Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts na categoria "música"

Os Mafagafos ensinam que música e diversão são coisas sérias

22 de setembro de 2017 0

Mafagafa

Mafagafo

Olá, galerinha. Todo mundo está acostumado a ver dicas de leitura no blog, certo? Pois hoje vou fazer um pouco diferente e vou sugerir um CD com músicas para a criançada. Digo “um pouco diferente” porque só muda o formato, mas o conteúdo e o objetivo são os mesmos: histórias cantadas para a turminha se divertir e aprender, claro.

Estou falando do álbum “Mafagafolândia”. Trata-se de um projeto destinado a crianças de zero a quatro anos, composto de dez faixas. As gravações ocorreram nos estúdios Machine e S de Samba, a produção musical e os arranjos ficaram por conta de Pedro Caldas, a produção executiva foi comandada por Lia Vicente e Simone Rodrigues e a mixagem e a masterização foram feitas por Antonio Arruda.

O projeto que teve início em 2011 é feito em família e com muito amor. À frente está o casal Lia Vicente e Pedro Caldas. “Quando engravidamos do Francisco, nosso primeiro filho, decidimos oferecer a ele uma experiência musical rica, com experimentações em casa, além de ritmos e texturas sonoras que estimulassem seu interesse pelo assunto. Foi assim que começamos a interpretar canções de domínio público e compor algumas próprias também0″, explica Lia.  “Depois de quatro anos, tivemos o Joaquim, nosso segundo filho, e nesse momento o Francisco já começou a fazer algumas participações especiais em nossas produções, compondo com o pai e interpretando na voz e xilofone”, complementa.

O repertório é composto por canções autorais, exceções feitas a “Pela Estrada” e “Tem Gato na Tuba” (Braguinha) e “O Sapo não Lava o Pé” (domínio público). Os ritmos presentes são os mais variados para apresentar diferentes estilos musicais às crianças, entre eles baião, reggae, blues, bluegrass e MPB, além é claro da exploração com grande variedade de instrumentos musicais.

“Nesse disco mesclamos algumas composições do Braguinha com composições próprias que foram cuidadosamente pensadas para a primeira infância. Buscamos a maior diversidade de ritmos e instrumentos possível para compor um leque bastante completo de iniciação musical”, diz Pedro Caldas.

A gravação contou com os seguintes músicos: Lia Vicente (voz), Renato Raiz (voz e percussão), Pedro Caldas (guitarras, baixo, teclado e programação), o músico Wagner Andrade (guitarra) participou das canções “Tem Gato na Tuba” e “O Tobias é Legal” e o Edu Santana (teclado) participou de “O Tobias É Legal”. Além, é claro da participação do pequeno Francisco nas especialíssimas “Melô do Xilo” e “Pão”.

A carro-chefe “Mafagafolândia” ganhou versão em videoclipe, que já está disponível para visualização no canal da banda no Youtube, com ilustração de  Marcelo Rampazzo e roteiro e animação de Tiago Hillesheim.

As apresentações foram planejadas para terem bastante interação com o público, com mescla de pequenas histórias na introdução de cada música, tendo assim um contexto e instigando a curiosidade das crianças. O figurino faz conexão com os personagens do clipe por meio de suas cores, discretamente aplicadas em seus elementos e adereços.

“A intenção é que as crianças abram um horizonte de possibilidades, divirtam-se e troquem carinho e ternura familiar por meio da música“, finaliza Lia Vicente.

Confira:

Site oficial: www.osmafagafos.com.br.
Link do videoclipe “Mafagafolândia”: https://youtu.be/MYZm-aR2IJU
Fanpage: @OsMafagafos

Faixa a faixa:

1 – Mafagafolândia – 02’55” (Lia Vicente e Pedro Caldas);
2 – Redondo – 03’25” (Lia Vicente e Pedro Caldas);
3 – Chapeuzinho Vermelho (Pela Estrada) – 01’38” (Braguinha);
4 – O Sapo não Lava o Pé – 02’21” (Domínio Público);
5 – Tem Gato na Tuba – 02’03” (Braguinha);
6 – Melô do Xilofone – 0’54”(Pedro Caldas);
7 – Pão – 02’22” (Lia Vicente e Pedro Caldas);
8 – O Tobias é Legal – 01’25” (Lia Vicente e Pedro Caldas);
9 – Passarinho – 02’47”(Lia Vicente e Pedro Caldas);
10 – Chuva – 03’09”(Renato Raiz e Lia Vicente)

