Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "literatura infantil"

Festas juninas e seus elementos são desvendados em obra para o público infantil

13 de junho de 2017 0
Divulgação

Divulgação

O mês de junho chegou e com ele os preparativos para as festas juninas. Celebração típica nos quatro cantos do Brasil, a festividade é multicultural em sua essência e tem características marcantes como a mistura de cores, a música, a culinária e os folguedos que garantem diversão para todas as idades. As festas juninassão um bom pretexto para as crianças conhecerem costumes e culturas de outros locais que, com o passar do tempo, foram agregados às tradições brasileiras e transformaram a Festa de São João na principal comemoração do calendário brasileiro. O educador e escritor César Obeid explora essa grande festa no livro “Rimas Juninas”, publicado pela Editora Moderna.

Escrita em versos de cordel, a obra aborda o surgimento dessa celebração e dialoga com diversos elementos que compõem as festas de junho, como o casamento e a quadrilha, o correio elegante, as brincadeiras e os quitutes típicos, e percorre seus significados, curiosidades, entre outros. César Obeid propõe a descoberta desse universo das tradições caipiras por meio de variadas abordagens linguísticas, como poemas, receitas culinárias e textos de teatro, que tornam a leitura acessível e prazerosa.

Além de seu conteúdo informativo, “Rimas Juninas” traz em seu projeto visual cenários elaborados com belas cerâmicas figurativas de Ana Souza. Por meio delas, a artista reproduz a energia e o colorido dessa festividade com um toque de brasilidade digno das tradicionais quermesses. A obra é indicada para leitores a partir dos oito anos.

“Rimas Juninas”, de César Obeid, com ilustração figurativa de Ana SouzaColeção Saber em CordelEditora Moderna56 páginas, R$ 46,00,

Miriam Leitão apresenta "A Menina de Nome Enfeitado"

12 de junho de 2017 0
Divulgação

Divulgação

Começando a semana, quero sugerir para a criançada um livro da jornalista Miriam Leitão, que esteve no dia 10 de junho, sábado, na Feira do Livro de Joinville. Todo mundo conhece Miriam como jornalista de economia (e até política e outros assuntos, por que não?), mas talvez nem tantos saibam que ela também escreve para crianças.

A história de “A Menina de Nome Enfeitado” se passa em um sítio onde tia Nininha e a sobrinha Nathália brincam com letras para falar às crianças do mágico mundo da leitura. E não é que a garotinha cismou com a letra “h” do nome dela? Segundo ela, a letra não vale nada, pois com “h” ou sem, o nome dela ficaria o mesmo. Mas a tia mostra que não é bem assim.

As duas passeiam pelo sítio vendo, nos ninhos de passarinhos e no caminho da mata, na chuva e nas galinhas, que o “h”, que parece sem som, é indispensável na língua portuguesa.

O livro tem o objetivo de ajudar as crianças na fase da alfabetização, mas o sentido maior da aventura de tia Nininha e a sobrinha Nathália é mesmo seduzir as crianças para o maravilhoso mundo da leitura.

Leitora voraz desde criança e avó empenhada em estimular o prazer da leitura entre os pequenos, Miriam Leitão demonstra, nesta pequena fábula, a mesma habilidade com as palavras que ela possui quando escreve sobre economia e outros assuntos de “gente grande”.  A história foi inspirada num fato real, uma conversa que a autora teve há muitos anos com uma de suas sobrinhas. Não por acaso, de nome Nathália.

“A Menina de Nome Enfeitado”, de Miriam Leitão, com ilustrações de Alexandre Rampazo. Editora Rocco, 32 páginas, R$ 29,50.

Um livro-imagem para a criançada curtir os bichos

02 de junho de 2017 0
Divulgação, Global

Divulgação, Global

No livro “Por Todos os Bichos”, Dave Santana segue a linha de seus livros autorais, dialogando com as crianças de uma forma lúdica e divertida. O livro-imagem, totalmente sem palavras, é repleto das incríveis ilustrações do autor, que brinca com as formas e cores.

Elefantes, antílopes, zebras, girafas, leões… Uns fortes, outros rápidos, uns grandes, outros ferozes, mas todos igualmente livres, vivendo numa mesma floresta.  De repente, disparam em correria. Por que fogem? Que perigo se aproxima? Uma história contada por imagens, em que cores, traços e detalhes expressam o sentimento que une todos esses animais.

