Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de maio 2014

Celso Antunes faz introdução à educação

30 de maio de 2014 0

Divulgação, Paulus

Relacionando bem teoria da educação à sua abundante experiência prática, o professor Celso Antunes, no livro “INTRODUÇÃO À EDUCAÇÃO”, oferece de maneira clara e objetiva um fio condutor para nortear os educadores em meio à grande diversidade de publicações especializadas na área. A obra esclarece os conceitos e fundamentos principais da educação, com sua evolução até os nossos dias.

Afastando-se de uma linha exclusivamente metodológica e teórica, o autor sugere práticas e propõe ações para a educação dentro e fora da escola, para alunos e para não alunos, de qualquer idade. Até mesmo para profissionais das mais diversar áreas, entre os quais surge o interesse cada vez maior e mais expressivo pela educação, pois encontram nela o meio essencial para o desenvolvimento e alavanca imprescindível para o futuro do País.

Nesta introdução, tais pessoas têm a possibilidade de conhecer as principais correntes sobre a educação, o que facilita a consciência para assumir opiniões, conhecendo pontos de vista diferentes. O livro destina-se a professores e estudantes de licenciatura e pedagogia, a educadores sociais que trabalham com grupos de risco ou não, como também procura alcançar pais e avós, educadores pela contingência da esperança e da paixão.

“Introdução à Educação”, de Celso Antunes. Coleção “Introduções”, Editora Paulus, 208 páginas, R$ 23,00.

Um macaco quer recuperar sua bala

29 de maio de 2014 0

Aldo Brasil

O blog apresenta hoje mais uma história que integra a coleção “Histórias de Mary e Eliardo”: trata-se do livro “O MACACO”, que faz parte da série “Bicho do Mato”. Os livros dessa série possibilitam que a criança desenvolva a imaginação, a curiosidade e sua capacidade de expressão e seu potencial criativo. A história é uma narrativa bem dinâmica, com vários personagens, porém com parágrafos curtos.

A obra conta que o macaco foi chupar uma bala, mas a bala caiu. Ele achou que tivesse caído dentro do tronco oco do ipê. Como não conseguiu tirar, pediu ao Ferreiro que lhe fizesse um machado para derrubar o ipê. O ferreiro não quis ajudar.

O macaco pediu para o rato, para vários outros animais, pediu para o fogo, para a água. Tudo em vão. A resposta era sempre a mesma: “Ora, Macaco, não me aborreça! Tome uma moeda, compre uma bala e vá embora daqui”. Insistente e esperto, ele encontrou uma saída e recuperou sua bala. Como ele conseguiu isso, você só vai saber se ler o livro.

“O MACACO”, de Mary França e Lucas França. Coleção “Histórias de Mary e Eliardo” – série “Bicho do Mato”. Global Editora, 16 páginas, R$ 18,90.

Como vivem as crianças da Amazônia

27 de maio de 2014 0

Divulgação, Mundo Mirim

Você já parou para pensar em como as crianças de cada região brasileira vivem? Apesar de serem crianças como quaisquer outras, que gostam de brincar e têm muita energia para gastar, o modo de vida pode ser bem diferente. Afinal, em um país tão grande como o Brasil, as diversidades mostram o quanto é rica a cultura nacional. No livro “CRIANÇAS DA AMAZÔNIA”, publicado pela Editora Mundo Mirim, o leitor conhecerá a história de algumas crianças dessa região brasileira, que têm um olho no verde da floresta e outro no verde da esperança.

O livro apresenta um pouco da riqueza das crianças dessa região do País, as tradições, costumes, lendas brincadeiras e modo de vida. Lendo as histórias do livro, o leitor entrará em contato com a cultura de uma região do Brasil pouco conhecida, principalmente no Sul e no Sudeste.

O público também vai perceber que na Amazônia não há somente a cultura indígena, mas muitas outras culturas. Influenciadas pelas características geográficas, históricas e econômicas da região, as crianças dessas histórias mostram um dia a dia singular.

É preciso entender que as crenças, costumes, jeito de falar, vestir, se alimentar etc. fazem parte de uma tradição muito rica e devem ser preservadas e conhecidas. Assim, ao conhecer realidades diversas, pode-se estimular o respeito às diferenças, tão necessário para construir relações de paz, solidariedade e dignidade.