David Bowie em gravidade zero

15 de março de 2017 0
Gravidade Zero

Divulgação, Penalux

“Gravidade Zero” é o novo livro de poemas do escritor Alexandre Guarnieri, ganhador do Prêmio Jabuti em 2015. A nova obra, publicada pela Editora Penalux, é um tributo ao cantor consagrado David Bowie, que deu vida ao astronauta Major Tom nas canções “Space Oddity”, “Ashes to Ashes” e “Hallo Spaceboy”.

Segundo o escritor, o livro conta sobre um astronauta perdido que decide escrever poemas sobre o que pode testemunhar em sua viagem pelo espaço e o sentido da vida que deixou para trás na Terra.

— Minha inspiração veio das sessões de cinema de ficção científica e audições das músicas de Bowie, falecido há um ano, e de outros artistas — diz.

O poeta diz que o caso de Major Tom é extremo porque ele parte numa viagem espacial e não está certo quanto ao seu destino, sua missão. Ele conta que ficou tão imerso nas músicas de Bowie que, no final do livro, indica as músicas que mais o inspiraram na escrita dos poemas e na ambiência do tema.

— Sinto que “Gravidade Zero” é a conclusão de uma trilogia composta por “Casa de Máquinas” e “Corpo de Festim”. Da máquina ao homem. E de volta à máquina para lançar o homem o mais longe possível, para além de toda a familiaridade, sozinho — comenta.

“Gravidade Zero”, de Alexandre Guarnieri. Editora Penalux, 150 páginas, R$ 45,00.

Mozart, Bach e Beethoven para crianças

09 de novembro de 2016 0
Divulgação, Realejo

Divulgação, Realejo

A Editora Realejo anuncia o lançamento do livro infantil “A Orquestra Panapaná”, escrito por Paulo Mauá, com ilustrações de Roberta Laas. A publicação tem o intuito de ensinar, de uma maneira bastante divertida, música clássica para crianças de até nove anos, por meio da história da menina Beatriz, que toca piano e vive uma experiência lúdica ao se comunicar com estátuas de Mozart, Bach e Beethoven.

A obra é uma sequência do livro “O Circo Panapaná”, do mesmo autor e ilustradora, que mostra a relação da jovem Beatriz com a natureza em um bosque e sua capacidade para decorar coletivos. Ambos lidam com a sensibilidade criativa e a imaginação das crianças.

O lançamento foi viabilizado por meio de uma campanha de financiamento coletivo na plataforma Kickante, realizada no começo deste ano, com valores de contribuição entre R$20 e R$3 mil, e recompensas que iam do recebimento do livro em PDF até a participação na Oficina Panapaná, de música. A meta de arrecadação era R$ 16 mil e foi ultrapassada em 15%.

Paulo Mauá é músico, engenheiro e escritor, e já recebeu alguns prêmios por suas poesias e contos. Roberta Laas, por sua vez, é estoniana radicada no Brasil e também mantém uma relação íntima com a música por ser filha de músicos e ter crescido em meio aos bastidores de salas de concerto.

“A Orquestra Panapaná”, de Paulo Mauá, com ilustrações de Roberta Laas. Editora Realejo, 76 páginas, R$ 39,90.

"Forever Young", de Bob Dylan, para ouvir com os olhos

19 de outubro de 2016 0
Divulgação, Martins Fontes

Divulgação, Martins Fontes

A sugestão de hoje no Blog do Aldo vai agradar em cheio aos fãs de Bob Dylan, que recentemente ganhou o Prêmio Nobel de Literatura. Confira!

“Forever Young” é uma edição bilíngue (inglês/português) com ilustrações inspiradas em músicas e momentos da vida de Dylan. Desde sua publicação, em 1974, no álbum Planet Waves, “Forever Young” (“Jovem para sempre”) é uma das mais queridas canções de Bob Dylan. Agora, o premiado artista Paul Rogers nos dá uma nova interpretação dos versos dessa peça musical. Esta é uma ousada e tocante homenagem a um hino cuja mensagem permanecerá jovem para sempre.

