Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Minidicionário atualizado pelo acordo ortográfico

30 de novembro de 2010 1

Falta praticamente um ano para que os brasileiros e países que têm a língua portuguesa como idioma oficial adotem definitivamente as regras previstas pelo novo acordo ortográfico. A partir do começo de 2012, a escrita deverá ser feita unicamente pelo que estabelecem as novas regras.

Para dar uma forcinha principalmente aos estudantes, o Blog do Aldo mostra hoje o “Minidicionário da Língua Portuguesa Ruth Rocha”. A obra foi elaborada para estudantes em processo de desenvolvimento da língua escrita e atende plenamente às necessidades do leitor em geral, por seu caráter enciclopédico.

O dicionário vem com 31.414 verbetes, numa seleção que inclui desde palavras cotidianas até vocábulos de cunho literário e leva em conta as dificuldades do estudante do ensino fundamental. As definições primam pela simplicidade, complementadas, sempre que possível, por palavras de sentido semelhante (sinônimos, variantes ou correlatas).

A obra mostra a separação silábica, indicação de pronúncia, categoria gramatical com gênero e número, além da transitividade dos verbos. Há também modelos de conjugação verbal, quadros com classes gramaticais e flexões, numerais, algarismos romanos e unidades de medida.

O livro apresenta locuções e expressões idiomáticas, plural dos substantivos compostos, flexão de gênero e número para numerosos substantivos. Para enriquecer, há 392 ilustrações informativas que complementam as definições de alguns vocábulos.

A autora Ruth Rocha é graduada em ciência política pela Escola de Sociologia e Política de São Paulo, escritora  e editora executiva da “Enciclopédia Larousse-Cultural” no Brasil.

“Minidicionário da Língua Portuguesa Ruth Rocha”. Editora Scipione, 832 páginas, R$ 24,90.

Comentários (1)

  • Sandra Sávio Mello diz: 30 de novembro de 2010

    Achei muito interessante, todo o conteúdo do Blog. Mas, eu fiz Direito e no dia-à-dia e, em nossa literatura não podemos usar palavras cujo acento, mude a pronúncia da língua Portuguesa/Brasileira. Se me permite, vou apenas fazer mais um comentário: “Por que, ao invés do Aurélio, vocês não utilizam, o Dicionário Houaiss? Muito mais completo ao meu ver; principalmente para quem enfrentará um vestibular, como enfrentarei para “Jornalismo!” Obrigada.

Envie seu Comentário