Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts do dia 7 dezembro 2007

A Tragédia de Munique: o desaparecimento do Manchester United em 1958

07 de dezembro de 2007 0

Semifinalista da Copa dos Campeões de 56-57, o Manchester United era uma das sensações do futebol europeu. O time treinado pelo lendário Matt Busby tinha sete jogadores da Inglaterra, jogava ofensivamente e era apontado como um dos favoritos ao título. A média de idade era de somente 24 anos, um time que ainda jogaria por muitos anos e que não havia chegado ao topo.

Corria a temporada 57-58 e estava em disputa a Copa dos Campeões da Europa. Na ocasião, um avião trazia a delegação após se classificar na Copa dos Campeões ao empatar em 3×3 com o Estrela Vermelha de Belgrado, da Iugoslávia. Depois de reabastecer em Munique, Alemanha, o avião caiu na decolagem, feita contra forte vento e muita neve.

Morreram 23 dos 44 passageiros. Dois atletas, Jackie Blanchflower e Johnny Berry, não puderam continuar jogando após a tragédia. Bobby Charlton, o maior jogador inglês da história, sobreviveu com vários ferimentos, assim como Harry Gregg, goleiro titular da Inglaterra. O técnico Matt Busby só saiu do hospital dois meses depois do acidente.

Sete dos que morreram na hora eram jogadores: o reserva Geoff Bent e os titulares Roger Byrne, Eddie Colman, Mark Jones, David Pegg, Tommy Taylor e Liam Whelan. Um diretor, dois membros da comissão técnica e oito jornalistas também faleceram, incluindo um ex-goleiro da Inglaterra e do rival Manchester City (Frank Swift).

O meia-atacante Duncan Edwards, 22 anos, morreu 15 dias após o acidente. Ele foi o mais jovem atleta a atuar pelo “English Team”, com 18 anos, até ser superado pelos contemporâneos Michael Owen, Wayne Rooney e Theo Walcott.

Para Sir Bobby Charlton, Edwards era o único que fazia ele “se sentir inferior“. Para quem viu Edwards jogar, seria o mais talentoso jogador inglês de todos os tempos se não tivesse morrido no acidente. Palavras de todos que viram esta pérola do futebol perecer tão jovem.

Dez anos depois, o clube estava reerguido e conquistou o título europeu de 1967. O técnico? Ele mesmo, Matt Busby, agora comandando outros “Babes”, como o matador Denis Law e o insano George Best.

Postado por Alexandre Perin

Manchester United relembra os 50 anos da tragédia de Munique

07 de dezembro de 2007 3

O Manchester United irá atuar com um uniforme totalmente sem patrocinadores no jogo do dia 10 de fevereiro, o clássico contra o Manchester City pelo segundo turno do Campeonato Inglês. O clube fará uma homenagem às vítimas do desastre aéreo de 6 de fevereiro de 1957 em Munique, na Alemanha, que então completará 50 anos.

O Man Utd acertou com a Nike (material esportivo) e a AIG (seguradora) para removerem a propaganda do uniforme. A TV e rádio oficiais do clube terão acesso gratuito, sem patrocinadores e irão exibir documentários sobre o time que era conhecido como %22Busby Babes%22.

Uma exposição permanente homenageando as vítimas será inaugurada no %22South Stand%22, embaixo das arquibancadas. Na hora da tragédia, no dia 06/02, será rezado um cerimonial no estádio Old Trafford com torcedores e convidados.

Maiores detalhes sobre o acidente no próximo post. Veja agora um vídeo homenageando as vítimas, incluindo uma música especial “The Flowers for Manchester” feita para os ídolos perdidos:

Outras grandes tragédias aéreas envolvendo times de futebol:

1949 – O pentacampeão italiano Torino, com 10 jogadores da Itália, morre após acidente. Entre as vítimas, Valentino Mazzola, capitão do Torino e pai de Sandro Mazzola, futuro craque da Internazionale de Milão e da Seleção Italiana. Este time do Torino detém quase todos os recordes da história do futebol italiano e é considerado o maior time de todos os tempos de seu país. Seu desaparecimento tirou a favorita ao título da Copa do Mundo de 1950, a Itália.

Tragédia de Superga em 1949 matou todo o time do Torino

1969 – The Strongest
O avião do The Strongest, da Bolívia, voltava de amistoso em Santa Cruz de la Sierra. Ele desapareceu no dia 26 de setembro, justamente no dia de um golpe de estado no país.

Quando todos achavam que o avião poderia ter sido derrubado, encontraram o mesmo destroçado a 100km de La Paz. Todos os 69 passageiros e nove membros da tripulação morreram com o choque, entre eles 16 jogadores e três integrantes da comissão técnica.

1987 – O time peruano do Alianza, de Lima, morre após acidente aéreo no Pacífico. Todos os 16 jogadores do líder do Campeonato Peruano morrem, assim como 10 membros da comissão técnica, 8 diretores, um trio de arbitragem e seis tripulantes do avião.

198915 jogadores holandeses de origem surinamesa morrem em acidente aéreo no Suriname. Atletas como Ruud Gullit, Aron Winter, Bryan Roy, Frank Rikjaard, Stanley Menzo escapam por pouco, já que seus clubes vetaram sua ida para o Suriname jogar uma partida de exibição. Menzo chegou a pegar um vôo um pouco antes do fatídico avião.

1994 – A Seleção de Zâmbia morre em acidente no Gabão após jogo das Eliminatórias Africanas. O melhor jogador do time, Kalusha Bwalya, não estava no avião. Ele comandou o novo time que chegou à final da Copa Africana de Nações em 1994 e foi 3º em 1996. Em 2004, com 41 anos e treinador da Seleção, entrou em campo e marcou de falta o gol da vitória por 1×0 sobre a Libéria nas Eliminatórias para a Copa de 2006.

Postado por Perin, rememorando estas perdas…