Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts na categoria "Crônica"

Professora de Joinville abre diário e lança livro de crônicas para jovens

09 de agosto de 2016 0
Divulgação, Areia

Divulgação, Areia

Enquanto crescia, Andreia Evaristo estava sempre portando um diário ou uma agenda para relatar ali os pensamentos e as experiências da infância e da adolescência. Era uma forma de expressão para a leitora voraz que, pelo amor às letras, tornou-se professora e agora lança seu primeiro livro. “Chiclete pra Guardar pra Depois” (Editora Areia, 117 páginas) reúne 37 crônicas nas quais a autora reflete sobre amadurecimento e sobre o mundo contemporâneo. Em tom quase de confissão, é como se Andreia abrisse seu diário para o leitor e dialogasse com ele sobre as agruras de crescer – principalmente para as meninas.

Em suas crônicas, Andreia diverte ao dividir neuroses e tormentos sobre o processo de tornar-se adulta e assistir às mudanças nas rotinas, responsabilidades e até mesmo nas datas especiais, além de contar experiências sobre a preocupação com o corpo diante da imagem de mulher perfeita exigida pela sociedade atual. Algumas delas foram produzidas ainda durante a faculdade de letras, enquanto outras foram desabafos nos blogs que substituíram os diários e agendas da adolescência.

À medida que as páginas avançam, transformam-se também os textos e as preocupações, como se acompanhasse o amadurecimento da escritora que, já no papel de educadora, assiste ao crescimento de outros adolescentes. É assim que ela expõe também um mundo onde a morte, o abuso sexual e o abandono fazem parte do dia a dia.

– Acho que todo mundo que escreve, escreve porque tem algo que incomoda. Mesmo quando faz textos mais leves, tem uma dor, que pode ser nossa ou pode ser do outro. Não há escrita sem dor – avalia Andreia.

“Chiclete pra Guardar pra Depois” foi contemplado pelo Edital de Apoio às Artes do Sistema Municipal de Desenvolvimento pela Cultura (Simdec) da Fundação Cultural de Joinville em 2015. Por isso, Andreia oferecerá oficinas de criação literária a alunos de quatro escolas da rede estadual com foco em discussão de gênero.

O evento de lançamento ocorrerá no sábado, 13 de agosto, a partir das 10 horas, na Livraria A Página. Além de bate-papo e sessão de autógrafos com a autora, também haverá apresentação musical com voz e violão no segundo piso da livraria.

Serviço:

O QUÊ: lançamento do livro “Chiclete pra Guardar pra Depois”, de Andreia Evaristo.
QUANDO: sábado, 13 de agosto, entre as 10h e as 13 horas.
ONDE: Livraria A Página (rua Dr. João Colin).
QUANTO: o evento de lançamento é gratuito. O livro estará à venda por R$ 15.
CONTATO DA AUTORA: (47) 9994-9508.

Piangers lança "O Papai é Pop 2"

01 de julho de 2016 0
Divulgação, Belas-Letras

Divulgação, Belas-Letras

“O Papai é Pop” está de volta. Marcos Piangers vai colocar você no banco de trás do carro, ao lado das filhas Anita e Aurora, para contar novas histórias – algumas comoventes, algumas divertidas e outras talvez um pouco nojentas – sobre essa coisa absolutamente comum e extraordinária que é ter um filho. O livro está disponível nas livrarias a partir deste dia 1º de julho, pela Editora Belas-Letras.

O livro já começa “em família“. Curiosamente, quem apresenta Marcos Piangers nesta segunda edição é a própria mãe do autor. Ele não sabia quem era o próprio pai até o lançamento do seu livro no ano passado — era filho de mãe solteira. “Queria que meus pais pudessem ver a pequena revolução que o livro do Marcos causou. Esses dias, em um restaurante, a garçonete veio me dizer como o livro mudou a vida do irmão, que deixou de ser um pai ausente para participar da vida do filho. Todos os dias recebemos mensagens de carinho, de mães que se identificam com a minha história, de pais que decidiram ser mais presentes por causa do livro. Queria que meus pais pudessem ver tudo isso”, escreve Eloisa Piangers. A frase é apenas uma amostra da repercussão do primeiro livro, publicado em 2015.

“O Papai é Pop” firmou Piangers como porta-voz da figura de um pai mais participativo. O primeiro livro vendeu mais de 60 mil exemplares, ficou por seis semanas na lista de best-sellers da revista “Veja”, teve e-book traduzido para o inglês (“Dad is Cool”) e direitos vendidos para Espanha e Portugal.

