Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "inflação"

Prévia da inflação é a menor para novembro desde 2007

23 de novembro de 2016 1

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 teve variação de 0,26% em novembro. A taxa de outubro tinha sido de 0,19%.

Mas foi o menor IPCA-15 para os meses de novembro desde 2007. O indicador é calculado pelo IBGE e considerado uma prévia da inflação oficial do País.

Considerando os últimos 12 meses, o índice foi para 7,64%. É abaixo dos 8,27% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores.

O grupo Saúde e Cuidados Pessoais (0,68%) teve a mais elevada variação. Já Alimentação e Bebidas (-0,06%) e Vestuário (-0,03%) tiveram queda.

Individualmente, o etanol teve aumento forte. O combustível ficou, em média, 7,29% mais caro.

Inflação avança de novo em Porto Alegre

09 de novembro de 2016 0

A inflação para o consumidor começou novembro com alta. Novamente.

A pesquisa é da Fundação Getúlio Vargas. Apesar do aumento, é a mais baixa entre as sete capitais consideradas no levantamento.

O Índice de Preços ao Consumidor passou para 0,24%. Estava em 0,21%.

Principais pressões de alta:

Plano e seguro de saúde +1,03%

Bergamota +9,12%

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

E também curta a página Giane Guerra, no Facebook.

Copom alerta para ritmo menor de "desinflação"

25 de outubro de 2016 0

O Comitê de Política Monetária alerta para o ritmo menor do que o esperado no processo de “desinflação”. A ata divulgada nesta terça-feira afirma que há sinais recentes de pausa no processo de queda nos preços dos serviços.

“uma maior persistência inflacionária requer persistência maior da política monetária”

Sinalizando, portanto, que o corte nos juros será gradual, acompanhando o recuo da inflação. O aviso do Banco Central ocorre enquanto alguns analistas achavam que o corte da Selic poderia ser acelerado.

Na reunião da semana passada, o Copom reduziu a taxa de juros pela primeira vez em quatro anos. A Selic passou para 14% ao ano, com redução de 0,25 ponto percentual.

Sobre a queda na inflação:

“se deve, em alguma medida, à reversão de movimento anterior em itens mais voláteis, e à evolução de componentes sensíveis à recente desinflação nos preços de alimentos.”

Principalmente, as quedas nos preços do leite e do feijão. Só que estes itens tiveram aumentos fortes antes.

Ao mesmo tempo, o documento do Copom alerta para a atividade econômica abaixo do esperado no curto prazo.

“Em particular, indicadores referentes a agosto situaram-se abaixo do esperado.”

O Índice de Atividade Econômica do Banco Central caiu 0,91% em agosto sobre julho. Todos os setores considerados na análise tiveram desempenho negativo e o IBC-Br ficou no patamar mais baixo do ano.

 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

E também curta a página Giane Guerra, no Facebook.

Mercado já projeta inflação abaixo de 7%

24 de outubro de 2016 0

Caiu para menos de 7% a previsão do mercado para a inflação em 2016. O relatório Focus aponta projeção de 6,89% para o IPCA, calculado pelo IBGE e considerado a inflação oficial do País.

É a sexta semana consecutiva de queda. A pesquisa é feita pelo Banco Central e divulgada todas as semanas. Os quatro indicadores de inflação considerados no levantamento tiveram recuo.

Caiu também a aposta para o dólar. A previsão é fechar o ano em R$ 3,20.

Outras previsões:

Taxa de juros Selic: 13,5% ao ano

PIB: -3,22%

Produção industrial: -6%

Preços administrados: +6%

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

E também curta a página Giane Guerra, no Facebook.

 

 

 

Prévia aponta nova queda da inflação no País

21 de outubro de 2016 0
Imagem:  CC0 Public Domain.

Imagem: CC0 Public Domain.

 

 

Considerado uma prévia da inflação no mês, o IPCA-15 desacelerou em outubro. Passou de 0,23% em setembro para 0,19%.

No acumulado de 12 meses, também houve recuo da inflação. Passou para 8,27%. Lembrando que o teto da meta do Governo Federal é 6,5%.

Segundo o IBGE, a queda nos preços dos alimentos segue como a principal influência:

“Entre os alimentos que mais pesam na despesa das famílias, a principal contribuição para baixo foi a do leite longa vida (-0,11 p.p.), que ficou 8,49% mais barato. Os preços desse produto só não recuaram em Salvador (0,34%), enquanto a queda mais intensa foi em Curitiba (-18,82%). Outros itens alimentícios ficaram bem mais baratos de setembro para outubro, a exemplo da batata-inglesa (-13,03%), das hortaliças (-6,18%) e do feijão-carioca (-6,17%).”

Já as carnes, por outro lado, seguem com aumento de preço. A redução prometida pela indústria não chegou ao consumidor.

A Região Metropolitana de Porto Alegre teve a terceira maior queda do País nos preços dos alimentos. O recuo médio foi de 1,53%.

