Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 2 setembro 2007

E os quase-artilheiros?

02 de setembro de 2007 0

No post anterior, falei dos jogadores da dupla Gre-Nal que foram artilheiros máximos do Brasileirão. Mas e aqueles que se destacaram marcando muitos gols, mas que não ficaram com a glória de ser o maior goleador do torneio?

Neste rol, o Internacional teve 4 jogadores: Bira Burro (80), Amarildo (87), Christian (97) e Rafael Sobis (2005). Já o Grêmio teve 5 artilheiros de destaque: Cuca (87 e 88), Caio (90), Ronaldinho (2000) e Cláudio PitBull em 2004.

Todos eles foram decisivos para grandes campanhas de seus respectivos times. Amarildo e Rafael Sobis foram vice-campeões. Bira Burro, Christian, Caio ficaram em 3º lugar. Cuca e Ronaldinho terminaram em 4º lugar. A exceção para confirmar a regra foi Cláudio PitBull que não conseguiu salvar o Grêmio do rebaixamento em 2004, mesmo marcando 19 gols na competição.

Postado por Alexandre Perin

Você se lembra?

02 de setembro de 2007 1

Você ainda se lembra da última vez que a dupla Gre-Nal teve um artilheiro confiável? Nestes tempos de Adriano e Christian (Inter), Tuta e Marcel (Grêmio), nada melhor que resgatar os grandes artilheiros da dupla no Brasileirão.

O Internacional foi o primeiro time gaúcho a ter artilheiros máximos da competição. Flávio Minuano em 1975 e Dadá Maravilha em 1976 fizeram 16 gols. Em 1988, Nílson repetiu a dose com 15 gols, mas foi vice-campeão.

O primeiro artilheiro tricolor foi Paulo Nunes em 1996 com 16 gols. Ele foi campeão brasileiro naquela temporada. Em 2002, Rodrigo Fabri também foi artilheiro com 19 gols, mas caiu nas semifinais.

Gol de Paulo Nunes na final do Brasileirão de 1996:

Gol de Dario Maravilha na final contra o Corinthians em 1976:

Postado por Alexande Perin

Mais uma tragédia

02 de setembro de 2007 0

Desgraça pouca é bobagem… Depois da tragédia com Antonio Puerta, que acabou o futebol espanhol, da morte do jogador Chaswe Nsofwa, em Israel, de Ray Allen, do Watford inglês e do susto com Clive Clarke, do Leicester City também inglês, mais um atleta morreu esta semana em virtude de problemas cardíacos.

O jogador Jairo Nazareno, do Chimborazo da 2º Divisão do Equador, morreu ontem em virtude de uma parada cardíaca. Ele passou mal depois do jogo contra a Politécnica, foi para um hospital mas não resistiu.

Que coisa absurda, cinco casos em menos de 10 dias!

Postado por Alexandre Perin