Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts do dia 2 abril 2008

Liga dos Campeões: as quartas-de-final, parte II!

02 de abril de 2008 0

Hoje falamos dos jogos desta quarta-feira da Liga dos Campeões da Europa, quartas-de-final. Nada menos que três ingleses estão envolvidos, e a outra equipe é a maior surpresa da competição. Arsenal e Liverpool fazem a %22Batalha da Inglaterra%22, enquanto o renovado Chelsea enfrenta a zebra turca Fenerbahce. Os vencedores se enfrentam nas semifinais da Liga.

CHELSEA X FENERBAHCE

Em teoria, Chelsea fácil. Bem, em teoria o Chelsea não teria sido eliminado pelo Barnsley na Copa da Inglaterra e o bicampeão da Copa da UEFA Sevilla não teria perdido para o atual campeão turco. Teoria em futebol é algo tão relativo quanto a teoria de Einstein.

Comandado pela lenda brasileira Zico, e com o craque Alex como maestro do meio-campo, o Fenerbahce joga um futebol ofensivo, de marcação pressão adiantada. Deixa muitos espaços para ataques de velocidade atrás da fraca zaga, que conta com o veteraníssimo Roberto Carlos (sim, ELE), o instável Edu Dracena e o bom uruguaio Lugano. Além da dupla brazuca Alex-Deivid (ex-Corinthians e Santos), a outra arma turca é o temível alçapão do Surku Saracoglu com a fantástica torcida de Istambul.

E o Chelsea? Sem o desgaste de José Mourinho, o time de Londres faz boa temporada. Se recuperou no Inglês e está em segundo lugar. O técnico israelense Avram Grant faz ótimo trabalho, conduzindo bem as questões de sobreposição entre Frank Lampard e Michael Ballack; Andriy Shevchenko e Didier Drogba. O time tem jogado mais ofensivamente e mostrado grande capacidade de reação, como no clássico de domingo passado contra o Arsenal, quando virou no final do jogo. Para mim é o favorito nominal, porém…

Palpite: Chelsea
%22Key-Player%22 Chelsea: Didier Drogba
%22Key-Player%22 Fenerbahce: Alex

LIVERPOOOL X ARSENAL

O jogo mais imprevisível. De um lado, um Arsenal superior mas que não vive bom momento na temporada nacional. Paradoxalmente, eliminou o campeão europeu e mundial Milan na rodada anterior. De outro, um Liverpool que faz péssima temporada no Campeonato Inglês (a despeito de uma reação nos últimos jogos), mas tem um retrospecto fantástico na Liga dos Campeões (um título e um vice-campeonato nos últimos três anos).

O Liverpool tem Steven Gerrard, e só por isto já seria um fator diferenciado. O capitão e craque do time de Merseyside faz a diferença em qualquer momento, sendo autor de quase duas dezenas de gols decisivos em uma década jogando no time. A zaga vive um bom momento depois de uma instabilidade inicial na temporada, e o ataque tem contado com o talento de Fernando Torres. O astro espanhol, enfim em um time de ponta, mostra qualidade ainda maior que nos tempos de Atlético de Madrid e é o artilheiro do ano.

Já o Arsenal é uma incógnita. O time liderava frouxo o Inglês, mas empatou quatro jogos consecutivos, antes de perder para o Chelsea e vencer o Bolton, ambos em viradas, e viu a liderança ir para o espaço. Perdeu o brasileiro-croata Eduardo da Silva, que quebrou a perna no infame carrinho cometido por Martin Taylor, e tem tido dificuldade para marcar gols.

Para piorar, deve ser o time mais inexperiente dos quatro analisados hoje, apesar de ter muito talento. Sem sombra de dúvidas, o grande jogador segue sendo o jovem espanhol Cesc Fábergas, organizador do time atuando centralizado, além dos gols do tosco mas eficiente togolês Adebayor. Mas acho que a experiência vai imperar e o Liverpool chegará a mais

Postado por Alexandre Perin