Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts com a tag "mercado"

Desemprego cai com menos pessoas procurando trabalho

25 de fevereiro de 2015 2

A taxa de desemprego caiu em janeiro na Região Metropolitana de Porto Alegre. Passou de 6,1% em dezembro para 5,8% em janeiro.

No entanto, caiu o número de pessoas empregadas. O que provoca, portanto, a redução da taxa de desemprego é porque menos pessoas estão procurando trabalho.

Esta mudança no comportamento fez com que menos 9 mil indivíduos estivessem no grupo de Pessoas Economicamente Ativas. É sobre este número que é calculada a taxa de desemprego.

Construção civil e comércio cortaram postos de trabalho. Já indústria e serviços contrataram.

O rendimento médio teve uma pequena queda para o total de ocupados, aumento para os assalariados e redução para os trabalhadores autônomos.

Janeiro / janeiro

Em relação a janeiro do ano passado, a taxa de desemprego subiu. Estava em 5,7%.

A pesquisa é feita por FEE, Dieese e Fundação Gaúcha do Trabalho.

Leia mais:

Cai segurança do gaúcho em relação ao emprego

Novos empregos formais pagam salários baixos

Rio Grande do Sul teve segundo pior impacto sobre o emprego da indústria brasileira

Comércio e serviços respondem por mais da metade dos empregos formais no Rio Grande do Sul

 

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Análise: Tendência para o dólar é de alta

17 de fevereiro de 2015 0

Mercado Financeiro no Destaque Econômico

Qual tendência o mercado projeta para o dólar?

Analista de mercado Débora Morsch:

“A alta recente do dólar reflete os últimos dados negativos sobre a economia brasileira e a expectativa de que o banco central americano comece a subir os juros já em junho de 2015. Os dados divulgados da economia brasileira após a virada do ano apontam para uma forte deterioração do cenário. Do lado fiscal, a meta de superávit primário de 1,2% do PIB estabelecida pela nova equipe econômica dificilmente será alcançada neste ano. Ao estabelecer essa meta, o ministro Joaquim Levy trabalhava com a expectativa de que o País encerraria 2014 com um superávit entre 0 e 0,2% do PIB. Porém, o resultado final foi de um déficit de 0,6% do PIB no período, o que aumenta o esforço fiscal necessário para o cumprimento da nova meta. Além disso, Levy trabalhava com uma expectativa de um crescimento entre 0% e 0,5% para a economia do país neste ano. Hoje, as estimativas apontam para uma contração do PIB em pelo menos 0,5%. Essa atividade fraca deverá reduzir a arrecadação do governo no ano. Com isso, parte do mercado já espera que a nova equipe tenha que rever a meta estabelecida. Além disso, a possibilidade de um racionamento de energia, a crise de água e a forte inflação também pesam contra a economia. Dessa forma, houve uma forte deterioração do cenário interno neste início de ano.
Do lado externo, volta a expectativa que o Federal Reserve, banco central americano, eleve os juros em 2015, já que os dados mais recentes mostram que o mercado de trabalho dos Estados Unidos segue forte e a economia americana segue crescendo. Essa mudança nas expectativas para a economia brasileira e americana pode explicar a disparada do dólar e a continuidade desse movimento.

O próprio ministro da Fazenda, falou em declaração que não tem a intenção de manter o câmbio “artificialmente valorizado”. No mês, a cotação do dólar está subindo 5,6%, no ano de 2015, alta de 6,8% e em doze meses alta de 17,8%.”

Ouça o Destaque Econômico, na Rádio Gaúcha. Domingos, às 9h.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

 

Mercado projeta economia estagnada em 2015

09 de fevereiro de 2015 1
Foto: Porthus Junior / Agencia RBS.

Foto: Porthus Junior / Agencia RBS.

O mercado está projetando crescimento zero para o PIB em 2015. A previsão de economia estagnada apareceu no relatório Focus, divulgado nesta segunda-feira pelo Banco Central.

É o sexto corte consecutivo na previsão. Na semana passada, os analistas apostavam em avanço de 0,03%. Há um mês, era 0,4%.

Ainda no Focus desta semana, os analistas elevaram a previsão para a inflação. Apostam em IPCA de 7,15% no fechamento do ano.

Outras previsões:

Dólar R$ 2,80
Taxa de juros Selic 12,5% ao ano
Produção industrial +0,44%

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

 

 

Mercado projeta inflação acima de 7% em 2015

02 de fevereiro de 2015 0
Foto: Porthus Junior / Agencia RBS.

Foto: Porthus Junior / Agencia RBS.

Os analistas de mercado elevaram novamente a previsão para a inflação oficial do País em 2015. Projetam agora IPCA em 7,01%. Pressões fortes do aumento da energia elétrica e dos combustíveis.

O dado está no relatório Focus, pesquisa feita pelo Banco Central com instituições da economia. Há quatro semanas, o IPCA previsto era de 6,56%.

A previsão fica acima do teto da meta do Governo Federal. É 6,5%.

