Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de agosto 2012

Separados por um testamento

31 de agosto de 2012 0

O Blog do Aldo pede uma licencinha aos pimpolhos para dar uma dica aos adultos, com o livro “Loucamente Sua”, de Rachel Gibson.

De volta à sua cidadezinha Truly, em Idaho, EUA, a fim de atender ao funeral do seu padrasto Henry, a bela cabeleireira Delaney Shaw é surpreendida com uma cláusula do testamento dele: para receber a sua herança, ela deverá permanecer um ano inteiro na cidade e não ter  “contato sexual” algum com o bad boy Nick Allegrezza, filho bastardo de Henry. Acontece que, dez anos antes, ela e Nick viveram uma paixão, e embora ele seja um mulherengo incorrigível, a proximidade de ambos reacende a antiga chama.

“Alguém já te beijou”, pergunta Nick a Delaney, “até que você se sentisse tão excitada como se estivesse em brasas? Até que não ligasse para mais nada?”

Será Delaney capaz de resistir ao motoqueiro sexy de conversa fiada? Os sinos da igreja tocarão para este casal improvável?

Com linguagem simples, clara e cativante, abordando fatos e situações que fazem parte do cotidiano de todos nós, e com o mesmo talento demonstrado em seus outros best-sellers repletos de romance, humor e erotismo, a premiada autora Rachel Gibson nos brinda, neste impagável livro, com mais uma história original, povoada por personagens divertidos, tramas envolventes, diálogos engenhosos e situações apimentadas.

“Loucamente Sua”, de Rachel Gibson, com tradução de Renata da Silva. Editora Jardim dos Livros, 344 páginas, R$ 24,90.

Ana Clara e a saudade da vovó

30 de agosto de 2012 0

Se é um grande desafio para os adultos conviver com a ausência, imagine para os pequenos. Eles sofrem com a saudade, e as explicações dadas pelos mais velhos nem sempre são suficientes. Pensando em ajudá-los com esse assunto difícil, a autora Ceci Baptista Mariani, doutora em ciências da religião, lança pela Paulus o livro “As Meninas, a Vovó… e a Saudade de Quem Foi pro Céu”.

No livro, a personagem Ana Clara, sentindo muita falta de sua vovó, fica intrigada porque disseram que ela foi para o céu. “A menina olhava para o céu e matutava. Lembrava-se da vovó da Chapeuzinho Vermelho, engolida pelo lobo. Pensava o quanto foi legal aquele caçador que abriu a barriga do lobo e trouxe a vovó dela de volta. – Raquel – começou a falar com a irmã que estava ao seu lado – , e se a gente abrisse a barriga do céu e trouxesse a vovó de novo para a Terra?”, indagou a personagem.

Por causa dessa indagação, a garota resolve escrever uma história, lembrando que não apenas a vovó tinha partido, mas também outras pessoas, como o peixinho do seu irmão, o cachorro da sua prima, o vovô João que ela nem conheceu…

Além dos versos delicados, a obra tem lindas ilustrações capazes de transmitir o sentimento de paz e conforto ao explicar às crianças, de forma simples, o que é a ressurreição e o paraíso.

“As Meninas, a Vovó… e a Saudade de Quem Foi pro Céu” pertence à coleção “Poesia Livre”, que reúne livros que incentivam o gosto do pequeno leitor pela poesia. A série, inaugurada neste ano, já lançou os títulos “Bichos Diversos” e “A Menina De Noite”.

“As Meninas, a Vovó… e a Saudade de Quem Foi pro Céu”, de Ceci Baptista Mariani, com ilustrações de Mirella Spinelli. Coleção “Poesia Livre”, Editora Paulus, 32 páginas, R$ 18,00.

Cecília Meireles e os pescadores

29 de agosto de 2012 0

Nas profundezas das águas, repousam o sustento e os desejos dos pescadores. E os sonhos de meninas que, diante de seus mistérios, brincam e cantam.

Cecília Meireles celebra a capacidade das crianças mergulharem com alegria em seu universo particular, mesmo diante do desconhecido.

