Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "Literatura Infantojuvenil"

Futebol também é assunto de menina, sim!

03 de março de 2017 0
Café com leite

Divulgação, Mundo Mirim

Às vezes, achamos que temos uma determinada opinião ou fazemos alguma coisa simplesmente porque seguimos o que a sociedade impõe como verdade. Refletir sobre os fatos e comportamentos nos leva a questionar e rever nossas crenças. O livro “Café com Leite”, de Ilan Brenman, pode estimular a discussão sobre a igualdade e o respeito entre os sexos e incentivar a perseverança em busca do sonho, apesar dos obstáculos.

Ana, a protagonista da história, era uma menina que gostava de brincar com bonecas, de pular corda e amarelinha. Mas também era apaixonada por futebol. Só que os meninos não deixavam a garota jogar. Descubra, nesta sensível obra, que a vida às vezes pode nos surpreender quando menos esperamos.

“Café com Leite”, de Ilan Brenman, com ilustração de Bruna Assis Brasil. Editora Mundo Mirim, 32 páginas, R$ 29,90.

O garoto do sonho de Maria Clara

01 de março de 2017 0
Divulgação, Astral Cultural

Divulgação, Astral Cultural

Propulsor do “amor infinito”, criador de conteúdo e escritor paulistano, Erick Mafra lança em livro a história completa do “O Garoto do Sonho”, pela Editora Astral Cultural. Na pré-venda, a obra já alcançou o 2º lugar de vendas da Saraiva.

Erick Mafra começou como fenômeno teen, depois se tornou blogueiro e, após um ano e meio sabático sem redes sociais, tornou-se autor. Essas novas escolhas foram feitas para transmitir a sua forma infinita de amar e para que a comunicação com o público realmente acontecesse e trouxesse a real intimidade na vivência, transformando todos os corações em um só.

A história fictícia contada em “O Garoto do Sonho” se trata do conjunto das publicações sobre a personagem Maria Clara, que no primeiro momento foi divulgada de forma fracionada nas redes sociais do autor. A protagonista é uma garota comum, que vai à escola, tem amigos e família, e não imagina o quanto a vida poderia ser diferente e mais feliz.

Após a personagem presenciar um acidente e o julgamento das pessoas sobre a situação, começou a questionar a razão da vida e da existência. Pronto, já estava tomada de dúvidas. Entrou em uma busca por si mesma e, durante um sonho, conheceu Eryn, que parecia ter as repostas às suas perguntas.

O novo amigo de Maria Clara é de outro planeta e vivencia um conceito diferente, uma “Nova cultura”, que mostra uma nova visão de mundo. As convicções de Eryn e de seus três amigos fazem com que todos sintam o “amor de Deus”, algo que  faz com que as pessoas sintam e vivenciem sob a luz da verdade.

“Todos compartilham o mesmo céu, Clara. Mas às vezes esquecem disso” – dizia Eryn.

A personagem, após conhecer Eryn e os amigos dele, passou a alcançar o que almejava, a ficar tranquila, ser verdadeira e estar em paz consigo mesma. A intenção do autor com essa obra é cultivar o amor, mostrar que a “nova cultura” pode mudar o modo de ver as situações e acabar com esta forma automatizada de existir. Erick quer que as pessoas atendam o chamado do coração.

Esta leitura é muito especial, pois é uma busca do conhecimento de si mesmo, uma intenção pura de compartilhar um jeito novo de existir e descobrir que as pessoas são incríveis. Elas apenas não sabem.

“O Garoto do Sonho”, de Erick Mafra. Editora Astral Cultural, 128 páginas, R$ 34,90.

Imagens que falam mil idiomas: ilustradora brasileira de livros infantojuvenis é destaque em concurso internacional

24 de fevereiro de 2017 0
Divulgação, Positivo

Divulgação, Positivo

A convivência entre um homem e uma árvore é o fio condutor da obra “Sem Fim”, livro de imagens de Marilda Castanha publicado pela Editora Positivo. O trabalho é o único representante brasileiro selecionado e premiado no Nami Concours deste ano, realizado na Coreia do Sul e que, a cada dois anos, seleciona e premia os maiores expoentes dos picture books (os livros de imagens) do mundo. Um convite da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ) para a autora também fez com que uma das ilustrações da obra fosse capa do catálogo da entidade para a Feira de Bolonha 2017.

