Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de dezembro 2009

"O Fantástico Senhor Raposo", o livro

30 de dezembro de 2009 0

Para quem gosta de livros que inspiraram filmes no cinema, a dica é ler “O Fantástico Senhor Raposo”, de Roald Dahl e lançado pela Martins Fontes.

Num vale havia três fazendas, que pertenciam a três fazendeiros mesquinhos: Boque, Bunco e Bino. Na colina, acima do vale, moravam Seu Raposo, Dona Raposa e suas quatro Raposinhas. Todos os dias Seu Raposo perguntava para Dona Raposa: “Então, querida, o que vamos comer esta noite? Uma galinha bem gorda do Boque? Um pato ou um ganso do Bunco? Ou, quem sabe, um belo peru do Bino?” Descubra como o Seu Raposo enfrentou as pás, os tratores e as espingardas dos três fazendeiros para continuar alimentando sua família.

“O Fantástico Senhor Raposo” vendeu mais 4 milhões de cópias e foi adaptado para o cinema pelos Estúdios Fox e estreou nos cinemas brasileiros dia 4 de dezembro. Veja o trailer do filme abaixo.

“O Fantástico Senhor Raposo”, de Roald Dahl, com ilustrações de Quentin Blake. Editora Martins Fontes, 92 páginas, R$ 24,80 (livro).

Postado por Aldo Brasil, Joinville, SC

Uma garota que virou moça, que virou mãe...

29 de dezembro de 2009 0


Cada família é uma história pronta para ser contada. No livro “O Tigre na Caverna”, de Giselda Laporta Nicolelis, quem conta a história é uma garota, que virou mãe, que virou avó.

Ela é uma pessoa que, passeando por gerações, recriou-se de mãos dadas com o tempo, amadurecendo com os fatos cotidianos, com os acontecimentos históricos que abalaram a família, com a morte precoce do pai, a segurança inabalável da avó, o carinho da mãe, as experiências vividas no colégio.

Ao recontar a história de sua própria família, a garota revela o que aprendeu com os relacionamentos familiares e sociais e que caminho seguiu para formar sua personalidade, lidar com o sofrimento e continuar perseverante. Descobriu com a vida que todo mundo tem um tigre dentro de si — cabe a cada um saber a hora de cutucá-lo.

“O Tigre na Caverna”, de Giselda Laporta Nicolelis, com ilustrações de Alexandre Camanho. Editora Saraiva, 128 páginas, R$ 25,50.

Postado por Aldo Brasil, Joinville, SC

Site da ABL ainda sem o Vocabulário Ortográfico

28 de dezembro de 2009 1

Cópia da tela que mostra o link das correções e a capa da versão impressa do /Reprodução
O acordo ortográfico está prestes a completar um ano. Muito se falou — contra e a favor — muito se discutiu, também muita coisa já foi escrita sobre ele e até a versão impressa do “Vocabulário Ortográfico” com as mudanças já está na praça desde março deste ano. De qualquer forma, para o bem ou para o mal, o acordo já está valendo, mesmo que as pessoas ainda possam escrever na forma “antiga” até o final de 2011.

No meio de tudo isso está a Academia Brasileira de Letras (ABL), responsável por dar as bênçãos às mudanças na língua. Porém, tem uma coisa que não está se encaixando direito nessa história toda: o site da ABL ainda não tem a versão eletrônica do novo “Vocabulário Ortográfico”. Isso é ruim para quem quer saber o que muda no modo de escrever, mas não tem R$ 120,00 para comprar a versão impressa. O máximo que a ABL fez foi colocar um link que remete às “correções e aditamentos do VOLP”. Infelizmente, ele mais complica do que explica.

Enquanto essa novela não tem um final, o que dá para fazer é consultar a internet, mas correndo-se o risco de não ter as respostas adequadas.

Postado por Aldo Brasil, Joinville, SC

Mais uma de J.R.R. Tolkien... agora em quadrinhos

23 de dezembro de 2009 0

Muita gente conhece J.R.R. Tolkien pelas histórias de “O Senhor dos Anéis” passadas no cinema ou contadas em livros “normais”. Para os fãs dos elfos, magos e outros personagens surgidos da cuca do autor, também há a versão em quadrinhos.

“O Hobbit”, um dos livros mais adorados de todos os tempos, conta a história de Bilbo Bolseiro, um hobbit pacato e satisfeito cuja vida vira de cabeça para baixo quando ele se junta ao mago Gandalf e a 13 anões em sua jornada para reaver um tesouro roubado.

A história é uma viagem cheia de perigos — no fim, Bilbo encara sozinho o guardião do tesouro, o mais terrível dragão de toda a Terra-Média.

