Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts com a tag "Literatura Infantojuvenil"

Turma da Mônica visita "Alice no País das Maravilhas"

11 de setembro de 2017 0
Divulgação

Divulgação

“Um coelho apressado, de colete, olhando as horas no relógio de bolso? Aquilo, sim, era bem esquisito. Ela ficou olhando e viu quando ele entrou numa toca logo mais à frente. Levantou-se depressa e saiu correndo atrás dele. Alice pulou e, já dentro da toca, percebeu que caía numa espécie de poço.”

Uma história que conquistou e conquista gerações de leitores de todas as idades, que inspirou centenas de livros, filmes e animações ganha uma nova edição reinterpretada pela dentucinha mais amada do Brasil e seus amigos. Sim, a Turma da Mônica caiu na toca do coelho e chega às livrarias em setembro, pela Girassol Brasil. Com o texto original da obra de Lewis Carroll, numa versão assinada pela ensaísta e tradutora Márcia Lígia Guidin, Mauricio de Sousa escalou a turminha para reviver “Alice no País das Maravilhas”.

Mônica se transforma em Alice, uma menina com uma imaginação enorme, uma curiosidade que a mete em muitos problemas e uma inocência que enche os nossos corações. Depois de perseguir um coelho, nesse caso o Cebolinha, Alice acaba num mundo novo e completamente maluco, onde vai aprender sobre amizade, respeito, humildade, justiça, família e sonhos.

Nesta edição especial, capa dura, com ilustrações em cores e movimentos que dão mais “realidade” as cenas icônicas de Alice e seus personagens, Mauricio e sua equipe conseguiram dar uma nova vida ao clássico, escalando um “elenco” de diversas histórias do universo Turma da Mônica. Rolo, Pipa, Louco, Magali e até o Mingau mergulharam nessa história e vão conquistar os leitores.

E como diria o Rei de Copas, comece pelo começo, vá lendo e, quando chegar ao fim… fique maravilhado!!!

“Alice no País das Maravilhas”, de Lewis Carroll, traduzida e adaptada por Márcia Lígia Guidin, com ilustrações de Anderson Nunes. Editora Girassol80 páginas (capa dura), R$ 69,90.

Muita diversão na terra dos dinossauros

06 de setembro de 2017 0
Divulgação, Vale das Letras

Divulgação, Vale das Letras

Caramba, galerinha! Dinossauria está caótica. A terra dos dinossauros vai precisar da sua ajuda para deixar tudo mais legal. E não precisa fazer muito esforço, não! Aliás, tudo vai se resolver com muita diversão!

O livro “Dino Ninjas — Dino Atividades”, da Editora Vale das Letras, tem um montão de coisas para a criançada se divertir com esses bichos já extintos, mas que até hoje são alvo de admiração.

Desenho, pintura e desafios que as crianças têm de resolver compõem o cardápio para ajudar o mestre Rex e seus dinos ninjas a derrotarem os terríveis malvadinos!

O livro permite o desenvolvimento de habilidades artísticas e da coordenação motora e proporciona estímulo visual.

“Dino Ninjas — Dino Atividades”, Editora Vale das Letras, 128 páginas, R$ 24,90.

Como ensinar as crianças a lidarem com a raiva?

04 de setembro de 2017 0
Divulgação, Boa Nova

Divulgação, Boa Nova

Sabe aquela sensação que faz ferver por dentro e que dá vontade de sair quebrando tudo ou bater em alguém? “Fervi por Dentro”, de Cleber Galhardi, publicado pela Editora Boa Nova, vai mostrar aos leitores que é natural sentir raiva, porém há uma necessidade muito grande de controlá-la.

Geralmente, as crianças não têm consciência quanto à proporção da raiva que estão sentindo, ou mesmo como lidar com ela. Esse fator pode trazer problemas para sua vida emocional, escolar e pessoal. É importante que elas entendam como devem agir diante dessa sensação.

