Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts com a tag "mercado"

Mercado melhora apostas para inflação e PIB

19 de setembro de 2016 0

O mercado melhorou as previsões para a inflação e o PIB. Estão no relatório Focus, divulgado para o Banco Central.

As principais projeções:

Inflação pelo IPCA: +7,34%
PIB: -3,15%

Taxa de câmbio: R$ 3,30

Taxa de juros Selic: 13,75% ao ano

Produção industrial: -5,93%

Preços administrados: +6,3%

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Juro do cartão de crédito ultrapassa 450% ao ano

12 de setembro de 2016 0
Foto: Cleber Gomes / Agencia RBS.

Foto: Cleber Gomes / Agencia RBS.

 

Caiu no rotativo? Se não pagar dívida do cartão de crédito, vai ter que encarar um juro de 451,44% ao ano. Por mês, 15,29%.

O juro do cartão de crédito é tradicionalmente o mais alto entre as taxas pesquisadas pela Associação Nacional de Executivos de Finanças. O cheque especial vem em seguida, com juro anual de 296,33%.

A pesquisa da Anefac de agostou ainda que o juro no crediário das lojas do Rio Grande do Sul voltou a subir. Em julho, tinha caído após 22 meses em alta.

Em agosto, a média das taxas de juros das operações de crédito voltou a ter elevação, o que já ocorre há 23 meses consecutivos. São pesquisadas linhas para pessoa física e jurídica.

Diretor executivo da Anefac, Miguel Oliveira atribui as elevações à inadimplência:

- Isso se dá por causa dos índices de inflação que estão mais elevados, o aumento de impostos e o de juros maiores, que reduzem a renda das famílias em todo o Brasil. Além disso, com certeza, a recessão econômica, que deve aumentar ainda mais o crescimento dos índices de desemprego. Tudo isto somado e o fato de que as expectativas para 2016 serem igualmente negativas, quanto a todas estes fatores leva as instituições financeiras a aumentarem suas taxas de juros para compensar prováveis perdas com a elevação da inadimplência.

Tendência, portanto, de novas altas nos próximos meses. O que pode mudar esta expectativa é o Banco Central reduzir a taxa Selic, usada como referência para os juros do mercado.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

 

Empresa que coloca deficientes no mercado de trabalho é premiada pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento

05 de setembro de 2016 0

Quadro Na Contramão da Crise

Programa Destaque Econômico

Uma empresa de Porto Alegre foi selecionada em programa de incentivo do Banco Interamericano de Desenvolvimento. O projeto do BID apoia empreendedores afro-brasileiros.

- O Inova Capital – Programa de Apoio a Empreendedores Afro-Brasileiros identifica negócios inovadores e com alto potencial de crescimento, capacita, dá visibilidade e conecta com investidores, além de estimular a diversidade nos investimentos. – explica Luana Marques Garcia, especialista em Desenvolvimento Social da Divisão de Gênero e Diversidade do BID.

Aliás, criaram uma nova categoria para premiar o projeto de Porto Alegre. A empresária é Alyne Jobim, que criou a Integrare Acessibilidade, empresa que coloca no mercado de trabalho pessoas com deficiência.

Alyne tem 32 anos, formada em Administração de Empresas e pós-graduanda em Gestão Social. Trabalhou por 13 anos em uma multinacional. Há um ano, criou a Integrare, consultoria em inclusão e acessibilidade, com a sócia Caroline Garcet. Apaixonada pela área social e, aproveitando sua experiência em Recursos Humanos, fundou a empresa ao perceber a dificuldade em incluir pessoas com deficiências no mercado de trabalho.

 

Ouça entrevista ao programa Destaque Econômico deste domingo:

 

Max Gehringer: "Tem gente mentindo para deixar o currículo mais fraco e conseguir emprego"

05 de setembro de 2016 3
Foto: Patrick Rodrigues / Agencia RBS.

Foto: Patrick Rodrigues / Agencia RBS.

 

 

Administrador e consultor de carreira, Max Gehringer fala de mercado de trabalho de forma descontraída, mas clara e direta. O programa Destaque Econômico e blog Acerto de Conta$ conversaram com Max quando esteve em Porto Alegre para palestrar na Expoagas, evento da Associação Gaúcha de Supermercados.

