Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts do dia 5 abril 2008

Isto sim é uma BATIDA de respeito!

05 de abril de 2008 0

Quando era criança, achava pilotos de F-1 eram “Super-Homens“… Afinal, eu via acidentes como o de Andrea de Cesaris com sua Ligier em Osterreiching, 1985, e o cara saia do carro dando tchauzinho para a torcida e pensava, em minha infância inocente: “Pode bater que ninguém morre“. Relembrem:

Afinal, o acidente do italiano Elio de Angelis de 1986 foi sem imagens em um treino privado na temível Mistral em Paul Ricard, França. E Martin Donnelly, o inglês que foi jogado no meio da pista de Jerez de la Frontera em 1990, na Espanha e ainda sobreviveu, foi a prova inegável disto.

Porém um final de semana de 1994 em Ímola, uma curva chamada Tamburello e muita coisa mudou nesta crença… Mas de vez em quando ela volta, felizmente para retornar a um tempo de inocência já perdida há muito…

Vejam o acidente de sexta-feira no treino classificatório da NASCAR no Texas, Estados Unidos. O piloto Michael McDowell bateu assim e o resultado final vemos no instante 02min45s.

Salvo pelo SAFER, o novo sistema de segurança implantado nos ovais que absorve o impacto, idéia que começou aqui no Brasil, no hoje demolido oval de Jacarepaguá.

Isto após as trágicas mortes de Adam Petty (o neto herdeiro da dinastia Petty na NASCAR), de Eddie Irvin e do lendário Dale Earnhardt (maior piloto da categoria em todos os tempos), que faleceu em um acidente idiota na última volta da Daytona 500, a principal corrida da categoria.

Felizmente, McDowell saiu dando tchauzinho para a galera, aliviada, no Texas. E eu voltei a acreditar em, ao menos de vez em quando, nos meus heróis de infância…

Vejam o vídeo:

Coulthard vs. Bernoldi em Montecarlo: Davi contra Golias...

05 de abril de 2008 1

Um dos lances mais divertidos dos últimos anos na F-1 aconteceu no GP de Mônaco de 2001. O pole-position David Coulthard deixou o motor morrer antes da volta de apresentação e foi para o último lugar. Começou uma corrida de recuperação e encostou atrás do brasileiro Enrique Bernoldi, com a pavorosa Arrows, na oitava volta. Por longas 36 voltas, Coulthard tentou de todas as maneiras passar o brasileiro nas estreitas ruas do principado, sem nenhum sucesso.

Mais patético que as reclamações de Coulthard e de Ron Dennis, chefão da McLaren (que foi até a posição de Tom Walkinshaw, dono da Arrows, para reclamar não sei do quê) eram os ineptos fiscais de pista monegascos.

Eles olhavam uma McLaren atrás de uma Arrows e burramente acenavam bandeira azul, de retardatário (olhem o instante 02min57s). Um piloto apenas limitado, Bernoldi teve seu momento de glória na F-1, segurando a então imbatível McLaren por 36 voltas e com uma grande exposição na transmissão da corrida.

O momento mais especial foi quando o líder Michael Schumacher foi dar uma volta nos dois e Bernoldi, muito inteligentemente, conseguiu dar a posição sem atrapalhar o alemão, e ainda continuou segurando o escocês, enfurecido com o tempo perdido (olhem o instante 05min45s). Bernoldi só perdeu a posição na parada dos boxes, e Coulthard terminou na honrosa 5° colocação.

Vejam o vídeo:

Postado por Alexandre Perin, que prefere a F-1 de 2007/08