Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 10 setembro 2007

Campanha do Clube do Bolinha pela Paz no Gre-Nal

10 de setembro de 2007 1

%22Queremos Paz nos Estádios%22Campanha do Clube da Bolinha pela Paz nos Estádios. Participe você e colabore por um clássico Gre-Nal sem violência no próximo domingo!

Minha sugestão: participem e ganhem a camiseta, busquem aqui no Clic e exijam tirar foto com elas. As gurias são todas muito inteligentes, manjam de futebol e bem bonitonas!

Postado por Alexandre Perin

Quem foi Émerson Fittipaldi?

10 de setembro de 2007 0

Pioneiro, gênio da mecânica, raríssimos erros, multicampeão. Nestas quatro afirmações, podemos resumir o que foi Émerson Fittipaldi para o automobilismo brasileiro. Neste 10 de setembro que comemoramos 35 anos do primeiro título de %22Emmo%22 ou %22Rato%22 na Fórmula-1, nada mais justo que reverenciar este paulista de 60 anos.

Émerson e seu irmão Wílson são filhos de Wílson Fittipaldi (%22O Barão%22), ele mesmo um percursor, radialista que transmitiu as 12 horas de Interlagos de Motociclismo a bordo de uma moto e disputando a corrida! Seu sobrinho Christian seguiu o clã Fittipaldi e correu na F-1 e F-Indy, com relativo sucesso.

Dentro das pistas, Emerson sempre foi famoso por um traçado limpo, às vezes pouco ousado, mas quase sempre sem erros e muito rápido.Também ficou notabilizado por defender os direitos dos pilotos em uma época que um de cada oito pilotos de F-1 morreram em acidentes.

Em um desastroso GP da Espanha em Montjuich, 1975, Emerson se recusou a correr por considerar inseguras as barreiras de proteção. O mexicano Arturo Mezario e o irmão de Emerson, Wilson, só deram uma volta e também abandonaram. A prova continuou e o Hill-Cosworth de Rolf Stommelen decolou justamente nas barreiras, caindo no público. Cinco espectadores morreram e o piloto alemão ficou gravemente ferido.

Emerson também foi um inovador na mecânica. Ele inventou as ranhuras no volante, da mudança de posição nos volantes dos carros e ainda fundiu rodas de magnésio e alumínio usando sucata de avião, criando rodas mais leves para corridas.

Émerson ainda contribuiu para a fama dos pilotos brasileiros acertadores de carro. Ele, Nélson Piquet, Roberto Moreno e Rubens Barrichello ficaram famosos por desenvolverem os carros e darem informações importantes para os engenheiros.

Resumo das principais façanhas de Émerson:

- Primeira vitória brasileira na Fórmula-1.
- Primeiro título brasileiro na F-1 – 1972.
- Mais jovem piloto campeão e bicampeão da categoria – 72 e 74.
- Primeira dobradinha brasileira na F-1 – Brasil – 1975
- Primeira equipe brasileira – Coopersucar/Fittipaldi – 1976
- Primeira vitória brasileira na F-Indy – Michigan - 1985
- Primeira vitória brasileira nas 500 milhas de Indianápolis – 1989 (repetiu em 1992)
- Primeiro título brasileiro na F-Indy – 1989
- Primeiro estrangeiro campeão na F-Indy – 1989
- Primeiro brasileiro a fundir rodas de magnésio e alumínio para automóveis
- Inventor das ranhuras no volante para facilitar a direção.
- Inventor da posição %2210 para as 2%22 ao invés das %229 e 15%22 nos volantes.

Meus respeitos e parabéns ÉMERSON!

Postado por Alexandre Perin

Túnel do Tempo: Émerson é campeão de F-1!!!!

10 de setembro de 2007 0

Em 10 de setembro de 1972, o brasileiro Emerson Fittipaldi se sagrou campeão mundial de F-1. No GP da Itália,  o brasileiro da Lotus manteve a vantagem que tinha na competição, venceu a corrida em Monza e garantiu a conquista, superando o mito escocês Jackie Stewart (então campeão) e o belga Jackie Ickx.

Foi também o piloto mais jovem a se sagrar campeão mundial de F-1, superado somente pelo espanhol Fernando Alonso em 2005. Foi ainda o primeiro título do Brasil, que teria outro com Emerson, mais três com Nélson Piquet e outros três com Ayrton Senna.

O mais incrível disto é que pouca gente sabe, mas Emerson só ganhou a corrida por causa da morte de Jochen Rindt no próprio circuito de Monza, também da Lotus e companheiro de Emerson , em 1970. Por causa disto, a Lotus estava sendo processada pela Justiça Italiana e poderia ter seus carros apreendidos. Para evitar isto, o lendário Colin Chapman, dono da Lotus, deixou um caminhão extra com dois carros e completo equipamento na fronteira com a Suíça, como contingência.

O que aconteceu? O caminhão original caiu em um penhasco e Chapman teve de enviar o caminhão reserva com os carros sobressalente. Emerson correu e venceu, se sagrando campeão com duas corridas de antecipação. Talvez uma espécie de retribuição de Rindt, pois em 1970, a primeira vitória de %22Emmo%22 na F-1, em Watkins Glen-EUA, garantiu o título póstumo para o austríaco, que havia morrido duas corridas antes.