Abaixo, um resumo da entrevista. O áudio completo está no fim deste post.

Blog Acerto de Conta$: Quando o mercado de trabalho vai reagir?

Max Gehringer: Quer a resposta que vai deixar todo mundo feliz ou o que eu acho?

Blog: O que tu acha.

Max Gehringer: Só depois das eleições para presidente. Sabemos que Lula vai se apresentar. A oposição não tem candidato forte para enfrentar. Vai provocar o que ocorreu em 2002, dólar sobe, bolsa cai. Já vimos esse filme. O governo atual sabe que não vai consertar o Brasil em um ano e meio. “Precisaremos de mais quatro anos”, esse povo que tá aí deve estar pensando.

Blog: Se o empresário não contratou até agora, vai esperar a eleição? É isso?

Max Gehringer: Sim.

Blog: E esse povo que está esperando o mercado reagir para conseguir emprego?

Max Gehringer: A opção é ser empreendedor. Não aquele que abre uma padaria. Mas aquele que presta uma consultoria, que vai fazer alguma coisa em casa.
As pessoas não ouvem o que os amigos dizem para elas desde criancinhas: “você fala bem, pinta bem, borda bem, faz cupcake bem…”. Aí, alguém diz: “que legal que você é boa nisso, mas agora vai estudar, vai fazer uma faculdade e conseguir um bom emprego”. Aí, nessas situações de desemprego, a pessoa começa a lembrar: “no que eu era bom?”.

Não tem vaga para todo mundo, os salários diminuíram… É como a dança das cadeiras: todo mundo é bom, mas tem uma cadeira a menos. Quem perdeu o emprego tem que aceitar uma vaga com salário menor, sem ter vergonha disso.

Blog: Muita gente não está conseguindo emprego por ser mais qualificada do que a vaga e, às vezes, mais do que a pessoa que seria sua gestora. Como faz?

Max Gehringer: Em entrevistas, é chegar e dizer isso. Tem gente que mente no currículo. Tira o doutorado que assusta! Tira o MBA! Antes, colocava até carteira de motorista e chapa do pulmão para fazer volume no currículo. Imagine-se atrás de uma mesa para recrutar um funcionário. Quem recrutaria? Eu recrutaria alguém que tem 10% menos do que o cargo precisa e vou pagar um curso para ele. Ele vai ficar feliz da vida. Vou buscar alguém com a experiência adequada para a função. Não mais que isso. É fácil encontrar essa pessoa, mas vamos eliminar pessoas que têm duas ou três pós-graduações, viajaram, falam mais idiomas…

 

 

Ouça o Destaque Econômico, na Rádio Gaúcha. Domingos, às 9h. 

 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Mercado começa setembro prevendo PIB pior

05 de setembro de 2016 0

Os analistas de mercado pioraram a previsão para o PIB. No primeiro relatório Focus de setembro, projetam recuo de 3,20% na economia brasileira em 2016.

O documento divulgado pelo Banco Central também mostrou alteração na projeção para o câmbio. Dólar previsto a R$ 3,26 no fechamento do ano.

Outras apostas:

Taxa de juros Selic 13,75% ao ano
Produção industrial -6,03%
Inflação pelo IPCA 7,34%
Preços administrados +6,20%

 

 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Mercado melhora previsão para o PIB e piora para a inflação

29 de agosto de 2016 0

O mercado melhorou a previsão para o PIB. Prevê uma queda menor, de 3,16% em 2016.

Para a inflação, no entanto, piorou. Projeta IPCA maior, de 7,24% no fechamento do ano.

As previsões estão no relatório Focus, divulgado pelo Banco Central. Outras projeções:

Dólar R$ 3,29

Taxa de juros Selic 13,75% ao ano

Produção industrial -5,98%

Preços administrados +6,20%

 

Mercado aumenta previsão para inflação e juros

15 de agosto de 2016 0

O mercado elevou a projeção para inflação e juros. Os dois indicadores, inclusive, são relacionados.

