Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Quem quer ficar, quem quer partir

14 de dezembro de 2016 0
Divulgação, Ática

Divulgação, Ática

Denise, Dália e Lúcia, personagens do livro “Quem Quer Ficar, Quem Quer Partir”, de Marcia Kupstas, eram tão amigas que se nomeavam com uma sigla: DEDALU. Porém, um mistério as separou na pequena cidade de Pedra Alta, onde muitas vidas se cruzaram. Vinte anos depois, elas se reencontram na triste despedida de uma pessoa querida: a professora Madu. O novo encontro servirá para conferir as lembranças, revelar um grande mistério que envolvia a amizade dessas três amigas de infância e, sobretudo, acertar as contas com o passado. Quem quer ficar, quem quer partir é enfrentar ou esquecer, ganhar ou perder, ficar ou fugir, viver ou morrer.

A obra de Marcia destaca-se por conseguir tocar em temas delicados, como o preconceito, os problemas de família e o alcoolismo. Traz uma questão ambiental que divide opiniões: a construção de uma usina hidrelétrica. Narrada em terceira pessoa e repleta de diálogos informais, a história é dinâmica e apresenta linguagem acessível aos jovens.

A estrutura do livro é dividida em dois tempos narrativos – passado e presente –, o que permite conhecer a infância e a vida adulta das personagens principais, as quais refletem, na atualidade, sobre o que aconteceu no passado. “Há vários elementos autobiográficos na infância de DEDALU. Foi uma revelação, para mim mesma, lembrar de onde morei na infância, como convivia na escola, as brincadeiras que fazia com colegas… Talvez você tenha algo como DEDALU na sua vida, ou perceba que superar mágoas do passado é o melhor modo de se conviver consigo hoje, de modo mais sereno e feliz”, diz Marcia.

“Quem Quer Ficar, Quem Quer Partir”, de Marcia Kupstas, com ilustrações de Bernardo França. Editora Ática, 184 páginas, R$ 45,90.

Envie seu Comentário