália. No Brasil, é comemorada desde 1933.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Ainda há espaço para a renda fixa

30 de setembro de 2012 0

A redução da Selic para 7,5% ao ano atingiu os investimentos em renda fixa. Alguns passaram a perder até mesmo para a caderneta de poupança. Mas Rogério Braga, da gestora de recursos Quantitas, ainda vê espaço para bons retornos financeiros com a renda fixa. Ouça a entrevista para o Destaque Econômico, na Rádio Gaúcha:  

Entrevista Rogério Braga.

Leia também:

- Poupança e imóveis atraem mulheres investidoras

- Investidores começam a encontrar taxas de administração mais baixas

- Poupança x Renda Fixa – Compare as duas aplicações financeiras com a queda do juro.

- Leitores perguntam dicas e como investir no Tesouro Direto

Ouça o Destaque Econômico, na Rádio Gaúcha. Domingos, às 9h.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.