Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

"Barras", parte II - O resto do Brasil se rende

22 de maio de 2008 2

Tradicionalmente, as torcidas cariocas sempre foram a maior fonte criativa de cânticos no futebol. Criando ou copiando outras músicas, era de lá que saíam os exemplos para o resto do Brasil.

Porém recentemente o fenômeno das barras se alastrou por todo o país e está modificando esta realidade. A dupla Gre-Nal tem visto os gritos que embalam Olímpico e Beira-Rio se tornarem comuns no Maracanã, Mineirão, Pacaembu, Morumbi

Com o evidente apoio da Rede Globo, Flamengo e Corinthians tem aparecido constantemente na mídia com novas canções. Só que elas não são tão novas assim. Todas são adaptações de canções populares, e copiadas de torcidas gaúchas.

O plágio mais famoso é da torcida do Flamengo e o Tema da Vitória. Depois de umas duas semanas dizendo que era invenção rubro-negra, saiu uma matéria especial no Esporte Espetacular confessando a imitação de uma música colorada.

Há um mês, os cariocas fizeram uma versão de Can%27t Take My Eyes From You – Andy Williams. Já na semana passada, os corinthianos copiaram outra música do Inter, uma nova versão para Amigos – Roberto Carlos.


TEMA DA VITÓRIA – REDE GLOBO

Colorado é coração, trago amor e paixão – Internacional 4×0 Pachuca – 07/06/2007

Raça, amor e paixão  – Flamengo 2×0 Atlético-MG – 29/07/2007


CAN`T TAKE MY EYES FROM YOU – ANDY WILLIAMS

Vamos meu Inter – Internacional 3×0 Emelec – 1º/03/2007

Vamos Flamengo – Flamengo 0×3 América-MG – 07/05/2008

AMIGO – ROBERTO CARLOS

Meu melhor amigo – Internacional 1×1 Corinthians – 27/08/2006

Não pára, não pára! – Corinthians 4×0 Goiás, 06/05/2008

A torcida vascaína imita quase todas as músicas da Geral do Grêmio, que hoje não canta mais em espanhol. Os gremistas ainda mudaram o enfoque das músicas (as mais populares eram contra o rival, e hoje isto não é assim). Cânticos argentinos, até porque a gauchada vive por lá, são mais comuns inclusive na entonação, mais pausada e ritmada.

A citada abaixo do Grêmio, do cantor e compositor gaúcho Wander Wildner é mais velha que o rascunho da bíblia e cantada há anos no Olímpico, vejam:

BEBENDO VINHO – WANDER WILDNER

Torcer pro Grêmio bebendo vinho – Grêmio 2×0 Vasco, 07/05/2006

Torcer pro Vasco ser campeão – Vasco 2×2 Palmeiras – 31/10/2007

O Fluminense, outro time carioca, gostou de uma música bastante popular no Olímpico, o Figueirense também imitou. Meu único amor é a versão tricolor para o megahit do Iron Maiden – Fear of The Dark. Até o Guarani quer imitar. Achei só referências na internet, mas não achei os vídeos.

Grêmio: Meu único amor – Grêmio 0×2 Boca Juniors – 21/06/2007


SÉRIE COMPLETA – ‘AS BARRAS: UM NOVO JEITO DE TORCER’

Dia 15: “Barras”, parte I – Um novo jeito de torcer

Dia 22: “Barras”, parte II – O resto do Brasil se rende

Dia 23: “Barras”, parte III – A globalização via internet

Dia 23: “Barras”, parte IV – Música pop no futebol baiano

Comentários (2)

  • Élder diz: 12 de janeiro de 2009

    Nao tem pra ninguem, veio!
    Guarda Popular mata a pau, é a melhor!

  • pauloveiga diz: 24 de junho de 2009

    Gosto muito desse novo jeito de torcer, sou colorado e curto a popular do ínter . Para ficar melhor ainda ,tinhamos que banir dos nossos cantos a palavra Grêmio , e a geral do tricolor deveria fazer o mesmo em relação ao Internacional. Assim sendo , diminuindo-se as provocações, a queda da violência envolvendo torcidas da dupla seria proporcional.

    EDITADO: é uma boa… Gostei!

Envie seu Comentário