Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de fevereiro 2008

Relatório Taylor: como mudar o futebol de um país

29 de fevereiro de 2008 3

O Relatório Taylor, escrito pelo Lord de Gosforth Peter Taylor sobre a tragédia de Hillsborough, quando morreram 95 torcedores do Liverpool esmagados em um jogo da Copa da Inglaterra contra o Nottingham Forest em Sheffield, deveria ser livro de cabeceira de todo regulamentador do esporte e dirigente de futebol brasileiro.

Ele promoveu profunda reformulação em todo o futebol inglês, envolvido em três décadas de violência institucional e de tragédias isoladas. Que, em menos de dez anos, migrou para um nível elevado de organização, rentabilidade financeira e espetáculos de puro entretenimento.

A melhor simplificação do que foi o Relatório Taylor eu vi no Blog Paz no Esporte, do Marco Aurélio Klein:

“15/12/2007
Muito falado no Brasil e pouco conhecido na prática, o Relatório Taylor, de autoria do inglês, Peter Taylor, juiz de primeiríssima importância nas cortes inglesas, falecido em 1996 (…) O trabalho realizado pelo juiz Taylor – responsável pelo inquérito sobre uma das mais emblemáticas tragédias da história do futebol (The Hillsborough Stadium Disaster Inquiry Final Report, conhecido mundialmente como Taylor Report), em 1989, a mim sempre pareceu o marco divisor quando se fala de prevenção da violência, segurança e conforto dos torcedores.

O juiz Taylor entendeu claramente o quanto era fundamental melhorar o todo do espetáculo futebol. Isto significando, a organização, a qualidade da infraestrutura, os processos de segurança, bem como a importância de relacionar as práticas mais importantes com uma legislação adequada, que responsabilizasse clubes, entidades da administração esportiva, autoridades locais, responsáveis pela segurança e ordem pública, bem como torcedores.

Seu trabalho, de estonteante simplicidade – difícil de imitar, mais do que a fonte que merece este tributo, é uma lição muito especial, a mais difícil porque prática, de como examinar um tema de maneira profunda, nunca permitindo que isto o afastasse do seu mais nobre objetivo: a proteção do verdadeiro torcedor”

A modificação de pocilgas literalmente centenárias como o Valley Parade, que causaram tragédias como um incêndio no jogo Bradford City x Lincoln City em 1985. Na ocasião, 56 torcedores morreram queimados em um incêndio que se propagou na madeira e no lixo acumulado dentro do estádio, que teve 1/4 de sua área incendiada em menos de sete minutos, conforme podemos ver no vídeo abaixo:

Hoje estádios monumentais, que geram rios de dinheiro e absolutamente magníficos como o Emirates Stadium, e novos projetos em andamento (estádios novos para os dois times de Liverpool). O Manchester United tem mantido uma média ‘modesta’ de… 75 mil torcedores por jogo.

Vídeo do novo estádio do Arsenal, o Emirates Stadium para 60 mil torcedores em Londres:

Leiam um resumo do Relatório Taylor, apresentado em 1990 e que mudou a cultura mundial para o futebol como entretenimento e negócio.

A íntegra pode ser obtida aqui – Taylor Final Report – 1990

Vale refletir.

A vergonhosa violência no futebol catarinense

28 de fevereiro de 2008 4

Os torcedores de Avaí e Joinville podem ficar irritados, mas o fato é: por duas vezes torcedores destes dois times se envolveram em três dos mais sérios da história do futebol catarinense. O último neste domingo, quando um aposentado perdeu a mão na explosão de uma bomba atirada por torcedores do Avaí, ambos já identificados e presos pela Polícia Catarinense.

O que mais impressiona nestes atos contínuos de violência é que Santa Catarina não tinha, até três anos atrás, problemas com o futebol. Outros estados com mesmo porte dentro e fora dos gramados, como os do Nordeste, possuem menos incidentes violentos. Paraná e Rio Grande do Sul possuem um longo histórico de incidentes, mas possuem populações bastante superiores.  

