Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Gabriel e o teatro da memória

09 de janeiro de 2017 0
Divulgação

Divulgação

A vida, às vezes, parece um redemoinho interminável, não é mesmo? As coisas vão acontecendo e você não sabe como lidar com elas. E isso também está ocorrendo com Gabriel, protagonista do livro “Gabriel e o Teatro da Memória”, de Max Velati.

A família do rapaz está cheia de problemas. O pai briga com o avô, que acaba tendo que sair da casa; para Gabriel, é uma tristeza, pois vô Chico era seu grande interlocutor e professor de filosofia. O pai sofre um infarto e quase morre, e o próprio Gabriel quebra o braço em uma queda; e ele não sabe como terminar o namoro com Clara, para se aproximar de Joana, sua última paixão.

Aos poucos, porém, tudo vai se resolvendo. A chance de virar o jogo está em um torneio de perguntas e respostas promovido pela escola: para participar, ele tem de decorar, em nove dias, uma apostila de 200 páginas. É a oportunidade para vô Chico, que está de volta por causa da internação do pai, continuar com as aulas de filosofia, agora de maneira prática: fala sobre a Retórica na Grécia Antiga e ensina ao neto o método grego de memorização.

“Gabriel e o Teatro da Memória”, de Max Velati. Editora FTD, 160 páginas, R$ 46,00.

 

Envie seu Comentário