Para o PIB, um forte corte na previsão. O mercado prevê crescimento de apenas 0,03% na economia. Na semana anterior, a previsão era de 0,13%.

Dólar: R$ 2,80
Taxa de juros Selic: 12,5% ao ano
Produção industrial: +0,50%

===

Siga @GianeGuerra no Twitter

Preço dos imóveis à venda desacelera e fecha 2014 abaixo da inflação em Porto Alegre

06 de janeiro de 2015 24
Foto: Jean Pimentel / Agencia RBS.

Foto: Jean Pimentel / Agencia RBS.

O preço dos imóveis anunciados para venda em Porto Alegre desacelerou. Fechou 2014 com alta média de 4,35%, segundo o Índice Fipezap. É abaixo da inflação registrada na Capital no período, que foi de 7,24%.

Em dezembro, o preço médio caiu 0,9% em Porto Alegre. Foi o quarto mês do ano com queda de preço.

O metro quadrado em Porto Alegre fechou o ano custando R$ 5.040. A pesquisa considera 20 cidades e o valor mais alto do País está no Rio de Janeiro, em R$ 10.893.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter

Mercado reduz aposta no PIB e aumenta para inflação em 2015

05 de janeiro de 2015 0

O mercado reduziu de 0,55% para 0,50% a previsão de crescimento do PIB em 2015. O resultado aparece no primeiro relatório Focus do ano, divulgado nesta segunda-feira pelo Banco Central. Para 2014, uma leve alta na expectativa para 0,14% de avanço na economia brasileira.

Para a inflação pelo IPCA, os analistas aumentaram a projeção de 6,53% para 6,56% em 2015. De 2014, projetam 6,39%. IBGE divulga o fechamento nos próximos dias.

Outras projeções para 2015:

Dólar R$ 2,80

Taxa de juros Selic 12,5% ao ano

Produção industrial +1,04%

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Mercado reduz ainda mais previsão para o PIB

22 de dezembro de 2014 0

Mais uma vez, o mercado reduziu a previsão para o PIB. Para 2014, cortou a projeção de crescimento da economia brasileira para 0,13%. Para 2015, aposta em avanço de 0,55%. O relatório Focus foi divulgado nesta segunda-feira pelo Banco Central.

Outras previsões:

Dólar
2014 R$ 2,65
2015 R$ 2,75

Taxa de juros Selic
2015 12,5% ao ano

Produção industrial
2014 -2,5%
2015 +1,02%

Inflação pelo IPCA
2014 6,38%
2015 6,54%

Mercado reduz mais ainda previsão para o PIB

01 de dezembro de 2014 0

O mercado reduziu mais uma vez a previsão para o PIB. Tanto para 2014 quanto para 2015. Para este ano, projeta avanço de apenas 0,19% da economia brasileira. Para ano que vem, aposta em crescimento de 0,77%.

O relatório Focus é divulgado pelo Banco Central. Traz previsões do mercado para indicadores da economia.

Outras previsões para 2014:

Produção industrial -2,26%
Taxa de juros Selic 11,5% ao ano
Dólar R$ 2,55
Inflação pelo IPCA +6,43%

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Mercado quer saber quem será o maestro na equipe econômica do Governo Federal

27 de novembro de 2014 0
Foto: Porthus Junior / Agencia RBS.

Foto: Porthus Junior / Agencia RBS.

Presidente da Associação dos Profissionais de Investimento no Mercado de Capitais na Região Sul, Marco Martins ajuda os leitores do blog Acerto de Conta$ a saber como mercado viu a confirmação dos três nomes da equipe econômica do Governo Federal. Confira:

Ministro da Fazenda, Joaquim Levy

“Uma boa dose de ortodoxia necessária para o momento. Tem experiência em lidar com o governo, pois trabalhou com o presidente Lula.”

Presidente do Banco Central, Alexandre Tombini

“Um presidente de banco central discreto, competente. Porém, menos autônomo do que o necessário.”

Ministro do Planejamento, Nelson Barbosa

“Excelente técnico, dando um tom mais desenvolvimentista para a equipe. Foi aluno da Maria Conceição Tavares.”

O presidente da Apimec-Sul complementa:

- Em uma equipe como essa, vamos ter que ver quem será efetivamente o maestro.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Mercado eleva novamente previsão para o dólar

17 de novembro de 2014 0
Foto: Marcos Porto.

Foto: Marcos Porto.

 

O mercado elevou novamente a previsão para o dólar. Está apostando agora que o câmbio fechará 2014 a R$ 2,53. Há um mês, os analistas previam dólar a R$ 2,40.

O relatório Focus é divulgado pelo Banco Central. Para 2015, os analistas projetam câmbio a R$ 2,61.

Na divulgação de hoje, aumentaram levemente a previsão para o PIB. Crescimento projetado de 0,21% no ano.

Inflação pelo IPCA: +6,40%

Taxa de juros Selic: 11,5% ao ano

Produção industrial: -2,30%

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.