Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

O preconceito parte de onde menos se espera

24 de outubro de 2011 0

Um menino tem um pai muito severo, que lhe conta histórias de homens de sua terra, homens “cabras-machos” e valentes. Porém, o garoto não quer saber dessa história de valentões de peixeira na cintura…

Para desespero do pai turrão, o grande sonho do menino era se tornar… bailarino! Para alcançar o objetivo, o rapazinho vai ter de enfrentar o preconceito do próprio pai, que diz que dançar não é “coisa de homem”. Mas a determinação do guri fará com que enfrente até mesmo a severidade do pai para realizar o seu objetivo.

Num estilo que se assemelha ao cordel, “Tal Pai, tal Filho?”, de Georgina Martins, aborda o tema do preconceito e da intolerância de uma maneira delicada e muito sensível. A obra, da coleção “Dó, ré, mi, fá”, também serve como reflexão sobre a “intromissão” de pais que querem que os filhos sejam iguaizinhos a eles até na escolha da profissão.

“Tal Pai, tal Filho?”, de Georgina Martins, com ilustrações de Sergio Serrano. Coleção Dó-ré-mi-fá. Editora Scipione, 32 páginas, R$ 23,90.

Envie seu Comentário