Escrita e ilustrada por Maurício Veneza, a obra é composta por sete contos cujos protagonistas são crianças de diferentes regiões da Amazônia. Por meio das histórias delas, o leitor perceberá particularidades da cultura e do lugar, como as palafitas, o seringal, lendas indígenas, a presença do búfalo etc.

Escrito numa linguagem clara, cada conto aborda um pouco do cotidiano dessas crianças, de acordo com a região em que moram, com suas curiosidades, alegrias e dificuldades. Uma boa oportunidade para conhecer outra realidade.

“CRIANÇAS DA AMAZÔNIA”, texto e ilustrações de Maurício Veneza. Editora Mundo Mirim, 32 páginas, R$ 29,90.

Morada das Lembranças

26 de maio de 2014 0

Fugimos como fogem aqueles que não têm escolha: largam repentinamente sua identidade e seguem tentando não deixar vestígios.

Mais do que a história de uma família, essa é a história de um povo que viu o passado se desfragmentando durante a guerra civil. Em Morada das Lembranças, a escritora e psicóloga Daniella Bauer leva o leitor por uma viagem no tempo que começa em 1920, na Rússia.

Uma mãe e seus dois filhos pequenos, sofrendo com o assassinato do pai, partem em busca de um futuro desconhecido para fugir do caos que se instalou durante a revolução. Na primeira etapa da fuga, embarcam em um trem com destino à Polônia, onde ficam hospedados por poucos dias na casa de um antigo amigo da família. Na segunda e mais difícil etapa, rumo ao Rio de Janeiro, embarcam na precária terceira classe de um navio, onde convivem por quase dois meses com cerca de 770 pessoas, lidando com suas memórias, doenças e muita fome.

Para essa família, o Rio de Janeiro não se apresenta como a “Cidade Maravilhosa”, mas como um recomeço sem escolhas, onde deveriam reaprender a viver em uma nova cultura, com novo idioma, novas vidas e identidades.

Através dos olhos de uma menina inicialmente assustada, mas bastante corajosa, acompanhamos essa trajetória que desperta inúmeras perguntas, muitas das quais permanecem sem resposta.

Com uma narrativa intensa e recheada de dilemas, Morada das Lembranças tece um lindo bordado com os testemunhos de desafios vividos em forma de rejeição, violência, preconceito e muitas perdas. Daniella Bauer, no entanto, trata de todos esses assuntos com muita delicadeza e intensidade, por acreditar que “carregar muitas histórias sem contá-las, tendo muitas vidas que guardar, nos torna pessoas pesadas, por demasiado entristecidas.” Dessa forma, cativa o leitor até as últimas frases, firmando sua convicção de que “bravos e corajosos são aqueles que fizeram de sua vida uma história a ser compartilhada.”

“Morada das Lembranças”, de Daniella Bauer. Editora Biruta, 200 páginas, R$ 41,50.

O que fazer quando seus filhos tomam decisões erradas ou arriscadas

23 de maio de 2014 0

Aldo Brasil

Os pais costumam se encher de orgulho quando percebem que os filhos são bem-sucedidos em qualquer área da vida. Mas, quando isso não acontece, eles se sentem culpados e se punem de alguma maneira. “Onde foi que eu errei?” é a pergunta que muitos pais se fazem diante de decisões equivocadas que os filhos tomam.

A partir da experiência com sua filha mais velha, Katie, Brenda Garrison conta no livro “O que Fazer Quando seus Filhos Tomam Decisões Erradas ou Arriscadas” como conseguiu colocar mais tijolos na ponte que as unia do que no muro que as separava.

Com depoimentos da própria Katie e as histórias de outras famílias, além da indispensável sustentação bíblica, a autora ajuda mães (e pais, por extensão) a verem como chegaram ao ponto em que estão e, ao mesmo tempo, aponta maneiras de desenvolver relacionamentos saudáveis com os filhos.

“O que Fazer Quando seus Filhos Tomam Decisões Erradas ou Arriscadas”, de Brenda Garrison com Katie Garrison. Tradução de Marcelo Buenayre. Editora Thomas Nelson, 168 páginas, preço não divulgado.

