Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts do dia 28 agosto 2007

Puerta não resistiu...

28 de agosto de 2007 3

Infelizmente não teve final feliz o drama de Antônio Puerta, do Sevilla. O jovem lateral-esquerdo morreu na manhã desta terça-feira como consequência das três paradas cardíacas do último domingo, no jogo contra o Getafe.

De 22 anos, Puerta já havia sido convocado para a Seleção Espanhola e não suportou a última parada cardíaca, que afetou o funcionamento cerebral. Ele estava há dois dias em coma profundo. Os médicos acreditam que uma disfunção cardíaca tenha causado o problema.

O enterro deverá ser na quinta-feira, e os jogos contra o Osasuña (Espanhol) e AEK Atenas (Liga dos Campeões) foram adiados.

Lamento a morte do promissor jogador, bicampeão da Copa da UEFA e campeão da Copa do Rey, e que no penúltimo final de semana havia conquistado a Supercopa Espanhola.

O futebol mundial está de luto.

Postado por Alexandre Perin

A morte ronda novamente os gramados: jogador desmaia na Espanha

28 de agosto de 2007 3

Neste sábado, o Sevilla goleou o Getafe por 4×1 na abertura do Campeonato Espanhol 2007/08. Porém o jogo foi marcado pelo desmaio do jovem lateral-esquerdo Antônio Puerta, do Sevilla. De 22 anos, Puerta desmaiou no primeiro tempo e foi para o vestiário. No intervalo, desmaiou de novo e foi levado às pressas para um hospital da cidade. Puerta sofreu três paradas cardiorespiratórias e segue em estado grave.

No ano de 2003, na Copa das Confederações, a estrela camaronesa Marc-Vivien Foé morreu em campo após sofrer uma parada cardíaca no jogo contra a França. Logo depois, o atacante Cristiano, do Dempo, faleceu na Índia em um jogo decisivo da Copa da Índia, após sofrer um choque seu segundo gol, o do título, na conquista sobre o Mohun Bagan.

Mais incrível foi a morte do atacante húngaro Miklos Féher, do Benfica, no mesmo ano. Ele sorri, se abaixa, desmaia e morre em circunstâncias ainda mal explicadas. No Brasil, a morte do zagueiro Serginho, do São Caetano, em um jogo contra o São Paulo em 2004, acabou salvando muitas vidas. Cardiopata, Serginho jogava contra indicação médica, mas sua morte revolucionou a atenção do futebol para com a saúde.

Desde então, os estádios tem UTI%27s móveis e os clubes também tem desfibriladores nos CT%27s. Testes regulamentares são feitos nos clubes, bem mais extensivos que os anteriores. Vários torcedores também já foram atendidos pelas UTI%27s, que não eram tão equipadas antes da tragédia de 2004 no Morumbi.

Recentemente, o volante Diogo do Cruzeiro foi salvo por um equipamento destes após um treino na Toca da Raposa II. Jogadores como Washington, ex-Inter, Grêmio e Atlético-PR, e Fabrício Carvalho, ex-São Caetano, fizeram cirurgias reparadoras de defeitos congênitos no coração. Abaixo, vídeos em tributo à Foé e Féher, e o desmaio de Puertas no sábado.

Homenagem à Marc-Vivien Foé e Miklos Féher:

Susto em Sevilha com Antônio Puerta:

Postado por Alexandre Perin

"The Play" - A melhor jogada de futebol americano em todos os tempos

28 de agosto de 2007 6

No Brasil, cresce a cada ano o número de admiradores do futebol americano. Ao contrário do que muitos pensam, o esporte é essencialmente de estratégia e conquista de territórios. E nada melhor que a mais fantástica jogada de todos os tempos para ilustrar isto. O lance é chamado simplesmente de “The Play (“A Jogada“).

Em 1982, o clássico universitário californiano entre a University of California e Stanford University. Faltavam 53 segundos e California vencia por 19 a 17. Em uma sequência de jogadas fantásticas, comandada pela futura lenda da NFL John Elway, Stanford converteu um “field goal” faltando 4 segundos, passando a liderar por 20 a 19. California só tinha uma chance: receber a bola, atravessar o campo inteiro e pontuar. Isto já aconteceu algumas vezes, é dificílimo, mas não impossível

Então o milagre: California recebeu a bola e sempre que um jogador ia ser derrubado, conseguia a proeza de tocar para um companheiro (pelas regras do esporte, cada jogada só pode ter um passe para frente mas passes na mesma linha ou para trás são permitidos). E isto aconteceu CINCO VEZES!

A jogada é tão inacreditável que a banda do time de Stanford já havia invadido o campo achando que ela tinha acabado, e um músico é atropelado no fim. A jogada é validada, apesar da reclamação de Stanford!

Curiosidade: O trombone destruído foi para o Museu do Futebol Americano Universitário.

Vejam o vídeo abaixo e tentem imaginar a loucura ao vivo, basta ver a empolgação do narrador: