Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de novembro 2012

Dickens e Cecília Meireles em clássico de Natal

30 de novembro de 2012 0

Já que estamos quase no Natal, a sugestão de hoje é mais um livro para lembrar esta data tão especial e gostosa.

“Um Hino de Natal”, de Charles Dickens, que a Global Editora acaba de levar às livrarias, é um dos textos mais divulgados da literatura universal. Publicado em 1843, foi traduzido para diversas línguas e adaptado para o cinema, o teatro e quadrinhos. Este trabalho traz a assinatura de Cecília Meireles e foi impresso pela primeira vez em 1947 e distribuído como separata na revista “Seleções Reader’s Digest”.

Escrito para ser divulgado em capítulos, na forma do que era chamado de folhetim, a obra conta a história de Ebenezer Scrooge, um ancião solitário, mesquinho e rabugento, insensível com o próximo, preocupado apenas com seus lucros e que detesta o Natal e a felicidade estampada no rosto das pessoas que estimam com alegria essa data. Scrooge trabalha com Bob Cratchit, um pobre homem pai de quatro filhos, sendo o caçula um deficiente físico; apesar de todos os reveses da vida, Cratchit é feliz e gosta do Natal.

Na véspera do Natal, voltando para casa, Scrooge se depara com o fantasma de Jacob Marley, também um homem mau, que fora seu sócio. Marley diz a Scrooge que está penando por ter sido ruim em vida e o mesmo poderá acontecer com ele. Diz ainda que seu destino pode mudar ao receber a visita dos três espíritos natalinos.

A narrativa de Dickens torna-se ainda mais brilhante com a tradução e adaptação de Cecília Meireles, que vem para aquecer o coração de todos com uma das histórias que melhor simboliza o verdadeiro significado do Natal.

“Um Hino de Natal”, de Charles Dickens, com tradução e adaptação de Cecília Meireles e ilustrações de Lelis. Global Editora, 64 páginas, R$ 65,00.

Contos de princesas para as princesinhas

29 de novembro de 2012 0

A princesa é uma das figuras mais presentes nos contos maravilhosos. O livro “Contos de Princesas”, de Su Blackwell e Wendy Jones, reúne sete contos clássicos de princesas. Embora já conhecidos pela maioria dos leitores, cada versão é um reconto, sempre com elementos e detalhes inusitados. E o que há de mais especial nesta edição são as belíssimas esculturas de papel impresso que ilustram o texto.

A obra convida a entrar num mundo de contos de fadas onde princesas vivem em reinos de papel que emergem das páginas de sete histórias clássicas: “Cinderela”, “Príncipe Sapo”, “As Doze Dançarinas”, “A Princesa e a Ervilha”, “Branca de Neve”, “Rapunzel” e “Bela Adormecida”.

Para completar a beleza da publicação da WMF Martins fontes, as esculturas de papel de Su Blackwell invocam um mundo mágico de beleza e maldade.

“Contos de Princesas”, de Su Blackwell e Wendy Jones, com tradução de Monica Stahel. Editora WMF Martins Fontes, 96 páginas, R$ 44,00.

Acordo ortográfico no iPad

28 de novembro de 2012 0

O acordo ortográfico está para entrar em vigor para valer. Daqui a alguns dias, não será mais admitida a grafia “antiga” de algumas palavras. Muitos dicionários e guias já estão circulando para que ninguém fique fora do tom na hora de escrever.

E como não poderia deixar de ser, a tecnologia entra na dança da língua, com aplicativos (apps) que prometem não deixar ninguém para trás quando o assunto for escrever corretamente. Para quem tem iPad, um bom programa disponível (e de graça) é o Guia Prático da Nova Ortografia Michaelis, da Editora Melhoramentos e com a chancela do professor Douglas Tufano, autor de livros didáticos de língua portuguesa.

A publicação virtual, assim como a impressa, traz todos os assuntos nos quais houve alteração com a nova ortografia. Estão lá, por exemplo, devidamente explicados, o trema, a inclusão de letras antes ausentes no alfabeto português, vocábulos que perdem acentos e o hífen, talvez o que mais coloque pulguinhas atrás da orelha de muita gente.