Cacho de histórias para as crianças

22 de maio de 2014 0

Divulgação, Global

“CACHO DE HISTÓRIAS”, de Mary França e Eliardo França, reúne cinco histórias escritas em versos e com ilustrações grandes, que possibilitam trabalhar a imaginação e a criatividade das crianças. No prefácio, o pequeno leitor já se sente seduzido pelas narrativas: No alto da colina, há uma casa. A casa tem varanda, na varanda uma rede. Dentro da rede três crianças balançam, (…) E vovó senta-se ao lado para contar histórias.

“Arthur” é a primeira delas. Trata-se de um menino de humores variados e muito sapeca. Há também: a “Roupa do rei”, baseada na frase “O rato roeu a roupa do rei”; “O baile”, que mostra o engraçado baile promovido pela coruja; “O guerreiro”, que traz a história de uma criança que sabe como sensibilizar as pessoas; e “Nana”, uma menina cheia de imaginação, que brinca com o arco-íris. Fazer uma bolha de sabão tão grande, entrar dentro dela e voar. Voar… voar…voar! Lá de cima ver a chuva cair. Cair… cair… cair! E depois da chuva brincar/ De escorregar no arco-íris.

O texto de Mary, aliado às ilustrações tão artisticamente produzidas por Eliardo, conduz o pequeno leitor ao lúdico e à diversão, transmitindo ao pequeno leitor conceitos de comportamento e descoberta.

“CACHO DE HISTÓRIAS”, de Mary França e Eliardo França. Coleção “Mary França e Eliardo França”, Global Editora, 32 páginas, R$ 21,00.

O Último Tango de Salvador Allende

21 de maio de 2014 0

Aldo Brasil

Depois de 35 anos de sua participação na conspiração que terminou com o governo e com a vida do chileno Salvador Allende, o agente aposentado da CIA David Kurtz volta a Santiago do Chile. O que motiva Kurtz a regressar ao seu antigo teatro de operações são documentos que sua filha lhe entregou ao morrer: uma carta, um velho diário escrito em espanhol e uma foto.

Na carta póstuma, a filha pede a seu pai que procure um rapaz que foi seu amigo na época em que viveram no Chile. O diário, que David traduz e decifra, guarda as anotações de Rufino, o último cozinheiro do presidente. Allende e Rufino se conheceram na adolescência, quando frequentavam as reuniões de Demarchi, um velho sapateiro anarquista italiano que os fez revolucionários. Buscando respostas nas pessoas e nas pistas do diário, Kurtz vai aos poucos conhecendo o outro lado do seu trabalho como agente da CIA no Chile, uma atividade que acabou com a felicidade de sua filha.

“O ÚLTIMO TANGO DE SALVADOR ALLENDE”, de Roberto Ampuero, é um romance que parte de fatos históricos e mergulha com delicadeza na imaginação literária, projetando a amizade e os apaixonantes diálogos de um presidente Allende que pressente seu trágico final com um Rufino de fortes convicções, em uma etapa crucial da história do Chile e da América Latina. Uma história sobre a lealdade e a traição, o amor e o desamor, o bem e o mal que se escondem na alma e na história dos homens.

“O ÚLTIMO TANGO DE SALVADOR ALLENDE”, de Roberto Ampuero, com tradução de Luis Reyes Gil. Editora Benvirá, 336 páginas, R$ 42,90 (versão impressa) e R$ 30,03 (versão digital).

A gansa Petúnia e a importância da leitura

20 de maio de 2014 0

Aldo Brasil

Roger Duvoisin foi um desses autores de literatura infantil com preocupações claras: propor aos pequenos leitores um deleite estético ao mesmo tempo em que os divertia e lhes apresentava uma mensagem atemporal e universal.

Com o livro “PETÚNIA” não foi diferente. Publicado plea primeira vez em 1950, nos EUA, a obra apresenta a história de uma gansa atrapalhada que encontra um livro e acredita que se tornou inteligente apenas por carregá-lo embaixo da asa.

Com isso, ela ganha o respeito de todos os bichos da fazenda, mas eles só descobrem que estão muito enganados a respeito de Petúnia quando ela começa a usar sua “sabedoria” para ajudá-los e apronta a maior confusão na fazenda.