Tendo em mente que proporcionar a leitura de textos poéticos de qualidade ao público infantil é imprescindível para sua formação de leitor, esta edição de “Os Pescadores e suas Filhas” harmoniza o poema de Cecília Meireles, com seus versos cadenciados e melódicos construídos com rigor estético, e as ilustrações da talentosa artista plástica Cris Eich. Estas, em tons suaves e delicados, acompanham a luminosidade do dia ensolarado, o movimento dos barcos, do mar, dos pescadores, o dinamismo das meninas; e retratam a ternura, o afeto, os sonhos e os desejos presentes no texto.

“Os Pescadores e suas Filhas”, de Cecília Meireles, com ilustrações de Cris Eich. Global Editora, 24 páginas (capa dura), R$ 39,00.

O menino e o jornal

28 de agosto de 2012 0

Um garotinho estava cismado: “Por que meu pai não larga o jornal? O que ele tem de tão especial? Acho que encontrei a resposta!” Essas perguntas devem povoar a cabecinhas de crianças ao ver o pai ou a mãe “escondidos” atrás de um monte de folhas cheinhas de letras.

Ao ver que seu pai não larga o jornal, um garotinho quer brincar com ele também. O menino quer descobrir o que há de tão especial nesse objeto. O livro “O Jornal”, de Patricia Auerbach, revela até onde a imaginação de uma criança pode ir ao transformar um pedaço de papel nas mais divertidas aventuras.

O simpático personagem se imagina surfando em uma prancha, observando por binóculo e até navegando num barco… todos esses objetos feitos de jornal. A obra, indicada para leitura compartilhada a partir dos dois anos, é um livro-imagem, isto é, tem “apenas” ilustrações, o que estimula a imaginação e a criatividade das crianças e o interesse delas pelos assuntos dos adultos.

Além disso, essa simpática história permite explorar temas como relacionamento entre pai e filho, criatividade e imaginação.

“O Jornal”, texto e ilustrações de Patricia Auerbach. Editor Brinque-Book, 32 páginas, R$ 26,00.

Daire, a buscadora de almas

27 de agosto de 2012 0

“Eles não veem o que eu vejo. Não veem o jeito que tudo para. Não veem o jeito que a atmosfera muda – ficando mais reluzente, nebulosa, como se estivesse olhando através de vidro iridescente. Não veem o jeito que os brilhantes aparecem – pairando ao longo do perímetro. Não veem o jeito que eles acenam para mim – pedindo que me junte a eles. Apenas eu posso ver isso. Mesmo depois de piscar várias vezes, tentando fazer a cena voltar ao normal, não adianta. E não há nada que eu possa fazer para deter o avanço deles – nada que eu possa fazer para convencer o tempo a seguir adiante novamente. Então, faço a única coisa que posso fazer – eu corro.”

Daire Santos é uma adolescente que tem uma vida de causar inveja a qualquer garota: é filha de uma maquiadora de Hollywood. Namora jovens estrelas de cinema e viaja com a mãe por todo o mundo, acompanhando sets de filmagem. Uma vida de glamour e pura diversão. Até que coisas estranhas começam a acontecer com ela. Ao completar 16 anos, Daire começa a ter alucinações de pessoas reluzentes, corvos ameaçadores e cenas que poderiam fazer parte de qualquer filme de terror. E o pior de tudo: ninguém acredita nela.

A Editora LeYa apresenta “Sonhos”, o primeiro volume da saga “The Soul Seekers”, da autora best-seller Alyson Noël – conhecida mundialmente pelo sucesso da trama “Os Imortais”. Alyson esteve no Brasil para o lançamento oficial do livro durante a Bienal do Livro de São Paulo. E desta vez, o sobrenatural está mais perto do que se pode imaginar.

Os médicos acham que se trata de um caso psiquiátrico. Sua avó, curandeira respeitada na pequena cidade de Encantamento, Novo México, afirma que pode curá-la com suas ervas e poções. Sem alternativa, Daire deixa sua antiga vida para morar nesta cidade perdida no meio do nada, longe da mãe, e com a avó que até então não conhecia.

O que parecia ser o fim, no entanto, revela-se o início de uma grande aventura: guiada pela avó, Daire descobre ser uma Buscadora de Almas, descendente de uma linhagem poderosa que, através dos tempos, vem garantindo o equilíbrio entre o bem e o mal tanto no nosso mundo quanto em outros mundos e outras dimensões.