Bob Dylan é um dos mais admirados compositores e cantores de todos os tempos. Seu conceito particular de música despertou a atenção do público nos anos 1960, quando ele se transformou num cronista da consciência americana e da inquietação cultural. Sua extraordinária carreira tanto na música quanto na literatura permanece até hoje.

Paul Rogers é ilustrador do livro “Jazz ABZ”, de Wynton Marsalis. Além de ilustrar livros infantis, ele cria imagens para o “New York Times”, Pixar Animation Studios, New Orleans Jazz & Heritage Festival e Liga Nacional de Futebol do Super Bowl. Ele mora com sua esposa, Jill, e seus dois filhos, Alex e Nate, em Pasadena, Califórnia.

“Forever Young”, de Bob Dylan, com ilustrações de Paul Rogers. Editora Martins Fontes, 36 páginas, R$ 25,00.

O dilema de Joca em "Os Cupins — A Música no Mundo"

05 de julho de 2016 0
Divulgação

Divulgação

É difícil quem não goste de música. As crianças, então, não podem ouvir um som, que já saem dançando por aí. Assim como tem gente que adora música, há aqueles que, além disso, amam tocar e, mais ainda, têm paixão pelo instrumento que dominam e muitas vezes são até donos de um.

No livro “Os Cupins — A Música no Mundo”, de Roberto Machado Junior, Vida e Vidinha, o pai e a mãe de Joca, estão no México e precisam ir para a China para devolver uma câmera fotográfica que encontraram. Como eles não têm dinheiro, pedem para o filho vender o piano, mas Joca adora tocar…

Como será que ele vai sair desta enrascada? Cupim e Cupincha são dois cupins que moram no piano do Joca e detestam música. O que será que eles vão aprontar? Para saber, você vai ter que ler!

“Os Cupins — A Música no Mundo”, de Roberto Machado Junior. Editora Planeta de Livros, 24 páginas, R$ 24,90.

Líder da Nenhum de Nós lança livro em Joinville

05 de março de 2015 0
Divulgação, Livrarias Curitiba

Divulgação, Livrarias Curitiba

O Garten Shopping e a Livrarias Curitiba realizam amanhã, dia 6 de março, às 19h30, em Joinville, um bate-papo e sessão de autógrafos com o músico Thedy Corrêa, que lança no evento Garten + Cultura o livro “Noite Ilustrada“, pela Editora Belas Letras.

Os poemas do livro poderiam ser canções, cada uma com uma história para contar, na voz do líder da banda Nenhum de Nós. Em suas noites de insônia, quando fala com ele mesmo, Thedy Corrêa está falando com o leitor. Ou, talvez, cantando para o leitor.

Uma melodia que tem vida não apenas pela palavra, mas pelo traço de alguns dos maiores ilustradores brasileiros, convidados a transformar o som dos poemas em belíssimas imagens. Um convite para sentar, ler e, sobretudo, ouvir o que cada verso rabiscado numa noite de insônia tem para contar.

Thedy Corrêa é um apaixonado por música, literatura e quadrinhos. É músico e compositor da banda de rock Nenhum de Nós, fundada por ele, Carlos Stein e Sady Homrich em 1986. Enveredou pela literatura com o livro de poemas “Bruto” (2006) e “Livro de Astro-ajuda” (2010), de crônicas, ambos publicados pela Editora L&PM. Thedy participa de feiras de livro pelo Brasil, para levar principalmente aos jovens a missão que recebeu do autor Moacyr Scliar: fazer quem curte música entrar também no universo dos livros.

Serviço
Garten + Cultura – lançamento do livro “Noite Ilustrada”, bate-papo e sessão de autógrafos com Thedy Corrêa.
Onde: praça de eventos do Garten Shopping – avenida Rolf Wiest, n° 333, Bom Retiro, em Joinville.
Quando: 6/3, às 19h30.
Quanto: o acesso ao evento é gratuito. O livro, que tem 131 páginas, custa R$ 29,90.
Informações: (47) 3043-9402.