Após colocar seus amigos nas maiores enrascadas, a gansa bem-intencionada se depara com as palavras do livro aberto, e então constata que apenas depois de dominá-las é que se tornará sábia de verdade para poder ajudar os outros.

PETÚNIA”, textos e ilustrações de Roger Duvoisin e tradução de Mila Dezan. Editora Caramelo, 32 páginas, R$ 38,00.

Snoopy, o beagle mais amado do mundo

19 de maio de 2014 0

Divulgação, Nemo

O beagle mais amado do mundo ganha coletânea de quadrinhos inédita pela Editora Nemo. “SNOOPY: VOLUME 1″ é o terceiro álbum lançado pela editora com esses carismáticos personagens, desta vez misturando novas HQs com páginas dominicais originais de Charles Schulz. Esta edição lembra ao leitor por que Snoopy, Woodstock, Linus, Lucy, Chiqueirinho, Schroeder e, é claro, o bom e velho Charlie Brown são tão queridos por milhões de pessoas em todo o mundo.

O volume traz 100 páginas de quadrinhos com Snoopy e sua turma, entre histórias novas e clássicas, com uma narrativa leve, mas recheada de humor inteligente. Entre elas, temos Charlie Brown tentando, mais uma vez e sem sucesso, treinar seu time de beisebol para tentar ganhar um jogo; Snoopy se disfarçando de “Maravilha Mascarada” para competir em um torneio de queda de braço; Lucy novamente se fazendo de psicóloga da turma; e algumas lições de como desenhar os personagens, ensinadas por eles mesmos. Para completar, há ainda uma galeria de capas originais, com a primeira aparição de Charlie Brown, Lucy, Linus e o próprio Snoopy.

Com seu humor agradável e reflexivo, esta nova edição da turminha que conquistou gerações vai agradar a crianças e adultos. Na certa, os antigos fãs e os novos leitores vão encontrar algo para amar em cada personagem. A Editora Nemo publicou também os títulos Snoopy: “A Felicidade é um Cobertor Quentinho!” e “Snoopy: Isto é Tóquio, Charlie Brown!”, com aventuras completas dos personagens.

“SNOOPY: VOLUME 1″, de Charles Schulz, com tradução de Ana Cristina Rodrigues. Editora Nemo, 112 páginas, R$ 29,90.

Conversa entre meninas e Deus

16 de maio de 2014 0

Divulgação, SBB

A transição da infância para a vida adulta nem sempre é fácil. Dúvidas como: que tipo de garota você é?; Como se relacionar com a família?; Como escolher as amizades?; e outras questões típicas da adolescência estão respondidas no mais recente lançamento da Sociedade Bíblica do Brasil (SBB). Trata-se da “Bíblia Sagrada Entre Meninas e Deus”, uma edição especial das Escrituras desenvolvida especialmente para garotas que buscam respostas para a vida.

“A Palavra de Deus continua imutável e oferece orientação segura para as situações e mudanças da vida, como a adolescência”, afirma Denis Timm, gerente editorial da SBB. Desde a capa, cor do texto, desenho, linguagem e até os recursos foram trabalhados especialmente para garantir a afinidade da adolescente com esta edição da Bíblia, tornando-a mais atraente e com uma linguagem adequada ao público. “Esta é a primeira Bíblia impressa pela SBB em duas cores — sem usar o preto. As cores e as ilustrações foram escolhidas para convidar a adolescente à leitura e meditação”, explica.

A Bíblia usa o texto da Nova Tradução na Linguagem de Hoje, que tem estrutura e vocabulário mais simples, além de recursos que auxiliam na compreensão da Palavra de Deus. Disponível em duas opções de capa, pink com jeans e rosa, a proposta da publicação é promover a comunhão e proximidade da jovem leitora com Deus. “Ao ler esta Bíblia, a adolescente vai crescer num relacionamento real com Deus, vai conhecê-lo melhor e amá-lo cada vez mais”, conclui Timm.

“Bíblia Sagrada entre Meninas e Deus”, da Sociedade Bíblica do Brasil (SBB), 1.840 páginas, R$ 49,90.