Nessa mistura de sonho e realidade, Daire reencontra suas raízes ancestrais e conhece o menino dos seus sonhos – aquele que andava por suas visões com olhos azuis-gelo. Mas ela será obrigada a descobrir se estão predestinados um ao outro, ou se ele é aliado do inimigo que ela deve destruir.

“Sonhos” é um romance enigmático com uma narrativa eletrizante, que leva os leitores a um mundo místico desconhecido no qual o destino do mundo poderá ser traçado, e somente uma garota pode impedir que o pior aconteça.

“Sonhos” (saga “The Soul Seekers”, livro 1), de Alyson Noël, com tradução de Márcia Blasques. Editora LeYa, 320 páginas, R$ 29,90.

Até onde você iria por amor?

24 de agosto de 2012 0

Mikael Santiago realizou o sonho de milhares de garotos. Aos 22 anos era o jogador brasileiro com o passe mais caro da história do futebol. Cercado de fama, fortuna e mulheres, era a próxima estrela a brilhar na constelação do Paris Saint-German. Para muitos, ele era um mito. Para outros, uma nova celebridade instantânea. Mas, para ele, era simplesmente alguém que não sabia sonhar, afinal, tudo que desejava estava em suas mãos.

Mas, às vezes, o que está por trás de um simples sonho – ou pesadelo – é muito maior do que um desejo inconsciente. A questão é que há séculos, Madelein, atual madrinha das nove filhas de Zeus elevadas à categoria de musas, tornou-se senhora de um condado no Sonhar, responsável por estimular os sonhos despertos dos mortais. Uma jogada ambiciosa, porém, para ascender sua posição, acaba por iniciar uma guerra épica envolvendo os três deuses Morpheus, Phantasos e Phobetor, trazendo desordem a todo o planeta Terra. E uma ameaça aos fios de prata de mais de sete bilhões de sonhadores terrestres.

Envolvido em meio a sonhos lúcidos e viagens astrais perigosas, a busca de Mikael pelo espírito da mulher amada, entretanto, torna-se peça fundamental em meio a uma guerra onírica. E coloca a prova a promessa de ir até o inferno por ela.

De Dante Alighieri a Alan Moore, de William Shakespeare a Neil Gaiman, “Fios de Prata – Reconstruindo Sandman”, de Raphael Draccon, elabora uma epopeia moderna ao redor de uma declaração de amor à literatura fantástica e ao melhor dos sonhos humanos. Misturando lendas urbanas milenares com cultura pop, seriados de TV, clássicos da literatura e histórias de bandas de rock, Draccon navega no tempo e investiga uma série de eventos misteriosos e sobrenaturais, um misto de sonho, aventura e jornadas espirituais.

E você, leitor, até onde iria por amor?

“Fios de Prata – Reconstruindo Sandman”, de Raphael Draccon. Editora Leya, 352 páginas, R$ 39,90.

Vivendo com a Lua no Coração

23 de agosto de 2012 0

Você sabe o que é Dedabon? Um ar de mistério e fantasia envolve a narrativa de “A Lua no Coração” do começo ao fim.

A obra, escrita por Gláucia Lemos, é a história de amizade da jovem narradora e do velho marinheiro Sambo, mas é também a história dos acontecimentos vividos por Sambo, como o amor vivido com a enigmática mulher cor-de-rosa, sua trajetória e tudo o que ele acredita em relação à vida.

As histórias vividas e contadas por Sambo são permeadas por elementos fantásticos e alegóricos. Fascinada, sua ouvinte não cansa de ouvi-lo, esperando o dia de, finalmente, ela mesma poder sair em busca de Jumaran.

“A Lua no Coração”, de Gláucia Lemos, com ilustrações de Constança Lucas. Editora Formato, 64 páginas, R$ 29,90.

O Pequeno Príncipe ajuda os eolianos

22 de agosto de 2012 0

A Editora LeYa trouxe para o Brasil a coleção “O Pequeno Príncipe”, uma série de livros  inspirados nos episódios da animação que é sucesso de audiência, pelo Canal Discovery Kids – exibida toda sexta-feira às 20h.

Formada por mais de 20 obras – entre livros com CD, edições pop-up e livros ilustrados e de contos para dormir – a coleção traz de volta para o imaginário infantil o personagem clássico de Saint-Exupéry em aventuras interplanetárias a bordo de seu avião e na companhia da amiga Raposa.