Cantor Daniel lança biografia

03 de setembro de 2014 1
Divulgação, Benvirá

Divulgação, Benvirá

Com trinta anos de carreira e mais de treze milhões de discos vendidos, Daniel sentiu que era hora de contar a sua história. “Daniel – Minha Estrada”, lançamento da Benvirá, é fruto de depoimentos do cantor ao jornalista Tom Cardoso. Narrado em primeira pessoa, o livro retrata sua vida pessoal e artística, além de trazer imagens inéditas.

Nascido em Brotas (SP) em 9 de setembro de 1968, Daniel começou a arranhar seu primeiro violão aos oito anos. Ainda criança, aos 12, formou a dupla com João Paulo, com quem dividiu os palcos por mais de 15 anos. Depois da perda de seu parceiro e de tantos altos e baixos, encontrou forças para voltar à música. Ao longo de três décadas, ele construiu uma das carreiras solo de maior sucesso na música brasileira.

Além da infância, do egresso na música e da formação e triste término da dupla com João Paulo, a obra relata acontecimentos inusitados sobre sua vida, nunca ditos antes. Ao decorrer das páginas, é possível reconhecer toda simplicidade e simpatia do cantor e ainda se surpreender com a sua história.

“Juntos, já fizemos filme, DVD, várias campanhas, shows e inúmeras entrevistas. Mas quando mergulhei nas páginas deste livro, pude conhecê-lo mais e compreender seu jeito calado, família, carinhoso, pé no chão… Príncipe, como o chamam”, relata a apresentadora Xuxa Meneghel, autora de uma das orelhas da biografia e uma das primeiras a ler a história.

O livroé uma obra imperdível para fãs do cantor e admiradores do seu trabalho.

“Daniel – Minha Estrada”, de Daniel, com depoimentos a Tom Cardoso. Editora Benvirá, 208 páginas, R$ 24,90.

Música, Mente e Educação

19 de agosto de 2014 0
Divulgação, Autêntica

Divulgação, Autêntica

O livro “Música, Mente e Educação”, de Keith Swanwick, explora as dimensões psicológicas e sociológicas da experiência musical e suas implicações para a educação em uma sociedade pluralista. Para tanto, o autor, que é professor emérito de educação musical na Universidade de Londres, elabora na obra uma teoria que abarca todos os níveis de ensino e que enfatiza a importância da música e das artes em geral no desenvolvimento da mente.

Keith aprimora teorias de educação musical formuladas anteriormente, por ele e por outros educadores, relacionando a investigação da natureza da experiência com a música, a maturação, a educação e o desenvolvimento de jovens ao fato de que as sociedades são inegavelmente multiculturais. Sua pesquisa, direcionada ao entendimento da base estética e psicológica da música e da experiência musical, ajuda a reunir e interpretar trabalhos que têm sido feitos nesse campo e a tornar possível uma educação mais propositiva nas escolas e faculdades.

“Música, Mente e Educação” oferece ao leitor uma inovadora teoria de educação musical por meio de uma análise das bases cognitivas e psicológicas da experiência com a música. Uma obra voltada para todos os interessados na natureza da música e na educação de jovens, especialmente músicos, pais e educadores.

“Música, Mente e Educação”, de Keith Swanwick, com tradução de Marcell Silva Steuernagel. Autêntica Editora, 208 páginas, R$ 43,00.

Luiz Lua, Gonzaga Estrela, o Rei do Baião

13 de agosto de 2014 0
Divulgação, Paulus

Divulgação, Paulus

“Sou apaixonada por Luiz Gonzaga desde criança. Por influência de meu pai, sempre gostei de músicas que contam histórias, e Gonzagão sabia fazer isso como ninguém. As histórias nos ajudam a guardar nossa melhor memória”, conta a autora lageana Dílvia Ludvichak ao se referir sobre “Luiz Lua, Gonzaga Estrela, o Rei do Baião”, a sua mais recente obra, que será lançada pela Editora Paulus na 23ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, de 22 a 31 de agosto de 2014, no Pavilhão de Exposições Anhembi.