Premiada na categoria Purple Island, no Nami Concours, a obra concorreu na Ásia com outros 1.777 artistas de 89 nações. Ficou entre os 150 selecionados de 43 países. Com esse resultado, o livro integrará o catálogo que marca esta edição do evento e fará parte da uma exposição internacional que ocorrerá por ocasião do Nambook Festival, na Coreia do Sul, em maio.

De acordo com Marilda, são as seleções, os prêmios e o retorno dos leitores que sempre a encorajam a continuar criando as próprias histórias. “Como autora e ilustradora, a expectativa que tenho para o livro é que ele possa não só atrair leitores, mas também provar que a convivência harmônica entre um homem e uma árvore não é apenas uma utopia ou um simples sonho”, destaca. Para Marilda, ver sua obra rodando o mundo é algo que a deixa muito feliz: “Sinal de que a imagem não precisa de tradução”.

Linguagem universal

Nesta obra que integra a coleção “História à Vista”, a autora promove indagações sobre harmonia e renovação, o real e o imaginário, e provoca reflexões sobre as possíveis transformações que podem surgir por meio da relação entre o ser humano e a natureza. O livro, que levou dois anos para ter corpo, mostra a força de Marilda Castanha no desenho – a alegria, os amarelos e os tons terra que lhe são peculiares. Elaborado todo em tinta acrílicamáscara de aquarela, página a página, “Sem Fim” é um trabalho que reúne a paixão da autora pelas suas “árvores inventadas” ao ser humano, bem como a um elemento silencioso: a caixa, que nada mais é do que uma bela metáfora para a consciência.

Ao contrário do que parece, escrever um livro sem texto não é fácil. “Escrever com imagens é transformar cada elemento plástico (cor, luz, sombra) em elementos significativos, pois tudo se torna condutor da narrativa”, explica Marilda, ao citar a importância da harmonia com o projeto gráfico, o papel, os espaços em branco, as margens e a própria área para a costura do livro. Além disso, segundo ela, a imagem é uma linguagem universal, carregada de valores culturais e de identidade.

A autora observa que compor um livro de imagens requer muito trabalho e pesquisa, uma vez que a narrativa visual tem uma gramática própria. “É que as vírgulas, os parágrafos, as exclamações, elementos que estão presentes na narrativa escrita e oral, também existem sutilmente no livro de imagens. A virada de página, por exemplo, pode indicar uma vírgula ou um novo parágrafo”, explicita. Recentemente, Marilda participou de outro projeto importante da Editora Positivo – a ilustração do conto “Bárbara”, que integra uma trilogia em homenagem ao centenário de Murilo Rubião.

O livro “Sem Fim” (60 páginas, R$ 54,90) é considerado uma obra interacionista e pode ser encontrado em livrarias de todo o Brasil ou no site da editora: www.editorapositivo.com.br.

Procure e ache nas histórias bíblicas os primeiros cristãos

21 de fevereiro de 2017 0
Divulgação, SBB

Divulgação, SBB

O blog tem hoje uma dica que, além de ensinar a palavra de Deus, é interativa. O livro “Procure e Ache nas Histórias Bíblicas — os Primeiros Cristãos”, da Sociedade Bíblica do Brasil (SBB) conta passagens e, ao mesmo tempo, pede que os pequenos leitores procure a figura imagem destacada.

Na história contada pelo livro, Pedrinho está prestes a embarcar em mais uma viagem no tempo para acompanhar alguns dos acontecimentos mais impressionantes e emocionantes da Bíblia. Para isso, ele precisa da companhia de alguém muito esperto. Por quê?

Bom, para começar, ele é esquecido e precisa da sua ajuda para encontrar os muitos tesouros que um dia descobriu nestas páginas e que fazem parte da história — pessoas com as quais conversou, animais com os quais brincou, coisas estranhas e intrigantes.

Você é bom em procurar e achar coisas escondidas? Se for, junte-se a Pedrinho nessa viagem pelas histórias bíblicas.

