Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 19 janeiro 2008

2007 versus 2008 - Internacional

19 de janeiro de 2008 1

O Internacional começou o ano de 2007 em uma situação contraditória: campeão mundial e desmantelado. Além da saída, em definitivo, do titular e destaque Fabiano Eller, o Inter perdeu os eficientes reservas Fabinho, Léo e Rentería. Os indiscutíveis Fernandão, Índio e Ceará estavam machucados no início do ano. O obscuro Rafael Santos e os fracos Wílson e Ediglê eram os outros zagueiros para Libertadores e Gauchão.

Para piorar, Fernandão, Ceará e Granja passaram quase o primeiro semestre com problemas médicos, enquanto Pato se dividia entre Inter e Seleção Brasileira. No banco, opções ruins como Michel, Pinga, Christian e um desinteressado (e deslumbrado) Adriano Gabiru. Porém o maior problema sempre foi o foco: campeão mundial há poucos meses, o Inter errou na preparação, na escolha de prioridades e nas contratações. Em resumo, um desastre.

De lá para cá, o Inter dispensou um bando de come-dorme que não acrescentava qualidade no grupo, ou já estavam desmotivados no Beira-Rio. É bem verdade que não tem mais o jovem prodígio Alexandre Pato, que foi para o Milan.

Depois de atrasar muito a montagem de um time forte, o Colorado fez contratações bastante interessantes, como Marcão, Magrão, Sorondo, Guiñazu e, especialmente, o craque Nilmar. Este ano ainda veio Bustos, para ser titular, e Andrezinho, como opção de banco.

Time-base colorado no primeiro semestre de 2007:
Clemer; Ceará, Índio, Rafael Santos e Hidalgo; Edinho, Wellington Monteiro, Fernandão e Alex; Iarley e Alexandre Pato

Time base colorado projetado para 2008:
Renan; Bustos, Sídnei, Orozco e Marcão; Edinho, Magrão, Guiñazu e Alex; Fernandão e Nilmar

Nesta análise, eu tenho o seguinte placar: 2007 1×7 2008, com empates de Nilmar x Pato, Edinho e Alex se repetindo. Considero Ceará bem superior ao Bustos, mas vejo Renan, Sídnei, Orozco, Marcão, Magrão, Giñazu e Fernandão como atacante superiores aos seus respectivos de 2008.

Porém tudo será decidido em campo: o torneio em Dubai mostrou qualidades que o time já mostrava possuir, mas acima de tudo mostrou que o clube como um todo está focado em novas conquistas. Só que era um torneio, no qual o Inter não entrou como favorito. Se isto vai dar certo, é outra história e só saberemos em alguns meses…

Postado por Alexandre Perin