Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Liga dos Campeões - Finais de 2002, 2003 e 2004

19 de maio de 2008 0

2002 – Zidane e Casillas: supremos! – Real Madrid 2×1 Bayer Leverkusen

Real Madrid e Bayer Leverkusen chegavam à decisão no lindíssimo Hampden Park, em Glasgow, vivendo momentos diferentes. O Bayer era líder do Alemão, finalista da Copa da Alemanha e da Liga dos Campeões, mas conseguiu perder as decisões domésticas e só a Liga poderia salvar uma derrocada final do time do zagueiro brasileiro Lúcio, do meia Michael Ballack e do atacante Oliver Neuville. Nas quartas, o Bayer eliminou o Liverpool. E nas semifinais, em um jogaço, bateu o Manchester United. Já o Real, octacampeão europeu, vinha embalado por ótima campanha na Liga, no primeiro ano dos ‘Galáticos’ de Florentino Pérez. Jogadores do quilate de Zinedine Zidane, Figo, Raúl, Roberto Carlos e Fernando Morientes defendiam o time merengue. Nas quartas, o Real superou o então campeão Bayern e nas semis, o arquirrival Barcelona, com sobras.

O jogo: foi um jogaço! Para compensar a chatice de 2001, Real e Bayer fizeram uma partida fenomenal, de alta ofensividade e muitas conclusões a gol. Logo no início do jogo, Raúl fez 1×0 para os madrilenhos. Mas o brasileiro Lúcio empatou logo depois, 1×1. Então, no final do primeiro tempo, o momento mágico: Zidane pega de sem-pulo, da entrada da área e acerta o ângulo do goleiro Hans Butt. O francês assina uma obra-prima e faz o gol mais bonito das finais de Liga deste milênio. No segundo tempo, o goleiro espanhol César sai machucado, entrando o então jovem Iker Casillas, ainda se firmando no time principal. Com três defesas monumentais, o garoto segura a pressão dos alemães e garante a vitória do Real Madrid, campeão europeu pela nona (e até agora, última), vez.

Gol antológico de Zinedine Zidane, garantindo o título:


2002 (May 15) Real Madrid (Spain) 2-Bayer… por sp1873


Casillas fechando o gol após entrar no Segundo tempo:

2003 - Mais italiano (e chato), impossível! - Milan (4) 0×0 (3) Juventus

Pela primeira vez na história, dois times italianos decidiram o título da Liga no Old Trafford, em Manchester. Milan e Juventus fizeram um dos jogos mais chatos de todos os tempos, um 0×0 murrinha decidido somente nas penalidades. O Milan começava naquela temporada a base da equipe que seria vice-campeã européia em 2005 e campeã da Europa e do Mundial em 2007. Já a Juventus não estava tão forte tecnicamente, e dependia muito do talento do eterno Alessandro Del Piero,do tcheco Pavel Nedved e da sólida defesa bianconera. Nas quartas, os “rossoneri” bateram o Ajax e a arquirrival Internazionale nas semis, enquanto a Juventus superou a dupla espanhola Barcelona e Real Madrid

O jogo: a decisão foi tão ruim que eu só vou por os melhores momentos da disputa de pênaltis. Durante 120 minutos, Milan e Juventus alternaram um “catenaccio” horroroso, ambos com medo de perder. Nas penalidades, um show do brasileiro Dida, que pegou as cobranças de Trezeguet, Birindelli e Montero. Pelo Milan, Seedorf e Nesta desperdiçaram, mas o ucraniano Andriy Shevchenko converteu a quinta cobrança e selou a conquista. Milan, campeão europeu pela sexta vez. Seedorf e Ancelotti comemoraram de maneira especial: o craque holandês foi o 1º a conquistar a Europa por três times diferentes (havia vencido por Ajax e Real Madrid), enquanto o treinador sentiu-se vingado, pois havia sido demitido da Juventus dois anos antes.


2004 – O que está acontecendo aqui? – Porto 3×0 Monaco

Quando terminou o ano de 2004, a pergunta era: até quando vão continuar as zebras? Afinal, a Grécia era campeã européia, o Santo André campeão da Copa do Brasil, o Once Caldas era campeão da Libertadores. Mas tudo isto havia começado lá na Liga dos Campeões, quando as surpresas foram muito longe. Já na primeira fase, caíram Internazionale e Lazio. Nas oitavas, o Porto e o Deportivo La Coruña eliminaram Manchester United e Juventus. Nas quartas, o Monaco, o La Coruña e o Chelsea (então ‘pobre’) se classificaram sobre Real Madrid, Milan (de maneira incrível, revertendo um 4×1 para 4×0) e Arsenal. Nas semis: Porto x La Coruña e Monaco x Chelsea. Portugueses e franceses se classificaram para a final na Arena AufSchalke, em Gelsenkirchen. E deu a ‘menos’ zebra, o Porto.

O jogo: Treinado pelo estrategista José Mourinho, o Porto não deu nenhuma chance para o Monaco, do novato treinador Didier Deschamps. Ainda no início do jogo, Ludovico Giuly (o principal jogador do time francês ao lado de Fernando Morientes) saiu de campo com lesão muscular. O Porto, que tinha o zagueiro Ricardo Carvalho e o meia Deco como principais destaques, fez 1×0 com o também brasileiro Carlos Alberto aos 39 do 1º tempo. Na etapa complementar, o Monaco se atirou para o ataque e foi castigado em dois lances: Deco fez 2×0 aos 26 minutos, e o russo Dmitri Alenichev fechou o placar quatro minutos depois. Reprisando 1987, a Europa era lusitana novamente. E do Porto.


2004 (May 26) Porto (Portugal) 3-AS Monaco… por sp1873

Ainda hoje – Finais de 2005, 2006 e 2007

Envie seu Comentário