O personagem que vai falar sobre este perigoso sentimento é o menino Aguar. Apesar do nome estranho, sua mensagem é edificante. A linguagem que ele utiliza parece bastante estranha no começo, pois ele reúne as primeiras letras e sílabas da frase e junta em uma palavra só.

Aguar mostra as consequências de expressar a raiva erroneamente, e não só a possibilidade de atingir negativamente o próximo, aborda também os sentimentos que traz para si mesmo após se deixar levar pela irritação, como o arrependimento, culpa, enfim, aquela sensação estranha de quando as atitudes que os indivíduos tomam não são corretas.

Com um jeito bastante peculiar de se comunicar, o personagem vai desmistificar a raiva e ajudar o leitor a lidar com esse sentimento forte. Uma lição para a vida toda!

“Fervi por Dentro”, de Cleber Galhardi. Editora Boa Nova, 28 páginas, R$ 10,90.

Uma noite para João e outros poemas

29 de agosto de 2017 0
uma noite para joão

Reprodução

O livro “Uma Noite para João e Outros Poemas”, de Peter O’Sagae”, leva o leitor para a atmosfera das festas populares, da poesia, da sensibilidade e força de um menino que vem para anunciar um caminho, da criança que brinca, sonha e transforma, do amor de mãe que acalenta com doces canções de ninar os receios de seu filho.

Dos dias de hoje rumo às lendas do imaginário popular, vamos conhecer uma infância que a invenção particular do poeta pode fazer, abrindo uma noite de sonhos com João ainda no ventre de sua mãe e depois nos primeiros passos sob à luz do mundo.

Com um lirismo ao modo das canções de ninar, na segunda parte do livro, aparecem outras histórias falando de brincadeiras, vento e pássaros, medos, alegrias e milagres. São lembranças de outros meninos, mas igualmente protegidos pela voz da esperança de suas mães e pais.

O livro é composto de 15 poemas inspirados em personagens históricos do cristianismo e lendas de santos medievais. Os textos podem ser classificados como acalantos, parlendas ou lenga-lengas, poemas narrativos anedóticos. Cada poema é feito uma canção, um quadro, contendo uma pequena narrativa. Desta maneira, o público poderá ser o mais variado possível.

As ilustrações delicadas e sensíveis transmitem bem o clima de festa e os símbolos que permeiam os poemas.

“Uma Noite para João e Outros Poemas”, de Peter O’Sagae, com ilustrações de Sandra Jávera. Coleção Espaço Aberto, Editora Paulinas, 36 páginas, R$ 35,80.

 

Os Flintstones, Os Jetsons e Scooby-Doo ensinam as crianças sobre a evolução do mundo

24 de agosto de 2017 0
Divulgação, Boa Nova

Divulgação, Boa Nova

A Editora Boa Nova investe em personagens licenciados com a Warner Bros e traz para o mercado editorial mais uma obra do escritor peruano Luis Hu Rivas: “Evolução dos Mundos com The Flintstones, The Jetsons e Scoby-Doo”. O livro será lançado na 18ª Bienal Internacional do Livro no Rio de Janeiro, em sessão de autógrafos com o autor, nos dias 2 e 3 de setembro, entre as 16h e as 18h.

Atrelar a literatura a desenhos clássicos infantis facilita às crianças um melhor entendimento sobre a importância dos valores e a necessidade de aprender sobre o que é espiritualidade.

Nesta intrigante obra, o professor Einstone, que vive na Idade da Pedra, leva à pré-história a turma do Scooby-Doo por meio de uma máquina do tempo. Nesta aventura, os detetives mais queridos do mundo conheceram os Flintstones, o mundo primitivo em que vivem, e ajudam a resolver um mistério na era dos homens das cavernas.

