Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts com a tag "editora ática"

Jingle bells, jingle bells... blog em tempo de Natal

15 de dezembro de 2016 0

 

Já que é tempo de Natal, o post de hoje é temático com belas histórias destes tempos em que se celebra o nascimento de Jesus. O blog sugere quatro livros para todos entrarem no clima de Natal. Para ver as capas em tamanho maior, é só clicar nelas na galeria acima. Confira!

“Uma Canção de Natal” (Editora Caramelo, 40 páginas, R$ 45,50), de Charles Dickens e adaptado por Tatiana Belinky, lembra que Natal é tempo de reunir a família e os amigos para celebrar e partilhar. E só mesmo um velho sovina e rabugento como Ebenezer Scrooge para não gostar dessa data tão especial. Mas, quando ele recebe a visita de três espíritos natalinos dispostos a confrontá-lo com o resultado de suas ações, tudo pode mudar… Publicado pela primeira vez na Inglaterra em 1843, este clássico conto de Natal tem primorosas ilustrações de Laura Michell.

Cercado por árvores altas e esplendorosas em meio à floresta, um pinheirinho passa o tempo todo sonhando em crescer e ser tão majestoso quanto suas companheiras. Ao saber que muitas delas eram derrubadas para virarem árvores de Natal, este passa a ser o seu maior desejo. Mas, quando ele finalmente se realiza, o pinheirinho acaba aprendendo uma inesperada lição. Publicado pela primeira vez na Dinamarca em 1844, “O Pinheirinho de Natal” (Editora Caramelo, 32 páginas, R$ 45,50), clássico conto de Hans Christian Andersen, chega agora ao público brasileiro recontado por Tatiana Belinky e com belíssimas ilustrações de Claudia Degliuomini.

Todo mundo conhece a história dos três reis magos. Mas poucos ouviram falar da saga de Artaban, o quarto rei mago, que não conseguiu se juntar ao grupo por ter parado para ajudar um doente. É isso que revela o livro “O Maior dos Presentes” (Editora Ática, 32 páginas, R$ 42,50, com adaptação de Susan Summers e ilustrações de Jackie Morris.

Era uma vez uma princesa que não tinha reino. Tudo o que ela possuía era um pônei, uma carruagem e um guarda-chuva vermelho para protegê-la da chuva. O que ela não tinha em bens materiais, no entanto, ela possuía em educação, inteligência e beleza — qualidades que a tornavam muito mais atraente do que várias princesas com um belo reino. Vários reis se encantaram por ela e até a pediram em casamento. Mas ela sempre pensava: para que ter um reino se nele não houver amor? “A Princesa que não Tinha Reino” (Editora Caramelo, 32 páginas, R$ 50,50) foi escrito por Ursula Jones.

Quem quer ficar, quem quer partir

14 de dezembro de 2016 0
Divulgação, Ática

Divulgação, Ática

Denise, Dália e Lúcia, personagens do livro “Quem Quer Ficar, Quem Quer Partir”, de Marcia Kupstas, eram tão amigas que se nomeavam com uma sigla: DEDALU. Porém, um mistério as separou na pequena cidade de Pedra Alta, onde muitas vidas se cruzaram. Vinte anos depois, elas se reencontram na triste despedida de uma pessoa querida: a professora Madu. O novo encontro servirá para conferir as lembranças, revelar um grande mistério que envolvia a amizade dessas três amigas de infância e, sobretudo, acertar as contas com o passado. Quem quer ficar, quem quer partir é enfrentar ou esquecer, ganhar ou perder, ficar ou fugir, viver ou morrer.

A obra de Marcia destaca-se por conseguir tocar em temas delicados, como o preconceito, os problemas de família e o alcoolismo. Traz uma questão ambiental que divide opiniões: a construção de uma usina hidrelétrica. Narrada em terceira pessoa e repleta de diálogos informais, a história é dinâmica e apresenta linguagem acessível aos jovens.

