Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de junho 2014

Warwick e as 3 garrafas

30 de junho de 2014 0
Divulgação, Gaudí

Divulgação, Gaudí

A Gaudí Editorial, do Grupo Editorial Global, lança “Warwick e as 3 Garrafas”, escrito por André Hodeir e ilustrado pelo premiado Tomi Ungerer, que tem mais de 140 livros publicados e traduzidos para 28 idiomas. O livro chega ao público brasileiro com a tradução de Hedi Gnädinger.

A obra traz a história de dois simpáticos crocodilos, Beowulf e Cromwell, que se sentem entediados por não terem o que fazer. Seus vizinhos nunca os visitam, pois têm medo de serem comidos. Apenas o carteiro Willi, um bode, proporciona aos dois o contato com o mundo exterior.

No momento em que Beowulf e Cromwell reclamam da monotonia de suas vidas, Willi aparece com uma correspondência. Eles recebem uma carta da Escócia. Seu primo Warwick vem visitá-los. Beowulf e Cromwell ficam eufóricos e felizes com a chegada do primo. Mas não demorou muito para que o visitante começasse a causar problemas, deixando a vida dos dois crocodilos bastante complicada.

A situação fica mais difícil e o caos reina quando Warwick engole a barba do carteiro Willi e engasga. Mas nem tudo está perdido. Albicoco, o macaco azul com os olhos astutos, corre para auxiliar no regate da barba e para salvar a vida de Warwick.

Com linguagem inovadora, humor e originalidade, “Warwick e as 3 Garrafas” é um convite ao lúdico, à imaginação e à diversão, transmitindo ao público infantil conceitos de comportamento e descoberta, além do despertar para o fascinante universo da leitura.

“Warwick e as 3 Garrafas”, de André Hodeir, com ilustrações de Tomi Ungerer e tradução de Hedi Gnädinger. Gaudí Editorial, 36 páginas, R$ 35,00.

O dia em que B apareceu

27 de junho de 2014 0
Divulgação, Biruta

Divulgação, Biruta

Bernardo, um adolescente superdotado, vive as descobertas e os conflitos de alguém que não encontra lugar em seu meio e se refugia na literatura, escrevendo uma história cujos personagens são inspirados em um grupo de jovens que ele observa da janela de seu apartamento. Em “O DIA EM QUE B APARECEU”, a escritora e jornalista Milu Leite traz uma novela policial que lança mão da metalinguagem para falar da forma como uma obra pode ser escrita: em duas narrativas que ocorrem simultaneamente.

Seu primeiro grande achado é utilizar os mesmos personagens de “O Dia em que Felipe Sumiu”, seu livro anterior, agraciado em 2006 com o Prêmio Jabuti na categoria juvenil (3º lugar), uma história escrita por Bernardo (o mencionado “B” do título), agora sob a óptica de um autor-narrador-personagem revelado em sua intimidade. A história contada por “B” gira em torno da investigação empreendida pelos amigos Dora, Hipotenusa, Farelo, Felipe e do cachorro Tobias, a fim de elucidar o desaparecimento de um músico famoso na década de 70.

Com habilidade, Milu vai costurando as duas narrativas, que não escapam do desafio de compor um painel muito particular da vida de um garoto e sua obra, propondo um instigante questionamento dos limites entre ficção e realidade, verdade e mentira, solidão e inclusão. As tipografias em cores diferentes facilitam o entendimento das sequências, bem como as ilustrações recortadas e bastante vivas de Sergio Magno que conversam muito bem com a trama, num tom bem-humorado.

“O DIA EM QUE B APARECEU”, de Milu Leite, com ilustrações de Sergio Magno. Editora Biruta, 108 páginas, R$ 36,50.

Augusto Cury lança "Felicidade Roubada"

26 de junho de 2014 0

Divulgação, Saraiva

Lançado pela Editora Saraiva, “FELICIDADE ROUBADA” traz aspectos autobiográficos e experiências adquiridas pelo autor Augusto Cury durante seções como psiquiatra e psicoterapeuta a respeito da felicidade. Mas o que é ser feliz? Em 192 páginas, Cury tenta trazer o tema para discussão, ao contar a história do bem-sucedido neurocirurgião Alan Alcântara, que é acometido por uma crise de pânico no meio de uma cirurgia.

