Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts com a tag "mercado"

Tribunal de Justiça reduz indenização a ser paga por loja que não trocou produto vencido

28 de agosto de 2014 0

Lojista que vende produto com o prazo de validade vencido, se nega a substituí-lo e pelo preço anunciado na oferta tem comportamento abusivo em relação consumidor. O entendimento é do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul. Mandaram a Lojas Americanas indenizar o cliente em R$ 2 mil.

A condenação em primeiro grau foi de R$ 5 mil. No entanto, o TJ reduziu o valor entendendo que houve também vitimização por parte da cliente.

A cliente relatou que, em 16 de maio de 2010, esteve em uma das lojas da rede e viu uma promoção de pacotes de biscoitos. Comprou dez unidades por R$ 0,99.

Quando chegou no caixa, percebeu que o produto estava vencido desde 23 de fevereiro daquele ano. A consumidora solicitou a troca da mercadoria e foi informada de que, nesse caso, não poderia ser dado o mesmo desconto e que o pacote do biscoito não vencido custaria R$ 2,09.

A defesa das Lojas Americanas informou se tratar de um fato isolado. Explicou que o produto em promoção estava sendo retirado da prateleira, o que não ocorreu por falha de funcionários. Sustentou má-fé da autora.

Para o desembargador Miguel Ângelo da Silva, o vendedor tem compromisso com a oferta que divulga e precisa cumprí-la. Mas reduziu o valor da indenização por dano moral, porque achou que a consumidora adotou postura desproporcional ao dano.

- A indenização não pode propiciar ganho fácil e enriquecimento injustificado, sobretudo quando se flagra que a vítima poderia ter se conduzido de modo diverso. A função indenitária do princípio da reparação integral não pode ser menosprezada.

 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

 

Consumidor mudou, dizem fornecedores dos supermercados

22 de agosto de 2014 0

Na tradicional pesquisa realizada todos os anos na Expoagas, a Associação Gaúcha de Supermercados acrescentou algumas perguntas enviadas pelo blog Acerto de Conta$. Confira as respostas dos expositores, que são os mais diversos fornecedores do setor supermercadista:

O comportamento do consumidor mudou nos últimos cinco anos?

78% disseram que sim

A principal mudança:

57,7% acreditam que o consumidor está mais exigente

Como a sua empresa fechará o ano?

95% terão crescimento

1% acredita que terá queda

1% fica no zero a zero

3% não quiserem opinar

Vigilância manda recolher lotes de pães Nutrella e Tradição

19 de agosto de 2014 33

Foi determinado recolhimento de lotes de pães das marcas Nutrella e Tradição, produzidos na fábrica de Gravataí. A unidade pertence ao Grupo Bimbo.

A ordem partiu da Vigilância de Produtos, da Secretaria Estadual da Saúde. O motivo foi uma interdição cautelar na linha de produção de pães brancos.

Segundo a Vigilância Sanitária de Gravataí, estava sendo feita uma obra perto da linha de produção. A interdição durou dois dias, de 12 a 13 de agosto. A empresa se regularizou e foi autorizada a retomar a produção.

Lotes que devem ser recolhidos e que ainda podem ser encontrados em pontos de distribuição e venda no Rio Grande do Sul e em outros Estados:

- Pão de forma, marca Tradição, 450g, validade 26/08/2014
- Pão de forma, marca Nutrella, 500g, validade 26/08/2014
- Pão de leite, marca Nutrella, 500g, validade 25/08/2014
- Pão de manteiga, marca Nutrella, 500g, validade 25/08/2014
- Pão de forma clássico, marca Nutrella, 450g, validade 25/08/2014
- Pão de forma, marca Tradição, 500g, validade 25/08/2014

Mercados já estão retirando os pães destes lotes das prateleiras. O blog Acerto de Conta$ e a Rádio Gaúcha entraram em contato com a empresa para saber detalhes dos lotes e como o consumidor pode efetuar o recolhimento. Aguarda retorno. A Nutrella foi comprada pela Bimbo em 2008.