Esta versão em quadrinhos, cuidadosamente condensada por Charles Dixon e ilustrada por David Wenzel, tornou-se por si só um best-seller clássico.

“O Hobbit” — em quadrinhos, de J.R.R. Tolkien, com tradução de Luzia Aparecida dos Santos (textos) e Ronald Eduard Kyrmse (poemas e adivinhas). Editora Martins Fontes, 138 páginas, R$ 49,80.

Postado por Aldo Brasil, Joinville, SC

Uma Bíblia feita para as mulheres

22 de dezembro de 2009 1


A Bíblia de estudo de maior sucesso entre o público feminino ganhou novo formato, quatro opções de capas, novos recursos e um tamanho de letra que torna sua leitura ainda mais agradável. Sem perder a essência da versão já consagrada, a edição recebeu um design mais feminino e atual, além de estar adaptada à nova reforma ortográfica.

Como na edição anterior, os materiais de estudo e comentários foram compostos por mulheres de diferentes nações, faixas etárias e profissões, sempre concentrados em áreas de interesse especial da mulher. Valiosa ferramenta para o estudo bíblico e a leitura devocional, oferece entendimento espiritual para a mulher que quer aplicar a Palavra de Deus em seu dia a dia.

Entre os recursos da publicação, destacam-se referências e notas textuais; artigos teológicos sobre a mulher na arqueologia bíblica; citações inspiradoras de mulheres cristãs consagradas; concordância temática; mapas e quadros em meio ao texto bíblico; e notas explicativas sobre termos e passagens bíblicas difíceis.

“A Bíblia da Mulher” (capa de couro cor lilás). Sociedade Bíblica do Brasil, 2.192 páginas, R$ 98,00.

Postado por Aldo Brasil, Joinville, SC

Leia e veja onde vivem os monstros

21 de dezembro de 2009 0


Com mais de 18 milhões de exemplares vendidos só nos Estados Unidos, vencedor dos principais prêmios literários, traduzido para mais de 20 idiomas, aclamado pela crítica, finalmente é publicado em português o livro “Onde Vivem os Monstros”, de Maurice Sendak. O próprio autor selecionou a Cosac Naify para ser a editora do livro no Brasil. Após três anos de negociação, a Cosac Naify foi aprovada pelo autor e ilustrador, por seu cuidado editorial.

A edição brasileira é caprichada como a original: papel importado, capa dura, sobrecapa e tecido na lombada. Como aposta em repetir o sucesso que o livro tem no exterior – o preferido do presidente norte-americano Barack Obama –, a primeira tiragem do livro de 10 mil exemplares chegou nas livrarias em outubro.

Na história escrita em 1963, o garoto Max, vestido com sua fantasia de lobo, faz tamanha malcriação que é mandado para o quarto sem jantar. Lá, ele se transporta para uma floresta, embarca em um miniveleiro, navega pelo oceano, até chegar numa ilha, onde vivem os monstros. Com o seu olhar firme, consegue dominá-los e é coroado rei. Max, então, fica livre para mandar e desmandar, longe de regras ou restrições. Mas, quando a saudade de casa e daqueles que realmente o amam começa a apertar o peito, Max fica em dúvida sobre suas escolhas.

Em janeiro de 2010, o filme chega aos cinemas brasileiros. Veja o trailer do filme.



“Onde Vivem os Monstros”
, de Maurice Sendak. Editora CosacNaify, 40 páginas, R$ 49,00.

Postado por Aldo Brasil, Joinville, SC

Livro sobre Lula dá ingresso ao filme na Curitiba

18 de dezembro de 2009 3

O Grupo Livrarias Curitiba, ao qual pertencem as Livrarias Catarinense, e a Editora Objetiva fizeram uma parceria. Na compra do livro “A História de Lula, o Filho do Brasil”, de Denise Paraná (140 páginas, R$ 24,90), o cliente ganha um ingresso para ver o filme “Lula, o Filho do Brasil”, do diretor Fábio Barreto, que estreia nos cinemas nacionais a partir de janeiro. O bilhete é válido a partir de 4 de janeiro, de segunda a quinta-feira, exceto feriados, e está sujeito à lotação das salas de projeção.

O livro narra os episódios mais dramáticos na vida de Lula, como os maus-tratos sofridos nas mãos do pai alcoólatra, o acidente que lhe custou um dedo e a morte de sua primeira esposa e do filho que ela estava esperando. A obra também revela a importância da mãe para a formação do líder e mostra como um menino tímido se tornou, nos anos 70, o principal sindicalista brasileiro.

A promoção é válida para as cidades de Curitiba, São José dos Pinhais, Joinville, Blumenau, Balneário Camboriú, Florianópolis, Porto Alegre e São Paulo, enquanto durarem os ingressos disponíveis nas lojas e enquanto o filme estiver em cartaz.