Aqui, o IPCA-15 ficou em 0,02%. Foi uma forte desaceleração, que estava em 0,46% no mês passado.

 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

E também curta a página Giane Guerra, no Facebook.

 

Porto Alegre volta a ter inflação

11 de outubro de 2016 0

Depois de fechar setembro com deflação, Porto Alegre começou outubro com inflação. O Índice de Preços ao Consumidor ficou em 0,08%.

Houve avanço do IPC-S nas sete capitais pesquisadas pela Fundação Getúlio Vargas. Porto Alegre ficou com o segundo menor índice.

A principal pressão veio do aumento de preços de refrigerantes e água mineral. Em seguida, do reajuste de planos e seguros de saúde.

O leite segue em queda.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

E também curta a página Giane Guerra, no Facebook.

Mercado reduz com força previsão para quatro índices de inflação

10 de outubro de 2016 0

Analistas de mercado fizeram um corte forte na projeção para quatro índices de inflação. São os quatro indicadores que integram o relatório Focus, divulgado pelo Banco Central todas as semanas.

O destaque vai para o IPCA. É o índice oficial de inflação do País. A projeção do mercado para 2016 caiu de 7,23% para 7,04%. Mais um bocado e chega no teto da meta do Governo Federal, que é de 6,5%.

Veja as apostas para os demais índices de inflação:

 

 

focus inflaçao

 

 

Outras projeções do Focus:

Dólar R$ 3,25

Taxa de juros Selic 13,75% ao ano

PIB -3,15%

Produção industrial -5,96%

Preços administrados +6,11%

 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

E também curta a página Giane Guerra, no Facebook.

 

País tem a menor inflação em mais de dois anos

07 de outubro de 2016 0

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo ficou em 0,08% em setembro. É bem abaixo dos 0,44% de agosto.

O IPCA é a inflação oficial do País. Segundo o IBGE, foi o menor índice desde a taxa de 0,01% de julho de 2014. Em relação aos meses de setembro, não há registro de IPCA mais baixo desde 1998, quando ficou em -0,22%.

Considerando os últimos 12 meses, a taxa desceu para 8,48%. O teto da meta do Governo Federal é 6,5%.

Em comparação com o mês anterior, dos nove grupos de produtos e serviços que compõem o índice, apenas três mostraram aceleração na taxa de crescimento de preços: habitação (de 0,30% em agosto para 0,63% em setembro), vestuário (de 0,15% para 0,43%) e comunicação (de -0,02% para 0,18%).

O grupo dos alimentos, que acumulou alta de 9,11% de janeiro a agosto, apresentou a maior queda de grupo em setembro (-0,29%).

“Os preços do leite, que subiam sistematicamente desde o início do ano, caíram 7,89%, gerando impacto de -0,10 ponto percentual (p.p.) no índice do mês, o mais expressivo impacto para baixo.” – comenta o IBGE.

Já a carne teve aumento de preço, apesar da promessa da indústria de que reduziria preços.

Na Região Metropolitana de Porto Alegre, o IPCA caiu também. Passou de 0,37% para 0,19%.

 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

E também curta a página Giane Guerra, no Facebook.

Porto Alegre fecha setembro com deflação

04 de outubro de 2016 0

 

Imagem:  CC0 Public Domain.

Imagem: CC0 Public Domain.

 

Porto Alegre fechou setembro com deflação. O Índice de Preços ao Consumidor ficou em -0,09%.

A pesquisa é feita todas as semanas em sete capitais pela Fundação Getúlio Vargas. Somente Salvador teve deflação também, com -0,04%.

O resultado vem após várias pesquisas em que Porto Alegre liderou o ranking de inflação da FGV. Por grupo de despesas, tivemos quedas nos grupos:

Alimentação -0,31%

Educação, Leitura e Recreação -1,43%

Despesas Diversas -0,03%

 

Considerando os produtos e serviços individualmente, as principais pressões de queda no indicador nos últimos 30 dias foram:

Show Musical -6%

Leite Longa Vida -10,23%

Batata-inglesa -22,13%

Material para reparos em residência -1,71%

Queijo muçarela -8,64%

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

E também curta a página Giane Guerra, no Facebook.

 

 

Mercado reduz previsão para inflação pela terceira semana e corta aposta no dólar

03 de outubro de 2016 0

Pela terceira semana consecutiva, o mercado reduziu a projeção para a inflação. Aposta que o IPCA fique em 7,23% em 2016.

O relatório Focus foi divulgado pelo Banco Central. Traz previsões dos analistas para indicadores econômicos. A inflação dos alimentos tem dado uma trégua e permitido o recuo do indicador oficial.

Outras previsões:

PIB -3,14%
Dólar R$ 3,25
Produção industrial -5,96%
Preços administrados +6,2%
Taxa de juros Selic 13,75% ao ano

 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

E também curta a página Giane Guerra, no Facebook.