“Procure e Ache nas Histórias Bíblicas — os Primeiros Cristãos”, da Sociedade Bíblica do Brasil (SBB), 16 páginas, R$ 11,50.

Bibi Tatto lançará livro em Florianópolis e em Joinville

13 de fevereiro de 2017 0
Divulgação, Novo Conceito

Divulgação, Novo Conceito

Atenção, galerinha ligada em games e redes sociais, esse post é para vocês: Bibi Tatto, a maior youtuber gamer feminina vai lançar o segundo livro em Santa Catarina.

Nos dias 18 e 19 de fevereiro (sábado e domingo), a youtuber Bibi Tatto — a primeira mulher no ranking de canais sobre games do Brasil — estará em Santa Catarina para se encontrar com os fãs e lançar seu segundo livro: “Isolados — O Enigma”. Os eventos ocorrerão nas cidades de Florianópolis e Joinville.

Em Florianópolis, o evento será no dia 18, às 15 horas, no vão central do Beiramar Shopping, promovido pela Livrarias Catarinense, com sessão de autógrafos e selfies com o público. Já em Joinville, o evento será no domingo, na Livrarias Curitiba do Shopping Mueller, também às 15 horas.

Os fãs interessados devem ficar atentos, pois serão distribuídas apenas 300 senhas. As reservas individuais estão disponíveis desde dia 11, nas próprias lojas onde ocorrerão cada um dos eventos. Ainda, a autora irá autografar apenas dois livros por fã, sendo que um deles deve ser o lançamento “Isolados — O Enigma”. Autógrafos em quaisquer outros itens não serão permitidos.

A obra é a segunda publicação da jovem, que também publicou o livro “Um Novo Mundo”, os dois títulos pela Editora Novo Conceito. Em “Isolados”, Bibi retorna ao jogo para uma nova aventura eletrizante. Com um personagem intruso no mapa do Novo Mundo, a gamer precisa salvar o avatar do seu irmão Gagui antes que o invasor detone todo o universo criado por ela. Como na primeira obra, a youtuber enriquece as páginas da nova história com segredos e momentos divertidos de sua vida, tudo em meio as aventuras de sua avatar no mundo de Minecraft.

Bibi é uma referência para o público infantojuvenil que curte games, em especial, Minecraft. Aos 16 anos, é considerada uma das youtubers mais importantes na categoria no Brasil e no mundo, levando milhares de jovens a compartilhar suas ideias e a dedicar horas assistindo a seus vídeos. Agora, ela divide boa parte das experiências e estratégias com os leitores ao publicar seu primeiro livro.

Serviço:

Lançamento do livro “Isolados — O Enigma” em Florianópolis.
Data: 18/2.
Local: vão central no Beiramar Shopping — uma promoção da Livrarias Catarinense. Endereço: rua Bocaiuva, 2.468, Centro.
Horário: 15 horas.

Lançamento do livro “Isolados — O Enigma” em Joinville
Data: 19/2.
Local: Livrarias Curitiba — Shopping Mueller Joinville.
Endereço: rua Visconde de Taunay, 235, Centro.
Horário: 15 horas.

Assista ao vídeo com o convite da Bibi Tatto para a galera.

"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos", ensina o Pequeno Príncipe

08 de fevereiro de 2017 0
Divulgação, Paulinas

Divulgação, Paulinas

A Editora Paulinas acaba de lançar uma nova edição de um dos livros mais lidos do mundo, “O Pequeno Príncipe”, de Antoine de Saint-Exupéry, traduzida pela escritora Luciana Sandroni especialmente para a editora.

O livro conta a história do pequeno príncipe de um planeta desconhecido, que encontra um aviador forçado a fazer um pouso de emergência no deserto. A partir desse encontro inusitado, feito de diálogos e silêncios, laços de amizade vão sendo construídos, à medida que se aprende a ver com o coração. “O Pequeno Príncipe” é um livro poético, que provoca em leitores de todas as idades reflexões importantes sobre valores universais.