Com traços céticos e pragmáticos em sua personalidade, o médico não aceita o diagnóstico de transtorno psíquico, uma vez que isso seria destinado aos fracos. Vendo sua vida profissional sugar-lhe todas as energias, Alan Alcântara chega a pensar que o amor é algo incondicional, que não precisa de cuidados, por isso mal convive com sua esposa e filha.

Na leitura do romance, Augusto Cury quer que o leitor entenda que, mesmo uma pessoa sendo culta e realizada, pode ter a sua felicidade roubada pelos “fantasmas” da sua mente se não aprender a se proteger das próprias ideias. Segundo ele, estatísticas apontam que mais de 3 bilhões de pessoas, cedo ou tarde, desenvolverão um transtorno psiquiátrico, uma vez que vivemos em uma sociedade estressante. No final, as respostas encontradas pelo personagem Alan Alcântara servem de ajuda para os leitores.

“FELICIDADE ROUBADA”, de Augusto Cury. Editora Saraiva, 192 páginas, R$ 19,90.

 

 

O urso rabugento

25 de junho de 2014 0
Divulgação, Brinque-Book

Divulgação, Brinque-Book

Você conhece alguém daquele tipo que parece estar sempre ranzinza, com cara de poucos amigos? Pois saiba que a dica de hoje tem um personagem assim.

O livro “O URSO RABUGENTO”, de Nick Bland, conta que, num dia de chuva e vento, uma zebra, um alce, um leão e uma ovelha procuravam um lugar para brincar – e achavam que tinham encontrado o local ideal numa caverna seca e quentinha.

Mas eles não contavam que o local já tinha um morador dos mais estressados e que não quer saber de ter alguém por perto para lhe tirar o sossego. Como será que os quatro amigos vão acabar com a rabugice do urso?

“O URSO RABUGENTO” faz parte da série “Ler e Ouvir”, um recurso de leitura compartilhada que pode ser acessado gratuitamente escaneando-se o QR code no interior do livro.

“O URSO RABUGENTO”, texto e ilustrações de Nick Bland, com tradução de Gilda de Aquino. Série “Ler e Ouvir”, Editora Brinque-Book, 24 páginas, R$ 26,90.

A festa animada da bicharada

24 de junho de 2014 1
Divulgação, Mundo Mirim

Divulgação, Mundo Mirim

Não são só os humanos que gostam de festa e encontros para os amigos. Os animais também adoram se reunir com os mais chegados. Isso é o que mostra o livro “A FESTA ANIMADA DA BICHARADA”, de Maurício Veneza.

A bicharada foi convidada para uma festa superanimada, organizada por Seu Noé. Na festa tinha tudo quanto era bicho e um monte de ditados e trocadilhos também. Tinha um mico que fazia macaquices, um chimpanzé pagando o maior mico, um peixe com minhocas na cabeça, uma minhoca sem pé nem cabeça, um gato esperto pra cachorro, um cachorro que queria aprender o pulo do gato.

Só faltou um convidado. Quer saber por quê? Então leia este livro feito especialmente para você.

“A FESTA ANIMADA DA BICHARADA”, texto e ilustrações de Maurício Veneza. Editora Mundo Mirim, 32 páginas, R$ 29,90.

Garfield, o gato mais amado e preguiçoso do mundo

23 de junho de 2014 0
Divulgação, Nemo

Divulgação, Nemo

Garfield, o gato mais amado e preguiçoso do mundo, ganha uma nova edição de seus quadrinhos, “GARFIELD: VOLUME 2″, com aventuras inéditas e muita confusão. Além de Garfield, Odie e toda a turma, um grupo totalmente inédito de amigos vai aparecer. Trazendo os personagens principais, criados em 1978 por Jim Davis, este volume conta com roteiros assinados por Mark Evanier, desenhos e cores de diversos artistas. Prepare-se para mais uma rodada de diversão para toda a família neste lançamento da Editora Nemo.

A edição traz várias histórias, começando por “O rato que queria ser um gato”. Nela, Quentin, um rato que mora na casa de Jon Arbuckle, decide que quer ser um gato, ao ficar observando Garfield e o seu estilo de vida de apenas dormir, comer lasanha e assistir à TV. Já em “O rato que queria ser um cão”, após se meter nas confusões por querer ser um gato, Quentin observa Odie se divertindo e decide se tornar um cão. Com as intervenções de Garfield, os finais das histórias acabam sendo bastante inusitados. Na terceira HQ, Nermal compra uma edição da série em quadrinhos “Força PET” e conta para Clarence a história dos heróis Garzuca, Odioso, Starlena e Abermal, em sua luta contra o vilão Oogump. Dotados de superpoderes, esses personagens se parecem muito com Garfield e sua turma.