Após isso, eles são mandados diretamente para o futuro, ao mundo de Regeneração, onde encontram a família Jetsons e por lá passaram por experiências incríveis. Nesta viagem, a turma da máquina do mistério também resolverá um caso fantasmagórico futurístico.

Será que os nossos amigos conseguirão voltar ao nosso tempo e resolver esses mistérios? Luis Hu faz destas duas historinhas uma divertida leitura para a criança entender melhor a transição planetária.

A intenção da Boa Nova com a coleção infantil é ensinar os pequenos o amor ao próximo, aproveitar melhor o tempo, e cuidar do ambiente em que vivem.

“Evolução dos Mundos com The Flintstones, The Jetsons e Scoby-Doo” (adaptado de “Scooby-Doo Team-Up), de Luis Hu Rivas. Editora Boa Nova52 páginas, R$ 17,90.

Desenhos de um garoto solitário

21 de agosto de 2017 0
Divulgação, Farol

Divulgação, Farol

Galerinha, presta atenção na dica de hoje. Muita gente vai se identificar com o personagem. A sugestão não é um livro de histórias em quadrinhos. Também não é um livro de poesia ou uma pequena novela. Ele mostra, isso sim, pensamentos, piadas, declarações de amor, raiva, alegria e tristeza, sempre com muito humor e um toque de ironia.

Em “Desenhos de um Garoto Solitário” estão reunidas as artes feitas por Naldo Junio, um jovem de Goiânia que começou a desenhar e resolveu compartilhar seus desenhos nas redes sociais, tendo hoje mais de 850 mil seguidores!

Agora seu personagem sai do mundo virtual para ganhar as estantes e espalhar muitas risadas por aí! Não falei?! Provavelmente, você ou alguém que você conhece é igualzinho ao personagem, que transporta sentimentos para traços no papel.

“Desenhos de um Garoto Solitário”, de Naldo Junio. Farol Editorial, 128 páginas, R$ 21,90.

Ternura no livro "Cachinhos de Prata"

11 de agosto de 2017 0
Foto: Aldo Brasil

Foto: Aldo Brasil

Era uma vez uma avó e seus três netos que se amavam muito. Sempre aos domingos os netos iam visitá-la, mas naquele dia tudo estava diferente. A avó dos meninos não mais os reconhecia.

Com um texto poético e repleto de afeto, o livro “Cachinhos de Prata”, de Leo Cunha, recolhe, lá dos contos clássicos, a essência, a delicadeza e o espanto. Fala sobre a perda de memória, o envelhecimento, a relação entre avó e netos e como o amor pode nos ensinar a lidar com os limites impostos pelo esquecimento.

As ilustrações de Rui de Oliveira trazem, na força das cores e formas, o abalo das folhas e memórias levadas pelo tempo. Tudo com delicadeza para tratar de um tema denso e difícil.

“Cachinhos de Prata”, de Leo Cunha, com ilustrações de Rui de Oliveira. Coleção “Espaço Aberto”, Editora Paulinas, 22 páginas, R$ 29,90.

Para você, qual é o maior tesouro?

09 de agosto de 2017 0
Divulgação, MercadoLivros

Divulgação, MercadoLivros

O que nos encanta? O que tem valor para nós? Qual é a importância que damos à amizade? No livro “O Maior Tesouro”, o autor e ilustrador mexicano Ricardo Herrera nos apresenta Aitor, um duende que, junto com o amigo Tonho, o cisne, aventura-se na busca do maior tesouro do mundo. A história ganha um novo sentido quando eles se deparam com Bárbara, a baleia, e sua amiga Ana, a tartaruga. A magia do mundo de fantasia que une duendes e animais é o pano de fundo para esse conto que fala de respeito e amizade.

O livro conta que chega o dia em que os habitantes do país dos duendes devem escolher um novo rei. Aitor deseja obter o trono, e junto com seu amigo, o cisne Tonho, vai procurar o maior tesouro. A viagem destes dois amigos se torna uma incrível aventura, na qual Aitor está convencido de que o maior tesouro está no mar, mas não se trata de ouro, joias ou relíquias submersas, é algo mais importante, intimamente relacionado com amizade, respeito pela natureza e proteção dos animais e seus habitats.