Um tributo aos três brasileiros campeões mundiais (a parte do Rubinho eu vou desconsiderar, hehehe):

 

Postado por Alexandre Perin

Em 1986, foi diferente: Mansell perdeu título por estouro de pneu em Adelaide

10 de setembro de 2007 0

A sorte de Hamilton não foi a mesma de Mansell e Piquet. O ano era 1986 e a Fórmula-1 vivia seus anos dourados. Na era dos motores Turbo e Aspirado, da disputa de pneus Goodyear vs. Pirelli, quem dava show eram os pilotos. Nas pistas, coadjuvantes como Keke Rosberg, Riccardo Patrese, Thierry Boutsen, Gerhard Berger, Jacques Laffite e Stefan Johansson apenas preenchiam um grid repleto de lendas.

Os protagonistas? Uns %22tais%22 Nélson Piquet, Nigel Mansell, Alain Prost e um novato chamado Ayrton Senna. Gênios, foras-de-série, mitos. Difícil classificar. Impossível esquecer.

Depois de provas antológicas, como a vitória de Senna em Jerez de la Fronteira (0.014s de diferença sobre Mansell!) ou a maior ultrapassagem de todos os tempos, desta vez de Piquet sobre Senna na Hungria, fazendo derrapagem controlada, a temporada chegava ao final com quatro pilotos disputando o título.

Faltando 5 provas, era mínima a diferença entre Mansell, Piquet e Prost. Na última prova, no saudoso circuito de Adelaide na Austrália, Senna já estava fora da disputa, mas os outros três ainda tinham chances.

Na reta final da prova, Mansell garantiria o título, porém isto aconteceu:

Como Rosberg, que liderava, tinha também estourado o pneu na volta anterior, o chefe de equipe da Williams, Patrick Head, ficou temeroso sobre os pneus de Piquet e ordenou uma troca nos boxes. Prost já havia trocado antes e acabou herdando a vitória e o título, o segundo de quatro que obteria na gloriosa carreira.

Postado por Alexandre Perin

Pênalti a la Djalminha? Não!!!! Panenka neles!

10 de setembro de 2007 0

Ontem, pelo Campeonato Brasileiro, o uruguaio Acosta marcou o 3º gol do Náutico no 4×1 sobre o Botafogo batendo pênalti com estilo (aliás, ele fez 4 gols no jogo!). Vocês lembram de Zidane batendo pênalti com estilo na final da última Copa do Mundo? Foi exatamente o que Acosta fez nos Aflitos.

A maioria dos brasileiros dirá sobre o lance: %22Bateu a %22la Djalminha%22, quando o cobrador só dá uma %27cavadinha%27 na hora de bater e desloca o goleiro.

Porém poucos aqui no Brasil sabem que o verdadeiro inventor do lance foi o tcheco Antonin Panenka na final da Eurocopa de 1976, na Iugoslávia. Na cobrança decisiva da disputa entre Alemanha Ocidental e Tchecoeslováquia em Belgrado, Panenka bateu deste mesmo jeito e garantiu o campeonato europeu para os tchecos por 5×3.

Antes, o craque alemão Uli Hoeness havia perdido uma das cobranças, após o jogo terminar em 2×2 em uma reação heróica dos alemães, que perdiam por 2×0 e empataram no penúltimo minuto de jogo.

Veja a cobrança de Zidane no último Mundial:

Agora olhem Panenka decidindo o título da Eurocopa de 1976:

Postado por Alexandre Perin

E a sorte de Felipão? Será que acabou?

10 de setembro de 2007 1

O técnico brasileiro Luiz Felipe Scolari sempre foi famoso por duas coisas: uma competência fantástica, e muita sorte. Frequentemente, em lances de pura sorte, Felipão foi salvo por fatores aleatórios, premiando sua competência indiscutível. Porém isto pode estar acabando…

Nas Eliminatórias para a Euro 2008, Portugal está em dificuldades no grupo que tem ainda Polônia (líder com 20 pontos), a zebra Finlândia, a sempre engrossada Sérvia e o chatíssimo time da Bélgica (veja a tabela aqui). Portugal tem 16 pontos e 1 jogo a menos em 3º lugar, mas só o primeiro se classifica e o segundo colocado vai para um mata-mata.

Depois de levar 2×1 em Varsóvia, Portugal precisava vencer ontem a Polônia. Estava devolvendo o placar após este golaço de Cristiano Ronaldo aos 27 minutos do segundo tempo:

Porém aos 14 minutos depois, Jacez Kryznówek chutou e este lance de muito azar aconteceu:

Falha de Ricardo, a bola bate na trave, nas costas do goleiro e entra:


Ano passado, lance idêntico aconteceu com Clemer na semifinal da Libertadores contra o Libertad em Assunção. Só que naquela vez, a bola não entrou. Lances idênticos igualmente aconteceram com Clemer em 2004, na Copa Sul-Americana. Porém nas duas oportunidades, o goleiro do Inter levou gols do Júnior Barranquilla (COL) e Boca Juniors (ARG).

Postado por Alexandre Perin