Com seu domínio da técnica do lápis de cor, muita imaginação e extrema sensibilidade, Dave nos conta a história de todos os animais que vivem na selva, mostrando todos os detalhes, desde a pele da cobra até a pata do elefante.

O livro também faz uma crítica à chegada dos seres humanos à floresta e como os animais acabam recebendo uma surpresa nada agradável.

“Por Todos os Bichos”, texto e ilustrações de Dave Santana. Global Editora, 48 páginas, R$ 45,00.

 

Sai da frente, porque tem um cachorro apertado!

01 de junho de 2017 0
Divulgação, Brinque-Book

Divulgação, Brinque-Book

Galerinha, tem outra dica legal para vocês: o divertido livro “Apertado”, de Guido van Genechten. O livro conta que o cachorro está muito apertado. Mas sua irmã está usando o penico dele! Porque o rato está sentado no penico dela… O cachorro corre para todos os penicos da casa, mas estão todos ocupados. Mas ele continua apertado… o que fazer? Será necessária uma dose de coragem e autoconfiança para resolver esse problema tão urgente!

Os professores também podem explorar o livro com os alunos: eles conseguem listar todos os animais da obra? Junto a cada penico em uso, há uma plaquinha com um aviso, como “em obras” ou “trabalhando”. Discuta com os alunos qual sua função. Por último, a história mostra o cachorro realizando, pela primeira vez, uma ação “de gente grande”. Peça para os alunos compartilharem experiências semelhantes.

O livro tem uma história simples e divertida, que traz um dilema com o qual os pequenos leitores facilmente se identificarão.

“Apertado”, texto e ilustrações de Guido van Genechten, com tradução de Camila Werner. Editora Brinque-Book, 32 páginas, R$ 35,00.

Seu filho pode virar escritor! Veja como

30 de maio de 2017 0
Divulgação

Divulgação

Reunir pais e filhos para ouvir histórias infantis, estimular a imaginação nas crianças, fomentar o hábito da leitura em toda família e dar a oportunidade para que os pequenos escrevam sua primeira obra. Esses são os principais objetivos do Meu Primeiro Livro, projeto lançado recentemente pela Livrarias Curitiba, em Joinville.

A ação vai até outubro e é totalmente gratuita. Será realizada juntamente com a Hora do Conto, que acontece dentro das lojas, aos sábados, em horários variados. “Nosso desejo é fazer com que toda a família desenvolva ou amplie o hábito da escrita e da leitura, em especial as crianças. E, para isso, vamos incentivar ainda mais a participação dos pais e filhos ao longo de 2017. Será um orgulho ver os pequenos lançando sua primeira obra”, explica Augusto Pedri, diretor de marketing do Grupo Livrarias Curitiba.

Como vai funcionar

Após ouvir as histórias interpretadas pelos contadores profissionais e pedagogas, a criança, de qualquer idade, receberá uma folha de atividades para relatar ou desenhar o que aprendeu a respeito da fábula apresentada.

Caso no final de semana seguinte ela leve à Livrarias Curitiba a folha preenchida com textos ou desenhos, receberá um carimbo em numa cartela. A cada oito participações, ganhará um brinde-surpresa. E se tiver 20 presenças ao longo do ano, suas páginas vão se transformar em um livro infantil.

Em outubro, a Livrarias Curitiba irá recolher o material — que ficará guardado com os pais no decorrer do ano — e enviar para uma gráfica para que seja montado o livro da criança. A obra será entregue gratuitamente à família e ao autor mirim, que poderá lançar oficialmente, em novembro, a sua obra dentro da loja.

Galerinha, Curumim já sabe ler!

26 de maio de 2017 0
Divulgação, Brinque-Book

Divulgação, Brinque-Book

Fiel ao seu objetivo de estimular e fixar o processo de alfabetização, o abecedário do livro “ABC — Curumim já Sabe Ler!”, organizado por Bia Hetzel e Silvia Negreiros, traz muitas palavras que já fazem parte do universo infantil e também outras, que enriquecerão o vocabulário dos jovens leitores.

