Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de novembro 2008

Casa estranha do bairro América nos quadrinhos

28 de novembro de 2008 0


O livro “A Casa ao Lado”, de Diogo Cesar e Pablo Mayer, narra a saga de Jorge, um cara que só queria um fim de semana tranqüilo. Mas isso só ficou no desejo!

Morador do bairro América, em Joinville, que serve de cenário para a história, Jorge, além de separado e desempregado, só vê seu filho a cada 15 dias. O sossego que ele queria foi para o buraco quando o filho desaparece em uma neblina misteriosa na casa vizinha, que é mais misteriosa ainda.

Todo mundo diz que o lugar é mal-assombrado. Tudo que Jorge quer fazer é ligar para a polícia e esperar pelo resultado das investigações. Porém, a casa vizinha tem outros planos para ele.

Pablo Mayer tem 22 anos, é ilustrador do jornal “A Notícia” e tem medo de casas abandonadas. Seu trabalho com quadrinhos, charges e tirinhas pode ser conferido em www.braboscomics.com.

Diogo Cesar tem 27 anos, é ilustrador em seu estúdio, o StudioMaya e vê vultos na fumaça. Seu trabalho com quadrinhos e texto pode ser visto em www.diogocesar.com.

O livro “A Casa ao Lado” tem 54 páginas e custa R$ 14,90. Quem não encontrá-lo nas bancas, pode acessar o site da HQM Editora (www.hqmaniacs.com) e fazer o pedido. A publicação tem apoio da Fundação Cultural de Joinville.

Postado por Aldo Brasil, Joinville, SC

Prof. Sacconi lança gramática atualizada

27 de novembro de 2008 3


As férias estão chegando, está todo mundo desacelerando. Hora de esquecer os livros, certo? Errado! Principalmente para as profes (e os profes também), esse período serve também para pensar já no planejamento do ano que vem. E esse planejamento envolve a escolha dos livros didáticos para 2009.

As dicas do Blog do Aldo para os professores de língua portuguesa são a “Novíssima Gramática Ilustrada Sacconi” (foto), para o ensino fundamental, e a “Nossa Gramática Completa Sacconi”, para o ensino médio. As duas publicações, da Editora Nova Geração, foram elaboradas já com as novas regras do acordo ortográfico. Aliás, são pioneiras nesse quesito.

Um diferencial das duas publicações é que o Prof. Sacconi é o único dicionarista brasileiro vivo. Isso é uma vantagem, porque ele próprio pode escrever e atualizar suas obras, o que, obviamente, é impossível aos demais. Somando-se todas as páginas publicadas das gramáticas e dicionários do professor, chega-se às impressionantes marcas de 250 mil páginas e 580 edições.

O Prof. Sacconi também está concluindo mais três dicionários: um míni, com 30 mil verbetes e subverbetes; um pequeno, com cerca de 100 mil verbetes e subverbetes; e um grande, enciclopédico e comentado, com cerca de 150 mil verbetes e subverbetes, todos de acordo com o novo acordo ortográfico.

Postado por Aldo Brasil, Joinville, SC

Uma corrente pela solidariedade

25 de novembro de 2008 0

O Blog do Aldo hoje dá uma pausa nas dicas de leitura e de português para pedir às pessoas que não foram atingidas pelas cheias em Santa Catarina e que tenham condições, na medida do possível, busquem se informar sobre como podem ajudar. Nessa corrente de solidariedade, qualquer tipo de doação é bem-vindo: alimento, remédio, roupas de cama, vestuário, enfim, o pouco que cada um puder doar vai fazer uma diferença muito grande para quem perdeu tudo nas enchentes.

Procure os bombeiros, a Prefeitura, igrejas e Defesa Civil, entre outros órgãos, para saber como você pode fazer as doações. Para quem não tem o que se chama de bens materiais, mas tem um tempinho disponível, vale também dedicar uma parte para trabalhar na coleta e organização dos donativos.