A estrutura do livro é dividida em dois tempos narrativos – passado e presente –, o que permite conhecer a infância e a vida adulta das personagens principais, as quais refletem, na atualidade, sobre o que aconteceu no passado. “Há vários elementos autobiográficos na infância de DEDALU. Foi uma revelação, para mim mesma, lembrar de onde morei na infância, como convivia na escola, as brincadeiras que fazia com colegas… Talvez você tenha algo como DEDALU na sua vida, ou perceba que superar mágoas do passado é o melhor modo de se conviver consigo hoje, de modo mais sereno e feliz”, diz Marcia.

“Quem Quer Ficar, Quem Quer Partir”, de Marcia Kupstas, com ilustrações de Bernardo França. Editora Ática, 184 páginas, R$ 45,90.

A Turma da Rua Quinze

17 de julho de 2015 0
Divulgação

Divulgação

Toda cidade tem uma “rua Quinze”. E é em uma dessas ruas que mora uma galerinha que está diante de um mistério, contado no livro “A Turma da Rua Quinze”, de Marçal Aquino. A obra também faz parte da coleção “Vaga-lume”, da Editora Ática.

Marcão desaparece de repente, deixando todos da rua Quinze preocupados. E várias perguntas começam a pintar para a turma: quem é aquele homem estranho com uma horrível cicatriz no rosto? Por que Marcão desapareceu sem deixar vestígios? O que significa tanto movimento naquele velho casarão no fim da rua?

Em busca de resposta para essas perguntas, Pedro, Serginho e Renato e toda a turma da rua Quinze decidem entrar em ação. Você nem imagina do que esse grupo de jovens é capaz! Em capítulos repletos de surpresas, o leitor acompanha cada passo da turma na grande empreitada para desvendar o desaparecimento de Marcão e todos os outros mistérios que rondam o bairro.

“A Turma da Rua Quinze”, de Marçal Aquino. Coleção Vaga-Lume, Editora Ática, 112 páginas, R$ 37,50.

A Casa do meu Avô

24 de março de 2015 0
Divulgação

Divulgação

Quem não gosta de ir à casa dos avós? Nesta deliciosa, terna e bem-humorada narrativa, por meio dos poemas, o leitor vai sendo levado por um alguém que faz qualquer coisa para chegar à casa do avô. E não é difícil entender o porquê!

A cada página virada do livro “A Casa do meu Avô”, a cada poema lido vai se descobrindo um pouquinho dos diferentes personagens que habitam a casa: um tio biruta, uma cozinheira que parece feiticeira, um cachorro furioso, um jardineiro português, uma vizinha que desperta sentimentos.

O leitor é conduzido (vai sendo levado pela mão) pelo narrador e convidado a conhecer os espaços, os mistérios, as dores, as loucuras, os amores, os quitutes, as façanhas, os segredos e as brincadeiras desse lugar tão especial.

O texto e as ilustrações são de Ricardo Azevedo, renomado escritor, com livros publicados na Alemanha, Portugal, México, França e Holanda, além de e textos em coletâneas publicadaos na Costa Rica e no Kuwait.

“A Casa do meu Avô”, texto e ilustrações de Ricardo Azevedo. Editora Ática, 32 páginas, R$ 37,50.

A INCRÍVEL FUGA DA CEBOLA

30 de setembro de 2013 0

Divulgação, Ática

Uma jovem cebola é a protagonista do livro “A INCRÍVEL FUGA DA CEBOLA”, de SARA FANELLI. Ela quer escapar do horrível destino de todas as cebolas: ser frita na panela.

Para fugir da Grande Fritura, só há uma saída: ser uma cebola esperta, que questiona e duvida. Mas, para se libertar, ela precisa da ajuda do leitor, que deve usar a cabeça e as mãos para ajudá-la a escapar do livro, que faz parte da coleção “CLARA LUZ”. Assim, a Cebola começa uma conversa para convencer o leitor da importância de aprender a pensar, e, do início ao fim, faz questionamentos éticos e existenciais, como: “O que é mais real: o que nós de fato fizemos ou o que nós pensamos que fizemos?”; “É possível alguém ser mau e bom?”; “Quanto dura um minuto?”.