Foto: Reprodução site Nutrella.

Foto: Reprodução site Nutrella.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Água contaminada: São Lourenço tem apenas 0,5% do mercado gaúcho

15 de agosto de 2014 0
Foto: Divulgação.

Foto: Divulgação.

A marca São Lourenço responde por apenas 0,5% do mercado de água mineral no Rio Grande do Sul. A informação é da Associação Gaúcha de Supermercados.

A Anvisa proibiu a venda de um lote da água fabricada pela Nestlé. A determinação foi publicada no Diário Oficial da União. Um laudo identificou a presença da bactéria Pseudomonas aeruginosa acima do limite estabelecido na legislação.

Lote contaminado: 32966047S1, com validade em 23/10/2014.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Mercado reduz previsão para o PIB há onze semanas

11 de agosto de 2014 0

Há onze semanas, o mercado está reduzindo a previsão para o PIB. A aposta agora é que a economia brasileira cresça apenas 0,81%.

O relatório Focus ouve analistas e é divulgado pelo Banco Central. Nesta semana, manteve a previsão de queda de 1,53% na produção industrial em 2014.

Reduziu, no entanto, a projeção para a inflação. Aposta em IPCA de +6,26%.

Câmbio de R$ 2,35 no fechamento do ano e taxa de juros Selic em 11% ao ano.

Foto: Genaro Joner/Agencia RBS.

Foto: Genaro Joner/Agencia RBS.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Análise: "Ações da Petrobras têm ano muito volátil"

11 de agosto de 2014 0

Mercado Financeiro no Destaque Econômico

Analista de mercado Débora Morsch analisa o desempenho da Petrobras:

“O movimento das ações da Petrobras no ano de 2014 tem sido muito volátil. Abriu o ano caindo, chegando na mínima ao redor do R$ 12 e depois subindo em cima de pesquisas eleitorais, chegando a bater na máxima do ano R$ 21.

Na sexta-feira, a empresa divulgou o balanço do segundo trimestre e veio abaixo do projetado pelos analistas. Apesar da receita líquida no trimestre ter atingido o recorde de R$ 82,3 bilhões, um crescimento de 11,8% em relação ao mesmo período de 2013, o lucro líquido teve uma queda de 20%, no mesmo período somando R$ 4,9 bilhões. O EBITDA, que representa a geração de caixa da empresa, totalizou R$ 16,2 bilhões, uma queda de 10,2%.

No primeiro semestre, a empresa apresentou um lucro líquido de R$ 10,3 bilhões, uma queda de 25% em relação ao primeiro semestre de 2013. Alguns fatores vêm prejudicando o desempenho da empresa: a defasagem nos preços dos combustíveis, o Plano de Incentivo ao Desligamento Voluntário e o aumento das despesas financeiras líquidas. O endividamento subiu 9%, alcançando o montante de R$ 241 bilhões. Há dez anos, o endividamento era de R$ 20 bilhões.

A produção média diária de petróleo, LGN e de gás natural no semestre foi de 2,531 milhões de barris por dia, crescimento de 1,4% em relação ao primeiro semestre de 2013. Em dez anos, o crescimento foi de apenas 10,9%, ou seja, uma taxa anual de crescimento de apenas 1% na última década.

Na sexta-feira, as ações da Petrobras PN caíram 4,4%.”

Ouça o Destaque Econômico, na Rádio Gaúcha. Domingos, às 9h.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Saída de pessoas do mercado de trabalho reduz o desemprego na Região Metropolitana

31 de julho de 2014 0

A taxa de desemprego teve uma queda significativa em junho na Região Metropolitana de Porto Alegre. Passou para 5,7%, frente aos 6,2% de maio.

A pesquisa é feita por FEE, Dieese e Fundação Gaúcha do Trabalho. Segundo os pesquisadores, o motivo é a saída de pessoas do mercado de trabalho, ou seja, deixam de procurar emprego e isso influencia o cálculo, reduzindo a taxa de desemprego.