Além da grave lesão na mão direita do aposentado Ivo Costa, de 62 anos, ocorrida neste domingo no jogo Criciúma 1×0 Avaí após a explosão de uma bomba caseira dentro do estádio, dois outros incidentes mancham o futebol catarinense nos últimos anos. Em março de 2006, o jovem Júlio César Ganzer morreu após levar uma pedrada atirada por torcedores do Avaí, quando retornava com outros torcedores do Joinville na BR-101.

Em 2005, o estudante Rafael Bueno levou um tiro no rosto dentro do estádio após uma briga entre Marcílio Dias e Joinville. Por milagre, o garoto sobreviveu e os indiciados (dois menores) ainda não foram julgados. E obviamente o Marcílio Dias, que sediou o jogo no estádio Hercílio Luz, e a Polícia Militar, que fez uma revista falha que deixou uma arma de fogo entrar no estádio, não foram acionados judicialmente como responsáveis.

A violência é o pior aspecto da frustração que o torcedor avaiano vem enfrentando há anos. A ira pelos dez anos sem títulos, com diretorias incompetentes que sistematicamente culpam a Federação Catarinense e as arbitragens, escondendo resultados ridículos que custam pontos e títulos (na última quarta-feira vencia a Chapecoense e cedeu o resultado). O mesmo vale para o outrora poderoso Joinville, multicampeão nos anos 80 e que há anos não faz boas campanhas.

Mas não pensem que isto é uma exclusividade de times que vivem crises históricas. No jogo Cidade Azul (Tubarão) e Guarani tivemos uma discussão entre torcedores do Cidade Azul durante o jogo. Após a partida, indignados com um suposto mau comportamento do atleta Orlando, começaram a ofendê-lo. Irritado, o atleta pulou o alambrado e arrumou briga com os torcedores, sendo apartado por colegas e policiais. Outros casos recentes de violência entre torcidas foram reportados em jogos de Itajaí, Joinville e na capital Florianópolis.

Os sites das torcidas organizadas catarinenses incitam a violência. Deprimente? Sim. Condenável? Também. Novidade? Nem pensar. Nada de diferente do que acontece na maioria dos outros times do Brasil.

Já fui de Torcida O

Postado por Alexandre Perin

Lance bizarro do ano de 2008: Real x Getafe

27 de fevereiro de 2008 2

Já temos o maior candidato para o prêmio “Alexandre Perin” de lance bizarro do futebol mundial em 2008. A nominação do prêmio é uma justa homenagem aos meus patéticos talentos futebolísticos (só enfáticos jogando Football Manager 2008…)

O Real Madrid joga no Santiago Bernabeu, domingo 24 de fevereiro. Depois de perder fora de casa para o Real Betis e a Roma, ambas de virada e por 2×1, o atual campeão espanhol precisa vencer para barrar a iminente aproximação do Barcelona.

O adversário era a %27pedra no sapato%27 Getafe, da região metropolitana de Madrid e que tem incomodado os grandes desde que subiu para a Primeira Divisão espanhola.

O jogo seguia acirrado, 0×0 no segundo tempo, então acontece a jogada mais bizarra do futebol mundial em 2008. Ruud Van Nistelrooy chuta, o goleiro rebate, Raúl pega a sobra e chuta cruzado para o holandês Arjen Robben marcar o gol. Os jogadores do Real Madrid comemoram o gol na bandeirinha de escanteio, mas o árbitro anula por impedimento de Raúl no lance anterior ao gol.

Porém o Getafe não quer nem saber de esperar o Real se recompor, e sai correndo para um contra-ataque. São quatro visitantes contra dois madrilenhos, a jogada segue e o nigeriano Uche faz o gol!

Ou seja: o Real Madrid conseguiu a proeza de levar um gol em contra-ataque de gol anulado em casa em um lance ridículo!


Para completar, perdeu o jogo por causa disto e viu o Barcelona descontar de cinco para dois pontos a diferença na tabela.

Um domingo para esquecer…Revejam o lance com uma análise em espanhol:

Postado por Alexandre Perin

Ajuda: Grêmio 2x0 Novo Hamburgo!

26 de fevereiro de 2008 11

Estou fazendo uma análise estatística detalhada de todos os jogos da dupla Gre-Nal na temporada 2008. Se não diz tudo, ela ajuda a mostrar jogadores que foram importantes na temporada, número de vitórias por competição, etc.

