Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

O que as pessoas falam de forma errada

21 de outubro de 2008 4

Na língua portuguesa, principalmente no Brasil, há muitas palavras e expressões que as pessoas falam de forma errada. Vamos ver algumas.

É uma pessoa ENGANJADA. A palavra certa é ENGAJADA.
Eu quero DUZENTAS gramas de fejão. Gramas, quando se refere a medida de peso, é palavra masculina. Portanto, o correto é DUZENTOS gramas.
Fiquei com UMA DÓ da menina. Dó também é substantivo masculino, então a frase certa é assim: Fiquei com UM DÓ da menina.
Ele disse que queria MENAS violência no bairro. Não existe MENAS em hipótese alguma. O correto é MENOS. Então, a frase ficaria assim: Ele disse que queria MENOS violência no bairro.
A mãe pediu que você ESTEJE preparado. Também não existe a forma verbal ESTEJE, mas sim ESTEJA. A mãe pediu que você ESTEJA preparado.
Eu desejo que você SEJE feliz. Caso semelhante ao citado acima. O correto é SEJA: Eu desejo que você SEJA feliz.
CONVALESCÊNCIA, DESAVÊNCIA, MALQUERÊNCIA E NASCÊNCIA. Esses substantivos também não existem. As palavras certas são CONVALESCENÇA, DESAVENÇA, MALQUERENÇA E NASCENÇA.
O bebê acordou com DESINTERIA. A palavra certa é DISENTERIA.
O avião ATERRISOU em Joinville. O correto é ATERRISSOU.

Quem tiver mais exemplos, é só enviar para o blog.

Postado por Aldo Brasil, Joinville, SC

Comentários (4)

  • Patrícia Di Stephano diz: 22 de outubro de 2008

    Bom dia!
    POR FAVOR FAÇAM ALGUMA COISA PELA NOSSA LINGUA! Não aguento mais ligar a televisão e ouvir todo mundo falando da seguinte maneira:
    1º exemplo: A minha filha ela foi ao cinema;
    2º exemplo: A polícia ela deveria ter atirado no bandido.
    PELO AMOR DE DEUS…!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Em todas as emissoras estão falando deste modo tosco. Inclusive os repórteres! Será que fugiram das aulas de português? Ou colaram nas provas?

  • Ademir Alvino Jacinto diz: 22 de outubro de 2008

    O que mais se ouve por ai:
    Pra mim te dar….pra mim comer…pra mim fazer….e por ai afora
    Eles esquecem que antes do verbo vem o pronome pessoal eu.
    Prau eu te dar…pra eu comer…pra eu fazer…..

  • Léla diz: 26 de março de 2009

    Oi, Aldo!!! Se não me engano já fomos colega de sala…
    Ainda tem o orgute(iogurte),
    partileira(prateleira), tauba(tábua)e o famoso célebro…
    Um abraço,

  • João B. L. Ghizoni diz: 22 de outubro de 2008

    Prof. Aldo,

    Que tal um comentário sobre a famigerada forma que algumas (quase todas as) pessoas estão usando para evitar o uso de CUJO (e suas variações)? Isso virou uma praga. Acabo de ler numa manchete de um jornal de grande circulação no estado a expressão “…teve os filhos feitos reféns…”. Por que não escreveram “cujos filhos foram feitos reféns”? São tantas as oportunidades para quem escreve usar o pronome relativo CUJO (já que poucos sabem usá-lo), mas prefere essa “modernosidade”!

Envie seu Comentário