Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "inflação"

Preços de alimentos permitem recuo da inflação

24 de agosto de 2016 0
Foto: Ricardo Wolffenbüttel/ Agência RBS.

Foto: Ricardo Wolffenbüttel/ Agência RBS.

 

 

O IPCA-15 ficou em 0,45% agora em agosto. Considerado uma prévia da inflação oficial do País, teve um recuo em relação a julho, que ficou em 0,54%.

Boa notícia principalmente para as famílias de renda mais baixa, os preços dos alimentos que permitem o recuo do indicador do IBGE. Os preços subiram 0,78%, mas é uma desaceleração forte em comparação com a pesquisa anterior.

O feijão carioca, mais consumido no País, chegou a aumentar 58%. Agora, o aumento foi inferior a 5%.

O IBGE destaca ainda que alguns alimentos chegaram a ficar bem mais baratos. Exemplo: cebola (-22,81%), batata-inglesa (-18%) e hortaliças (-9,01%).

Além dos alimentos, outros três grupos de produtos e serviços apresentaram desaceleração na taxa de crescimento em relação ao mês de julho. Foram Vestuário (-0,13%), Habitação (-0,02%) e Transportes (0,10%).

A Região Metropolitana de Porto Alegre, no entanto, teve aumento no IPCA-15. Passou de 0,20% para 0,45%.

 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Inflação tem forte recuo em Porto Alegre

24 de agosto de 2016 0

A inflação para o consumidor de Porto Alegre teve um forte recuo. O IPC-S passou de 0,71% para 0,47%.

A pesquisa é feita pela Fundação Getúlio Vargas. As variações de preço consideram os últimos 30 dias.

As principais influências de alta (considera o aumento efetivo do preço e o peso do item nos gastos das famílias):

Show musical +20,49%
Leite longa vida +5,95%
Refeições em bares e restaurantes +0,94%

Principais influências de queda:

Carne moída -5,51%
Batata-inglesa -11,40%
Excursão e tour -4,75%

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

 

Inflação de Porto Alegre tem avanço pequeno

17 de agosto de 2016 0

A inflação de Porto Alegre teve um avanço pequeno. Passou de 0,70% para 0,71%.

Apesar do leve aumento, é a maior do País. A Fundação Getúlio Vargas pesquisa sete capitais.

As principais pressões de alta:

Show musical +19,48%
Leite longa vida +9,42%
Perfume +5,91%

Mercado aumenta previsão para inflação e juros

15 de agosto de 2016 0

O mercado elevou a projeção para inflação e juros. Os dois indicadores, inclusive, são relacionados.

Para o IPCA, o Focus apontou avanço da previsão para 7,31% em 2016.
Para a taxa de Juros Selic, a previsão passou para 13,75% ao ano no fim de 2016.

O relatório divulgado pelo Banco Central, no entanto, apontou uma projeção de queda mais amena no PIB. Aposta em retração de 3,20% na economia brasileira.

Outras projeções:
Dólar R$ 3,30
Produção industrial -5,95%
Preços administrados +6,18%

 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Alimentos provocam alta da inflação oficial no País

10 de agosto de 2016 1
Foto: Charles Guerra / Agencia RBS.

Foto: Charles Guerra / Agencia RBS.

 

 

A inflação oficial avançou em julho. Calculado pelo IBGE, o IPCA passou para 0,52%. Em junho, estava em 0,35%.

O aumento dos preços dos alimentos foi o responsável pela alta da inflação. O leite teve a maior contribuição, ficando quase 18% mais caro em média no País. O feijão vem em segundo, com alta de preço ainda maior: mais de 32%.

12 meses

Considerando o acumulado, o IPCA ficou em 8,74%. O centro da meta do Governo Federal é 4,5%.

Porto Alegre

A inflação teve aumento também na Região Metropolitana de Porto Alegre. Passou para 0,57%. Na pesquisa anterior, tinha até registrado deflação de 0,02%. O IBGE destacou o aumento da taxa de água e esgoto aqui no mês passado.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Inflação de Porto Alegre começa agosto em alta

09 de agosto de 2016 0

16967668

 

A inflação para o consumidor de Porto Alegre começou agosto em alta. Passou de 0,67% para 0,70%.