Valeu, pessoal!?

Postado por Aldo Brasil, Joinville, SC

Uma família contra um supervírus de computador

21 de novembro de 2008 0


Na história “A Família Fermento Contra o Supervírus de Computador”, de Luiz Bras e Tereza Yamashita, Fernanda e Frederico Fermento são os pais de 22 filhos adotivos, que estão proibidos de mexer no computador novo, recentemente instalado por um técnico muito mal-humorado que não gosta de crianças. Mas curiosos do jeito que são, os irmãos mais velhos deram um jeito e fizeram a caçula Zezé a ligar a máquina, que imediatamente pifa. Então, aparece na tela a cara redonda e vermelha do técnico que esteve em casa: um vírus poderoso. Com uma risada tenebrosa, ele suga todos os irmãos para dentro do computador.

Lá no ciberespaço, os fermentinhos são clonados e vivem aventuras até conseguir fugir por uma escada virtual. Com a ajuda de um gato falante, voltam para casa, mas percebem que Zezé ficou para trás. Para resgatar a caçula, contam com a ajuda de Fernanda e Frederico e acabam encontrando Zezé na sala de arquivos virtuais, onde, sem querer, ela apaga o supervírus e começa a organizar a bagunça.

Além da história, bem atual, com computador e tudo, interessante é notar o tamanho da família: são 22 criaturas, mais o pai e a mãe! Imagina 44 mãos querendo usar o computador ao mesmo tempo. É confusão na certa. E tem mais: os filhos têm uns nomes ou apelidos engraçados, como Siriema, Quiabo, Meio Quilo e Catatau. Além disso, há uma descrição sobre cada um. Será que você se parece com um deles?

A Família Fermento Contra o Supervírus de Computador”, de Luiz Bras e Tereza Yamashita, com ilustrações de Bruna Brito. Editora Global, 64 páginas, R$ 23,40.

Postado por Aldo Brasil, Joinville, SC

Muitos gostariam de ser famigerados

20 de novembro de 2008 1

A língua portuguesa, principalmente no Brasil, apresenta algumas palavras curiosas. Um exemplo disso é a expressão “famigerado” (ou famigerada). Originariamente, os seus sinônimos são “quem tem fama”, “famoso”, “notável”, “célebre”. Ocorre que com o tempo essa palavra passou a ganhar outro sentido, totalmente oposto, sendo mais comum o seu uso para designar alguém de má índole, mau-caráter, bandido. Não tenho uma prova, digamos, “científica”, mas creio que essa transformação tenha ocorrido por influência da palavra infame, esta sim significando alguém de má índole, mau-caráter, bandido.

Postado por Aldo Brasil, Joinville, SC

Heroínas no fundo do mar

19 de novembro de 2008 0


Histórias com bichos e heróis sempre encantam as crianças. Quando um livro juntas todos os personagens num só, então, a diversão fica completa. No caso de “Tartarugas em Perigo”, de Fábio Yabu, são três heroínas.

O livro conta a história de quando a tartaruga Olívia se perdeu das amigas quando sua turma ia para a praia a fim de botar os ovinhos. Olívia, então, pede ajuda a Tata, princesa das tartarugas. Mas não adiantou muito. O jeito foi apelar para Polvina, Tubarina e Estér, que ajudam na busca. Mas o problema é bem maior: Tata descobre muitas tartarugas doentes porque comeram todo tipo de lixo enquanto viajavam para desovar na praia.

O autor usa a tartaruga-oliva, animal que está na lista das espécies ameaçadas de extinção, para chamar a atenção para o problema da poluição nas praias. Muitos animais marinhos acabam comendo sacolas plásticas por pensarem que são algas e acabam morrendo engasgados ou sufocados.

Outros títulos da coleção são: “Mistério na Escola do Mar”, “O Peixe Lendário” e “O Pequeno Herói”.