Ela compreende total de jogos, número de vitórias, empates e derrotas, gols pró, gols contra. Mas também inclui artilharia e assistências, indicando quais gols foram originados ainda de pênalti, faltas, rebotes ou desarmes do adversário sem um passe direto de companheiro antes do gol.

Tenho todos os lances catalogados, exceto um: o gol de William Magrão, contra o Novo Hamburgo (o golaço de cobertura). Não sei quem passou a bola para o garoto tricolor, surpreendentemente o artilheiro do ano com 5 gols.

Quem puder me repassar a informação, agradeço.

EDITADO: Os mais enfáticos responderam que foi o Paulo Sérgio, e outros o Léo. Ainda estou no escuro, conto com o apoio dos meus honrados leitores.

UPDATED: Obrigado, Gabriel! A tua informação está correta, vi o vídeo no Globo Esporte e foi o Tadeu que deu o passe! Gracias!!!

Postado por Alexandre Perin

O Futebol Filosófico do Monty Pyhton

26 de fevereiro de 2008 1

Esta bobagem non-sense só poderia ter sido bolada pelos malucos ingleses do Monty Pyhton. O genial grupo humorístico inglês que assombrou o mundo nos anos 60, 70 e 80 com um humor fino, sarcástico, inventivo e ao mesmo tempo tipicamente inglês aprontou mais de uma das suas.

Há muitos anos, os protagonistas dos filmes de sucesso A Vida de Brian, Monty Pyhton e o Cálice Sagrado, bem antes dos ‘Cavaleiros que dizem Ni’ serem inventados tiveram uma idéia maluca.

O quarteto produziu um quadro, na qual haveria uma Copa do Mundo de Futebol…de filósofos! Na final, a Alemanha de Leibnitz, Nietsche e…Beckenbauer versus a Grécia de Arquimedes, Aristóteles e Sócrates.

Um jogo bizarro, que se desenvolve de maneira mais bizarra ainda, totalmente insana… É vital referenciar a participação de Karl Marx, no aquecimento todo empolgado e depois quando entra em campo…

Se eu contar mais, estraga. Apenas curtam:

Postado por Alexandre Perin

Ryan Giggs e o centésimo jogo na Europa

25 de fevereiro de 2008 2

Nesta terça-feira, o meia-esquerda galês Ryan Giggs completou seu centésimo jogo em partidas de competições européias. Giggs, de 34 anos, conseguiu sua marca no empate de 1×1 entre Lyon e Manchester United, na França.

A estrela do Manchester United estreou em jogos europeus em 1993, quando tinha 19 anos, e já conquistou um título europeu: a Liga dos Campeões 98/99, na histórica final de Barcelona contra o Bayern de Munique. Na ocasião, os ingleses venceram os alemães com dois gols nos acréscimos, um deles com participação decisiva de Giggs, que chutou antes de Teddy Sheringham desviar e empatar em 1×1.

Ele também foi peça-chave no primeiro jogo das semifinais, quando marcou nos acréscimos e salvou o Manchester de uma inesperada derrota para a Juventus em pleno Old Trafford. Del Piero havia feito 1×0 no primeiro tempo.

Recordista em jogos pelo Manchester, superando inclusive o ex-craque Bobby Charlton, Giggs deve encerrar sua carreira nos Red Devils, clube no qual conquistou a Copa da Inglaterra, da Liga Inglesa, o Campeonato Inglês, a Supercopa Inglesa (também conhecida como Charity ou Community Shield), a Liga dos Campeões e a Copa Intercontinental.

Hoje alterna jogos como titular ou reserva, mas segue sendo um dos principais jogadores do Manchester United. Exemplo dentro e fora dos gramados, criou uma carreira na qual fugiu das polêmicas, e expulsões, ficando famoso pela extrema habilidade e velocidade.

Contra si, somente os fracasso pela inssossa seleção de Gales. Giggs encerrou sua longa trajetória pelo selecionado nacional sem jogar uma Eurocopa ou Mundial.

