Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de julho 2013

A geração de crianças cristal

31 de julho de 2013 0

As crianças cristal são a nova geração que chegou ao plano terrestre após as crianças índigo. Suas idades vão, aproximadamente, de recém-nascidos até cinco anos, embora alguns membros da primeira onda de crianças cristal tenham até sete anos. Essas crianças são como as índigo – altamente psíquicas e sensitivas –, mas sem o lado considerado hiperativo e a energia de guerreiros.

As crianças cristal são lindas por dentro e por fora – você pode olhar nos olhos delas e ver o amor divino e a sabedoria. Suas auras são brilhantes, radiantes e translúcidas – parecem brilhar desde seu interior! Elas falam de vidas passadas e de galáxias distantes e possuem um discernimento profundo no que diz respeito à paz e ao amor.

Este livro aborda muitos assuntos que envolvem essas crianças especiais (como habilidades de cura, conexão com a natureza, hábitos alimentares e assim por diante) e também inclui entrevistas com as próprias crianças cristal, seus pais e professores. Mostra ainda formas de manter essas crianças felizes e saudáveis e como evitar armadilhas que podem estragar seus dons especiais.

“As Crianças Cristal – um Guia para a Mais Nova Geração de Crianças Sensíveis e Psíquicas”, de Doreen Virtue, com tradução de Patrícia Arnaud. Editora Madras, 152 páginas, R$ 22,90.

A sombra mágica de Jack

30 de julho de 2013 0

Você já parou para pensar no que a sua sombra faz quando você não está olhando para ela? O garoto Jack sabia muito bem!

No livro “A Incrível Sombra de Jack”, de Tom Percival, o menino e sua incrível sombra mágica faziam tudo juntos e se divertiam de montão. A amizade deles era muito especial, mas às vezes até mesmo melhores amigos se desentendem…

O que Jack pode fazer para trazê-la de volta? O livro é superlegal porque fala de companheirismo e respeito pelos amigos.

“A Incrível Sombra de Jack”, texto e ilustrações de Tom Percival, com tradução de Mila Dezan. Editora Caramelo, 32 páginas, R$ 38,00.

Bíblia Sticky Notes para jovens descolados

29 de julho de 2013 0

Geralmente, encontramos Bíblia mais ou menos num estilo-padrão: capa de couro ou corino com fundo escuro. Mas sabia que a Sociedade Bíblica do Brasil tem um modelo que é a cara de jovens descolados, mas que não perdem a sintonia com a palavra de Deus? Sim, é a “Bíblia Sticky Notes”, colorida e cheia de personalidade.

Esta edição da Bíblia Sagrada é perfeita para pré-adolescentes e adolescentes que gostam de fazer anotações na Bíblia durante as aulas na escola bíblica ou na igreja.

Um bloquinho de anotações e sticky notes coloridos acompanham a Bíblia, materiais úteis para o estudo da Palavra de Deus. Além disso, tem um elástico que prende as páginas da Bíblia, deixando-a com cara de agenda. Com letra que facilita a leitura, a edição tem texto na tradução Almeida Revista e Atualizada. A encadernação é com capa dura com elástico.

“Bíblia Sticky Notes”, da Sociedade Bíblica do Brasil (SBB), 1.664 páginas, R$ 34,90.

Uma bruxa na terra dos dinossauros

26 de julho de 2013 0

Desde que encontrou um livro de magia ao lado da sua cama, a Lili adora fazer umas bruxarias. O problema é que esses truques de magia têm consequências imprevisíveis…

Dessa vez, ela pretende voltar milhões de anos no tempo com seu pulo da bruxa. A Lili está louquinha para visitar a terra dos dinossauros. Mas – ah, meu Deus… – o Leo grudou nela, e, sem ser visto, lá vai ele também, numa viagem proibida. E agora? Antes mesmo que a Lili tenha tempo de se queixar, um sáurio alado já pescou seu irmãozinho e saiu voando com ele. Oh, horror dos horrores! Será que a Lili vai conseguir libertar a tempo o Leo das garras do gigante alado?

A série “Lili, a Bruxa” pode ser lida em 35 idiomas. A coleção já vendeu mais de 17 milhões de exemplares em todo o mundo.

“Lili, a Bruxa, na Terra dos Dinossauros”, de Ludger Jochmann (Knister), com ilustrações de Birgit Rieger e tradução de Sergio Tellaroli. Editora WMF Martins Fontes, 134 páginas, R$ 32,00.