Para o IPCA, o Focus apontou avanço da previsão para 7,31% em 2016.
Para a taxa de Juros Selic, a previsão passou para 13,75% ao ano no fim de 2016.

O relatório divulgado pelo Banco Central, no entanto, apontou uma projeção de queda mais amena no PIB. Aposta em retração de 3,20% na economia brasileira.

Outras projeções:
Dólar R$ 3,30
Produção industrial -5,95%
Preços administrados +6,18%

 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Loja virtual do Mercado Público começa a vender para o interior do Rio Grande do Sul

01 de agosto de 2016 0

mercadopublicointerior

 

A Loja Virtual do Mercado Público começou a entregar também no interior do Rio Grande do Sul. São cerca de 300 itens que serão enviados por Sedex.  Há um espaço especial no site criado para Entrega no interior do RS.

O valor da entrega parte de R$ 12. Mas o coordenador Rafael Zatti garante que o preço vale a pena para o consumidor. Ele próprio fez o interior de carro pesquisando preços em mercados locais. Em Porto Alegre, diz que consegue com as bancas do Mercado Público preços até 40% abaixo de supermercados tradicionais. Segundo Zatti, 80% das vendas da loja virtual são produtos com pegada saudável. São castanhas, frutas secas, temperos naturais…

Reportagem completa no blog Lado NaturebaLoja virtual do Mercado Público começa a vender para o interior do Rio Grande do Sul

 

Ouça o Destaque Econômico, na Rádio Gaúcha. Domingos, às 9h.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Mercado reduz aposta no dólar

04 de julho de 2016 0

O mercado reduziu para R$ 3,46 a previsão para o dólar no fechamento do ano. É a mediana apontada pelos analistas no relatório Focus, do Banco Central.

Para o PIB, melhorou: -3,35% em 2016.

Inflação também: IPCA de 7,27%.

Mas a produção industrial piorou nas projeções: -5,9%

Taxa de juros Selic 13,25% ao ano

Preços administrados +6,94%

Justiça manda supermercado pagar R$ 10 mil para cliente assaltada no estacionamento

29 de junho de 2016 9

Reprodução

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul manteve decisão que manda indenizar cliente que foi assaltada no estacionamento de um supermercado em Porto Alegre. O valor é R$ 10 mil.

O assalto ocorreu em 2014. A vítima foi abordada no estacionamento do hipermercado por dois homens armados. Os bandidos fugiram, levando o carro e o ticket do estacionamento. Ela pediu as imagens, mas o pedido foi negado para ela e para a polícia depois, conforme a ação. A cliente pediu na Justiça imagens e danos morais.

Já a empresa alegou que respondeu ao ofício da polícia informando sobre a indisponibilidade das imagens do estacionamento do Bourbon Assis Brasil. Ainda disse que não havia provas de que a cliente esteve no supermercado e muito menos danos morais para indenização.

As duas partes recorreram da primeira decisão. A autora queria indenização maior e a ré contestava o pedido.

Já o relator do processo no Tribunal de Justiça, desembargador Eugênio Facchini Neto não acolheu os argumentos apresentados da empresa. Considerou que a versão da cliente fechava com a ocorrência policial e com testemunhos.

Lembrou a inviabilidade do supermercado de exigir o ticket para comprovar sua presença no estabelecimento, já que a vítima entregou o documento para os assaltantes saírem do local. Também entendeu descabido exigir nota fiscal de compra, pois não houve tempo sequer da vítima usar os serviços do supermercado, já que estava chegando ao local.

- Tal responsabilidade é contratual, e não extracontratual. Trata-se de uma das aplicações do princípio da boa fé objetiva, na sua função de proteção. Disso deriva o dever de cada contratante zelar pela proteção da incolumidade física e patrimonial do outro contratante, em tudo aquilo que se relaciona ao negócio existente entre eles.

Sobre a indisponibilidade das imagens, observou que não convence.
Decisões semelhantes:

Churrascaria tem que indenizar cliente por furto no estacionamento

Shopping tem que pagar dano moral por tentativa de roubo no estacionamento

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.