Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

O Coco que Guardava a Noite

15 de julho de 2016 0
O coco que guardava a noite

Divulgação, Mundo Mirim

Para encerrar a semana, o blog indica um livro para ser lido, principalmente, de quem gosta de uma boa lenda.

“O Coco que Guardava a Noite”, de Eliane Potiguara, conta que no princípio do mundo não havia noite nem lua. Boiuna, a Grande Serpente, põe o índio Aruanã à prova e entrega a ele o coco que guarda a noite. Será que ele vai obedecer às ordens da serpente e não abrir o fruto antes da hora? Por que a noite ficava confinada dentro de um coco?

Nesse reconto originário de uma lenda carajá, os personagens precisam enfrentar o mistério da descoberta da noite, e, para isso, seguem um caminho mágico, de realidades e fantasias dessa cultura indígena.

Os mitos sempre nos ajudaram a entender dimensões profundas da existência humana, tanto pessoal quanto coletiva. Este mito, com versões diversas – mas que neste livro se fundamenta basicamente a um reconto da etnia carajá – vai tratar de uma ideia fundante para explicar a separação do mundo em dois períodos: dia e noite.

“O Coco que Guardava a Noite”, de Eliane Potiguara, com ilustrações de Suryara Bernardi. Editora Mundo Mirim, 32 páginas, R$ 29,90.

Envie seu Comentário