Além de ajudar a Cebola a pensar, o leitor precisa destacá-la, página a página. No final da leitura, a Cebola sai, literalmente, do livro e vira um volume separado, com o qual a criança pode brincar.

Criado pela renomada ilustradora e designer Sara Fanelli, o livro é uma obra de arte filosófica e lúdica. Com ela, o pequeno leitor aprende que questionar, duvidar, ter as próprias ideias, é o melhor caminho para a liberdade, a solução de conflitos e a formação de um ser humano mais completo.

“A INCRÍVEL FUGA DA CEBOLA”, texto e ilustrações de SARA FANELLI. Coleção “CLARA LUZ”, Editora Ática, 68 páginas, R$ 52,50.

Álvares de Azevedo em quadrinhos

14 de agosto de 2012 0

A sugestão de hoje é um clássico escrito por Álvares de Azevedo, autor nascido em 1831, em São Paulo. A obra “Noite na Taverna”, editada pela Ática, ganha uma adaptação para os quadrinhos pelas mãos de Reinado Seriacopi.

Em uma taverna no longínquo século 19, cinco amigos decidem narrar suas histórias de amor. Mas não espere encontrar aqui inocentes: as paixões de Solfieri, Bertram, Gennaro, Claudius Hermann e Johann são tão intensas quanto loucas. No passado, ainda jovens e inconsequentes, eles macularam suas vidas com atos infames, que nunca puderam esquecer.

Inspirado em narrativas góticas, Álvares de Azevedo criou uma obra alucinante, que marcou para sempre a literatura brasileira. Esta adaptação em quadrinhos de “Noite na Taverna”, ilustrada por consagrados artistas de HQs de horror, reforça as intenções do autor ao apresentar em preto e branco tudo o que a novela tem de assustadora e apaixonante.

“Noite na Taverna”, Álvares de Azevedo, com adaptação de Reinaldo Seriacopi e ilustrações de Arthur Garcia, Franco de Rosa, Rodolfo Zalla, Rubens Cordeiro, Sebastião Seabra e Walmir Amaral. Coleção “Clássicos Brasileiros em HQ”, Editora Ática, 96 páginas, R$ 29,90.

Machado de Assis em quadrinhos

30 de abril de 2012 0

Olá, galerinha. Que tal aproveitar o feriado deste 1º de maio e ler um clássico do Machado de Assis? Ah, já leu todos? Não faz mal, porque a dica de hoje, a obra-prima “Dom Casmurro”, foi adaptada para os quadrinhos por Ivan Jaf e Rodrigo Rosa. Para quem não conhece a história, eu falo um pouquinho dela.

Bentinho conhece a vizinha Capitu desde criança, porém só se dá conta de que ambos se amam de verdade quando essa “amizade” é denunciada a sua mãe – uma senhora rica e religiosa que havia prometido torná-lo padre. Diante do obstáculo, os jovens se unem ainda mais e juram se casar.

A paixão deles tem todos os ingredientes de um grande romance… Mas nada é o que parece quando se trata de uma história de Machado de Assis. Uma terrível dúvida – uma dupla traição – pode abalar toda a promessa de felicidade que aparenta aguardar o casal.

Nesta HQ, da coleção “Clássicos Brasileiros em HQ”, o leitor é convocado a encontrar respostas em meio às memórias imprecisas e fantásticas de um narrador amargurado. A adaptação brilha ao lançar um olhar original e ousado sobre uma de nossas obras mais geniais, sem abrir mão de sua poesia e seu mistério. Um presente também para os leitores que já conhecem o clássico.

“Dom Casmurro”, de Machado de Assis, com roteiro de Ivan Jaf e arte de Rodrigo Rosa. Coleção “Clássicos Brasileiros em HQ”. Editora Ática, 88 páginas, R$ 28,50.