Com uma ajudinha da realidade aumentada, que proporciona uma experiência que salta da capa do livro para a tela do celular, “O Papai é Pop 2″ defende de forma leve e sincera que abrir mão de tudo em nome dos filhos vale a pena. Junto com “O Papai é Pop 2″, a editora está lançando ao outro lado da família pop o livro “A Mamãe é Rock” (em breve neste blog), narrado pela esposa de Piangers, a jornalista Ana Cardoso.

“O Papai é Pop 2″, de Marcos Piangers. Editora Belas-Letras, 112 páginas, R$ 24,90.

Lendas e contos de fadas em "O Anel Encantado"

14 de junho de 2016 0
Divulgação, Global

Divulgação, Global

María Teresa Andruetto, autora argentina e vencedora do Prêmio Hans Christian Andersen em 2012, traz em “O Anel Encantado” sete histórias curtas sobre antigas lendas e contos de fadas. Originalmente escrita em espanhol, na Argentina, esta edição é traduzida por quem mais entende de contos de fadas: Marina Colasanti.

Um rei que é vítima de um anel encantado, uma princesa que se apaixona por um carvoeiro, um sultão cruel surpreendido pela astúcia de uma jovem ou a busca dos mensageiros reais por um homem que seja feliz são algumas das surpreendentes narrativas deste livro.

Uma obra de texto delicado, atencioso aos desdobramentos dos contos de fadas, que apresenta histórias curtas e de temas variados, como empatia, amor, suspense e comédia.

“O Anel Encantado”, de María Teresa Andruetto, com tradução de Marina Colasanti. Global Editora, 64 páginas, R$ 35,00.

Kalinda, a princesa que perdeu os cabelos, e outras histórias africanas

02 de junho de 2016 0
Divulgação, Escarlate

Divulgação, Escarlate

No surpreendente livro “Kalinda, a Princesa que Perdeu os Cabelos, e Outras Histórias Africanas”, o renomado autor e ilustrador Celso Sisto traz diversos contos do continente africano, por meio dos quais o leitor poderá explorar a riqueza da cultura dos diferentes povos que lá vivem.

Uma sugestão para os professores é os alunos pesquisarem sobre os países de onde vêm as histórias: Angola, Argélia, Quênia ou Benin. Quais outros contos existem nestes lugares? Os alunos conhecem alguma outra história que se pareça com as contadas no livro? Por exemplo, a história Alizué e a árvore do esquecimento se parece com a história da Gata Borralheira.

Esta história permite trabalhar temas como África, tradição oral, amor, relacionamento familiar e astúcia.

“Kalinda, a Princesa que Perdeu os Cabelos, e Outras Histórias Africanas”, texto e ilustrações de Celso Sisto. Editora Escarlate, 64 páginas, R$39,90.

Escritora joinvilense Vanessa Martinelli faz pré-lançamento de "As Crônicas de Fiorella"

05 de outubro de 2015 1
Reprodução

Reprodução

Divulgação

Divulgação

Coloque na agenda: “As Crônicas de Fiorella”, obra da autora joinvilense Vanessa Martinelli (foto),  terá pré-lançamento na quarta, dia 7, a partir das 17h, na Loja Villa Rosa. Além de apresentar seu mais novo título, a autora ainda realiza um bate-papo para meninas entre sete e dez anos.

O livro mostra que vida de adolescente, especialmente das meninas, foco da obra, não é só um mar de rosas. Responsabilidades, hormônios, o adeus à infância e a entrada na vida adulta: todos têm suas boas e más recordações desses momentos – e que ainda não tem não perde por esperar. E com a garota Fiorella não é diferente.

O mundo das meninas é abordado no livro “As Crônicas de Fiorella”. Ela é uma menina comum, com pais divorciados, que vive com o irmão e a mãe e vai à escola todos os dias. Ah, ela também tem uma melhor amiga, Flávia; um cachorro estranho chamado Rufus e uma forte queda por pasta de chocolate.

A partir das crônicas narradas por ela neste livro, vencedor do 1º Prêmio Saraiva na categoria juvenil, o leitor conhecerá um pouco mais sobre ela, além de se divertir e emocionar com o amadurecimento da personagem.

Vanessa Martinelli Levandowski é neuropsicóloga e escritora. Com quatro livros publicados, a autora foi vencedora do prêmio Saraiva de Literatura na categoria Juvenil. A entrada é gratuita e para participar do bate-papo não há necessidade de inscrição . A Loja Villa Rosa fica na rua Benjamin Constant, 258, em Joinville.

“As Crônicas de Fiorella”, de Vanessa Martinelli, com ilustrações de Carla Irusta. Editora Saraiva, 112 páginas, R$ 29,90.