O livro está à venda, nas edições em português ou espanhol, pelo site da editora: http://mercadolivros.net.br/omaiortesouro/

“O Maior Tesouro”, texto e ilustrações de Ricardo Herrera. Editora MercadoLivros, 20 páginas, R$ 30,00.

A lenda de Abelardo

07 de agosto de 2017 0
Divulgação, SM

Divulgação, SM

Abelardo tem dez anos e vive em um feudo em plena Idade Média. Gosta de desenhar dragões nas paredes do castelo e, mesmo que lhe digam o contrário, tem certeza de que eles existem. Assim como acredita que o pai, que partira anos antes para as Cruzadas, voltará para casa. Eis que um dia um intrigante mapa, indicando um local onde viveriam as criaturas aladas, cai em suas mãos. O garoto, corajoso, parte em busca dessa terra desconhecida, embarcando em uma viagem fantástica, repleta de espantos e surpresas, que confundirá os limites entre desejo e realidade.

“A Lenda de Abelardo”, nova narrativa de aventura e fantasia de Dionisio Jacob, tem tudo para agradar aos pré-adolescentes. A rica ambientação de época, baseada em pesquisa histórica sobre costumes e contexto sociocultural, e o inventivo mundo imaginário, rico em detalhes e coerência interna, combinam-se perfeitamente numa trama que, além de entreter combinando humor, emoções e sagacidade, chama atenção para questões atuais, como preservação ambiental e biodiversidade.

As vinhetas em preto e branco, feitas pelo ilustrador Rogério Coelho, inserem novos elementos na narrativa, contribuindo para o enriquecimento da leitura e instigando a imaginação.

“A Lenda de Abelardo”, de Dionisio Jacob, com ilustrações de Rogério Coelho. Coleção Barco a Vapor — Série Laranja, Editora SM264 páginas, R$ 42,00.

Arte e manhas do jabuti

04 de agosto de 2017 0
Divulgação

Divulgação

No livro “Arte e Manhas do Jabuti”, o escritor maranhense Wilson Marques revisita a Amazônia — reduto do povo guajajara, um dos maiores grupos indígenas do Brasil, que integra a grande família linguística tupi-guarani — e recria algumas histórias do esperto quelônio, ainda correntes no caudaloso rio da tradição oral do Maranhão.

A aposta do Jabuti com o Gambá, conto que inaugura a coletânea, traz a onça como adversário. O desafio é entrar e sair de uma árvore mágica, que abre e fecha sob o comando do Jabuti.

O segundo conto, “O Jabuti e o Veado”, é clássico e figura em diversas coletâneas em versões muito parecidas. Em ambos, o Veado é derrotado pelo lento Jabuti, que espalha outros de sua espécie pelo trajeto.

O tradicionalíssimo conto da festa no céu reaparece sob o título “O Jabuti vai à festa do Urubu”. O grande achado dessa versão é que nela figura, além do Jabuti, o Sapo, situação bastante incomum.

No conto seguinte, “O Jabuti e a Onça”, esta é a adversária do Jabuti no clássico duelo da esperteza contra a força bruta.

“O Jabuti, a Onça e os Anajás” dialoga com o conto “O Cágado e a fruta”, colhido em Sergipe por Sílvio Romero, com diferenças sutis. Mais uma vez, a esperteza do Jabuti engana a Onça, que quer devorá-lo.

No último conto, “O casamento do Jabuti com a Mucura”, repete-se o clássico duelo da esperteza contra a força bruta.

“Arte e Manhas do Jabuti”, de Wilson Marques, com ilustrações de Taisa Borges. Autêntica Editora, 48 páginas, R$ 39,80.