“Tartarugas em Perigo”, de Fábio Yabu. Editora Panda Books, 32 páginas, R$ 21,90.

Postado por Aldo Brasil, Joinville, SC

Na perda do mandato, pode-se entrar com mandado

18 de novembro de 2008 0

O título acima serve para mostrar que mandato e mandado têm sentidos distintos. É comum observar-se em redação (na escola, faculdade e até nos jornais) pessoas escorregando no uso de uma e de outra palavra. Vejamos as definições das duas expressões de acordo com o “Dicionário Aurélio”.

mandado²
[Part. de mandar.]
Adjetivo.
1.Diz-se daquele a quem mandaram.
2.Que se mandou; dirigido, remetido; enviado: cartas mandadas.
3.Orientado, comandado.
Substantivo masculino.
4.Aquele a quem mandaram.
5.V. mandamento (1).
6.Recado, incumbência, mandamento.
7.Ordem ou determinação imperativa.
8.Ordem escrita que emana de autoridade judicial ou administrativa.
9.Mandamento (3).
10.Ant. Manda1 (2).
Mandado de segurança. 1. Jur. Garantia constitucional para proteção de direito individual líquido e certo, não amparado por habeas corpus, contra ilegalidade ou abusos de poder, seja qual for a autoridade que os cometa.

Já a palavra mandato tem as seguintes definições:

mandato
[Do lat. mandatu.]
Substantivo masculino.
1.Autorização que alguém confere a outrem para praticar em seu nome certos atos; procuração, delegação.
2.Missão, incumbência.
3.Ordem ou preceito de superior para inferior; mandado.
4.Poder político outorgado pelo povo a um cidadão, por meio de voto, para que governe a nação, estado ou município, ou o represente nas respectivas assembléias legislativas.
5.P. ext. Período de duração de um mandato (4): No seu mandato, J. K. construiu Brasília.
Mandato em causa própria. 1. Aquele em que o mandatário age com poderes para administrar certo negócio como coisa sua, auferindo todas as vantagens dele provenientes. [Cf. procuração (1).]
Mandato imperativo. 1. O que impõe ao deputado eleito pelo povo a obrigação de votar de um certo modo.
Mandato internacional. 1. Decisão pela qual a Organização das Nações Unidas confia a uma grande potência a administração dum território determinado, a fim de progressivamente o conduzir ao governo de si mesmo.

Para simplificar, foram grifadas em vermelho as formas mais comuns usadas em cada caso. Então, quando se referir à delegação de poderes a alguém, use mandato (mandato de senador, por exemplo). No caso do recurso jurídico, o correto é mandado (mandado de busca e apreensão, por exemplo).

Postado por Aldo Brasil, Joinville, SC

As primeiras descobertas das crianças

17 de novembro de 2008 0


Toda criança adora fazer perguntas, principalmente quando chega a “idade dos porquês”. Por que acontece isso, pai? Por que acontece aquilo, mãe? Quem tem criança em casa sabe muito bem como é fascinante essa época, ao mesmo tempo em que os pequenos fazem perguntas que muitas vezes deixam os adultos paralisados, sem saber o que dizer.

Para os pais e professores ensinarem e, ao mesmo tempo, se divertirem com os pequenos, a Caramelo Livros Educativos lançou a coleção “Primeiras Descobertas”, indicada para crianças a partir de sete anos. Os livro têm uma surpresa a cada página. Curiosidades se escondem embaixo de abas. Para ler, basta levantar as abinhas e pronto: muita diversão misturada com descobertas para a criançada.

Títulos da coleção “Primeiras Descobertas”: “Água”, “Árvores”, “Aves”, “Clima”, “Plantas” e “Tempo” (foto). Cada livro tem capa dura, 20 páginas e custa R$ 21,90.

Postado por Aldo Brasil, Joinville, SC

Para quem está se preparando para o vestibular

14 de novembro de 2008 0

Tem muita gente quebrando a cabeça para estudar e se dar bem nos vestibulares e concursos públicos. São fórmulas e mais fórmulas, conceitos disso e daquilo, datas, nomes… ufa, às vezes cansa só de pensar no assunto.

