Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts com a tag "imposto"

Postos que venderão gasolina a R$ 1,95 na terça-feira

28 de maio de 2015 0

Ação tradicional todos os anos, postos do Rio Grande do Sul vão vender gasolina a R$ 1,95 o litro na próxima terça-feira, dia 02 de junho. O valor é sem tributos e marca o Dia da Liberdade de Impostos.

Em 2015, estima-se que o brasileiro trabalha em média 151 dias para pagar tributos. A CDL Porto Alegre está engajada e informa quais postos venderão a gasolina:

Porto Alegre:
Rede SIM – Ecoposto–Av. Ipiranga, 999 – Esquina Erico Veríssimo
PostoDueville – Av Assis Brasil, 6853

Abastecedora de Combustíveis SMR – Av Borges da Medeiros, 2205

Caxias do Sul:
Posto SIM Shopping – Rua João Nichele, 2227 – Em frente ao Iguatemi – Info

Pelotas:
Posto SIM Modelo – Rua Gonçalves Chaves, 1119

Haverá distribuição de senhas no início da manhã.

Arrecadação tributária está concentrada no consumo e no salário

12 de maio de 2015 0

A arrecadação de tributos no Brasil se concentra no consumo e na folha de salários. Pesquisador da Fundação de Economia e Estatística, Róber Avila mostra como é a divisão da origem dos tributos, usando por base os dados de 2013:

Consumo de bens e serviços 51,28%
Folha de salários 24,98%
Renda 18,10%
Propriedade 3,93%

Informações da Receita Federal mostram ainda grande concentração de renda no País. Avila estima que, em 2012, 8,13% dos brasileiros eram proprietários de 87,40% da riqueza.

- A concentração de impostos no salário e no consumo aponta que há maior oneração aos grupos médios e de baixa renda. Outra característica dessa estrutura é a majoração dos preços dos bens, uma vez que metade dos impostos incide sobre o consumo. – comenta o pesquisador da FEE.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Retomada da taxação para receitas financeiras terá impacto milionário em grandes exportadoras

06 de maio de 2015 0

Uma empresa que exporta R$ 500 milhões por ano sentirá o impacto de R$ 3 milhões com a retomada do PIS/Cofins sobre receitas financeiras. A estimativa é de Ramiro Iribarrem, sócio do escritório Martinelli Advocacia Empresarial.

A taxa de 4,65% será restabelecida em primeiro de julho. O decreto do Governo Federal é do início de abril. Vai onerar os recursos aplicados do caixa das empresas e aumentar o custo das dívidas. Principalmente, em moeda estrangeira.

Incidirá desde em uma aplicação em CDB, uma operação de hedge para se proteger da variação cambial ou um empréstimo no exterior.

- Em um País onde a cotação do dólar oscilou 20% em 90 dias, penalizar o contribuinte que se protegeu desse desequilíbrio é uma medida temerária para a formação de um ambiente produtivo e competitivo. – comenta Iribarrem.

A alíquota estava zerada desde 2005. Para o governo, será uma arrecadação de R$ 2,7 bilhões e deve atingir 80 mil empresas.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Leitor pergunta como declarar imposto devolvido no Nota Fiscal Paulista

24 de abril de 2015 0

Leitor Alex pergunta:

No site da Nota Fiscal Paulista, tem o informe de rendimentos por CPF. No ano que vem, terei que lançar este ressarcimento de ICMS. É isento ou tributável?

Contador Célio Levandovski responde:

“O valor pago pela Nota Fiscal Paulista é isento, item 24 (outros). Mas, se o contribuinte receber algum prêmio do sorteio da Nota Fiscal Paulista, é rendimento tributado exclusivamente na fonte. O documento que o governo de São Paulo fornece é bem informativo.”

Leia mais: Gaúchos recuperam R$ 7 milhões em ICMS de compras feitas em lojas de São Paulo

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Gaúchos recuperam R$ 7 milhões em ICMS de compras feitas em lojas de São Paulo

20 de abril de 2015 3
Foto: Marcelo Oliveira / Agencia RBS.

