Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 15 setembro 2007

Daniel Carvalho e o fim do sofrimento

15 de setembro de 2007 3

Fevereiro de 2003, Gauchão. De um lado, um flamante Grêmio no ano do Centenário do clube, então disputando a Libertadores. Do outro lado, um atrapalhado Internacional, atual campeão estadual mas há longos três anos e treze clássicos sem vencer o rival.

Sabem aquele Gre-Nal do Ronaldinho, no post de ontem? Pois bem, aquele já era o segundo da série e outros onze jogos se passaram depois e nada do Inter vencer. Um estreante técnico Muricy Ramalho tentava se afirmar no cenário nacional com alguns veteranos como Clemer e Sangaletti, ao lado de jovens promessas como Diego e Daniel Carvalho.

Neste período de jejum, o Colorado quase havia sido rebaixado duas vezes, enquanto o Grêmio havia conquistado dois estaduais e uma Copa do Brasil. Seu técnico Tite era idolatrado e o grupo de jogadores era de nível estelar: Tinga, Anderson Lima, Gilberto, Danrlei, Polga e Rodrigo Fabri. No jogo anterior, a síntese daquele tempo: o Inter havia empatado com o Juventude no Gauchão, e o Grêmio vencera o Pumas por 3×2, com um gol nos acréscimos pela Libertadores.

No primeiro tempo, comandado por Tinga, o Grêmio obrigou três defesas de Clemer antes que Luís Mário fizesse 1×0. Na sequência, ele perdeu gol feito após erro de Sangaletti, e tudo parecia obscuro para o Inter. Totalmente perdido, o time vermelho era presa fácil do tricolor, que empilhou chances perdidas e perdeu a chance de golear. Isto ainda custaria caro.

No intervalo, Muricy tirou o insosso Flávio, colocou Cleiton Xavier (em seu melhor jogo na vida!) e tudo mudou. O Inter pressionou muito o Grêmio e empatou aos 24 minutos, com um gol de cabeça de Vinícius. Mas o tabu persistiu até os 41 minutos, quando Daniel Carvalho recebeu na entrada da área, limpou quatro jogadores do Grêmio e chutou forte, rasteiro para virar o jogo.

Final, Grêmio 1×2 Internacional. O mais longo período de suplício colorado terminara e, como já havíamos visto antes, a gangorra virou de novo. De lá para cá, o Inter só perdeu três Gre-Nais, enquanto o Grêmio sofreu dez derrotas em clássicos. E Daniel Carvalho se firmava de vez como ídolo colorado.

Confira o gol da vitória marcado pela então promessa Daniel Carvalho: