Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts com a tag "mercado"

Análise: "Copa será de poucos negócios no mercado financeiro"

26 de maio de 2014 0

Mercado Financeiro no Destaque Econômico

A Copa do Mundo tem impacto no mercado financeiro?

Analista de mercado Débora Morsch

“Quando o Brasil se candidatou a ser sede da Copa do Mundo e das Olimpíadas, os investidores ficaram otimistas com o potencial de desenvolvimento que os eventos poderiam gerar.

Ao receber eventos tão importantes, o País teria uma necessidade com data marcada de realizar pesados investimentos, como em mobilidade para diversas cidades onde vão ocorrer os jogos. Foram sete anos desde que o Brasil foi aceito para a Copa do Mundo. Não é pouco tempo e o balanço que hoje fazemos é muito negativo.

O custo de construir e modernizar os estádios foram muito acima do previsto, as tão sonhadas obras de mobilidade urbana, expansão de aeroportos e rodovias não foram finalizadas e muitas nem saíram do papel. Deixamos de aproveitar uma grande oportunidade de avançarmos em termos de obras de infraestrutura. Acredito que não faltaram investidores para o País, mas sim uma falta de capacidade gerencial e falta de agilidade para atraí-los.

A expectativa de crescimento para PIB em 2014 não é muito animadora. Devemos ter o menor crescimento dos últimos anos. Durante os dias da Copa do Mundo, teremos feriados depedendo dos jogos, o que deve gerar vendas mais fracas no varejo e está levando algumas indústrias a concederem férias coletivas, pois será um período de baixa produtividade.

Respondendo à tua pergunta mais objetivamente, o impacto no mercado financeiro será de um período em que teremos baixa liquidez, ou seja, poucos negócios. A Copa do Mundo, que deveria ser um momento para colocar o Brasil na vitrine dos investidores internacionais, caso tivesse sido bem planejada e executada, provavelmente não deixará um sentimento de otimismo neles.”

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Cuba importou 277% mais calçados brasileiros

20 de maio de 2014 1

Cuba foi uma surpresa entre os destinos para calçados brasileiros. Em abril, importou 277% mais do que no mesmo mês do ano passado.

Os pares somam US$ 4,34 milhões. Ainda é pouco, no entanto, se comparado aos Estados Unidos, que compraram US$ 14 milhões.

Segundo a Abicalçados, Cuba importou basicamente chinelos e injetados mais baratos. O preço médio do par exportado fica em US$ 5. Grendene é uma das empresas brasileiras que apostam no mercado cubano.

Arábia Saudita e Angola também vêm surpreendendo os fabricantes brasileiros com o aumento das importações.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

"Click and collect" será mais usado do que entrega em casa

04 de maio de 2014 1
Imagem:: Reprodução.

Imagem:: Reprodução.

O sistema de “Click and collect” vai ultrapassar a tradicional entrega em casa das compras feitas pela internet. A previsão é da consultoria OC&C já para 2015.

Neste tipo de compra, as mercadorias são adquiridas pela internet, mas o consumidor opta por passar na loja para pegá-las. O sistema já vem sendo usado bastante nos Estados Unidos, chamado também de “Buy & Collect” e “Pick at Store”. O cliente escolhe a loja da rede onde pretende pegar seus produtos, as compras são encaminhadas para a unidade e, geralmente, disponibilizadas em um guichê na estrutura de estoque.

Ainda conforme dados da consultoria, o volume de vendas pela internet no Reino Unido para coleta na loja cresceu no ano passado tanto quanto as compras para entrega em casa. Há redes de varejo que estão implementando estruturas como drive-thru. Até mesmo para supermercados.

Leia mais:

Dicas para comprar enxoval de bebê nos Estados Unidos

Nova York: Nova forma de comprar mistura online e offline

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Rede espanhola abre supermercado em Alvorada

23 de abril de 2014 0

A rede de supermercados Dia% inaugura uma nova loja em Alvorada nesta quinta-feira. Ficará na Avenida Getulio Vargas, 5117 – Residencial São Pedro.

Com a unidade, serão 53 mercados da empresa no Rio Grande do Sul. A rede espanhola chegou ao Estado em 2011.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Mudança de cultura no mercado de trabalho

22 de abril de 2014 0

Confira a coluna Acerto de Conta$, no Diário Gaúcho. Todas as terças.

Mudança de cultura no mercado de trabalho

Menos jovens

Há menos jovens entre os trabalhadores na Região Metropolitana de Porto Alegre. A participação de pessoas com idade entre 15 e 24 anos caiu mais de 7% só nos últimos dois anos, segundo o IBGE.

Parece que os jovens estão sentindo mais tarde a necessidade de trabalhar. Ficam mais tempo na casa dos pais, sendo sustentados financeiramente. Também estudam por mais tempo.

Adiando a aposentadoria

Ao mesmo tempo, aumentou a presença de pessoas com mais de 50 anos no mercado de trabalho. O crescimento foi de 12% também nos últimos dois anos.

