Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "inflação"

Alimentos permitem queda forte na prévia da inflação

22 de setembro de 2016 0
Imagem:  CC0 Public Domain.

Imagem: CC0 Public Domain.

 

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 teve variação de 0,23% em setembro. Em agosto, estava em 0,45%.

O IPCA-15 é uma prévia da inflação oficial. Foi o menor IPCA-15 para os meses de setembro desde 2009 (0,19%).

O acumulado dos últimos 12 meses ficou em 8,78%. Que é abaixo dos 8,95% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores.

Segundo o IBGE, o grupo Alimentação e Bebidas foi o principal responsável pela desaceleração do IPCA-15. Entre os alimentos que se apresentaram em queda e contribuíram para conter a taxa, destacam-se: batata-inglesa (-14,49%), cebola (-12,30%), feijão-carioca (-6,05%), hortaliças (-6,03%) e leite longa vida (-4,14%).

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

 

Mercado melhora apostas para inflação e PIB

19 de setembro de 2016 0

O mercado melhorou as previsões para a inflação e o PIB. Estão no relatório Focus, divulgado para o Banco Central.

As principais projeções:

Inflação pelo IPCA: +7,34%
PIB: -3,15%

Taxa de câmbio: R$ 3,30

Taxa de juros Selic: 13,75% ao ano

Produção industrial: -5,93%

Preços administrados: +6,3%

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Preço da cesta básica sobe o dobro da inflação

09 de setembro de 2016 0
Foto: Charles Guerra / Agencia RBS.

Foto: Charles Guerra / Agencia RBS.

 

O preço da cesta básica tem subido praticamente o dobro da inflação em Porto Alegre. Ou mais.

Em agosto, ficou 1,19% mais cara na Capital. Já a inflação foi de 0,37%.

No acumulado do ano, alta de 11,77% no custo da cesa básica. Enquanto isso, o IPCA é de 6,13% na Região Metropolitana de Porto Alegre. Os alimentos têm sido, inclusive, o motivo de maior alta da inflação neste ano.

A cesta básica passou a custar R$ 474,34 em agosto. R$ 5,60 a mais do que em julho.

O Dieese pesquisa 13 produtos. Oito subiram de preço em agosto: a banana (8,60%), o tomate (7,07%), a manteiga (4,01%), o arroz (2,44%), o açúcar (2,40%), o feijão (1,54%), o café (1,11%) e a farinha (0,55%). Já cinco itens ficaram mais baratos: a batata (-5,70%), o leite (-4,15%), o óleo de soja (-3,15%), o pão (-0,59%) e a carne (-0,40%).

No ano, O leite (88,73%) e o feijão (69,67%) foram os produtos que mais subiram. O único item mais barato foi o tomate (-17,80%).

 

Salário mínimo

Segundo o Dieese, o salário mínimo necessário deveria ser de R$ 3.991,40. É 4,54 vezes o mínimo vigente de R$ 880.

 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Inflação volta a subir em Porto Alegre

09 de setembro de 2016 0

O Índice de Preços ao Consumidor começou setembro em alta em Porto Alegre. Voltou a subir após recuar por duas semanas na pesquisa da Fundação Getúlio Vargas.

A inflação da Capital Gaúcha passou de 0,36% para 0,44%. As principais pressões de alta foram:

- show musical +11,72%

- refeições em bares e restaurantes +0,94%

São pesquisadas sete capitais. Porto Alegre só teve inflação menor do que Belo Horizonte.

Inflação fecha agosto com queda em Porto Alegre

02 de setembro de 2016 0

O Índice de Preços ao Consumidor fechou agosto em 0,36% em Porto Alegre. É a segunda semana de queda na pesquisa da Fundação Getúlio Vargas. E é quase metade da inflação registrada em julho na Capital Gaúcha.

Itens tiveram quedas importantes para o recuo da inflação, como a carne moída, conta de luz, batata e cebola. Nesta ordem.

Mas também contribuiu para o recuo o fato de o leite longa vida começar a cair de preço, após ser a principal pressão por semanas consecutivas. E o preço do feijão também perde força.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Mercado melhora previsão para o PIB e piora para a inflação

29 de agosto de 2016 0

O mercado melhorou a previsão para o PIB. Prevê uma queda menor, de 3,16% em 2016.

Para a inflação, no entanto, piorou. Projeta IPCA maior, de 7,24% no fechamento do ano.

As previsões estão no relatório Focus, divulgado pelo Banco Central. Outras projeções:

Dólar R$ 3,29

Taxa de juros Selic 13,75% ao ano

Produção industrial -5,98%

Preços administrados +6,20%

 

Preços de alimentos permitem recuo da inflação

24 de agosto de 2016 0
Foto: Ricardo Wolffenbüttel/ Agência RBS.

Foto: Ricardo Wolffenbüttel/ Agência RBS.

 

 

O IPCA-15 ficou em 0,45% agora em agosto. Considerado uma prévia da inflação oficial do País, teve um recuo em relação a julho, que ficou em 0,54%.

Boa notícia principalmente para as famílias de renda mais baixa, os preços dos alimentos que permitem o recuo do indicador do IBGE. Os preços subiram 0,78%, mas é uma desaceleração forte em comparação com a pesquisa anterior.

O feijão carioca, mais consumido no País, chegou a aumentar 58%. Agora, o aumento foi inferior a 5%.

O IBGE destaca ainda que alguns alimentos chegaram a ficar bem mais baratos. Exemplo: cebola (-22,81%), batata-inglesa (-18%) e hortaliças (-9,01%).

Além dos alimentos, outros três grupos de produtos e serviços apresentaram desaceleração na taxa de crescimento em relação ao mês de julho. Foram Vestuário (-0,13%), Habitação (-0,02%) e Transportes (0,10%).

A Região Metropolitana de Porto Alegre, no entanto, teve aumento no IPCA-15. Passou de 0,20% para 0,45%.

 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Inflação tem forte recuo em Porto Alegre

24 de agosto de 2016 0

A inflação para o consumidor de Porto Alegre teve um forte recuo. O IPC-S passou de 0,71% para 0,47%.

A pesquisa é feita pela Fundação Getúlio Vargas. As variações de preço consideram os últimos 30 dias.

As principais influências de alta (considera o aumento efetivo do preço e o peso do item nos gastos das famílias):

Show musical +20,49%
Leite longa vida +5,95%
Refeições em bares e restaurantes +0,94%

Principais influências de queda:

Carne moída -5,51%
Batata-inglesa -11,40%
Excursão e tour -4,75%

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

 

Inflação de Porto Alegre tem avanço pequeno

17 de agosto de 2016 0

A inflação de Porto Alegre teve um avanço pequeno. Passou de 0,70% para 0,71%.

Apesar do leve aumento, é a maior do País. A Fundação Getúlio Vargas pesquisa sete capitais.

As principais pressões de alta:

Show musical +19,48%
Leite longa vida +9,42%
Perfume +5,91%

Mercado aumenta previsão para inflação e juros

15 de agosto de 2016 0

O mercado elevou a projeção para inflação e juros. Os dois indicadores, inclusive, são relacionados.

Para o IPCA, o Focus apontou avanço da previsão para 7,31% em 2016.
Para a taxa de Juros Selic, a previsão passou para 13,75% ao ano no fim de 2016.

O relatório divulgado pelo Banco Central, no entanto, apontou uma projeção de queda mais amena no PIB. Aposta em retração de 3,20% na economia brasileira.

Outras projeções:
Dólar R$ 3,30
Produção industrial -5,95%
Preços administrados +6,18%

 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.