Está faltando um botão!

24 de julho de 2013 0

O livro “Amalu Perdeu um Botão”, de Daniel Villalobos e Gian Calvi, divide-se em duas partes. A primeira conta a história de Amalu à procura do botão que faltava em seu vestido.

Sua mãe estava quase terminando o vestido que a menina estrearia no domingo [...]. “Aqui está!”, falou eufórica a mãe [...] Amalu indicou assustada: “Mamãe, está faltando um botão!”

De fato, os lindos botões que elas tinham procurado com tanto empenho em seis armarinhos diferentes não estavam todos ali.

A segunda parte traz uma justificativa para a importância do brincar e também da utilização das imagens nas atividades de aprendizagem.

A forma escolhida pelos autores no decorrer de todo o livro estimula a fantasia, a percepção visual e espacial, a brincadeira e possibilita a construção de conceitos geométricos. Há, ainda, no final do livro, sugestões de atividades para o professor dinamizar suas aulas.

“Amalu Perdeu um Botão”, de Daniel Villalobos e Gian Calvi. Coleção “Crianças Criativas”, Global Editora, 56 páginas, R$ 35,00.

Diversão nas férias com os Smurfs

23 de julho de 2013 0

Para os fãs dos pequenos personagens azuis, o selo Coquetel lança a revista “Os Smurfs”, que traz diversas histórias e brincadeiras para animar as férias da garotada.

Ícones nos anos 80, quando chegaram ao Brasil em uma série de desenhos animados produzidos para a televisão, Os Smurfs, famosos personagens azuis que vivem em casinhas em forma de cogumelos, numa aldeia no meio da floresta,  podem ser conferidos em divertidas histórias e jogos que o selo Coquetel lançou para estas férias de julho. A publicação será mensal e poderá ser encontrada nas melhores bancas e livrarias.

A revista “Os Smurfs” é voltado para o público infantojuvenil, porém nada impede os adultos de matarem a saudade do Papai Smurf, da Smurfette, entre outros, que fizeram a alegria da infância dos trintões de plantão! A revista traz, em 64 páginas, muita descontração com jogos dos erros, testes, labirinto, quadrinhos, além de um pôster. Os jogos e atividades são ótimas opções de brincadeiras entre pais e filhos.

As atividades encontradas em “Os Smurfs” também ajudam no desenvolvimento e melhoram a cognição infantil. Isso pode ser conferido no teste do ‘Liga-pontos’ que trabalha a coordenação motora, memória visual e sequência numérica. Em outra brincadeira, como o ‘Jogo de Erros’, melhora a atenção. A revista de atividades dos Smurfs diverte as crianças com informação e cultura.

“Os Smurfs”, revista de jogos e atividades. Editora Coquetel, 64 páginas, R$ 7,90.

Um lindo mundinho para viver

22 de julho de 2013 0

Era uma vez um mundinho… A sugestão de hoje, “O Mundinho – Livro & Quebra-cabeça”, de Ingrid Biesemeyer Bellinghausen, vai encantar os baixinhos (e altinhos também, claro) porque fala de um lugar que todos habitamos, o nosso mundinho.

As belas ilustrações da autora e artista plástica Ingrid Biesemeyer Bellinghausen criam um mundo lúdico e colorido, o qual conscientiza as crianças e as ensina a preservar e cuidar do nosso mundinho!

Mas o que é muito bom fica mais legal ainda porque junto vai um divertido quebra-cabeça gigante, perfeito para desenvolver o raciocínio lógico dos pequenos.

“O Mundinho – Livro & Quebra-cabeça”, de Ingrid Biesemeyer Bellinghausen. O livro, editado pela DCL, tem 28 páginas e acompanha um quebra-cabeça gigante com 24 peças. O kit custa R$ 54,90.

O bate-papo das letrinhas

19 de julho de 2013 0

Em um reino não muito distante, existe um grupo de letrinhas fazendo o maior alvoroço. São vogais dorminhocas que estão num sono profundo, repleto de roncos afinados. De repente, cai um ponto de um “i”, e logo outro pingo, mais outro, até que as vogais vão, bocejando, acordar.