Para baixar o aplicativo, basta ir até a App Store e digitar “ortografia” no campo de busca e pronto! No dia em que o blogueiro baixou, foi a primeira opção que apareceu.

Um presente para Alice

27 de novembro de 2012 0

A experiência da vida real levou a escritora italiana Eva Montanari a resgatar da memória a importância e a magia da leitura, tão presentes em seus anos de criança. Era um desejo seu transformar em narrativa aquilo que marcou profundamente sua trajetória. “Tinha vontade de escrever uma história sobre como a literatura e os livros foram importantes na minha infância; dizer o quanto falavam com minha alma”, diz a escritora.

Foi dessa relação, anos mais tarde, que surgiu “Meu Presente”. Um livro que aborda com delicadeza temas como respeito mútuo, diálogo, pluralidade cultural. As ilustrações, traços de singular beleza, completam a missão deste livro, a de ser um elogio à literatura.

O livro conta que chegou o dia do aniversário de Alice. Foi por isso que a garotinha passou o dia inteiro com seu carrinho de bebê, esperando ganhar a tão sonhada boneca. Mas os pais surpreendem a menina com um presente inesperado que não foi tão bom como ela imaginava… Mesmo assim, a encantadora Alice faz questão de levar o seu “bebê” o tempo todo consigo, no carrinho de boneca! Ela vai tentar esconder das amigas, mas elas não vão resistir ao presente… O que será que ela ganhou?

“Meu Presente”, de Eva Montanari. Editora DCL, 32 páginas, R$ 29,90.

Cartas do Papai Noel

26 de novembro de 2012 0

Ainda falta um pouquinho para chegar o Natal, mas que tal ler um livro sobre o tema? Então vamos lá. Todo mundo já ouviu falar do escritor J.R.R. Tolkien por causa dos livros e filmes da série “Senhor dos Anéis”. Porém, a vida e a obra dele não se resumem a Frodo e aos hobbits. O autor teve outras obras além destas. Uma prova é a sugestão de hoje, “Cartas do Papai Noel”, editado pela WMF Martins Fontes.

Todo mês de dezembro, um envelope com um selo do Polo Norte chegava para os filhos de J.R.R. Tolkien. Dentro dele, uma carta escrita a mão com letra trêmula e estranha e um lindo desenho colorido. Isso tudo era do Papai Noel, narrando histórias incríveis sobre a vida no Polo Norte:

Como todas as renas se soltaram e espalharam presentes para todo lado.
Como o Urso-polar, que tem tendência a sofrer acidentes, escalou o mastro do Polo Norte e acabou caindo pelo telhado da casa do Papai Noel bem na sala de jantar.
Como ele dividiu a Lua em quatro pedaços e fez o Homem da Lua cair no quintal do Papai Noel.
As batalhas travadas com as hordas de trasgos que viviam nas cavernas embaixo da casa.

Desde a primeira carta para o filho mais velho, em 1920, até a comovente última correspondência para a caçula, em 1943, este livro reúne todas as memoráveis cartas e desenhos que Tolkien fez para os filhos em uma edição primorosa.

“Cartas do Papai Noel”, textos e ilustrações de J.R.R. Tolkien, com tradução de Ronald Eduard Kyrmse. Editora WMF Martins Fontes, 168 páginas, R$ 39,80.

O amor e a verdade vencendo ilusões

23 de novembro de 2012 0

A história do livro “A Vitória – Quando o Amor e a Verdade Vencem as Ilusões”, de Viviani Cláudia Florêncio, se passa na década de 1960, no Estado do Espírito Santo. Anderson é um jovem totalmente perdido e vulnerável por causa dos problemas que enfrenta em sua vida. Ao nascer, é abandonado e deixado em um orfanato, onde é cuidado e amparado, graças à bondade de uma senhora sexagenária, dona Benedita, fundadora da instituição.