Ainda fica acima da média das sete capitais pesquisadas. O levantamento é feito todas as semanas pela Fundação Getúlio Vargas.

Depois de cinco semanas no topo do ranking, o leite longa vida deixou de ser a principal pressão. Passou para segundo lugar, acumulando alta de quase 14% em 30 dias.

A principal influência para o avanço da inflação passou a ser show musical. Na outra ponta, excursão evitou alta maior da inflação, como a principal pressão de queda.

Mercado melhora um pouco previsão para inflação e PIB

08 de agosto de 2016 0

16967668

 

As reduções foram pequenas, mas indicam pequenas melhoras nas previsões do mercado. A previsão aparece no relatório Focus, pesquisa feita pelo Banco Central todas as semanas com analistas e instituições.

Para o IPCA, pequena redução na previsão. Aposta agora de inflação de 7,20% no fechamento do ano. Meta do Governo Federal é 4,5%.

Já para o encolhimento da economia, amenizaram a previsão. PIB deve cair 3,23%.

Outras previsões:
Produção industrial -6%
Preços administrados +6,2%
Dólar R$ 3,30
Tasa de juros Selic 13,5% ao ano

 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Leite é o vilão da inflação de Porto Alegre há cinco semanas

02 de agosto de 2016 0
Foto: Diego Vara / Agencia RBS.

Foto: Diego Vara / Agencia RBS.

 

Já cinco semanas com o leite no topo do ranking de pressões sobre a inflação de Porto Alegre. Calculado pela Fundação Getúlio Vargas, o Índice de Preços ao Consumidor até recuou na última pesquisa, mas segue o mais alto entre as sete capitais pesquisadas. Fechou o mês em 0,67%.

Considerando só os últimos 30 dias, a FGV verificou aumento de 18% no preço do litro do leite longa vida. Além do aumento forte, o leite pesa no cálculo porque tem espaço importante nos gastos das famílias.

Mas levantamento da Associação Gaúcha de Supermercados aponta preço médio de R$ 3,80 no fechamento de julho, que é 56% acima do preço médio do mesmo período do ano passado.

Leia mais: Preço do leite bate novo recorde. Gaúcho está pagando R$ 3,80 em média.

Leite e feijão – Caros e difíceis de substituir

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

 

 

 

Mercado volta a projetar queda menor no PIB

01 de agosto de 2016 0

banco

 

 

O mercado voltou a reduzir a projeção de queda da economia brasileira em 2016. A previsão agora é de retração de 3,24% no PIB.

O relatório Focus é uma pesquisa feita pelo Banco Central. São ouvidos analistas e instituções do mercado.

Também reduziu pela quinta vez consecutiva a aposta no dólar. Acham que fecha o ano em R$ 3,30.

Aumento para o juro. Selic prevista em 13,5% ao ano.

Outras previsões:

Inflação pelo IPCA +7,21%
Produção industrial -5,95%
Preços administrados +6,25%

 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

 

Desinflação está mais lenta que o esperado, diz Copom

26 de julho de 2016 0

16967668

 

O cenário de mercado aponta para desinflação em velocidade menor do que a perseguida pelo Comitê de Política Monetária. A ata do Copom foi divulgada nesta terça-feira pelo Banco Central, detalhando a última reunião.

O encontro ocorreu na semana passada e foi o primeiro com Ilan Goldfajn na presidência do Banco Central. Por unanimidade, decidiram manter a taxa básica de juros Selic em 14,25% ao ano.

“Há riscos de curto prazo para a inflação no Brasil. A elevação recente nos preços de alimentos pode se mostrar persistente, dado o processo de transmissão dos preços do atacado para o varejo.”

Mas…

“Em contrapartida, o período sazonalmente favorável pode contribuir para uma reversão rápida desses preços.”

No entanto, como os riscos de inflação ainda pesam, o Copom entendeu não haver espaço para flexibilização monetária. O mercado está apostando em redução de juros a partir de outubro. O relatório Focus projeta fechamento do ano com Selic a 13,25% ao ano.

No cenário trabalhado pelo Banco Central, a inflação fica próxima da meta de 4,5% em 2017. Atualmente, o IPCA de 12 meses está o dobro disso.

 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.