Esta edição da Paulinas conta com projeto gráfico do recifense André Neves, que já recebeu diversos prêmios por seus trabalhos, como o Prêmio Luís Jardim, o Prêmio Jabuti e o Prêmio Açorianos, além de vários selos “altamente recomendável”, concedidos pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil. André dedica-se a escrever e ilustrar para crianças de todas as idades, e suas imagens já foram vistas por crianças e adultos do mundo inteiro, em mostras de ilustração dedicadas à infância.

André Neves concedeu leveza e sutileza à obra de Exupéry. Seu projeto passa a ideia de resgate à obra original, com o tom envelhecido de algumas páginas do miolo e a capa da primeira edição em francês na composição da capa desta edição. Além disso, ilustram o livro as aquarelas originais do autor.

“O Pequeno Príncipe”, de Antoine de Sant-Exupéry, com ilustrações de André Neves e tradução de Luciana Sandroni, Coleção Espaço Aberto, Editora Paulinas, 120 páginas, R$ 48,00.

Quatro livros da Positivo vão à Feira de Bolonha

07 de fevereiro de 2017 0

 

As aulas já começaram para muita gente. Então, que tal colocar a leitura em dia? Para dar uma forcinha na tarefa, o Blog do Aldo sugere quatro títulos da Editora Positivo que integram o catálogo da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ) para a Feira de Bolonha 2017, um dos principais eventos do universo livreiro voltado ao segmento infantil e juvenil. Neste ano, quatro obras infantojuvenis da editora fazem parte da lista, além da capa do catálogo, desenvolvida para a obra “Sem Fim” (60 páginas, R$ 54,90), de Marilda Castanha, ainda em fase de lançamento.

Para a 54ª Feira do Livro de Bolonha foram selecionados 120 livros de autores brasileiros, de um total de 420 títulos que chegaram para avaliação. Os livros foram divididos nas categorias: ficção para crianças, ficção para jovens, não ficção, poesia, livro sem texto, Drama e Histórias recontadas. Dentre os selecionados da Editora Positivo estão: “Haicais Visuais”, de Nelson Cruz (com duas citações no catálogo – considerado o melhor livro sem texto e o de melhor ilustração infantojuvenil); “Eu Sou do Tipo que Costura Versos com a Linha do Equador”, de Múcio Góes (recomendado como o melhor livro de poesia); “Era uma Vez”, de Benjamin Lacombe (recomendado como o melhor toy book) e “Teatro Infantil: História, Leitura e Propostas”, de Fabiano Tadeu Grazoli (recomendado como melhor livro paradidático).

Diretor editorial, Joseph Razouk Junior comenta que esta participação no catálogo da FNLIJ é um reconhecimento extremamente importante para todos os colaboradores da Editora Positivo. “Figurar entre os melhores da produção editorial brasileira, tendo o trabalho indicado e reconhecido por especialistas das mais diversas regiões do País, é algo muito gratificante. Especialmente por saber que as publicações da Editora Positivo chegam até a FNLIJ ao lado de centenas de outras obras publicadas anualmente no Brasil, passando por uma seleção muito rigorosa”, completa. A Feira do Livro Infantil de Bolonha ocorre de 3 a 6 de abril, na Itália.

Confira as capas dos livros selecionados clicando na galeria no topo deste post.

O 13º Trabalho de Hércules

06 de fevereiro de 2017 0
Divulgação

Divulgação

Para a obra “O 13º Trabalho de Hércules”, de Orígenes Lessa, cabe a definição que se tornou lugar-comum: este é, rigorosamente, “um livro para todas as idades”. Com o talento imaginativo, o humor e a linguagem elegante de sempre, o autor deixa claro, com esta narrativa, que a boa literatura não tem gênero. O livro resgata o mundo imaginário dos mitos gregos e de seus heróis, caracterizados pela força, coragem e sabedoria.

Todos os dias, diante da TV-Olimpo, a mais popular emissora de TV do Brasil, vêm fazer fila milhares de artistas anônimos em busca de sucesso. Um belo dia, para espanto de todos, aparece ali um gigante – homem alto e fortíssimo – vestindo uma pele de leão. Quem será ele? O que deseja a exótica figura? Será mais um candidato a participar dos programas de luta livre, fantasiado a caráter? De volta de seu passado de glória, o Hércules legítimo, o herói mítico dos 12 trabalhos que o tornaram formoso, reaparece inexplicavelmente no Rio de Janeiro dos nossos dias disposto a realizar seu 13º trabalho.