Postado por Aldo Brasil, Joinville, SC

Tropeçando no acordo ortográfico

17 de dezembro de 2009 1

Lendo jornais e revistas, tenho visto muita gente escorregando no acordo ortográfico, principalmente na questão do fim do acento em sílabas com ditongos abertos. Já tratei desse assunto aqui, mas vale relembrar.

O que tem acontecido com frequência é as pessoas abolirem tudo que é acento do tipo de sílaba citado acima. Parece que foi ligado o piloto automático. Porém, a regra não é extinguir todos os acentos, mas apenas das palavras paroxítonas (aquelas em que a penúltima sílaba é tônica, ou mais forte, no linguajar popular). Por exemplo: anteriormente, escrevia-se “heróico”, que agora virou “heroico”. Já a palavra herói, que é oxítona (última sílaba tônica), não perdeu o acento e continua igual.

Também não perderam o acento as palavras monossilábicas (que têm só uma sílaba), com réu, dói, mói e sóis.

Uma curiosidade: só para não perder o costume, existe uma palavra paroxítona que é exceção e, portanto, continua com acento mesmo tendo “ói” em sua constituição: é destróier. O argumento é que foi mantida a regra anterior, de paroxítona com ditongo aberto terminado em “r”.

Está bem entendido?

Postado por Aldo Brasil, Joinville, SC

J.R.R. Tolkien não é só "O Senhor dos Anéis"

14 de dezembro de 2009 1


Todos reconhecem o nome de J.R.R. Tolkien pelo famoso “O Senhor dos Anéis”. Mas a vida literária do autor é mais do que isso. E a prova disso está em “Os Filhos de Húrin”, lançado pela Martins Fontes. O livro conta a história de um poderoso espírito dominado pelo Senhor do Escuro que ameaça a vida dos filhos de Húrin.

Morgoth, o primeiro Senhor do Escuro, habita na vasta fortaleza de Angband, ao Norte; e à sombra do temor de Angband e da guerra travada por Morgoth contra os elfos, os destinos de Túrin e de sua irmã Niënor serão tragicamente entrelaçados.

A vida breve e apaixonada dos dois irmãos é dominada pelo ódio visceral que Morgoth tinha deles, os filhos de Húrin, o homem que ousara desafiá-lo frente a frente. Contra eles, Morgoth envia seu mais temível servo, Glaurung, um poderoso espírito na forma de um enorme dragão de fogo sem asas, numa tentativa de cumprir sua maldição e destruir os filhos de Húrin.

Prepare um lugar para se acomodar e entrar nessa aventura, que, segundo o “Times Literary Supplement”, é “o mais sombrio de todos os contos de Tolkien”.

“Os Filhos de Húrin”, de J.R.R. Tolkien, com ilustrações de Alan Lee e organizado por Christopher Tolkien. Editora WMF Martins Fontes, 338 páginas, R$ 69,00.

Postado por Aldo Brasil, Joinville, SC

Um encontro com Dom Quixote de la Mancha

11 de dezembro de 2009 0


Tendo encontrado Pipirigalha e… casado com ela, Rodorón propõe à esposa de ir para o Oriente. Ela, por sua vez, diz que eles vão ao Ocidente visitar Merlin, o padrinho dela, mas nem é necessário porque Merlin aparece como num passe de mágica…

Os dois personagens do livro “Rodorón e Pipirigalha Encontram Dom Quixote de da Mancha”, de Luis Díaz, mudam de planos: decidem ir a La Mancha, para conhecer Dom Quixote, o famoso personagem criado por Miguel de Cervantes. Com Dom Quixote, Rodorón vive novas aventuras. Com uma linguagem bem-humorada, que remete às histórias em quadrinhos, Luis Díaz promete muita diversão aos pequenos e grandes leitores.

Sobre o autor

Luis Alberto Diáz Correa é nascido em Montevidéu, Uruguai, formou-se em desenho, pintura e gravura, fez diversas exposições e criou cenografias, dedicando-se posteriormente á publicidade. Em 1960, veio para o Brasil, com a intenção de fazer cinema. Trabalhou como assistente de cenografia na extinta Vera Cruz e na TV Record, mas acabou voltando às artes gráficas. Ilustrou e escreveu diversos livros e ganhou o Prêmio Jannart Moutinho Ribeiro, da câmara brasileira do livro, na categoria revelação de autor infantil.

“Rodorón e Pipirigalha Encontram Dom Quixote de da Mancha”, com textos e ilustrações de Luis Díaz. Editora Formato, 32 páginas, R$ 28,50.

Postado por Aldo Brasil, Joinville, SC