As pessoas se sentem mais saudáveis para ficar mais tempo trabalhando. Também adiam a aposentadoria para manter o padrão de vida da família, garantindo uma renda mais alta.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Menos jovens entre os trabalhadores

17 de abril de 2014 0
Foto: Diego Redel / Agencia RBS

Foto: Diego Redel / Agencia RBS

Há menos jovens entre os trabalhadores na Região Metropolitana de Porto Alegre. A participação de pessoas com idade entre 15 e 24 anos caiu mais de 7% nos últimos dois anos. Passou para 15,4%.

Ao mesmo tempo, aumentou a presença de pessoas com mais de 50 anos no mercado de trabalho. O crescimento foi de 12%.

Os dados podem ser observados a partir da pesquisa do IBGE. O levantamento, divulgado nesta quinta-feira, apontou taxa de desemprego de 3,2% em Porto Alegre. Foi, novamente, a menor entre as regiões pesquisadas.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Páscoa - Chocolate pelo triplo do preço

14 de abril de 2014 2

 

Foto: Felipe Carneiro / Agencia RBS.

Foto: Felipe Carneiro / Agencia RBS.

Quem for comprar chocolate em formato de ovo de Páscoa tem que estar disposto a gastar mais do que o triplo do preço que é cobrado pela mesma quantidade se o consumidor optar por barras ou bombons. O colega da Rádio Gaúcha Emanuel Soares fez uma pesquisa nesta manhã em lojas do Centro de Porto Alegre. A partir dos valores, o Acerto de Conta$ fez os cálculos e veja o que concluiu:

Por exemplo, um ovo de chocolate custa R$ 19,90. Se fosse comprar a mesma quantidade de chocolate em formato de barra, o consumidor gastaria R$ 5,75.

Outro exemplo, um ovo de R$ 22,99. A mesma quantidade, mas em formato bombom, custa R$ 7,41.

Os motivos apontados para a diferença de preço são embalagens especiais e linhas de produção adaptadas para produtos de Páscoa. É claro que há, no entanto, também uma disposição do consumidor em pagar mais pelo produto.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Cai a procura por emprego

11 de abril de 2014 1
Foto: Alvarélio Kurossu / Agência RBS

Foto: Alvarélio Kurossu / Agência RBS

Está caindo a procura por emprego. A População Economicamente Ativa, que considera quem está trabalhando ou busca emprego, tem crescido menos. Em um ano, o avanço caiu de 1,7% para 0,6%.

A análise é da economista da FEE Cecília Hoff. Segundo ela, a redução na demanda por trabalho está associada à desaceleração do PIB e é confirmada pela menor criação de vagas de trabalho.

O cenário contribui para que as taxas de desemprego continuem baixas. Isso porque são calculadas em cima da procura por emprego. Então, mesmo com geração menor de postos de trabalho, as taxas seguem baixas.

Segundo Cecília, observa-se redução de jovens de 15 a 24 anos procurando trabalho.

- O fenômeno estaria associado à melhoria na distribuição de renda no País e do aumento da oferta de bolsas e
financiamentos que permitem o acesso de um maior número de jovens ao ensino superior.

Observa, no entanto, um aumento entre as pessoas com mais de 50 anos.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Tomar café da manhã na rua está mais caro

08 de abril de 2014 0

Confira a coluna Acerto de Conta$, no Diário Gaúcho. Todas as terças.

Prateleira de preços

Inflação de Porto Alegre nos últimos 12 meses (IPC-S/FGV): +7,16%

Quem toma café da manhã fora de casa está sentindo o bolso mais vazio. O custo subiu 9,04% em relação ao ano passado. É mais do que a inflação.

Já quem saboreia a primeira refeição do dia em casa, não sentiu impacto tão forte dos preços. O aumento dos itens mais consumidos ficou, em média, em 4,97%.

Confira o que caiu de preço e o que mais subiu na cesta do café da manhã:

Açúcar -11,65%
Café em pó -6,67%

Pão francês +19,55%
Mortadela +15,80

- Há uma tendência de aumento no preço do leite longa vida e isso vai ter impacto forte no café da manhã. É o item que tem maior peso no cálculo. Quase o triplo do pãozinho! – antecipa o coordenador da FGV/RS, Márcio Mendes Silva.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

Mercado aumenta previsão para inflação e reduz para o PIB

07 de abril de 2014 0

O mercado aumentou, pela quinta vez consecutiva, a previsão para a inflação em 2014. O IPCA previsto no relatório Focus desta semana é de 6,35% no fechamento do ano.

Ainda segundo o documento divulgado pelo Banco Central, os analistas reduziram novamente a previsão para o crescimento da economia brasileira. Projetam agora que 2014 tenha um avanço de apenas 1,63% do PIB.

O dado bom é um aumento na aposta no desempenho da indústria. Acreditam em um crescimento de 1,5%, acima do 1,38% previsto na semana passada.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.