Na HQ seguinte, “O bichano do faraó”, Jon leva Garfield e Odie para visitar uma exposição egípcia no museu. Lá, o gato do antigo faraó, que foi mumificado com seu dono, ganha vida e arruma muitas confusões ao sair para a rua em busca de conhecer esse “novo tempo” no qual despertou. Já em “Gostosuras ou Desventuras”, é dia de Halloween e Garfield faz um plano para conseguir todos os doces que Jon pretende dar às crianças fantasiadas.

Na história “Gato sem nome”, um gato desconhecido sente inveja da fama de Garfield e busca alcançá-la. Para isso, passa a estudar e imitar os hábitos de Garfield, como dormir e comer bastante, o que causa vários transtornos na vizinhança. Na sequência, em “Ação de Graças estonteante”, Garfield vai dormir após uma grande comilança e acaba por ter um pesadelo cheio de confusões. Fecham o álbum “A História sem fim do Papai Rato”, que fala sobre o Natal, e “Problema Nevado”. A edição conta ainda com uma galeria de capas originais.

“GARFIELD: VOLUME 2″, de Jim Davis, com roteiro de Mark Evanier. Editora Nemo, 112 páginas, R$ 29,90.

Crescendo com sabedoria

20 de junho de 2014 0
Divulgação, Boa Nova

Divulgação, Boa Nova

Todo mundo já está cansado de saber que é preciso, cada vez mais, investir no tempo de educação e desenvolvimento das crianças. Afinal, elas são o futuro da Nação, certo

Apesar de a afirmação ser extremamente popular e correta, poucos sabem de fato como instruir os pequenos, tornando-lhes cidadãos conscientes. É para ajudar nessa tarefa que Anabela Sabino, psicóloga especialista em crianças, escreveu o livro “Crescendo com Sabedoria”.

A obra, publicada pela Editora Boa Nova, traz textos curtos e dinâmicos, além de uma linguagem bem simples para atrair a atenção dos pequenos, levando-os a refletirem sobre assuntos importantes como felicidade, comportamento, amizade e família.

Nessa obra, em formato especial, pré-adolescentes, adolescentes e jovens podem encontrar conselhos, pensamentos e reflexões sobre diversos assuntos como felicidade, comportamento, atitudes, amizade, família etc.

Para uma alma em desenvolvimento, esse livro pode representar o auxílio na formação do homem de bem de amanhã. São ensinamentos simples, fundamentados nos valores cristãos, que tocam corações e faz de seus leitores pessoas melhores!

“Crescendo com Sabedoria”, de Anabela Sabino. Editora Boa Nova, 240 páginas, R$ 9,90.

Será que eu sou tudo isso mesmo?

19 de junho de 2014 0

Divulgação, Mundo Cristão

A sugestão de hoje é um livro que promete ser a melhor amiga das adolescentes brasileiras e ajudar os pais a entenderem suas filhas. “Fala Sério! Será que eu Sou Tudo Isso Mesmo?”, de Camrym Lynn Kelly (“Cam”),é mais que um livro, mais que uma aventura, mais que um caderno de anotações… Ao longo de seis capítulos, ele fará com que a leitora encare certos assuntos delicados do dia a dia – que elas não comentam com ninguém – e encontre no livro alguém para desabafar, uma espécie de diário.

A fase da pré-adolescência é fundamental no processo de formação da saúde integral do adulto. É a época na qual os pais precisam ter muito diálogo e comunicação com os filhos. Este livro é a ferramenta ideal para quem busca uma literatura adequada para esta faixa etária.

Publicação da Editora Mundo Cristão, a obra traz conteúdos especiais, jogos e brincadeiras. Uma poderosa ferramenta pedagógica que ajudará o adolescente a desabafar e a expressar seus sentimentos.

Por meio de uma linguagem apropriada e histórias divertidas, o livro traz desabafos, confidências, sonhos, desejos e uma grande descoberta: Deus não é aquele cara chato e mal-encarado que muitos adultos pintam por aí. Uma forma empolgante e adequada para as meninas aprenderem sobre fé e comportamento e autoestima.