Confira os demais jogadores a superarem a barreira de 100 jogos (atualizado até 21/02):

Raul – 115 jogos – Real Madrid
Roberto Carlos – 114 jogos – Internazionale, Real Madrid e Fenerbahce
Paolo Maldini – 107 jogos – Milan
Oliver Kahn – 104 jogos – Bayern de Munique
David Beckham – 103 jogos – Manchester United e Real Madrid
Clarence Seedorf – 101 jogos – Ajax, Sampdoria, Real Madrid, Internazionale e Milan
Luís Figo – 100 jogos – Sporting, Barcelona, Real Madrid e Internazionale
Ryan Giggs – 100 jogos – Manchester United

Vejam um vídeo especial sobre o craque do Manchester United:

O gol especial: semifinal da Copa da Inglaterra, no último replay (jogo repetido após um empate) de semifinal da história. Villa Park em Birmingham, contra o Arsenal com dois jogadores a menos e o goleiro Schmeichel machucado:

Postado por Alexandre Perin

Palpites furados = chutes...

23 de fevereiro de 2008 0

Eu acho que algumas pessoas não entenderam o título de alguns posts… E outros levam tudo muito a sério na vida…

Quando se escreve %22palpites furados%22 no título de uma postagem, é justamente isto: um chute!

Fechando, eu fiz um palpite no classificado e não no time que ganharia o primeiro jogo… Dos 8 confrontos, os times que saíram em vantagem foram:

Manchester United, Barcelona, Chelsea, Milan, Schalke 04, Liverpool, Roma e Fenerbahce.

Eu apostei em:

Manchester United, Barcelona, Chelsea, Milan, Porto, Internazionale, Real Madrid e Sevilla

50%… Para quem disse que ia dar %22palpites furados%22…

Postado por Alexandre Perin

Ele é nota 1000: Paolo Maldini

22 de fevereiro de 2008 2

No último final de semana, a lenda italiana Paolo Maldini completou uma marca quase inacreditável. O ex-lateral esquerdo e hoje zagueiro do Milan completou 1000 jogos pelo atual campeão europeu e mundial na partida de domingo contra o Parma, pelo Campeonato Italiano.

A despeito dos 39 anos, e da indiscutível decadência física e técnica do defensor italiano, nada pode apagar a história fantástica de Maldini, que anunciou sua aposentadoria para o final desta temporada

Filho de um ex-craque, o meia Cesare Maldini (que treinou o filho na Seleção Italiana durante a Copa de 1998), Maldini estreou em 1985 contra o Parma, há mais de 20 anos. É considerado como sendo um dos maiores defensores de todos os tempos, e foi titular da seleção dos mundiais de 1990 e 1994 (na primeira como lateral-esquerdo e na segunda como zagueiro).

Exímio marcador, Maldini era muito rápido no início de carreira e preciso nos cruzamentos. Com o passar das décadas, se tornou um soberbo defensor, além de um líder nato. Exemplo de comportamento dentro e fora dos gramados, é considerado como sendo um dos zagueiros mais leais que já brilharam na história do futebol mundial.

Além de tudo, foi o primeiro zagueiro eleito o melhor jogador do mundo pela revista %22World Soccer%22, em 1994. No seu discurso, elogiou o companheiro Franco Baresi (outra lenda italiana), como um jogador que deveria ter merecido esta distinção.

Ele tem todos os recordes de participações no Milan e na Seleção Italiana (127 jogos), além de 22 anos consecutivos jogando na Primeira Divisão, outro recorde.

Neste período, foi campeão europeu cinco vezes, da Intercontinental duas vezes, do Mundial de Clubes uma vez, além de cinco títulos da Supercopa européia.

Em âmbito doméstico são sete títulos italianos, um da Copa da Itália e outros seis da Supercopa Italiana. Faltou somente um título com a Seleção Italiana, pois na conquista do Mundial de 2006, Maldini já havia se aposentado.

Vejam um vídeo homenageando o craque no canal oficial do Milan no You Tube:

E outra especial sobre o craque italiano, que vai deixar saudades ao final desta temporada:

Postado por Alexandre Perin

Bizarrices do dia: GOLS CONTRA!