Na vida atual, encontra o seu verdadeiro amor, que por séculos são separados. Ele é acusado e torturado injustamente, mas também é ajudado por amigos leais que acreditam na sua inocência e integridade. Os personagens desta história são espíritos que caminham juntos desde encarnações passadas, em um misto de traições, injustiças, desamor, egoísmo, desavenças, ódio, mas também de justiça, lealdade, amizade, esperança e do amor sincero que supera todas as adversidades de suas vidas. Com todos esses sentimentos e atitudes, os envolvidos na trama são levados à vitória sobre si mesmos, vencendo as dificuldades do dia a dia, fazendo deste um mundo melhor e mais fraterno.

A obra apresenta uma história envolvente, por meio da qual o leitor toma contato com o cotidiano de seus personagens e percebe que a vida é uma batalha diária e cabe a nós a vitória de cada uma delas, vencendo a nós mesmos, por meio do aprimoramento dos nossos sentimentos e, consequentemente, de nossos pensamentos, palavras e ações.

Os personagens desta história vivenciam situações em que muitos de nós poderemos nos encontrar, ou seja, situações semelhantes às que nos deparamos no nosso dia a dia, mostrando-nos que não somos os únicos a sofrer, mas também que somos responsáveis por nossas escolhas e devemos assumir a responsabilidade sobre cada uma delas. Ao mesmo tempo, aprendemos que o amor suplanta todas as adversidades da vida e que, com o tempo, a verdade sempre vem à tona, prevalecendo a justiça divina. Que esta leitura possa lhe trazer um novo aprendizado, permitindo-lhe conquistar a sua vitória.

A autora nasceu na cidade de Sorocaba, SP. Tem formação técnica em enfermagem e é graduada em história pela Faculdade do Litoral Sul, de Registro, SP. Na senda espiritual, atuava no Centro Espírita Caminho da Verdade, desde 1996, e no Centro Espírita Bezerra de Menezes, por dois anos, na cidade de Registro. Como escritora, tem seis livros psicografados e publicados, todos eles pelo espírito Samuel.

“A Vitória – Quando o Amor e a Verdade Vencem as Ilusões”, de Viviani Cláudia Florêncio. Editora Madras, 176 páginas, R$ 29,90.

A cabra e a lâmpada mágica

22 de novembro de 2012 0

Você já deve ter pelo menos ouvido falar da lâmpada mágica do Aladim, não é mesmo? A dica de hoje, “Abrapracabra”, também um objeto desse, mas quem o encontrou foi… uma cabra! Isso mesmo! Diferente, não é mesmo?

“Eu sempre tive vontade de fazer histórias fantásticas com personagens que atravessam portais e se transportam para outros lugares. Isso sempre me fascinou. Usei isso para explorar o recurso do livro-objeto, do livro interativo”, diz o autor Fernando Vilela. Na história, Dona Cabra caminhava perto de sua casa quando encontrou uma lâmpada encantada. “Pense uma palavra mágica, mas cuidado ao falar, um desejo imaginado ela irá realizar”, disse o gênio. “Abrapracabra!”, gritou o bicho! Uma grande aventura se inicia. Dona Cabra viaja para os mais inusitados lugares do mundo e faz amizade com vários animais como um urso polar, um camelo e um peixe espada. Juntos, eles mostram que quem tem um amigo, nunca está sozinho, mesmo nas situações mais complicadas.

A obra é um livro-brinquedo com abas e versos rimados. O autor já recebeu prêmios da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil, dois Jabutis, a Menção Novos Horizontes do Prêmio Internacional do Salão Jovem de Bolonha, entre outros. Fernando é indicado ao Prêmio Jabuti 2012 com o livro “Onde Eles
Estão?”, publicado pela Brinque-Book.

“Abrapracabra”, texto e ilustrações de Fernando Vilela. Editora Brinque-Book, 32 páginas, R$ 33,20.

"Malícia", uma HQ horripilante

21 de novembro de 2012 0

A Geração Editorial acaba de tirar do forno o livro “Malícia”, de Chris Wooding, uma originalíssima combinação de romance e história em quadrinhos. Voltado ao público jovem, o título inaugura o selo Geração Jovem, voltado ao público juvenil.

Segundo uma lenda urbana, existe uma revista secreta, “Malícia”, sobre um mundo macabro cheio de armadilhas e horrores, supervisionado por Jake Gigante, um sinistro mestre de cerimônias. Após fazer um ritual e evocar Jake por seis vezes, os jovens que desafiam essa lenda são levados para dentro de “Malícia”, uma história ilustrada por uma figura sinistra conhecida por Grendel.