A escolha cuidadosa das palavras equilibra aquelas de leitura mais simples com as de média e maior dificuldade. O projeto gráfico motiva o interesse e desperta a curiosidade das crianças, enquanto os desenhos têm apelo singelo e lúdico, encantando os leitores de imagens.

Aos professores e às professoras, a sugestão é apresentar o livro aos alunos: eles já estão familiarizados com todas as letras do alfabeto? Alguma é novidade para eles? Eles conhecem todas as palavras apresentadas? Caso haja alguma palavra desconhecida, esclareça seu significado e depois proponha que sugiram novas palavras para cada letra.

Esta divertida história permite trabalhar temas como: alfabetização e vocabulário.

“ABC — Curumim já Sabe Ler!”, com organização Bia Hetzel e Silvia Negreiros, com ilustrações de Mariana Massarani. Coleção Brinque-Book na Mochila, Editora Brinque-Book, 64 páginas, R$ 35,00.

Tão afetuoso quanto colo de avó

12 de maio de 2017 0
Divulgação, Brinque-Book

Divulgação, Brinque-Book

Tem avó que a gente conhece, tem avó que a gente não chega a conhecer. Tem avó de sangue, tem avó por adoção. De um jeito ou de outro, nossas avós estão sempre com a gente: é delas que vem nosso jeito especial ou aquele ditado que ninguém da família esquece.

No livro “Colo de Avó”, a autora Roseana Murray e a ilustradora Elisabeth Teixeira fazem uma divertida e poética homenagem a todos os tipos de avós! Os poemas deste livro exploram, de modo singelo e afetuoso, a figura da avó e a presença que ela tem na vida das crianças.

Para os professores e as professoras, a sugestão é ler o texto junto aos alunos e dialogar com eles: o que a figura da avó representa para eles (aconchego ou diversão, por exemplo)? Que atividades eles normalmente realizam com suas avós? Os textos apresentados os fazem se lembrar de suas próprias avós, ou talvez de algum outro membro da família? Os textos deste livro são poemas. Discuta com os alunos em que consiste essa forma e no que ela difere de textos em prosa, por exemplo.

“Colo de Avó”, de Roseana Murray, com ilustrações de Elisabeth Teixeira. Editora Brinque-Book, 36 páginas, R$ 35,00.

Ajudinha para incentivar as crianças a lerem

19 de abril de 2017 0
Divulgação

Divulgação

Olhem só que iniciativa legal de incentivo para as crianças lerem. No dia 18 de abril foi comemorado o Dia do Livro Infantil no Brasil. E é nesta data que iniciou-se a 2ª edição do Projeto Dia Nacional do Livro Infantil, que tem como objetivo fomentar a leitura em nosso País e contribuir para a formação de novos leitores, desde a fase de alfabetização.  E há muitos motivos para isso. Afinal, são inúmeros os benefícios da leitura: a criança que lê tem mais facilidade para aprender, pronuncia melhor as palavras e se comunica melhor. Por meio da leitura, ela desenvolve a criatividade, desperta a imaginação e adquire repertório, cultura e conhecimento. Ler para uma criança contribui para formar leitores e reverter o baixo índice de leitura em nosso País.

Dia Nacional do Livro Infantil

Em 2016, junto com algumas parcerias, a equipe responsável pelo Projeto Dia Nacional do Livro Infantil promoveu uma ação especial de incentivo à leitura em uma escola da rede pública de Curitiba.  As crianças tiveram uma manhã dedicada a histórias, contos e poesias infantis e, ao final das atividades, cada uma recebeu de presente um exemplar de um livro infantil personalizado. Ao levar o livro para casa, cada aluno levou também uma lembrança do evento e ampliou a sua experiência, que foi dividida com a família e os amigos. Esta é uma maneira de manter aceso o interesse pela leitura além do ambiente escolar. Por isso, neste ano, o projeto foi ampliado para a atender mais escolas e impactar um número maior de crianças.

Desta vez, a participação é aberta à sociedade, via plataforma de financiamento coletivo Benfeitoria. Isso quer dizer que qualquer pessoa que se identificar com a causa pode colaborar com o projeto. O objetivo é engajar o maior número de pessoas para promoverem o hábito da leitura.

Quem será beneficiado?