Composto por episódios divertidos da vida real, o livro conta histórias clássicas de qualquer adolescente. São aventuras que mostram como a vida pode ser incrível. A autora contou também com a ajuda de sua mãe, Jill, e da irmã mais velha e Erin Kelly para compor “Fala Sério!”.No texto, elas expõem questões essenciais que fazem parte da formação de uma menina.

“Fala Sério!”é um livro comunicativo que permite que a leitora o transforme no seu diário. Além de responder às perguntas feitas por Cam Kelly, as garotas ainda podem se divertir com diversas brincadeiras, como espaços para pintar, um quadro de lembretes com frases inspiradoras e até um caça-palavras!

“Fala Sério! Será que eu Sou Tudo Isso Mesmo?”, de Camrym Lynn Kelly (“Cam”). Editora Mundo Cristão, 160 páginas, R$ 24,90.

Um país sem excelências e mordomias

18 de junho de 2014 1

Divulgação, Geração

Você sabia que existe um país em que os políticos não têm qualquer daqueles superprivilégios que são dados aos políticos brasileiros? Sim, existe e se chama Suécia.

Segundo a autora Claudia Wallin, ler o livro “UM PAÍS SEM EXCELÊNCIAS E MORDOMIAS” é algo obrigatório para todo deputado, senador, ministro, juiz, desembargador, governador, presidente, secretário, prefeito, vereador. E, sobretudo, para o eleitor. Para este último grupo, é quase um guia de sobrevivência na selva da política brasileira. Claudia Wallin trata da Suécia, mas é impossível não pensar no Brasil a cada parágrafo. Com cinismo, cólera, amargura. Ou com esperança. Porque não? Afinal, prova que existem políticos que desconhecem o tratamento de “Excelência”. Que não têm mordomias, não aumentam seu próprio salário, não tem gabinete próprio. Que usam transporte público e não estão na vida pública para fazer fortuna. E que respeitam – e muito — o eleitor.

Na Suécia, funciona um sistema apoiado em três pilares: transparência, escolaridade e igualdade. Um dia, quem sabe, chegaremos lá. Ler e se envergonhar com estas páginas pode ser o começo.

“Um País sem Excelências e Mordomias”, de Claudia Wallin. Geração Editorial, 336 páginas, R$ 39,90.

Amor e poesia em "Ivvi"

17 de junho de 2014 1

Divulgação, Pandorga

O Dia dos Namorados já passou. Mas quem disse que para falar de amor precisa de uma marcação no calendário?

Todos têm uma fonte de inspiração, seja uma pessoa, um livro, uma música. Leandro Andreo não é diferente: o escritor encontrou em Ivvi, nome que intitula seu livro, a razão para fazer poesia. Com versos que falam sobre amor, a dor da perda e também descrevem sua “musa inspiradora”, o livro do autor paulistano de 28 anos chega ao público pela Editora Pandorga.

Com a escassez de bons livros de poesia no cenário brasileiro, “Ivvi” aborda um tema que é universal, ora clichê, mas essencial, independentemente do estilo literário. Estamos falando do novo e velho amor. O livro é dividido em cinco capítulos, que explicam a paixão do autor pela personagem. “Ivvi é uma personagem não só deste livro, mas da vida de todos, todos nós temos alguém na vida que nos inspira”, diz Leandro Andreo.

Um diferencial de “Ivvi” é a retomada de uma literatura que está em desuso pelos poetas atuais. “Meus versos têm rimas, ritmo, métrica, musicalidade”, destaca Andreo, que considera o amor um tema pouco explorado na poesia contemporânea. “As pessoas lerão em meu livro versos que as permitam suspirar e rever histórias de amor que marcaram suas vidas”, completa o autor.

A obra é uma verdadeira reunião de poemas sobre os esforços feitos por um homem que ama loucamente e não é correspondido. O livro traz, por meio de versos com rimas e métrica, o amor de uma forma inspiradora, que fará o leitor refletir sobre suas próprias histórias e relações afetivas. “Afinal, sempre existe um novo amor a ser encontrado, basta aproveitar as lições aprendidas e abrir o coração para amores futuros”, recomenda o autor, dono de Ivvi, Leandro Andreo.

“IVVI”, de Leandro Andreo. Editora Pandorga, 120 páginas, R$ 19,90.