Vítimas do mico contra o terror

16 de abril de 2012 0

Você já reparou que na escola sempre tem um grupinho querendo fazer piada ridícula de todo mundo, principalmente de gordinhos, baixinhos, magrinhos… Enfim, qualquer pessoa que essa turma da pesada julgar que é diferente é vítima de comentários maldosos. Isso também ocorre na história “Horror, Humor & Quadrinhos – as Vítimas do Mico Contra o Trio do Terror”, de Heloisa Prieto. O centro das piadas sem graça é o pobre Martim. Mas o garotinho não vai deixar isso ficar assim e vai dar um jeito de acabar com o bullying usando o seu talento.

Os heróis desenhados por Martim, um criativo garoto de nove anos, existem mesmo ou são fruto da sua imaginação? A verdade é que eles tomam suas dores quando o veem em apuros, humilhado pelo trio de colegas mais populares da escola: Lara, Biel e Gusmão. Eles vivem atrás de vítimas para perseguir e, dessa vez, resolvem pegar no pé de Martim. Injustamente, ele é ameaçado de ser expulso do colégio. Martim resolve arregaçar as mangas e pôr um fim na tirania dos colegas usando a arma mais poderosa que existe: a criatividade.

Essa história, narrada sob diversos pontos de vista e repleta de reviravoltas, prende o leitor do início ao fim, atestando a vitalidade de Heloisa Prieto, que tem se destacado cada vez mais no universo da literatura infantojuvenil.

“Horror, Humor & Quadrinhos – as Vítimas do Mico Contra o Trio do Terror”, de Heloisa Prieto, com ilustrações de Rodrigo Okuyama. Coleção “Heloisa Prieto”, Editora Ática, 48 páginas, R$ 31,50.

Acertando bem no alvo

04 de abril de 2012 0

Numa cidadezinha da Polônia do século 19, há um velho professor que ajuda as pessoas contando histórias. O que mais intrigava a todos é que ele sempre encontrava a história certa, para a pessoa certa, no momento certo. É esse enredo que guia o livro “O Alvo”, de Ilan Brenman.

Um dia, um de seus alunos lhe perguntou como ele conseguia acertar tanto. É claro que o velho professor responde contando outra história, a de um jovem apaixonado pela arte do arco e flecha. Depois de muito estudar a técnica, ele se dirige a uma cidade onde encontra uma cerca pintada com mais de 100 alvos, todos com marcas de flechadas bem no centro.

Quem seria capaz de tal façanha? Um menino de dez anos revela que foi ele, explicando: “Primeiro, eu atirei as flechas e depois foi só pintar os alvos em volta.” Então, o velho mestre explica para seus alunos que fazia como o menino: ouvia os problemas das pessoas e depois apenas pintava uma história em volta dessas dificuldades.

“O Alvo”, de Ilan Brenman, com ilustrações de Renato Moriconi. Editora Ática, 32 páginas, R$ 31,50.

Surfando nas asas do mar

19 de março de 2012 0

Uma linda donzela se disfarça de cavaleiro para salvar sua família, crianças levam à loucura um síndico mandão, um boto fica apaixonado por uma estrela cadente… Quantas histórias! Apaixonadas, comoventes, divertidas, nas quais o ser humano é capaz de transformar qualquer situação.

Dividida em seis capítulos que organizam temas de grande importância na obra de Ana Maria Machado,”Nas Asas do Mar”, integrante da coleção “”Para Gostar de Ler Júnior”, é uma antologia que dá oportunidade de se aventurar no rico universo de uma das mais prestigiadas escritoras da literatura infantojuvenil brasileira.

Os textos navegam por vários gêneros: contos, recontos da tradição popular brasileira e mundial, poemas… O leitor vai se encantar com o ritmo gostoso e a forma envolvente, quase em tom de conversa, com que Ana Maria Machado narra suas histórias.

“Nas Asas do Mar”, de Ana Maria Machado, com ilustrações de Florence Breton. Coleção “Para Gostar de Ler Júnior”, Editora Ática, 120 páginas, R$ 29,50.