O livro é composto de versos e ricas ilustrações que retratam, com criatividade, toda a história do Rei do Baião. As ilustrações foram desenhadas a lápis e pintadas com tinta acrílica. Elas retratam Exu, cidade pernambucana onde Luiz Gonzaga do Nascimento nasceu. Para elaboração do livro, foram feitas pesquisas das paisagens da cidade, dos personagens, instrumentos musicais, roupas e biografia. As cores foram escolhidas de modo que acompanhassem a atmosfera de cada desenho.

Músico, ator, cantor, compositor, apresentador de televisão e contador de causos, Rolando Boldrin assina o prefácio da obra. Ele, que também inspira seus fãs pela forma como conta causos, empresta o seu talento para esta homenagem a “Gonzagão”.

A autora conta que escrever em versos é um desafio, mas é o seu jeito favorito. Além disso, ela elegeu o público infantojuvenil como o seu preferido desde sua primeira obra, “Na Cozinha do Chef Brasil”, lançada pela Paulus em 2011. “Escrever para crianças é falar um pouco da vida sem melindres, sem reservas, é mostrar-se”, completa ela.

Embora feito para o público infantojuvenil, o livro irá encantar também leitores adultos. Traz significados de expressões nordestinas, como: aperreação, arretado, baião, cafundó, carecer, entre outras. Fala, também, sobre a variedade de sanfonas (principal instrumento musical do artista) existentes no Brasil.

“Luiz Lua, Gonzaga Estrela, o Rei do Baião”, de Dílvia Ludvichak, com ilustrações de Simone Matias. Editora Paulus, 64 páginas, R$ 27,90.

Rock de Bob Dylan para os baixinhos

11 de julho de 2014 0
Divulgação, Nossa Cultura

Divulgação, Nossa Cultura

No domingo, dia 13, comemora-se o Dia Mundial do Rock. Que tal um livro de um astro internacional desse gênero musical destinado aos baixinhos? Então, continue lendo, que tem coisa boa por aí.

A voz rouca de Bob Dylan somada à batida marcante da música “Man Gave Names to All the Animals”, em português “O Homem Deu Nome a Todos os Bichos”, conquistou pessoas de todas as idades pelo mundo a fora. Nela, Dylan descreve e nomeia diversos bichos e brinca com as características marcantes de cada um.

“O próximo bicho que ele viu fez bééé!
Pelugem de lã, cascos em vez de pés
Comia da relva novinha ou da velha
– Ah, vou chamar esta de… Ovelha!

A música foi um dos grandes sucessos do CD “Slow Train Coming”, lançado em 1979 e agora vem para relembrar os adultos e conquistar as crianças em uma adaptação para livro, chamada O homem deu nome a todos os bichos. Publicada pela Editora Nossa Cultura, a obra é toda ilustrada pelos desenhos de Jim Arnosky que misturam a natureza com o lúdico e conquistam o leitor pelo seu humor e detalhismo.

Bob Dylan já compôs mais de 600 canções. Seus 47 álbuns já venderam mais de 110 milhões de cópias em todo o mundo. Os inúmeros prêmios e homenagens que recebeu incluem a prestigiosa Kennedy Center Honor, o francês Commandeus dês Arts ET dês Lettres, o prêmio sueco da Polar Music, um Oscar, um Globo de Ouro, e mais Grammys do que caberia mencionar aqui. Em 2008, Bob Dylan recebeu um prêmio Pulitzer de Citação Especial por seu “profundo impacto na música popular e na cultura americana, marcado por composições líricas de poder poético extraordinário”. Entre seus trabalhos mais recentes, o álbum Together Through Life, lançado em 2009, entrou nas paradas diretamente como Número 1 tanto nos Estados Unidos quanto no Reino Unido.

Acompanhado de um CD com a canção original, o livro “O HOMEM DEU NOME A TODOS OS BICHOS” promete propiciar uma experiência única que irá divertir e ensinar toda a família.

“O HOMEM DEU NOME A TODOS OS BICHOS”, de Bob Dylan, com ilustrações de Jim Arnosky. Editora Nossa Cultura, 32 páginas, R$ 43,00.