A ação é proposta a alunos da pré-escola e do 1º ano do ensino fundamental. Tanto as escolas, quanto os professores que serão beneficiados pela ação foram escolhidos por apresentarem práticas interessantes e que refletem um bom uso do material do Trilhas(www.portaltrilhas.org.br), projeto de formação de iniciativa do Instituto Natura que apoia docentes no trabalho com alfabetização.

Por que o uso da plataforma colaborativa?

Porque é o exercício da ideia de que juntos é possível conquistar um objetivo maior. É a velha “vaquinha” só que na forma virtual, e com o princípio da recompensa. Ou seja, quem contribui recebe algo em troca. Quem participar do Projeto Dia Nacional do Livro Infantil contribuirá com alunos de instituições públicas e apoiará também a disseminação da ideia, fomentando, assim, o desenvolvimento da leitura no país.

Como participar do projeto Dia Nacional do Livro Infantil?
Para participar do projeto Dia Nacional do Livro Infantil basta acessar o site Benfeitoria pelo link http://benfeitoria.com/DiaNacionalDoLivroInfantil. Na página do projeto, você encontrará todas as informações necessárias para colaborar com a ação.

Quem apoia?
O projeto é capitaneado pela equipe APRENDER.digital, da Editora eTrix, com o apoio de empresas parceiras, que cederam kits de recompensas para as contribuições. Entre elas, a CIA Infantil, Edições SM, Fundação SM e Savannah Kids.

A infância contada em uma caixa de brinquedos

18 de abril de 2017 0
Divulgação, SM

Divulgação, SM

Hoje, 18 de abril, é o Dia Nacional do Livro Infantil, nada melhor para comemorar do que sugerir uma obra para os pequenos, não é mesmo? Então, olha só!…

Em novo livro voltado ao público infantil, o autor João Anzanello Carrascoza mostra, na obra “Caixa de Brinquedos”, a capacidade imaginativa das crianças na superação dos problemas.

Para iluminar o escuro da noite, o menino põe o mundo no papel. Longe das coisas esquecidas em casa, faz da praia sua caixa de brinquedos. Com saudades do mar, recria o oceano… Quantos universos mais ele é capaz de inventar?

Com um olhar poético sobre a infância, o livro reúne contos curtos tendo como eixo a capacidade imaginativa e os recursos lúdicos por meio dos quais as crianças veem e lidam com o mundo. O premiado autor aborda ainda outros temas importantes para o desenvolvimento infantil, como percepção de si mesmo e dos outros, ciclo da vida, autonomia e criatividade.

Tão delicadas quanto os contos, as ilustrações de Larissa Ribeiro, feitas de colagem, conseguem captar o espírito poético do texto, expandindo seus sentidos narrativos.

“Caixa de Brinquedos”, de João Anzanello Carrascoza, com ilustrações de Larissa Ribeiro. Coleção Barco a Vapor, Editora SM, 56 páginas, R$ 41,00.

 

A poesia e o lúdico de mãos dadas no livro em "Cada Coisa que Parece"

05 de abril de 2017 0
Divulgação, Cortez

Divulgação, Cortez

Vinte oito poemas compõem o livro “Cada Coisa que Parece”, do escritor e ilustrador catarinense Sérgio Meurer, publicado pela Cortez Editora. De maneira lúdica e poética, as poesias do  livro abordam vários temas, em torno de um eixo em comum: as relações de analogia — entre palavras, formas, sons, narrativas etc.

Sua leitura permite potencializar a observação de semelhanças e contrastes, elementos fundamentais da poesia. Assim, trata-se de um livro de poemas infantil sobre a criatividade e sobre a própria percepção poética. A relação marcante entre poemas e ilustrações é também uma característica evidente do livro, permitindo a apreciação criativa tanto do texto quanto das imagens.

Há muitas referências a vários temas: artes, ciências, mitologia, com riquíssimo e vasto conteúdo, podendo ser apreciado em várias fases da  infância e inclusive pelo público adulto. “Cada Coisa que Parece” venceu, anos atrás, o Prêmio Adolfo Aizen de literatura infantil e serviu de base para o encontro Entre Formas e Rimas, realizado pelo autor em escolas e instituições de vários Estados brasileiros.

“Cada Coisa que Parece”, textos e ilustrações de Sérgio Meurer. Cortez Editora, 44 páginas, R$ 38,00.