21 de fevereiro de 2008 3

Fez um sucesso espantoso a lista de gols bizarros desta última segunda-feira. Gostei da idéia e hoje estou apresentando os lances mais grotescos de gols contra da história do futebol mundial.

Vamos às duas listas?

A outra é uma sequência de 10 gols contra simplesmente grotescos. Vale a pena rir de se matar, HAHAHAHA

Impressionante a capacidade dos gols contra serem quase sempre do time mandante, para desespero dos torcedores nas arquibancadas! Curtam o final da série…

Ainda teremos outras bizarrices nos próximos dias… Aguardem!

Postado por Alexandre Perin

Liga dos Campeões: palpites furados, parte II

20 de fevereiro de 2008 2

E lá vou eu começar a chutar favoritos. Nos jogos desta quarta-feira pela Liga dos Campeões da Europa, uma partida é aguardada com ansiedade. O atual campeão Milan pega o Arsenal em Londres, no jogo mais aguardado do dia. Temos ainda dois jogos com favoritos, e um duelo com duas das surpresas da competições.

Arsenal x Milan – Campeão mundial, o Milan é o favorito, certo? Depende. O Arsenal lidera o Inglês, enquanto o time italiano está em quinto lugar. Para completar, a defesa milanista tem falhado sistematicamente, e o Arsenal tem mostrado uma equipe bastante equilibrada. Porém, a estréia de Alexandre Pato fez a temporada mudar: de lá para cá, o Milan só perdeu um jogo, venceu cinco e empatou outro. Subiu de 13° para o 5° lugar, com quatro gols de Pato. Ele está machucado, mas deve jogar, assim como Kaká e Inzaghi. No Arsenal, a esperança é a fase goleadora do tosco, mas eficiente, togolês Adebayor, vice-artilheiro do Inglês com 18 gols.

Palpite? Milan – Jogador-chave: Clarence Seedorf

Lyon x Manchester United – O Manchester United fazia uma temporada esplendorosa até… duas semanas atrás! Um empate sofrido contra o Tottenham, uma derrota inesperada no clássico contra o Manchester City e o Arsenal disparou na liderança. Ainda invicto na temporada européia, o Manchester tem Cristiano Ronaldo em uma fase excepcional: é o artilheiro do Inglês, da Liga dos Campeões e o vice-artilheiro da Copa da Inglaterra, totalizando 27 gols. Já o Lyon parece um time cansado, com o fastio de um hexacampeão francês. Está com o Bordeaux próximo na tabela, e só tem tido alegrias com o garoto Karim Benzema, que já fez quase 20 gols no ano.

Palpite? Manchester United – Jogador-chave: Cristiano Ronaldo

Fenerbahce x Sevilla – O time treinado por Zico e que tem Alex, Edu Dracena, Roberto Carlos, Deivid e outros brasileiros menos cotados, fez bonito na primeira fase. Detém a primazia de ser o único time a vencer a Internazionale em jogos oficiais no ano, e tem um ataque de ótima qualidade. Mas o Sevilla vem forte. Ainda abalado com a morte trágica do jovem Antonio Puerta, o time começou mal o ano. Reagiu e está chegando perto dos primeiros no Espanhol, além de ter vencido seu grupo na primeira fase. Luís Fabiano vive grande fase, inclusive assumindo a titularidade na Seleção Brasileira

Palpite? Sevilla – Jogador-chave: Luís Fabiano

Celtic Glasgow x Barcelona – O Barcelona, a rigor, é o franco favorito neste jogo. Porém o time espanhol vive fase irregular, e ainda com sua maior estrela em péssima fase. Ronaldinho mal joga, com problemas musculares e tendinites, e quando entra em campo, vê seu brilho apagar. O time não encanta mais, e depende de lances isolados de Messi, Eto%27o e Xavi, este em ótima fase. Já o Celtic não lidera o Escocês, 4 pontos atrás do líder (os Rangers, obviamente). É um adversário temível em casa (só perdeu um jogo em mais de 10 anos na Liga dos Campeões), mas fora de casa segue fraquíssimo e incapaz de um ferrolho tático.

Palpite? Barcelona – Jogador-chave: Lionel Messi.

Postado por Alexandre Perin