“Esse resultado ocorreu devido à saída 12 mil pessoas do mercado de trabalho, concomitantemente à relativa estabilidade do nível ocupacional.”

O número total de desempregados em junho foi estimado em 104 mil pessoas.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Análise: "Copa será de poucos negócios no mercado financeiro"

26 de maio de 2014 0

Mercado Financeiro no Destaque Econômico

A Copa do Mundo tem impacto no mercado financeiro?

Analista de mercado Débora Morsch

“Quando o Brasil se candidatou a ser sede da Copa do Mundo e das Olimpíadas, os investidores ficaram otimistas com o potencial de desenvolvimento que os eventos poderiam gerar.

Ao receber eventos tão importantes, o País teria uma necessidade com data marcada de realizar pesados investimentos, como em mobilidade para diversas cidades onde vão ocorrer os jogos. Foram sete anos desde que o Brasil foi aceito para a Copa do Mundo. Não é pouco tempo e o balanço que hoje fazemos é muito negativo.

O custo de construir e modernizar os estádios foram muito acima do previsto, as tão sonhadas obras de mobilidade urbana, expansão de aeroportos e rodovias não foram finalizadas e muitas nem saíram do papel. Deixamos de aproveitar uma grande oportunidade de avançarmos em termos de obras de infraestrutura. Acredito que não faltaram investidores para o País, mas sim uma falta de capacidade gerencial e falta de agilidade para atraí-los.

A expectativa de crescimento para PIB em 2014 não é muito animadora. Devemos ter o menor crescimento dos últimos anos. Durante os dias da Copa do Mundo, teremos feriados depedendo dos jogos, o que deve gerar vendas mais fracas no varejo e está levando algumas indústrias a concederem férias coletivas, pois será um período de baixa produtividade.

Respondendo à tua pergunta mais objetivamente, o impacto no mercado financeiro será de um período em que teremos baixa liquidez, ou seja, poucos negócios. A Copa do Mundo, que deveria ser um momento para colocar o Brasil na vitrine dos investidores internacionais, caso tivesse sido bem planejada e executada, provavelmente não deixará um sentimento de otimismo neles.”

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Cuba importou 277% mais calçados brasileiros

20 de maio de 2014 1

Cuba foi uma surpresa entre os destinos para calçados brasileiros. Em abril, importou 277% mais do que no mesmo mês do ano passado.

Os pares somam US$ 4,34 milhões. Ainda é pouco, no entanto, se comparado aos Estados Unidos, que compraram US$ 14 milhões.

Segundo a Abicalçados, Cuba importou basicamente chinelos e injetados mais baratos. O preço médio do par exportado fica em US$ 5. Grendene é uma das empresas brasileiras que apostam no mercado cubano.

Arábia Saudita e Angola também vêm surpreendendo os fabricantes brasileiros com o aumento das importações.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

"Click and collect" será mais usado do que entrega em casa

04 de maio de 2014 1
Imagem:: Reprodução.

Imagem:: Reprodução.

O sistema de “Click and collect” vai ultrapassar a tradicional entrega em casa das compras feitas pela internet. A previsão é da consultoria OC&C já para 2015.

Neste tipo de compra, as mercadorias são adquiridas pela internet, mas o consumidor opta por passar na loja para pegá-las. O sistema já vem sendo usado bastante nos Estados Unidos, chamado também de “Buy & Collect” e “Pick at Store”. O cliente escolhe a loja da rede onde pretende pegar seus produtos, as compras são encaminhadas para a unidade e, geralmente, disponibilizadas em um guichê na estrutura de estoque.

Ainda conforme dados da consultoria, o volume de vendas pela internet no Reino Unido para coleta na loja cresceu no ano passado tanto quanto as compras para entrega em casa. Há redes de varejo que estão implementando estruturas como drive-thru. Até mesmo para supermercados.

Leia mais:

Dicas para comprar enxoval de bebê nos Estados Unidos

Nova York: Nova forma de comprar mistura online e offline

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.