Foto: Marcelo Oliveira / Agencia RBS.

Moradores do Rio Grande do Sul recuperaram R$ 7 milhões em ICMS de compras feitas em lojas de São Paulo. Este valor refere-se apenas à última liberação, ocorrida no início de abril. Também vale para compras feitas pela internet.

Desde o início do Nota Fiscal Paulista, já foram R$ 70 milhões para consumidores gaúchos. O Rio Grande do Sul é o quinto Estado com maior liberação de retorno do ICMS. O dado foi repassado ao programa Destaque Econômico pelo coordenador do programa Nota Fiscal Paulista, Renato Chan.

- O estabelecimento tem que recolher o ICMS para o Estado. Feito isso, ocorre o rateio de até 30% do imposto entre os consumidores que fizeram a compra. – explica Renato Chan.

Normalmente, as compras pela internet exigem cadastro prévio. Com isso, a compra já fica ligada ao CPF, que depois é usado para a distribuição dos créditos de ICMS.

Passo a passo:

Entrar no site da Nota Fiscal Paulista: www.nfp.fazenda.sp.gov.br

Fazer o cadastro.

Guardar o CPF informado e a senha.

Verificar se há lançamento de créditos.

Consultar saldo.

Ir na opção “Utilizar Crédito”

Informar banco, agência e conta para depósito.

Os créditos ficam disponíveis por cinco anos. Portanto, se o consumidor fizer o cadastro agora, pode encontrar ICMS acumulado de compras anteriores.

A liberação do Nota Fiscal Paulista é semestral. A próxima ocorrerá em outubro. Tem ainda o sorteio de prêmios. O consumidor pode aderir também pelo site do programa.

Ouça a entrevista completa de Renato Chan ao programa Destaque Econômico:

===

Ouça o programa Destaque Econômico, na Rádio Gaúcha. Domingos, às 9h.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Emenda sobre comércio à distância fará Rio Grande do Sul perder R$ 90 milhões em ICMS

16 de abril de 2015 0
Foto: Porthus Junior / Agencia RBS.

Foto: Porthus Junior / Agencia RBS.

O Senado aprovou ontem e já promulga nesta quinta-feira a Proposta de Emenda à Constituição 7/2015, que trata da repartição entre os Estados da arrecadação do ICMS cobrado sobre mercadorias e serviços vendidos à distância. Considera comercialização tanto por internet como por telefone. A PEC foi aprovada por unanimidade.

O texto altera gradualmente as alíquotas. Atribui aos Estados de destino 100% da diferença de alíquotas apenas em 2019. Até lá, vale a seguinte regra de transição: 20% para o destino e 80% para a origem (2015); 40% para o destino e 60% para a origem (2016); 60% para o destino e 40% para a origem (2017); e 80% para o destino e 20% para a origem (2018).

A ideia é que o Estado onde fica o comprador tenha retorno do ICMS. O Rio Grande do Sul, no entanto, terá uma perda de arrecadação de R$ 90 milhões no fim da alteração das alíquotas.

Segundo a Secretaria Estadual da Fazenda, caso a emenda tratasse apenas do comércio pela internet, o Rio Grande do Sul seria beneficiado, já que a maior parte das grandes varejistas fica no Sudeste. No entanto, o texto engloba também as vendas por telefone. Isso vai tirar do Estado, principalmente, a arrecadação de ICMS na venda de implementos agrícolas – negócios encaminhados em feiras e fechados por telefone depois -, equipamentos de construção civil e armas adquiridas principalmente pelo Governo Federal e Estaduais.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

 

Rio Grande do Sul tem o terceiro IPVA mais alto por habitante no País

26 de março de 2015 1

O Rio Grande do Sul tem o terceiro IPVA mais alto por habitante no País. Fica atrás apenas de São Paulo e do Distrito Federal.

A média paga pelo gaúcho é de R$ 199,78. A média nacional é bem mais baixa, R$ 161,55. O Maranhão tem o imposto médio mais baixo pago pelos donos de carros: R$ 47,28.