Caído no esquecimento, pela concorrência dos heróis modernos, o lendário vencedor do leão de Nemeia deseja recuperar a própria fama, mas, para isso, terá de vencer, agora, os interesses mesquinhos e as ideias malucas dos marqueteiros da TV-Olimpo. Imaginativo como nunca, aqui Orígenes Lessa mostra como o mundo de trapaças, de paixões e cobiça dos deuses da velha Grécia se parece com o mundo dos mortais. Mais do que isso, no desfecho surpreendente mostra como um herói digno desse nome reage ao que encontra por aqui.

“O 13º Trabalho de Hércules”, de Orígenes Lessa, com ilustrações de Dave Santana. Global Editora, 136 páginas, R$ 42,00.

A passarada em prosa e verso

30 de janeiro de 2017 0
Divulgação, Barbatana

Divulgação, Barbatana

Em seu novo livro, “Caderno Alado”, o primeiro de sua carreira que ela também ilustra, a escritora Cristina Porto conta a história de 12 passarinhos que vão visitá-la em sua casa — onde nasceu e para onde voltou a morar anos depois —, no bairro do Infinito, em Tietê (SP): o bem-te-vi, o canário-da-terra-verdadeiro, a garça-branca-pequena, o joão-de-barro, o pardal, o periquitão-maracanã, o pica-pau-do-campo, a pipira-vermelha, o sabiá-laranjeira, a saíra-amarela, o sanhaçu-cinzento e o tico-tico. Para cada um deles, há um texto com as informações principais do passarinho (características físicas, hábitos, onde aparece, dados biológicos, curiosidades), um poema, uma colagem feita por Cristina Porto e uma ilustração realista feita por Ricardo Costa.

Tudo isso em linguagem divertida, apaixonada e sintonizada com a curiosidade infantil. O livro agradará às crianças de todas as idades, tendo tanto função informativa e escolar, como lúdica e também prática, de manual: são passarinhos que podem ser facilmente avistados não só no campo, mas também nas cidades. O livro em mãos permitirá sua identificação.

A obra é voltada a crianças a partir de sete anos, o que não impede que a leitura também seja recomendada para crianças menores, que realizem a leitura dos textos e imagens compartilhada com um adulto. Ou mesmo para nós, que somos bem maiores!

“Caderno Alado”, textos e colagens de Cristina Porto, com ilustrações de Ricardo Costa. Edições Barbatana, 64 páginas, R$ 38,00.

Contos africanos de Mandela para as crianças

25 de janeiro de 2017 0
Divulgação, Martins Fontes

Divulgação, Martins Fontes

Todos conhecem Nelson Mandela pela sua luta contra a segregação racial na África do Sul. Em 1962, ele chegou a ser preso por viajar ilegalmente ao exterior e incentivar greves. Mandela foi solto somente em 1990 e três anos depois dividiu o Prêmio Nobel da Paz com o presidente Frederik de Klerk, que foi um dos responsáveis pela libertação de Mandela. Talvez o que poucos conheçam é o lado literário do líder sul-africano, mostrado no livro “Meus Contos Africanos”.

Do berço da humanidade surge o caleidoscópio de um livro que retrata a África em sua miríade de facetas e cores: o brilho ofuscante do quente sol africano, o tom azul das montanhas no horizonte, o repouso misericordioso oferecido pela água e pela mata, os estratagemas e a malícia das criaturas, tanto animais como humanas, que povoam esse vasto continente selvagem, e sua generosidade humana, seus grandes corações e seu riso sempre presente.

No livro, são encontrados contos tão antigos quanto a África, contados ao redor de fogueiras no final do dia desde tempos imemoráveis, contos herdados dos povos san e khoi, originalmente caçadores e criadores de animais pioneiros, deixados à imaginação daqueles que vieram do mar em grandes embarcações de velas ondeantes. A obra traz ainda ricas ilustrações que complementam cada um dos contos.

“Meus Contos Africanos”, de Nelson Mandela. Editora Martins Fontes, 156 páginas, R$ 65,00.