Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 23 outubro 2007

Os dez mais da temporada 2007 na F-1 - Parte II

23 de outubro de 2007 1

Continuando.. 

6º) As novas pistas - Todos os novos circuitos (Sepang, Bahrein, Xangai, Istambul, Monte Fuji) são lindíssimos, seletivos, seguros e confortáveis, repletos de pontos de ultrapassagem. Trouxeram de volta a emoção na Fórmula-1.

7º) Heikki Kovalainen - Detonado no início de temporada por alguns erros de principiante, o garoto finlandês deu um show na reta final. Chegou em segundo no temporal do GP do Japão e fez pontos em 9 das últimas 12 provas. Neste mesmo período, seu companheiro de equipe Giancarlo Fisichella, muito mais experiente e piloto principal da equipe, só fez pontos em 3 corridas. Outros jovens pilotos como Nico Rosberg também brilharam na temporada.

8º) A Volta de Spa-Francorchamps - Precisar dizer algo a mais sobre o incrível circuito belga na Floresta das Ardenas? VIVA!!!

9º) Super Aguri - com um orçamento ínfimo, a equipe do ex-piloto Aguri Suzuki foi muito bem na temporada. Até a penúltima prova, tinha mais pontos que a %22oficial%22 Honda, que detém um orçamento muitas vezes superior. Seus pilotos foram muito bem, um Takuma Sato muito mais calmo e um talentoso Anthony Davidson. Se não fossem as quebras, poderia ter feito ainda mais pontos.

10º) A temporada como um todo – Quatro pilotos disputaram o título, três até a última prova. Corridas fantásticas, ultrapassagens emocionantes. Show de novos talentos como não se via há muitos anos. Simplesmente fabulosa a primeira temporada da era pós-Schumacher.

Postado por Alexandre Perin

Os dez mais da temporada 2007 na F-1 - Parte I

23 de outubro de 2007 2

Iniciando hoje as habituais listas de final de temporada, os melhores momento da temporada 2007 da Fórmula 1.

1º) Kimi Raikkonen – Mesmo sem ter um carisma natural, e após um péssimo início de temporada, o %22Iceman%22 reagiu na reta final e conquistou seu primeiro título. Acabou de vez com a fama de azarado dos tempos de McLaren e se consagrou entre os grandes de todos os tempos. Mostrou rapidez, frieza e constância quando foi necessário, fechando o ano com 6 vitórias.

2º) Ferrari - Terminou o ano como campeã de construtores e pilotos. De quebra, saiu incólume do escândalo de espionagem criado pela rival McLaren. Provou ter mais carro, mas ainda sente a falta do gênio estrategista Ross Brawn. É a equipe a ser batida em 2008.

3º) Lewis Hamilton - Ficou no %22quase%22 ao final da temporada, mas isto não retira seus recordes: estreante com maior número de pontos e pódios, recordista histórico com dez pódios consecutivos, o primeiro negro da Fórmula-1. Contra si, os erros nas últimas duas provas (China e Brasil), frutos da juventude e que lhe custaram o campeonato. Erros incapazes de tirar o seu brilho individual e seu carisma.

4º) BMW - Entrou na temporada para disputar com a Honda e Toyota o 4º lugar de construtores, atrás da Renault, McLaren e Ferrari. Se não foi páreo para as McLaren e Ferrari, habitualmente sobrou com relação as demais, inclusive superando com folga a Renault. Seus pilotos Nick Heidfeld e Robert Kubica esbanjaram talento e só não fizeram mais pontos em virtude dos problemas de câmbio em algumas provas.

5º) Sebastien Vettel - A jovem promessa alemã deu um show nas poucas provas que disputou. Com apenas 19 anos, fez ponto na estréia (GP dos EUA, quando substituiu o polonês Robert Kubica). Depois certamente faria pódio na chuva torrencial do GP do Japão se não fosse a barbeiragem de Hamilton, que lhe fez bater na traseira de Mark Webber. Completou o ano com um quarto lugar excepcional pela modesta Toro Rosso no GP da China. Mostrou talento e arrojo, pinta de futuro campeão.

… Continua

Postado por Alexandre Perin