O levantamento é do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Receita Estadual cobra R$ 280 milhões de empresas acusadas de sonegação

25 de março de 2015 1

A Receita Estadual encaminha nesta quinta-feira ao Ministério Público uma lista de 159 representações contra empresas apontadas por sonegação de ICMS. Totalizam R$ 280 milhões entre o imposto que deixou de ser recolhido, mais multas e juros.

São apontados indícios de crime contra a ordem tributária, a partir de um trabalho de auditoria fiscal. A medida da Secretaria Estadual da Fazenda também está de olho em melhorar as finanças do Rio Grande do Sul.

Cerca de 68% das representações são autuações em indústrias. O comércio varejista responde por 14% das ações fiscais.

 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Carnê enviado para empreendedores individuais é verdadeiro

24 de março de 2015 1
Imagem: Divulgação.

Imagem: Divulgação.

Ao contrário de boatos que surgiram nas redes sociais esta semana, o Carnê da Cidadania do MEI 2015 é verdadeiro. O documento começou a ser enviado para o endereço dos microempreendedores individuais pela Secretaria da Micro e Pequena Empresa. Mas também pode ser acessado pela internet.

São 4,7 milhões de pessoas que abriram pequenas empresas e estão recebendo o documento. O carnê começou a ser enviado para as pessoas para reduzir a inadimplência, facilitando o pagamento.

Se atrasar o pagamento, o microempreendedor corre o risco de perder o acesso aos benefícios. São eles aposentadoria por idade, licença maternidade, auxílio doença, entre outros.

O Carnê da Cidadania inclui os valores de todos os tributos para o MEI trabalhar formalizado. Para a Previdência Social, são recolhidos 5% do salário mínimo ao INSS, que para 2015, com o reajuste no valor, será de R$ 39,40, mais R$ 1 de ICMS para atividades de indústria, comércio e transportes de cargas interestadual ou R$ 5 de ISS em atividades de prestação de serviços e transportes municipais.

A gerente de Atendimento do Sebrae/RS, Viviane Ferran, conta que o número de atendimentos no 08005700800 dobrou ontem com essas perguntas.

- Os carnês completos começaram a chegar e são diferentes do ano passado, mas devem ser pagos normalmente. Os empresários podem ficar tranquilos. O carnê correto é colorido, tem código de barras e as informações dos dados da empresa devem estar corretos e completos.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Começa fórum para discutir Imposto de Fronteira

23 de março de 2015 0

Ocorre no início da tarde a instalação do fórum para discutir o Imposto de Fronteira. Foi criado pelo governo gaúcho por decreto. A reunião ocorre na Secretaria Estadual da Fazenda, com a presença do secretário Giovani Feltes.

A ideia da Fazenda é apresentar um cronograma de trabalho. O varejo quer um prazo de 90 dias para uma solução que acabe com a cobrança do Diferencial de Alíquota de ICMS sobre mercadorias compradas de fora do Estado.

Presidente da Associação Gaúcha para Desenvolvimento do Varejo, Vilson Noer conta que o Movimento Chega de Mordida reuniu-se pela manhã sobre o assunto.

- Vamos ouvir. Queremos olhar os dados.

Noer refere-se aos dados solicitados ainda em dezembro e ainda não repassados. Informam a arrecadação do Estado com o imposto pago por pequenos e médios empresários, que são optantes do Simples Nacional.

Leia mais:

Lojistas enviam pedidos sobre Imposto de Fronteira para o governo gaúcho

Governador promete dados do Imposto de Fronteira até sexta-feira para lojistas

Fazenda pede mais prazo para dados do Imposto de Fronteira

Governador acha difícil Estado absorver proposta de empresários

Lojistas retomarão mobilizações se Imposto de Fronteira não acabar

Empresários entregam ao governo proposta para reduzir Imposto de Fronteira

Empresários propõem redução gradativa do Imposto de Fronteira

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.