Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Conto de fadas moderno para adultos

26 de outubro de 2012 0

“Uma Força Medonha” é o terceiro livro da “Trilogia Cósmica”, de C. S. Lewis, escrita nos tensos momentos que antecederam a Segunda Guerra Mundial e que foram concomitantes a ela. É uma parábola de sua época que acabou por resistir ao tempo e que tem sido apreciada por sucessivas gerações não só pela importância de seu conteúdo moral, como também em razão da maravilhosa narrativa.

Para o papel principal da trilogia, C. S. Lewis, autor de “As Crônicas de Nárnia”, criou aquele que talvez seja o personagem mais memorável de sua carreira – o brilhante filólogo Elwin Ransom, uma pessoa objetiva, veemente e corajosa – inspirado no amigo J. R. R. Tolkien; nada mais justo, pois no que se refere à amplitude imaginativa e à integridade criativa não de um, mas de dois mundos imaginários, a “Trilogia Cósmica” só foi igualada, no século 20, à trilogia tolkieniana de “O Senhor dos Anéis”.

Os leitores que na infância se apaixonam pela série fantástica nas “Crônicas de Nárnia”, invariavelmente, apreciam a “Trilogia Cósmica” quando ficam mais velhos. Também ela apresenta mundos estranhos e mágicos, onde se travam combates épicos entre as forças da luz e as das trevas e é uma das obras mais extraordinárias da literatura inglesa de todos os tempos.

Neste livro, o terceiro da empolgante trilogia de ficção científica de C. S. Lewis, os recém-casados Mark e Jane Studdock são arrastados para acontecimentos muito além do extraordinário. Na manhã seguinte a um pesadelo horrendo com uma cabeça decapitada, Jane vê o rosto do seu sonho no jornal e tem uma sensação cada vez maior de estar sendo alertada de algum fato real e ameaçador.

Enquanto isso, Mark é induzido a entrar para o Instituto Nacional de Experimentos Coordenados, cujo objetivo é controlar a sociedade humana.

“Uma Força Medonha”, de C. S. Lewis, com tradução de Waldéa Barcellos. Editora WMF Martins Fontes, 566 páginas, R$ 58,00.

Envie seu Comentário