Assim começa “A Conversa das Letras”, do premiado escritor Domingos Pellegrini, inspirado nas histórias que o autor criava para os netos quando estavam indo dormir. Segundo Pellegrini, eles eram tão novinhos que ainda não entendiam as palavras, mas ficavam fascinados pelos sons das letras. A história é uma maneira de apresentar o alfabeto e também colaborar no processo de alfabetização dos pequenos.

O livro trata de questões de diversidade e diferenças de uma forma bastante lúdica. “Assim como a linguagem é formada de vogais e consoantes com seus sons diferentes, a humanidade é formada de pessoas e povos diferentes, com seus diversos costumes, idiomas, religiões e culturas. As diferenças são a maior semelhança. Se, por exemplo, todos os países fossem iguais, não haveria turismo… Se todas as pessoas fossem iguais, não seriam pessoas”, afirma Pellegrini. A obra foi ricamente ilustrada pelo mineiro Rubem Filho.

“A Conversa das Letras”, de Domingos Pellegrini, com ilustrações de Rubem Filho. Geração Editorial, selo Geraçãozinha, 24 páginas, R$ 24,90.

O detector de sacis

18 de julho de 2013 0

Será que sacis existem mesmo em tempos de tanta destruição da natureza? Onde será que eles vivem?

Na história de “O Detector de Sacis”, de Milton Morales Filho, você vai descobrir muita coisa sobre esses seres fantásticos do folclore brasileiro e também conhecer um garoto com uma coceira bastante estranha e um inventor capaz de criar aparelhos totalmente malucos!

Da coleção “Em Cena”, que vem conquistando cada vez mais fãs, o livro estimula a imaginação, possui diálogos interessantes e ilustrações muito divertidas!

Agora, diga: se você fosse inventar um aparelho para detectar algo, o que seria?

“O Detector de Sacis”, de Milton Morales Filho. Coleção “Em Cena”, Editora Paulus, 88 páginas, R$ 31,00.

A avenida-cidade em crônicas

17 de julho de 2013 0

Para quem é da cidade ou pretende viajar e conhecer São Paulo, a sugestão de hoje é um livro de crônicas sobre um dos locais mais emblemáticos da maior cidade brasileira. Acaba de ser publicado o livro “Reforma na Paulista e um Coração Pisado”, da jornalista Elisa Andrade Buzzo. A obra é apresentada pela Oitava Rima Editora, uma nova casa editorial estabelecida em São Paulo, que nasceu com a intenção de publicar a boa literatura, privilegiando desde clássicos universais a escritores inéditos da atualidade.

A publicação é um livro de crônicas. “A crônica ‘à moda brasileira’ é única no mundo. Permite que se recolha qualquer fragmento que integre o cotidiano – e acolhe até ficção (no sentido de ficção mesmo). Os leitores adoram, colecionam, experimentam. Todo brasileiro é meio treinador de futebol e meio cronista. Na era digital, mais ainda. Hoje ela está ao alcance de todos. Blogs e redes sociais elevaram-na à condição de ‘o gênero das nossas vidas’”, diz o jornalista e professor Sérgio Vilas-Boas no prefácio.

As crônicas reunidas nesta obra – excetuando-se a “Minha magrela amarela” – foram publicadas originalmente no site Digestivo Cultural, no qual a autora mantém uma coluna desde 2006.

O conhecido e experiente publisher Jiro Takahashi resume em um único parágrafo esta coletânea de Elisa Andrade Buzzo. “Lemos essas crônicas como se caminhássemos ao lado de Elisa, pelo Centro, pela Paulista — sempre em reforma, física ou cultural —, pelas livrarias, nos encontros com escritores, amigos e cidadãos anônimos da Pauliceia. No passeio, ela vai contando que ’lilases lindos preenchem os vãos dos prédios e se desprendem dos luminosos dos bancos — ainda assim, nesta cidade cinza, a noite é colorida’. Particularmente, é colorida porque sua sensibilidade vai tingindo as paisagens com as cores de suas palavras ao longo de seus passos. A autora vai flagrando intimidades da cidade, poeticamente, e não temos como evitar uma relação enriquecedora com os ’Ecos ao longo dos meus passos’, de Guilherme de Almeida, homenageado ele próprio na bela crônica, ‘As janelas de Guilherme’, presente neste livro.”

“Reforma na Paulista e um Coração Pisado”, de Elisa Andrade Buzzo. Oitava Rima Editora, 272 páginas, R$ 35,00.