De qualquer forma, vale um alerta: quem vai encarar o vestibular ou concurso público nos próximos meses, deve ficar de olho no edital e conferir se a universidade ou o órgão que realizará o concurso vai cobrar a nova ortografia da língua portuguesa.

O Blog do Aldo conversou com algumas faculdades. Por meio da assessoria, a Univille disse que “a decisão é via Acafe, pois o vestibular é unificado. A Câmara de Graduação da entidade vai definir prazos no início de 2009. A princípio, a idéia é adotar a nova ortografia já no ano vestibular do ano que vem”. A Acafe é responsável pelo vestibular de outras instituições, como a Furb, Univali, Unisul e Udesc.

A Comissão Permanente do Vestibular (Coperve) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) informa que o edital para o próximo vestibular ainda não foi publicado. “Sendo assim, caso as mudanças entrem em vigor antes da publicação, as alterações ortográficas não serão cobradas para não haver prejuízo aos candidatos”.

Na rede Anhanguera, que em Santa Catarina administra o Iesville e a Fatesc, em Joinville, e a Fatej (Jaraguá do Sul), nos vestibulares de 2009, a antiga escrita será aceita porque as escolas ainda não estão ensinando na nova grafia. “Em relação aos alunos ingressantes, todos eles terão aulas sobre a nova ortografia durante o semestre de nivelamento, que é o primeiro semestre de todos os cursos da Anhanguera. Aos alunos que já estão cursando, a Anhanguera fornecerá um manual, totalmente gratuito”, informa o diretor acadêmico da Anhanguera, professor José Luis Poli.

Como existem outras faculdades, com critérios que podem ser diferentes, a dica é afiar a língua já com a nova ortografia para não ficar perdido. Quem pretende fazer cursinho pré-vestibular ou para tentar uma vaga em concurso público, deve ficar antenado e verificar se na grade curricular está contemplado o novo acordo. Vai ajudar a evitar surpresas e aborrecimentos.

Postado por Aldo Brasil, Joinville, SC

Contação de histórias para a criançada

13 de novembro de 2008 0

Toda criança adora ouvir histórias, principalmente aquelas com bruxas, princesas e heróis. Ao ouvir histórias contadas pelos pais, avós e até pelos irmãos mais velhos, a criança cria seu próprio cenário e aumenta a criatividade, sem contar que uma história bem contada ajuda a desenvolver o gosto pela leitura.

A Rede Livrarias Curitiba e Livrarias Catarinense em Santa Catarina promove, todo final de semana, contações de histórias infantis sobre diferentes temas da literatura universal. As atividades fazem parte do Projeto Hora do Conto, no qual profissionais interpretam e contam histórias infantis, e o melhor: de graça.

Num mundo onde imperam botões de mouses e controles remotos, o Projeto Hora do Conto também resgata os enredos infantis. Eles são referência para valores como respeito, coragem e sabedoria, que têm se perdido no tempo assim como os mundos de fantasia das obras.

Em Joinville, na Livrarias Curitiba (Shopping Mueller), a contação é realizada todos os domingos, das 16 às 17 horas.

Em Florianópolis, a contação de histórias acontece todos os sábados em duas lojas. Das 10h30 às 12h30 na Megastore da Livrarias Catarinense da rua Felipe Schmidt, nº 60, e das 15h30 às 17h30 na Livrarias Catarinense do Beiramar Shopping.

Em Balneário Camboriú, acontece também aos sábados das 17 às 18 horas, na Livrarias Catarinense do Balneário Camboriú Shopping.

Já em Blumenau, o projeto é realizado todos os sábados, das 15 às 16 horas, na Livrarias Catarinense do Shopping Neumarkt. 

Postado por Aldo Brasil, Joinville, SC