A dica de hoje é a história “O Pequeno Príncipe e os Eolianos”. O livro conta que um planeta estava ameaçado pelo gelo… Sem vento, os eolianos não podiam mais aquecer seu planeta e impedir o gelo de se aproximar de sua cidade! O Pequeno Príncipe e a Raposa vão precisar investigar junto ao Governador e seu filho Zéfiro para descobrir quem está roubando o vento!

“O Pequeno Príncipe e os Eolianos”, de Antointe de Saint-Exupéry, com adaptação de Katherine Quenot, tradução de Cícero de Oliveira. Editora Leya, 32 páginas, R$ 29,90.

Batalha entre os corações de pedra

21 de agosto de 2012 0

O romance “Coração de Pedra – livro 1″, do inglês Charlie Fletcher, publicado pela Geração-Ediouro, conta a fascinante história de uma guerra entre estátuas mitológicas e estátuas de seres humanos em Londres. O início de tudo foi um soco de um adolescente, George Chapman, decepando a cabeça de um dragão de pedra do pórtico do Museu de História Natural.

Ele é perseguido por um pterodáctilo, réptil de dentes afiados e pontudos, que se soltou da fachada do museu e o olhava fixamente com ódio e fome. George é salvo pela estátua do Artilheiro do Memorial de Guerra.

Somente o jovem enxerga as estátuas em movimento. Para reparar o estrago que aprontou, ele tem de colocar a cabeça do dragão no Coração de Pedra, mas George não sabe onde encontrá-la. Na busca, conta com a ajuda de Edie, uma menina bem decidida. Com linguagem ágil e fácil, a história tem ritmo eletrizante, mas ao mesmo tempo diverte.

“Coração de Pedra – livro 1″, de Charlie Fletcher. Geração Editorial/Ediouro, 464 páginas, R$ 39,90.

Poesia com toque africano

20 de agosto de 2012 1

O abará, em grandes porções, já estava num tacho bem grande. O acarajé, recém-saído da fervura, ocupava uma travessa que dava gosto! Uma jarra carregada de aluá reluzia do outro lado da mesa, e o grande tesouro de dona Florença seria colocado sobre o abadá, todo florido: era o melhor angu de Angola.

O trecho acima contém diversas palavras iniciadas pela letra “a” que descendem da cultura africana. Imagine quantas outras podem ser formadas com as demais letras do alfabeto? Em “Abecedário Afro de Poesia”, lançamento da Paulus, o leitor encontrará várias delas, como bamberê, galalau, omolu, quimbanda, todas distribuídas em poemas muito criativos.

Escrito por Silvio Costta, o livro nasceu a partir de uma visita ao Museu de Cultura Afro em São Paulo, localizado no Parque do Ibirapuera, onde o autor se sentiu fascinado pelo que viu. “Fiz uma pesquisa e percebi que tinha em mãos uma ideia nova a ser trabalhada por causa das influências e do porquê de nossa cultura ser tão rica no que diz respeito à literatura, modos de vida, culinária e outros aspectos”, conta.

Além de proporcionar às crianças o conhecimento de muitas palavras novas, este trabalho incentiva reflexões a respeito da diversidade cultural, inclusão social, racismo e tolerância. “Funciona como tema transversal dentro dos parâmetros que se tornaram paradigmas na história do Brasil. Nosso país é tão complexo, repleto de diferenças e, ao mesmo tempo, paradoxal nas discussões sobre o tema. Sempre é bom propor debates por outro ponto de vista. Neste caso, o da colaboração e da influência que a riqueza cultural africana exerce – de modo positivo – em nossas vidas”, complementa o autor.

As ilustrações, repletas de cores e formatos, são fiéis à leveza que o texto exige, conferindo ainda mais graça e diversão para o leitor. Ao final, há um glossário com a relação dos termos afros citados durante o texto e seus respectivos significados.

“Abecedário Afro de Poesia” é mais um lançamento da coleção “Mistura Brasileira”, que tem mais treze títulos, todos com o objetivo de contribuir para a difusão dos valores e da cultura do nosso povo. O último livro publicado da série é “Capoeira Camará”, de Cesar Cardoso.

“Abecedário Afro de Poesia”, de Silvio Costta, com ilustrações de Fernando Tangi. Coleção “Mistura Brasileira”, Editora Paulus, 32 páginas, R$ 23,00.