Dizem ainda os boatos que os adolescentes que aparecem na revista são pessoas reais, desaparecidas do nosso mundo e aprisionadas nos quadrinhos, vítimas das provações mortais de Jake Gigante, após o macabro ritual. Alguns jovens o fazem por desafio. Outros, porque estão sentido falta de uma aventura. E outros, para provar que nada disso existe.

E é o que acontece com os amigos Seth e Kady: eles não acreditam nessas histórias. Um dia, porém, Luke, um dos amigos da dupla, lhes diz que encontrou um exemplar de “Malícia”… e desaparece no dia seguinte, sem deixar rastro. O rapaz e a garota resolvem investigar o paradeiro do amigo e acabam descobrindo a terrível verdade: os boatos eram mais que simples boatos…

E a aventura começa. Seth decide investigar o desaparecimento do amigo e mergulha na história, envolvendo-se em muitas confusões a cada página. E Kady não fica fora. A garota descobre quem são os responsáveis pela criação desse assombroso enredo e também entra em muitas enrascadas para tentar salvar os amigos que estão presos dentro da revista.

O ritmo da ação é acelerado, cheio de suspense e fantasia, tanto na parte escrita, quanto na gráfica, criada com maestria pelo ilustrador Dan Chernett. Diferente de tudo o que você já se viu antes, “Malícia” é entretenimento garantido para jovens e adultos que apreciam uma história bem contada e cheia de sustos.

“Malícia”, de Chris Wooding, com ilustrações de Dan Chernett e tradução de Lidia Luther. Editora Geração Jovem, 432 páginas, R$ 29,90.

Marina sabe usar a cabeça

20 de novembro de 2012 0

Em “Usando a Cabeça”, de Luís Pimentel, a pequena Marina mostra que é uma garota bem criativa. Após ganhar de aniversário um lindo laço de fita vermelho, logo a menina coloca seu enfeite no cabelo e só sossega quando a mãe lhe garante que está mais bonita do que uma princesa. Mas só isso não basta para Marina; ela precisa também estar mais bonita do que uma fada.

A criatividade da garotinha não parou por aí. A menina usou seu laço de fita para enfeitar a orelha, para decorar a mochila, até o estendeu na mesinha de cabeceira. É uma menina que não para de usar a cabeça!

Com alegres e coloridas ilustrações, a obra apresenta diversas ideias significativas para o bom desenvolvimento da criança, como o relacionamento familiar harmonioso, o afeto entre mãe e seus filhos e brincadeiras saudáveis.

“Usando a Cabeça”, de Luís Pimentel, com ilustrações de Gilberto Tomé. Editora Formato, 16 páginas, R$ 25,00.

Zumbi dos Palmares, um herói da liberdade

19 de novembro de 2012 2

A obra “Zumbi, o Menino que Nasceu e Morreu Livre”, de Janaína Amado, é baseada na história de Zumbi dos Palmares, um importante personagem da nossa história e que inspirou a criação do Dia da Consciência Negra, comemorado em 20 de novembro, dia de sua morte. O livro também tem uma uma versão para tablet.

Ele havia nascido livre. Corria solto pela mata, subia em árvores, lutava capoeira e empinava pipas coloridas. Um dia, porém, foi capturado. Levado para longe de tudo e de todos, para um lugar totalmente desconhecido. No entanto, esse menino nunca se esqueceu de sua gente. Logo que teve uma chance, ele fugiu.

Por meio da história de Zumbi dos Palmares, pode-se acompanhar a história de um povo contra a escravidão e sua luta pela liberdade. Um dia, o menino que nasceu livre, que foi capturado e que mesmo assim voltou para seu povo, lutando até o fim, se tornaria o líder pelo respeito ao ser humano e pela preservação dos valores pessoais.

“Zumbi, o Menino que Nasceu e Morreu Livre”, de Janaína Amado, com ilustrações de Gilberto Tomé. Editora Formato, 16 páginas, R$ 25,00.